Conecte-se agora

‘A gente se desentende, mas se acerta’, diz menina que levou puxão no cabelo da irmã

Publicado

em

Durante o parabéns, em comemoração aos 3 anos da irmã caçula, Maria Antonia de 6 anos não se aguentou e apagou a vela antes da irmã – que reagiu com um puxão de cabelo. O vídeo da festa de aniversário viralizou nas redes sociais. Assista mais abaixo.

Maria Antonia disse que sempre ajudou a irmã mais nova a assoprar as velas mas, neste ano, a caçula queria mostrar que já tinha fôlego suficiente para apagar sozinha.

“Ah, eu não pensei em nada na hora, sempre participei desse momento e estava com um pouquinho de ciúmes, eu queria que o aniversário fosse meu também. A gente se desentende, mas se acerta. Eu ganhei o primeiro pedaço do bolo e brincamos muito depois”.

O caso aconteceu no último domingo (18), em Pato Branco, na região sudoeste do Paraná.

A mãe das meninas, Marines dos Santos Fernandes, de 43 anos, afirmou que Maria Eduarda nunca gostou de ser contrariada, mas a atitude em puxar o cabelo da irmã aconteceu pela primeira vez.

“A Maria Antonia assoprou a minha velinha, e eu fiquei brava com ela e puxei o cabelo dela. Eu amo ela, mas daí ela me ajudou e eu fiquei nervosa. Nesse [aniversário] eu queria fazer sozinha”, explicou a irmã caçula.

Por causa da repercussão e dos ataques que a filha mais velha vem recebendo nas redes sociais, Marines pediu ao G1 para que o rosto das meninas não fosse mais exposto no vídeo do parabéns.

“O susto está passando, e elas estão bem. Acredito que as informações boas estão superando as ruins. Irmãs são assim mesmo, mas a gente não incentiva a violência, a gente conversa com elas, explica que não pode, mas criança pensa em fazer e faz né, nem dá tempo”, relatou.

Veja o vídeo:

Relação entre as irmãs

A mãe das meninas disse que Maria Antonia se sentia muito sozinha e sempre pedia muito uma irmãzinha aos pais. Quando Marines engravidou, a filha fez questão de escolher o nome da irmã caçula.

“Eu que pedi para a mamãe esse presente [a irmã]. A gente brinca muito de boneca e também assiste TV juntas. O que aconteceu domingo já passou, no meu aniversário eu vou deixar ela assoprar a minha vela também”, disse a irmã mais velha.

Marines garante que a relação entre as duas é boa, de muita brincadeira e amizade.

“Acho que a relação de ciúme existe desde que a Maria Eduarda nasceu, mas isso porque antes o colo era só dela [da Maria Antonia], os brinquedos eram dela, a casa era dela. Depois, ela teve que dividir tudo isso, mesmo querendo muito a irmã. Elas só representaram o que acontece nas casas de todo mundo”, pontuou a mãe.

Tanto Maria Antonia quanto Maria Eduarda destacaram ao G1 a mesma palavra ao se referir uma à outra: amor.

Para elas, o dia a dia, ainda mais em meio à uma pandemia, não seria tão bom se não tivessem essa parceria.

“Eu sinto amor, eu amo ela demais da conta. É a minha melhor amiga. Eu não esperava tudo isso, mas eu estou adorando [a fama]”, comentou a irmã mais velha.

Apesar da confusão, Maria Eduarda também prometeu não mais puxar o cabelo da irmã, mesmo quando ficar brava.

“No dia a gente brincou, abriu os presentes, pulou na cama elástica. Não vale a pena ficar nervosa, né. Eu gosto de brincar na casinha com a mana também, fazer o que, eu amo muito ela”, concluiu.

Cotidiano

Mais de 580 bacharéis de direito fizeram provas do Exame de Ordem no Acre

Publicado

em

De um total de 655 inscritos, 585 compareceram ao local de aplicação das provas do Exame de Ordem da OAB do Acre, aplicadas no último domingo (13).

A prova, necessária para habilitar os bacharéis de direito a atuarem na área, foi aplicada no Centro Universitário Estácio Unimeta.

O presidente da Comissão, Fábio Santos, ressalta a importância da assistência à aplicação da prova junto à FGV Conhecimento, responsável pela organização e gestão de exames, concursos e avaliações para a administração pública e setor privado.

“Fizemos o acompanhamento e fiscalizamos o cumprimento das medidas de segurança no local. Além disso, manifestamos apoio aos candidatos que aguardam ansiosamente sua carteira da OAB”.

De acordo com o edital Exame de Ordem Unificado, o resultado preliminar da 1ª fase será divulgado no dia 2 de julho, enquanto entre os dias 3 e 5 do mesmo mês será aberto o prazo de recursos. O gabarito definitivo será divulgado no dia 14 de julho, junto com o resultado final da 1ª fase (prova objetiva). Para quem for aprovado, a previsão de divulgação dos locais da prova prático-profissional (2ª fase do Exame de Ordem) é no dia 3 de agosto, já que a prova ocorrerá cinco dias depois, dia 8.

Continuar lendo

Cotidiano

Lideranças de denominações religiosas lançam manifesto “Acre: Vacina para Todos”

Publicado

em

Líderes de diversas denominações religiosas e membros da sociedade civil acreana participaram do lançamento nesta terça-feira, 15, do manifesto ”Acre: Vacina para Todos”, na Assembleia de Deus, localizada na Avenida Getúlio Vargas.

O Instituto Ecumênico Fé e Política elaborou um documento na qual as autoridades pedem que o imunizante seja liberado para o público geral. Participaram do ato, os deputados Jenilson Leite, Edvaldo Magalhães, Perpétua Almeida e Leo de Brito, promotor Sammy Barbosa do Ministério Público do Acre e dentre outros.

No documento, as instituições pedem aquisições de vacinas, implementação de uma ampla campanha de vacinação com a maior velocidade possível bem como de uma ampla campanha de conscientização para a vacina; distanciamento social e, quando necessário, medidas mais duras de restrição; auxílio emergencial e medidas de proteção dos empregos, inclusive com iniciativas complementares de proteção da renda das famílias pelos Estados.

O presidente do Instituto, padre Mássimo Lombardi, reforçou que um dos principais objetivos do movimento é também incentivar a população que já pode tomar a vacina procurar uma unidade de saúde e se imunizar.

“Não posso imaginar que uma pessoa que tenha fé diga que a vacina é fora do desígnio de Deus. Deus é o Deus da vida, ele coloca a inteligência nos pesquisadores para desenvolver a vacina. Tenho certeza que a vacina é um instrumento de Deus para nossa saúde e vida. Se você é um religioso, evangélico, saiba que é um dever seu se vacinar e divulgar a oportunidade de uma vacinação em massa”, afirmou.

Representando o comitê Acre sem covid-19, o médico infectologista Thor Dantas, cobrou vacinação mais rápida e afirmou que o Brasil vive a sua pior crise sanitária em 100 anos. O infectologista salientou que o negacionismo é tão perigoso quanto o vírus da covid-19 e reforçou que só a vacina dará fim à pandemia.

“Estamos vivendo um momento em que tá todo mundo morrendo da mesma coisa e isso não pode ser naturalizado. É algo único e é algo em termos sanitários que ocorre somente de 100 anos. Nesse esforço, temos que salvar o maior número de pessoas possíveis. “As vacinas são a melhor chance que temos para pôr fim à pandemia. O vírus é adversário e o negacionismo é o que nos expõem ao vírus. O negacionismo é o maior inimigo”, afirmou.

Continuar lendo

Cotidiano

“Um punhado de bravos que lutou para tornar esse pedaço de chão brasileiro”, lembra Vanda

Publicado

em

“Um punhado de bravos que lutou para tornar esse pedaço de chão brasileiro”, lembra a deputada federal Vanda Milani (Solidariedade-Ac) ao falar dos 59 anos de elevação do Acre à categoria de estado. Para ela, todos os símbolos que representam a identidade acreana tiveram origem na revolução.

“É uma histórica rica em honradez e cultura que muito nos orgulha. Hoje é dia de lembrar dos seringueiros que se embrenharam nas selvas travando uma luta por cidadania verde e amarela”, acrescentou a deputada.

A deputada destacou ainda a batalha diplomática quando a luta para tornar o Acre estado não recorreu mais às armas. “Essa luta foi pelos direitos básicos e essenciais de qualquer cidadão brasileiro, pelo exercício da cidadania plena, foram mais de cinco décadas de resistência, uma história que não pode ser esquecida”, declarou.

Para a parlamentar o estado tem muito o que comemorar nos seus 59 anos não apenas pela diversidade histórica e cultural. Vanda Milani tem destacado o momento econômico que o estado vive. Para ela, as ações estruturantes preparam politicas capazes de reduzir desigualdades e contribuem para metas que estimulam o crescimento com geração de emprego e renda.

“A ponte sobre o rio Madeira, o Anel Viário entre as cidades de Epitaciolândia e Brasileia, o reconhecimento sanitário internacional que abriu o mercado para nossa pecuária são fatos importantes que mostram um novo momento econômico perseguido há muito, realidade nessa gestão, um marco nesses 59 anos.. Viva o povo acreano!”, concluiu a deputada.

Continuar lendo

Cotidiano

Escritor xapuriense lança livro que conta a história de sua família na Revolução Acreana

Publicado

em

O escritor xapuriense Milton Júnior acaba de lançar o livro “Duas Famílias e a Revolução Acreana”. A história narra a saga de sua família, materna e paterna, que chegaram ao Acre no início do Século XX e formaram uma das mais tradicionais famílias de Xapuri.

O livro de 372 páginas foi escrito em forma de cordel, outra paixão de Milton Júnior. Com muitas ilustrações, mostra a origem de sua família que surgiu em um povoado chamado Coroatá, no sertão maranhense, em 1884.

É de onde vem Manoel de França, avô materno do escritor, que foi auxiliar de Plácido de Castro durante a Revolução Acreana, tendo desempenhado, de acordo com o livro, papel importante na conquista do Acre, sendo no final do combate promovido a oficial do exército acreano.

O outro avô, Francisco Menezes, foi um personagem importante na história de Xapuri, exercendo importante destaque na edificação do que é hoje é a cidade de Xapuri.

Milton conta que antes de uma história sobre sua família, o livro é um resgate dos costumes, religiosidade e a luta árdua de milhares de nordestinos que vieram ao Acre para o trabalho nos seringais. “É a história da minha família, como é a história de tantas famílias acreanas. Creio que o grande barato do livro seja exatamente esse, das pessoas lerem, se identificarem e enxergarem sua própria família em cada página”, conta.

Ao manusear o livro, o leitor percebe, além da história, um produto produzido em um alto padrão de qualidade. Milton conta que contou com a ajuda da família para a confecção dos livros. “Minha família apostou nesse meu sonho e me ajudou a bancar a publicação. É a história da minha família, então queria que fosse algo de extrema qualidade”, afirma.

O livro é recheado de fotografias, onde leva o leitor a viajar pelo passado da família do escritor.

Milton Júnior tem 48 anos, nasceu em Xapuri , mas hoje mora em Rio Branco. Ainda adolescente, em 1987, lançou seu primeiro livro de poesias. É formado em Administração com habilitação em Análise de Sistemas e é especializado em Web Marketing.

O lançamento presencial do livro está marcado para o próximo dia 6 de agosto, aniversário da Revolução Acreana, na cidade de Xapuri. No entanto, o livro já está disponível para aquisição e os pedidos podem ser feitos por meio de contato com o próprio escritor pelo número 68 9 9606-6701.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.