Conecte-se agora

Aftosa: manter status sem vacinação é o desafio agora para o Acre

Publicado

em

No dia 14 de agosto o Ministério da Agricultura publicou a Instrução Normativa (IN) 52 que reconhece os estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Acre e Rondônia, os municípios de Rondolândia, Colniza, Comodoro, Juína e Aripuanã no Mato Grosso e os municípios de Apuí, Boca do Acre, Canutama, Eirunepé, Envira, Guajará, Humaitá, Itamarati, Ipixuna, Lábrea, Manicoré, Novo Aripuanã, Pauini e parte do município de Tapauá, no Amazonas, como livres de febre aftosa sem vacinação. A medida vale a partir de 1º de setembro.

O reconhecimento nacional pelo Mapa é um dos passos para alcançar o reconhecimento internacional junto à Organização Mundial de Saúde Animal, em maio de 2021. Com isso os estados reforçaram as ações de reforço na defesa sanitária.

No Acre são, aproximadamente, 3,5 milhões de bovinos que geram, anualmente, renda de R$ 1,5 bilhão. Segundo o secretário de Produção e Agronegócio, Edivan Maciel, o trabalho desenvolvido em equipe foi crucial para que o Acre vencesse todas as etapas para obter o reconhecimento de área livre de aftosa sem vacinação. “Estamos vendo o resultado, na prática, de um grande trabalho em conjunto. Agora, o nosso maior desafio é manter esse status e vamos trabalhar mais ainda para continuar melhorando a qualidade do nosso rebanho”, afirmou em entrevista ao Agrolink.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas