Conecte-se agora

Tardezinha é fechado por descumprir norma da vigilância

Publicado

em

Na noite deste sábado, 6, o restaurante Tardezinha Grill & Fishes foi fechado após receber uma equipe de fiscalização da Vigilância Sanitária, acompanhada de policiais militares.

De acordo com um vídeo divulgado pelo proprietário da casa, Neto Brito, o motivo alegado pela equipe da vigilância foi o fato das mesas, mesmo estando no distanciamento determinado pelo decreto, que autoriza o funcionamento desse tipo de estabelecimento comercial, sendo ocupadas por mais de duas pessoas.

Em um longo texto nas redes sociais, o empresário desabafou e afirmou que houve falta de sensibilidade da fiscalização. Lembrou que havia álcool gel em todas as mesas e disse se sentir um bode expiatório. “A impressão que fica é de que somos bode expiatório, sendo o fechamento uma forma de mostrar alguma medida de combate ao vírus, mesmo que sem a sua efetividade comprovada, enquanto que as verdadeiras medidas de prevenção jamais foram tomadas, como por exemplo, a testagem e triagem em massa, FISCALIZAÇÃO OSTENSIVA de aglomerações e descumprimento de medidas sanitárias…etc”, relatou.

O desabafo do empresário encontrou eco entre os internautas. Muitos, lembraram que praticamente nenhum estabelecimento está respeitando o limite de duas pessoas por mesa e mesmo assim não foram fechados pelos órgãos de fiscalização.

OUTRA POLÊMICA

No mês passado, um vídeo viralizou nas redes sociais mostrando a aglomeração de pessoas dentro do estabelecimento. O vídeo foi compartilhado pelo jornalista Altino Machado em suas redes sociais.

Segundo informações repassadas ao ac24horas, a lotação da casa noturna ocorreu após a empresa divulgar promoção de chopp “compre quatro e leve cinco”, assim como promoção de petiscos.

De acordo com o Pacto “Acre Sem Covid”, eventos que geram aglomerações só são permitidos na fase verde. Atualmente, o Acre se encontra na faixa amarela, entre elas, a ocupação só pode apenas 50% da capacidade total dos espaços e distanciamento de mesas de 2,5 metros.

No vídeo, é possível constatar diversos clientes sem máscaras e sem cumprir o distanciamento social. Em nota, Associação de Bares e Restaurantes lamentou a conduta da casa noturna e pediu punição.

Leia o relato completo de Neto Brito: 

Desde os primeiros casos de COVID19, em Rio Branco, nos preocupamos em saber mais sobre como ajudar na prevenção. Unir forças ao poder público, para contribuir no combate ao vírus.

Ontem, sábado (05/09), recebemos uma equipe de fiscalização sanitária em nosso estabelecimento, acompanhado de uma equipe da PM e, pasmem, até fotógrafo tinha. Mas quem somos nós para parametrizar uma equipe que representa um renomado órgão de fiscalização sanitária. Mas ficamos nos questionando o que advinha com todo aquele cenário midiático?
Infelizmente, nossa casa, foi fechada pela equipe de fiscalização, sobre o argumento raso de que ‘têm mesas com mais de duas pessoas’. Mesmo que, naquele momento, trabalhávamos conscientes de todas as diretrizes e normas. Faltou sensibilidade da fiscalização. Pois, argumentamos na hora do anuncio, que tivemos em diálogo com os representantes dos órgãos sanitários e demais órgãos de fiscalização, sobre a inviabilidade de algumas normas, que engessam as ações de quem busca trabalhar de forma correta nesta pandemia. Uma dessas normas era a permanência de somente duas pessoas por mesas, que era consenso dentre os órgãos que essa norma NÃO EXISTIRA mais nos Decretos. Pois era algo sem sentido. Por exemplo, como um estabelecimento receberia um aniversário com quatro integrantes de uma família ou amigos, com duas pessoas em cada mesa, essas com distanciamento de dois metros? Dentre outros questionamentos levantados.

Hoje, nos recusamos a ficar de luto pelo fechamento de nossa casa, que vem seguindo as determinações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde com uso obrigatório de máscaras! Controle de entrada! Distanciamento social das mesas! Disponibilização de álcool em gel em todas as mesas! Higienização constante dos ambientes e controle de temperatura, dentre várias outras ações, para garantir a segurança dos colaboradores e clientes.

A indignação, também, se respalda no simples fato de não existir nenhuma evidência técnica, nenhum estudo, que consolide que uma mesa com mais de duas pessoas seja foco de contaminação. A impressão que fica é de que somos bode expiatório, sendo o fechamento uma forma de mostrar alguma medida de combate ao vírus, mesmo que sem a sua efetividade comprovada, enquanto que as verdadeiras medidas de prevenção jamais foram tomadas, como por exemplo, a testagem e triagem em massa, FISCALIZAÇÃO OSTENSIVA de aglomerações e descumprimento de medidas sanitárias…etc.

Jamais fomos o problema nessa história, muito pelo contrário, é de conhecimento público e notório que as aglomerações e festinhas privadas jamais deixaram de acontecer e nunca foram objeto de qualquer trabalho de fiscalização e repressão, sempre com a justificativa da falta de pessoal e de estrutura para atender a todas as denúncias, mesmo com todos os recursos recebido do Governo Federal.

Não cabe a nós pagar o preço da falta de ação de uma fiscalização adequada para todas as aglomerações, essas estão nos jogos de quadra e campo, nas confraternizações em chácaras particulares, locais que em momento algum sofreram fiscalização por estarem descumprindo normas sanitárias. O que vemos, desde no início, é o fechamento seletivo dos estabelecimentos, com maior rigor de fiscalização em determinados locais. Por exemplo, a loja de material de construção era essencial à vida? Ela permaneceu fechada alguma vez?

A adequação da nossa casa foi feita com altos investimentos para que a saúde de colaboradores e clientes fossem resguardadas. As normas, Leis e Decretos sempre foram cumpridos, mas a conta chega justamente para quem fez o dever de casa. A conta chega para quem lutou e agiu além do que previa a Lei, para manter as portas abertas e os empregos dos colaboradores garantidos: NÃO PODEMOS FICAR SEM TRABALHAR!

Não é fácil ser Tardezinha! Estamos na média nacional dos 30% das empresas que mantiveram estáveis as atividades. Porque de cada dez empresas do Brasil, quatro fecharam as portas, destas 522 mil em decorrência da pandemia, são dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São muitas famílias desempregadas e sem perspectivas. Nós estamos fazendo a nossa parte!

Nós estamos sim, comprometidos com a saúde e com as vidas, mas queremos manter o compromisso de gerar emprego e renda, os quais, ao contrário do que vem sendo falsamente divulgado, são indissociáveis da saúde. Sem trabalhar estaremos de luto e amargando o dessabor de fazer a nossa parte, aliás, bem mais do que apenas nossa parte e, ainda assim sermos novamente prejudicados por ações seletivas de fiscalização. Não somos o vilão da transmissão da COVID19.

Estaremos sempre aqui, firmes e atentos as normas! Buscando diálogo sem seletividade! Para em um senso comum, levar o melhor para a população do nosso Estado, tão sofrida com poucas opções. Temos orgulho de sermos genuinamente acreanos e trabalhamos muito para oferecer o melhor.

Veja o vídeo:

Anúncios

Acre

Sessão que aprovaria nomes para a Emurb nesta segunda é cancelada

Publicado

em

O prefeito Tião Bocalom (Progressistas) enviou um ofício ao presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco, N. Lima (Progressistas) pedindo o cancelamento da Sessão Extraordinária da 15° Legislatura que estava prevista para ocorrer nesta segunda-feira, 25, às 9 horas através da plataforma Zoom.

O objetivo da sessão era analisar as nomeações para composição da Diretoria da Empresa Municipal de Urbanização (EMURB). 

“Informamos ainda que, tão logo sejam definidos os novos nomes para compor a Diretoria da Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (EMURB) estaremos encaminhando para aprovação desta Câmara”, destacou Bocalom. 

Ocorre que o ac24horas apurou que Alex Plácido de Castro, um dos três indicados para ocupar cargo na direção da Emurb, não cumpre alguns dos requisitos chaves a indicação devido ter pouco mais de 7 meses de experiências profissionais, mas em atividades não semelhantes ao que pretende ocupar na Emurb. 

A reportagem teve acesso ao currículo do profissional enviado aos 17 vereadores da capital para análise e votação na próxima segunda-feira, 25. Apesar de ter formação em três áreas da engenharia de Petróleo, Civil e de Produção pela Universidade Estácio de Sá, do Rio de Janeiro, entre os anos de 2012 a 2020, ele supostamente não cumpriria os requisitos mínimos, já que teria apenas duas experiências profissionais. 

A primeira como analista júnior da empresa Atrio Rio Service tecnologia e serviços LTDA, de cerca de um mês entre setembro e outubro de 2018 e segundo como Assistente de Departamento Pessoal da Câmara Municipal de São João de Meriti, no interior do Rio de Janeiro, entre janeiro de 2018 a julho de 2018, em atividades não semelhantes ao cargo que almeja já que o diretor de operações da Empresa Municipal de Rio Branco é ligado diretamente com o chamado trecho, com atividades de tapa buracos e asfaltamento em larga escala. 

O engenheiro assinala relato biografado repassado ao parlamento que com isenções de disciplinas comuns às três engenharias, foi possível concluir as três graduações no período de 2012 a 2020.

Continuar lendo

Acre

Vacina da AztraZeneca/Oxford desembarca no Acre nesta segunda

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) usou as redes sociais na manhã deste sábado, 23, para anunciar que o Acre receberá nesta próxima segunda-feira, 25, a primeira remessa de doses da vacina contra a Covid-19, da AstraZeneca/Oxford, produzida pelo laboratório indiano Serum. 

A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca foi a primeira a ter resultados preliminares de fase 3 de testes divulgados por uma revista científica. Os dados foram publicados na “The Lancet”, uma das mais importantes do mundo.

Entusiasmado, Cameli destacou que com esse novo lote de vacina mais de cinco mil trabalhadores da Saúde que fazem parte do grupo prioritário da Fase I, conforme orientação do Ministério da Saúde, serão vacinados.

“Com essa nova remessa, vamos totalizar 61% dos trabalhadores da Saúde. Esse é um esforço conjunto entre as instituições e governo do Estado para que possamos vacinar com celeridade e segurança a nossa população. Esse é um marco histórico em nosso país”, afirmou.

A vacina desembarcou em voo da Emirates ao Aeroporto de Guarulhos, às 17h20 desta sexta-feira, 22, a carga foi transportada em um avião da Azul até a Base Aérea do Galeão, aonde chegou às 22h.

Da Base Aérea, as vacinas seguiram em caminhões refrigerados para o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), para checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português. Esse processo será feito ao longo da madrugada e da manhã de sábado e será realizado por equipes treinadas em boas práticas de produção.

 

 

Continuar lendo

Acre

Mais de 5 mil trabalhadores da Saúde serão imunizados no Acre

Publicado

em

Com a chegada da vacina contra Covid-19 da Índia, fornecida pela indústria Astrazeneca, o Estado do Acre será contemplado com 5.080 doses, que serão distribuídas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e destinadas aos trabalhadores da Saúde, o que representa mais 27% desse público-alvo que passa a ser contemplados com a primeira dose, conforme orientação do Ministério da Saúde (MS).

“Este é um marco histórico em nosso país, uma mobilização nacional e internacional com o objetivo maior, que é o de salvar vidas. As vacinas estão chegando para imunizar nossa população, por isso destaco o trabalho conjunto e a importância de vacinar os públicos prioritários e sequencialmente todos acreanos”, destaca Gladson Cameli.

A chegada está prevista para próxima segunda-feira, 25, e terá o mesmo formato de distribuição aos municípios. O MS tem como previsão várias etapas de entregas semanais aos estados, que ainda serão definidas e alinhadas.

“Com essa nova remessa, vamos totalizar 61 % dos trabalhadores da Saúde. Esse é um esforço conjunto entre as Instituições e Governo do Estado para que possamos vacinar com celeridade e segurança a nossa população”, destaca a chefe de Imunização do Estado do Acre, Renata Quilles.

Além destas, está prevista mais 4 milhões e meio de doses da Coronavac que serão distribuídas pelo Instituto Butantan para as Unidades Federativas, com previsão de entrega para a próxima semana. A vacina do Butantan também será utilizada para a conclusão do público da Saúde, e dependendo do quantitativo destinado pelo MS poderá ser iniciada a vacinação dos idosos com idade acima de 75 anos.

Continuar lendo

Acre

Bebedeira entre “amigos” termina com um morto em Rio Branco

Publicado

em

André Suedem da Silva Almeida, de 36 anos, foi morto a golpes de faca na noite desta sexta-feira, 22, durante uma bebedeira na Travessa Boa Sorte, no bairro Vitória, em Rio Branco. De acordo com informações da Polícia, ele estava estava ingerindo bebidas alcoólicas com alguns amigos, quando entrou em discussão e em luta corporal com um homem não identificado.

O agressor desferiu três golpes de faca que atingiram as costas de André. Mesmo ferida, a vítima ainda conseguiu correr até a área de um residência e caiu. Após a ação, o criminoso fugiu do local.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas quando os paramédicos chegaram ao local nada puderam fazer por André que já se encontrava morto.

A área foi isolada pela Polícia Militar para os trabalhos do Perito em criminalística. O autor do crime não foi encontrado.

O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavérico. O caso já está sendo investigado pelos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.