Conecte-se agora

Promotor diz que quem ajudou Ícaro a fugir e se esconder também vai responder por crime

Publicado

em

O promotor de Justiça Efrain Mendonza Filho, do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), que concordou com o pedido de prisão preventiva do fisioterapeuta Ícaro José da Silva Pinto, acusado de dirigir a BMW que matou uma mulher a caminho do trabalho, contou ao ac24horas que “não só aquele que colidiu com a motocicleta tem que responder pelo crime de homicídio, como também o outro condutor”.

A fala do promotor é em relação a suspeita de que o acidente teria sido provocado por um racha, supostamente praticado por Ícaro e o estudante Alan Araújo de Lima, o motorista que passou pela Avenida Antônio da Rocha Viana ao lado da BMW que matou Jonhliane Paiva, de 30 anos. Segundo o promotor, “os dois vão responder por homicídio doloso contra a vítima porque estavam fazendo racha e são autores do crime”.

Para Efrain, ambos os condutores cometeram o mesmo crime. “A diferença que há é que o carro que passou por cima de vítima e a jogou no ar foi do Ícaro. Não foi um acidente, mas sim um homicídio doloso, não se importaram com quem estavam na frente deles”, afirma.

O promotor conclui dizendo que “todos aqueles que ajudaram eles a fugir do local e a se esconder vão responder pelo crime de favorecimento pessoal”. Os dois condutores receberam pedido de prisão preventiva. Alan já compareceu à delegacia. O advogado de Ícaro, Sanderson Moura, diz que ele está vindo de Fortaleza para se entregar em Rio Branco.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas