Conecte-se agora

Empresário da noite é nomeado para trabalhar no IAPEN

Publicado

em

Foto: Rede Social/Reprodução

Um dos proprietários do bar Bartô, Leôncio Timoteo de Castro, foi nomeado nesta quinta-feira, 29, pelo presidente do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Arlenilson Cunha, para trabalhar na instituição com um cargo comissionado CEC-2.

Leôncio Castro já foi candidato à Prefeitura de Rio Branco, em 2012, na época pelo PMN. Leôncio foi vendedor de frutas e livros, radialista, apresentador de TV, colunista dos jornais Rio Branco e Folha Popular, empresário artístico durante 13 anos e, atualmente é proprietário de um pub da cidade chamado Bar’tô.

Militante da política desde os 13 anos, Castro iniciou sua trajetória política na militância estudantil da escola Carlos Vasconcelos. Na política, militou no MDB e no PMN.

Acre

Ex-diretor que defendeu uso do Bope contra garis é nomeado

Publicado

em

O diretor de gestão da Secretaria Municipal de Zeladoria de Rio Branco, Marco Antônio Cavalcante Vitorino, que tinha anunciado a sua saída do cargo na última segunda-feira, 20, por meio de nota, foi nomeado pelo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, nesta quarta-feira, 22, para o cargo de assessor administrativo da Secretaria de Meio Ambiente (Semeia).

Marco Vitorino foi nomeado com uma CEC 8, mas segundo o decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), ele receberá 50% do valor atribuído ao cargo para qual foi nomeado, de acordo com §1º do art. 66 da Lei Municipal nº 1.959, de 20 de fevereiro de 2013.

A situação chama curiosidade já que na segunda, Marco Vitorino agradeceu ao prefeito Tião Bocalom pela oportunidade de conduzir umas das pastas mais importantes e sensíveis da estrutura organizacional durante os nove primeiros meses de gestão e afirmava que a sua então saída se deva devido a falta de tempo para se dedicar aos estudos.

Marco Vitorino ficou conhecido por defender o Bope no episódio da Tropa de Choque que acabou usando sprays de pimenta e cassetetes contra os garis e margaridas, que se manifestaram por salários atrasados, no início da atual gestão.

Continuar lendo

Acre

R$ 3 milhões da verba do Anel Viário de Brasiléia são para supervisão

Publicado

em

As obras do Anel Viário de Brasileia e Epitaciolândia, na BR-317, no Estado do Acre, começam a tomar forma. As equipes responsáveis pelos trabalhos executaram, na última segunda-feira (20/9), a perfuração em solo da primeira estaca que sustentará a estrutura da ponte do contorno rodoviário.

O empreendimento vai beneficiar vários municípios da região do Vale do Alto Acre e os serviços são realizados por meio de uma parceria entre o governo federal e o governo do Estado. O investimento, de mais de R$ 60 milhões, é 100% disponibilizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

“Desse valor, cerca de R$ 57 milhões são destinados para projetos e obras. O restante vai para supervisão dos trabalhos”, informa o órgão.

O anel viário de Epitaciolândia e Brasileia é considerado uma obra estratégica para o tráfego na Rodovia Interoceânica, no acesso ao Peru. O empreendimento visa à integração econômica e social dos países da América do Sul e vai facilitar o comércio do Acre e de todo o país com a Ásia, por meio dos portos peruanos.

A obra prevê 10 quilômetros de estrada contornando os dois municípios, além de uma ponte, de pista simples, com acostamento e passeio, de 250 metros sobre o rio Acre. O projeto retira os veículos de carga que fazem exportação pela BR-317 do tráfego nas cidades, preservando as vias urbanas e melhorando a qualidade de vida na região. Além de facilitar o tráfego na região, a ponte deve beneficiar mais de 50 mil habitantes e movimentar a economia na região, com a geração de emprego e renda.

Os trabalhos para a construção da estrutura continuam, com a implantação das ferragens e, em seguida, a concretagem das estacas.

Continuar lendo

Acre

Bittar bate-boca ao defender tratamento precoce da Covid-19

Publicado

em

Em entrevista ao quadro O Grande Debate, exibido pela CNN, na noite desta terça-feira, 21, o senador Márcio Bittar (MDB) protagonizou um bate-boca acalorado com o apresentador do programa Evandro Cini, acerca do tratamento precoce contra a Covid-19.

A discussão ocorreu após uma pequena reportagem que deu início ao quadro, mostrar o discurso do presidente Jair Bolsonaro na Organização das Nações Unidas (ONU), onde o presidente defendeu o uso do tratamento precoce, em seguida a reportagem ressaltou que as afirmações de Bolsonaro eram contra as recomendações das organizações de saúde.

“Quem tá fazendo uma ditadura do pensamento único é a mídia e a própria introdução de vocês repetem isso. Grande parte da mídia, inclusive, a CNN é que vive repetindo como se fosse uma verdade absoluta, que a possibilidade do médico indicar o tratamento precoce é uma anticiência. Quando na verdade, fora a cornavaca, todas as outras vacinas são feitas em laboratórios, ninguém tem a completa compreensão do que isso poderá resultar, é claro que ela imuniza, mas nós estamos todos no campo palmilhando verdade. Temos países e cientistas que defendem o tratamento precoce”, afirmou Bittar.

Em seguida, o jornalista Evandro Cini rebateu o emedebista e ressaltou que não é possível comparar as vacinas com o tratamento precoce defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Peço desculpas ao senador, mas segundo os médicos, especialistas e pesquisadores não é possível comparar vacinas com tratamento precoce para tratamento da covid-19. Boa parte dos países do mundo já não aplicam esse tratamento há um bom tempo em razão das pesquisas que atestam que não há tratamento precoce eficaz contra covid-19”, afirmou.

“Não sou eu que estou falando [que o tratamento precoce não tem eficácia] senador, são os cientistas. O foco do debate hoje não é o tratamento precoce e sim a relação do Governo Bolsonaro com o Senado”, encerrou o jornalista após ser interrompido por Bittar.

“Se você não me liberar para falar o que eu penso, esse debate está morto”, afirmou Bittar em resposta ao jornalista.

video

Continuar lendo

Acre

Mailza consegue R$ 50 milhões em emendas extras para o Acre

Publicado

em

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) conseguiu mais R$ 50 milhões de reais em emendas extraorçamentárias junto ao Governo Federal para o Acre. Somente para infraestrutura e recuperação de ramais, foram R$ 20 milhões.

Mailza garantiu ainda R$ 10 milhões para construção de uma Casa de Passagem para o Produtor Rural e de 4 Centros de Convivência do Idoso, ambos para a prefeitura de Rio Branco. “O prefeito Bocalom me falou dessa necessidade, e logo me comprometi buscar esse recurso. Estive com a ministra Flavia Arruda, falei dessa demanda e ela nos garantiu verba para essas obras que muito vai beneficiar a população. Feliz em poder contribuir com o bem-estar dos produtores rurais e nossos idosos”, disse a senadora.

Também foram conseguidos pela parlamentar R$ 2 milhões para construção da Casa de Apoio e Acolhimento para o Produtor Rural do Juruá e R$ 13 milhões para reforma do Palácio Rio Branco, da Biblioteca da Floresta e do Teatro Plácido de Castro. Outro compromisso de Mailza é com o produtor rural, que teve R$ 5 milhões viabilizados para assistência técnica. O recurso será usado na compra de carros e equipamentos para fortalecer a agricultura no estado.

Em julho, Mailza se reuniu com a ministra Flávia Arruda, que garantiu o pagamento dos recursos. “Agradeço muito à ministra e o Governo Federal pelo carinho com as pautas importantes para o Acre. Vamos ajudar no que for preciso para levar melhorias para a população. O investimento em infraestrutura também vai gerar empregos, melhoria dos ramais e desenvolver a economia dos nossos municípios que tanto necessitam”, finalizou a senadora.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas