Conecte-se agora

Prêmio Reclame Aqui inicia votação popular que reconhece melhor atendimento ao público

Publicado

em

Educa Mais Brasil é indicado pela terceira vez na categoria de Serviço Educacional

A partir desta terça (01) até o dia 30 de setembro populares poderão votar no Prêmio Reclame Aqui, que reconhece as melhores empresas que possuem um bom relacionamento com o público, respondendo e resolvendo as demandas dos consumidores no menor tempo possível. As 627 empresas indicadas em 2020, distribuídas em 131 categorias, foram classificadas em uma primeira etapa a partir da avaliação dos próprios consumidores no site do Reclame.

Pela terceira vez, o Educa Mais Brasil é indicado na categoria de Serviço Educacional. Para Gleide Gomes, gerente de relacionamento da empresa, a indicação ao prêmio já é uma grande conquista e fruto da dedicação de todos com o processo final de atuação, que é o contato com os clientes. “É um reconhecimento à dedicação dos colaboradores e de todas as áreas de apoio da empresa, além de validar o nosso trabalho contínuo para aumentar o acesso de milhares de pessoas à educação”, explica. Para votar, basta apenas acessar o endereço https://premio.reclameaqui.com.br/votacao?id=120 e escolher as empresas favoritas. 

O Educa Mais Brasil atua 17 anos no segmento educacional facilitando o acesso de milhares de pessoas a instituições de ensino de qualidade – da educação básica ao superior – com bolsas de estudos de até 70% de desconto. No Reclame Aqui, o Educa possui o selo RA 1000, dedicado às empresas “totalmente comprometidas com o consumidor”, nas palavras do próprio Reclame Aqui. No último ano, 100% dos contatos abertos no Reclame Aqui foram respondidos, com índice de solução acima de 93%. 

O reconhecimento do Educa se dá por conta de todo o processo interno de preparação dos colaboradores para lidar com o público externo. “Investimos em capacitação contínua da equipe com palestras e treinamentos, além de acompanhar diariamente a evolução dos atendimentos e desenvolver estratégias, visando otimizar os processos internos”, comenta Gleide. 

Além de utilizar o site do Reclame Aqui como mais uma plataforma de comunicação com os seus bolsistas, o Educa amplia o atendimento através das suas redes sociais, bem como por meio de plataformas internas de comunicação. Para a empresa, a indicação é mais uma motivação para seguir com a tradição de prestar o melhor atendimento ao público. “Sempre é uma felicidade estar entre os indicados, nos motiva ainda mais a continuar buscando maneiras de melhor atender as solicitações, garantindo a satisfação dos candidatos e uma boa avaliação”, conclui a gerente Gleide Gomes.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Anúncios

Cotidiano

E se a compra privada fosse possível, quanto custaria a vacina contra a Covid-19?

Publicado

em

A aquisição privada da vacina contra a Covid-19 virou assunto no Acre após o Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo (Sinspjac) anunciou que entrou em contato com a Embaixada da Rússia para demonstrar interesse em adquirir doses da vacina produzida naquele país.

Para que isto aconteça, é necessário que os laboratórios tenham doses suficientes para atender o mercado privado e que haja autorização do Ministério da Saúde e a vacina seja aprovada pela Anvisa.

A Rússia tem uma vacina com trâmite de aprovação em andamento na Anvisa. A Sputnik V que tem o laboratório brasileiro da União Química como responsável no país. Outra vacina na fase 3, Covaxin, que é produzida na Índia e que tem a Precisa Medicamentos como parceira.

Mas se as vacinas forem aprovadas pela Anvisa e o Ministério da Saúde autorize a comercialização privada, quanto uma pessoa precisaria gastar para se imunizar?

Uma dose da vacina russa Sputnik V sai por cerca de 12 dólares cada dose, o equivalente a aproximadamente R$ 65 reais levando em conta a cotação do dólar nesta quarta-feira, 27. Já para a vacina indiana, o preço é mais salgado. A dose sai por 40 dólares, o que significa R$ 216,40. É importante ressaltar que dependendo da eficácia do imunizante são necessárias duas doses, o que representa valores em dobro de cada vacina em caso de aquisição particular.

Os valores foram repassados ao presidente do Sinspjac, Isaac Ronaltti, que declarou que viaja para São Paulo onde vai se reunir com responsáveis pelo consórcio privado da Covaxin.

Continuar lendo

Cotidiano

Empresários do setor industrial podem pagar contribuição sindical até o dia 31 deste mês 

Publicado

em

Recurso gera diversos benefícios ao empresário, fortalece associativismo, além de proporcionar acesso a vantagens e serviços 

Custear atividades imprescindíveis para as entidades sindicais, preservar a autonomia dos sindicatos patronais e fazer a defesa de seus interesses, representando-os perante autoridades, órgãos governamentais e fóruns de deliberação, além de firmar convênios e parcerias que favorecem o setor industrial. Esses são alguns dos diversos benefícios que retornam para os industriais que optam pela Contribuição Sindical Patronal.

No caso particular do Acre, é por meio da Contribuição Sindical que a Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC) tem promovido, ao longo das últimas décadas, em parceria com a CNI, inúmeras ações voltadas para desenvolver o setor. As conquistas recentes incluem, por exemplo, manutenção de incentivos fiscais, aprovação do novo Refis, melhorias no Parque Industrial, entre outras. 

Para garantir mais avanços, os empresários podem pagar a contribuição até o dia 31 deste mês de janeiro. O valor a ser pago é proporcional ao capital social, de acordo com tabela a seguir:

A obtenção da guia de recolhimento e informações adicionais podem ser obtidas na FIEAC, por meio do telefone 3212-4282 ou pelo WhatsApp 99971-8943.

Continuar lendo

Cotidiano

Enfermeira acreana que atuava em Pauini, no Amazonas, é mais uma vítima da Covid-19

Publicado

em

A enfermeira Viviane Aparecida Cavalcante, de 43 anos, morreu em Rio Branco, na madrugada desta quarta-feira, 27, em decorrência de complicações da Covid-19 depois de ser transferida do Amazonas para o Acre, segundo informações prestadas por fonte ligada à família.

Filha do casal Cícero Tenório Cavalcante e de dona Ziza, pessoas muito conhecidas em Xapuri, onde viveram e mantiveram negócios por vários anos, e em Epitaciolândia, onde a família se radicou posteriormente, Viviane havia cursado enfermagem na Universidade Amazônica de Pando.

De acordo com as informações postadas em sua página no Facebook, a enfermeira atuava em uma unidade da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) no município de Pauini desde o ano de 2017. Anteriormente, ela havia trabalhado na Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Ainda na manhã desta quarta-feira, o prefeito e o vice-prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes e Antônio Soares, prestaram, por meio de veículos de comunicação, condolências aos familiares de Viviane, que era irmã de dois servidores daquela municipalidade, Fábio e Liliane Tenório.

Continuar lendo

Cidades

Prefeitura de Epitaciolândia decreta luto oficial por morte de ex-vereador

Publicado

em

Antônio Aquino, o Kaki, era o atual secretário de obras do município

O prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, decretou luto oficial no município por três dias e ponto facultativo nesta quarta-feira, 27, pelo do falecimento do secretário de Obras, Antônio Pereira de Aquino, de 46 anos, mais conhecido como Kaki, ocorrido na noite dessa terça-feira, 26, no Into de Rio Branco, em decorrência de complicações da Covid-19.

De acordo com a prefeitura, Kaki, que havia sido vereador no quadriênio 2017-2020, prestou relevantes serviços ao município de Epitaciolândia como empresário e secretário de Produção, no mandato do ex-prefeito José Ronaldo. Ele havia sido transferido do Hospital Regional de Brasiléia para Rio Branco no início deste mês, mas seu quadro se agravou nos últimos dias.

Em razão do agravamento da pandemia de Covid-19 nos municípios do Alto Acre, os prefeitos devem se reunir emergencialmente nesta quarta-feira, 27, para definir ações conjuntas de enfrentamento à nova onda de infecções causadas pelo novo coronavírus.

Entre as medidas que serão discutidas está a criação de uma coordenação regional voltada para o problema comum. Nessa terça-feira, 26, já houve uma prévia desse encontro no gabinete do prefeito Sérgio Lopes, de Epitaciolândia, que recebeu a colega Fernanda Hassem, de Brasiléia.

Pelos dados do Boletim Sesacre dessa terça-feira, 26, os municípios da regional do Alto Acre acumulam 5.352 casos de Covid-19 e 66 mortes em decorrência da doença. Esses números, no entanto, já são maiores, de acordo com os boletins divulgados pelas secretarias municipais.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas