Conecte-se agora

1ª Feira Online Agrofy aponta alternativa para atrair empresários do agronegócio

Publicado

em

Evento virtual registra aumento de 60% no número de visitantes na plataforma e indica uma transformação no consumo digital

O ambiente online tem passado por uma transformação digital e fortalecimento da economia virtual nos últimos meses. Muito dessas mudanças podem ser associadas com o momento de distanciamento social, adotado como forma de prevenção a pandemia do novo coronavírus, que impôs novas maneiras de interação. São diversos setores da economia que vem se reinventando e criando o ambiente propicio para um desenvolvimento consciente. E o setor agrícola faz parte desse grupo.

Mostrando que os produtores rurais estão mais do que prontos para o processo de digitalização e de compras pela Internet, a Agrofy, primeiro marketplace para o agronegócio na América Latina, realizou uma feira totalmente online. O resultado? Sucesso absoluto. Com um aumento de 60% no número de visitantes na plataforma, foram registrados quase 3,5 milhões de acessos na América Latina.

Vale destacar que o evento digital também mostrou a grande procura por ofertas. Aliás, os quase mil produtos em promoção tiveram as buscas aumentadas em 173%. De acordo com Nadege Saad, gerente de marketing da Agrofy, a 1ª Feira Online do site mostrou novos padrões de comportamento de compra dos produtores rurais. “Mesmo com o cancelamento das feiras do agronegócio, eles buscaram formas de se preparar para as próximas safras, mas sem abrir mão da pesquisa e da busca por ofertas”, comenta.

De modo geral, as buscas são focadas, principalmente, em maquinários agrícolas. Ou seja, as categorias “Agrofy Tratores” e Agrofy pulverizadores” são as queridinhas do público, seguida pelo setor de retroescavadeiras. Além disso, outro equipamento que chama atenção dos compradores digitais são as balanças mecânicas, que servem para realizar a pesagem de gado. Isso pode ser entendido como uma resposta aos bons resultados de exportação de gado vivo registrado no primeiro semestre.

O Business Manager da Agrofy Brasil, Rafael Sant’Anna, entende que o agronegócio não se deixou abater pelo momento vivido no país. “Percebemos que mesmo com a pandemia, o agronegócio manteve-se forte e atuante, atuando em diversas frentes. Além disso, também percebemos a preocupação com a continuidade operacional de seus negócios, uma vez que com os produtores buscados eram em sua grande maioria novos”, analisa.

Quando feito um recorte por Estados, em relação às pesquisas realizadas na plataforma, é possível observar que o líder na busca por produtos é São Paulo, com 25%; seguido por Paraná e Minas Gerais, ambos com 14%; Rio Grande do Sul aparece em quarto, com 12%; e Santa Catarina, com 6%. Os Estados do Centro-Oeste aparecem na sequência, com Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul, com uma diferença percentual de apenas 1,7% entre eles.

Para Sant’Anna, “os produtores do Sul e Sudeste são, em sua maioria, pequenos e médios. Por isso, eles procuraram aproveitar mais as oportunidades, se comparados com os do Centro-Oeste, que já têm estruturas maiores e que aproveitaram uma ou outra oferta”. No entanto, apesar disso, a Bahia entrou para a lista de um dos estados que mais efetuou busca por produtos. “É importante destacar que a entrada de um Estado do Nordeste entre os Top 10 revela que o agronegócio está ganhando cada vez mais força, sendo um aliado importante na retomada”, conclui Sant’Anna.

Anúncios

Cotidiano

Nova lei de trânsito que amplia validade da CNH entra em vigor a partir de abril

Publicado

em

A lei de trânsito 14071/20, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em outubro de 2020, entra em vigor no dia 12 de abril de 2021. O Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) explica aos cidadãos como a regra funcionará.

O projeto, que altera a lei nº 9.503 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), de 23 de setembro de 1997, foi uma iniciativa do presidente, por ele apresentado em junho 2019. O texto passou por diversas modificações na Câmara e no Senado, até ser sancionado.

Validade CNH

Entre as principais alterações, está a ampliação do prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Para quem renovar o documento a partir do dia 12 de abril, o prazo de vencimento da CNH será de dez anos para condutores de até 50 anos de idade. Para os condutores entre 51 e 70 anos, o prazo é de cinco anos, e de três anos para condutores a partir de 71 anos.

Vale lembrar que dirigir com a habilitação vencida após o prazo 30 dias continua sendo infração gravíssima, com penalidade de multa no valor R$ 293,47. A obrigatoriedade do exame toxicológico para motoristas das categorias C, D e E foi mantida.

Atualmente, a regra diz que condutores de até 65 anos têm CNH válida por cinco anos, e, a partir de 66 anos, a validade é de três anos, ou conforme critério médico.

Suspensão de CNH

De acordo com a nova lei, o limite para suspensão da CNH será de 40 pontos, caso não conste nenhuma infração gravíssima. Será de 20 pontos, no período de 12 meses, caso constem duas ou mais infrações gravíssimas, e 30 pontos, no período de 12 meses, em caso de uma infração gravíssima.

Atualmente, o limite é de 20 pontos, independente da gravidade das infrações.

Obrigatoriedade da cadeirinha

Esse foi um ponto muito polêmico do projeto, pois a proposta original do governo previa que a punição para o não uso do dispositivo de segurança fosse apenas uma advertência, sem a aplicação de multa.

Porém, o projeto aprovado determinou a obrigatoriedade do uso da cadeirinha para crianças de até dez anos que não tenham atingido 1,45m. É importante que os responsáveis escolham a cadeirinha de acordo com a idade, peso e altura da criança. Quem não cumprir a regra estará cometendo infração gravíssima.

Transporte de crianças em moto

A partir do dia 12 de abril, será proibido transportar criança menor de dez anos ou sem condições de cuidar da própria segurança em motocicletas, motonetas ou ciclomotores.

Advertências

De acordo com artigo 267 da lei, para infrações leves ou médias, deve ser imposta a penalidade de advertência por escrito, caso o infrator não tenha cometido nenhuma outra infração nos últimos 12 meses.

Atualmente funciona da seguinte forma: a multa para infração leve ou média é convertida em advertência, caso o infrator não seja reincidente, na mesma infração, nos últimos 12 meses.

Indicação de condutor

O prazo para indicação de condutor foi ampliado. A nova lei diz que, quando não for imediata a identificação do infrator, o principal condutor ou o proprietário do veículo terá o prazo de 30 dias, contado a partir da notificação da autuação, para indicar o condutor infrator.

Atualmente esse prazo é de 15 dias, a partir da data de notificação de atuação.

Pontos positivos

A lei define a criação do Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), que será administrado pelo órgão máximo executivo de trânsito da União, com a finalidade de cadastrar os condutores que não cometeram infração de trânsito (sujeita à pontuação prevista) nos últimos 12 meses.

Criado para estimular os bons condutores, o cadastro poderá ser usada pelos governos locais para a concessão de benefícios fiscais ou tarifários.

O RNPC deverá ser atualizado mensalmente. A abertura de cadastro requer autorização prévia e expressa do potencial cadastrado.

Escola de trânsito

Fica estabelecida no texto a criação de escolas públicas de trânsito, destinadas à educação de crianças e adolescentes, por meio de aulas teóricas e práticas sobre legislação, sinalização e comportamento no trânsito.

Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Cotidiano

Tratamento do câncer tem sido negligenciado no Acre durante pandemia, diz deputada

Publicado

em

A deputada Antônia Sales (MDB) disse nesta quarta-feira (3), que o poder público tem o dever de mostrar a verdade acerca do momento atual da Covid-19 assim como nos tempos de combate ao tabagismo, quando imagens pesadas mostravam os estragos das doenças no organismo de quem fuma. A declaração da parlamentar foi feita durante sessão virtual da Assembleia Legislativa.

Segundo Sales, é necessário que a população saiba os malefícios do vírus e recomendou que as pessoas só saiam de casa em caso de grande necessidade e adotem todos os cuidados.

A parlamentar reforçou que as autoridades estão deixando de lado as pessoas que estão morrendo de câncer. Ela relatou o pedido de ajuda da família de um portador de câncer na próstata e não conseguiu o exame. “Disseram que não tinha reagente, falta médicos especialistas e as consultas estão sendo adiadas”, denunciou.

Continuar lendo

Cidades

Idosos se emocionam ao receber a primeira dose da vacina contra Covid-19 em Xapuri

Publicado

em

O início da vacinação de idosos das faixas etárias de 74 a 89 anos de idade, em Xapuri, nesta terça-feira (2), teve momentos de emoção quando alguns deles manifestaram gratidão e até mesmo oraram durante o ato de imunização.

A funcionária pública municipal Delzira Alves Figueiredo rezou um Pai Nosso enquanto recebia a vacina. O momento foi registrado em vídeo pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

O aposentado federal Dalmo Rufino da Silva, de 71 anos de idade, foi outro que recebeu a imunização. Ele agradeceu o atendimento da equipe de saúde e incentivou a ação.

“O acolhimento pela equipe de imunização foi muito bom, com descontração e toda a orientação a respeito do processo de vacinação. É uma ação muito importante no combate a essa doença e eu incentivo os demais a fazer o mesmo”, disse.

Xapuri enfrenta um momento de muitos casos graves e de mortes por Covid-19. Nas últimas 24 horas, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), foram registrados mais dois óbitos pela doença no município, elevando o total para 25.

Em números absolutos, Xapuri tem o maior acúmulo de infecções pelo coronavírus no Alto Acre. São 2.637 casos registrados desde o começo da pandemia, o que representa cerca de 40% dos registros de todos os municípios da regional.

Continuar lendo

Cotidiano

Empresas estão proibidas de convocar trabalho interno no final de semana e feriados

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

Após o decreto do governo do estado que determina lockdown no Acre durante os finais de semana e feriados para evitar a proliferação ainda maior da Covid-19, o ac24horas recebeu indagações de servidores de empresas que estariam com a intenção de suspender o atendimento ao público, mas convocar os servidores para o trabalho interno.

A reportagem procurou o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 para uma consulta sobre a situação. De acordo com o entendimento do decreto, qualquer trabalho, mesmo de forma interna, está terminantemente proibido.

As únicas exceções ao decreto são os restaurantes, lanchonetes, supermercados e similares, que podem funcionar apenas por meio de delivery, sem atendimento presencial e sem atendimento nas modalidades de drive-thru e congêneres.

O funcionário que for coagido a trabalhar em que o estabelecimento não esteja enquadrado nas categorias acima deve denunciar.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas