Conecte-se agora

Bem melhor do que recebeu

Publicado

em

Um mérito não se poderá tirar do governador Gladson Cameli (foto) durante esta pandemia: em nenhum momento foi omisso na montagem de medidas para combater as contaminações pela Covid-19. E quando tudo passar, com a chegada de uma vacina para imunizar a população do vírus, com certeza deixará o sistema de saúde estadual muito mais equipado do que quando recebeu ao assumir o governo. Fez o que era para ser feito ao decretar o isolamento social, que se não chegou ao ideal foi porque boa parte da população ignorou, saiu ás ruas, fez pouco caso da gravidade da doença, e por conta desses ignorantes a população como um todo está pagando por este deboche, com o aumento de casos registrados e de óbitos. O que continua a ser ver nas ruas depois da abertura de algumas atividades comerciais, é muita gente sem máscaras, o que poderá aumentar a contaminação, a capital voltar à chamada “faixa vermelha,” e o governo tendo que baixar novo decreto fechando tudo de novo. É uma pena que pessoas esclarecidas tenham atitudes dignas da Idade Média, e incentivam com suas declarações toscas, os menos esclarecidos, de que ir para rua não causará problema de saúde.

A DISCUSSÃO É CIENTÍFICA
A discussão não é religiosa. Sou cristão com formação educacional e religiosa na Ordem Salesiana. Não cabe, portanto, o argumento de antireligiosidade. A discussão é científica. Se as igrejas só podiam abrir os seus templos na “faixa amarela” da pandemia da Covid-19, e foram abertas na “fase laranja”, houve uma burla ao decreto que regula a pandemia. Uma espécie de pulada de cerca ao estilo janeleiro. Essa pressão extremada dos Pastores evangélicos sobre o Gladson passou a impressão que o mundo ia acabar amanhã se não houvesse a abertura.

FICO COM AS OUTRAS RELIGIÕES
Neste debate fico com a posição de outras religiões de só abrir os seus templos se houver segurança à saúde dos fiéis durante os seus cultos. Fizeram de uma questão científica uma espécie de guerra religiosa, quando o debate nunca foi neste campo, mas no campo da saúde.

NOSSA CASA, NOSSO TEMPLO
Num tempo de contaminação por um vírus que é letal, cada casa pode ser um templo, não necessariamente tem que se ir a uma igreja ouvir um Pastor, um Padre, para orar à Deus. Nem Padre, Pastor, ou outra autoridade de outras religiões, representa de Deus na terra.

IGUAL PARA TODOS
Se as igrejas, principalmente, por pressão dos evangélicos foram abertas fora da faixa prevista, vão ter que abrir também os restaurantes, os bares, lanchonetes e etc e etc, enfim, liberar geral, porque a lei é igual para todos. O que não cabe é o privilégio. Tem que haver igualdade.

DECLARAÇÃO DEMOCRÁTICA
Foi talvez, a declaração mais sensata do governador Gladson, a que deu ontem ao colega Marcos Vinicius no ac24horas, sobre a sucessão municipal. Se a direção do PROGRESSISTAS quer lançar o Tião Bocalon a prefeito de Rio Branco, que o faça, mas não conte com seu apoio.

ASSIM É A DEMOCRACIA
O governador Gladson Cameli tem todo o direito de apoiar quem bem entender, e ninguém pode lhe tirar a opção. E o PROGRESSISTA tem o direito de pensar no partido e ter candidato próprio para a PMRB. O direito ao contraditório de idéias é o que move a democracia. Ponto!

CENTRO NATURAL DO PODER
O Gladson Cameli não deve ficar se preocupando com quem vai ou não vai ser eleito nesta eleição municipal, porque após a eleição, os vencedores vão correr todos para o seu colo na busca de apoio da máquina governamental. Não tem porque ficar queimando as pestanas.

TEMPO PARA A CONVERSA
As convenções municipais que vão definir as composições partidárias e os candidatos a prefeitos e vereadores se iniciam dia 31 de agosto, e até lá se terá tempo para conversas políticas e formação de parcerias. Na política, o que é hoje não é amanhã. Sem afobação!

 DOBRADINHA DE PESO
Dobradinha familiar de peso, nesta eleição municipal. Dois irmãos disputam prefeituras, ambos com boa chance de ganhar: o Tanízio de Sá (MDB), buscando a reeleição em Manuel Urbano; e, seu irmão Tamir de Sá (MDB), na lida para ser mais uma vez prefeito de Santa Rosa.

NÃO ESTÁ DESCARTADO
A conversa vai acontecer naturalmente. E não está descartado que Vagner Sales (MDB), Sérgio Petecão (PSD) e Major Rocha (PSL) e Mara Rocha (PSDB) possam estar no palanque do candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, Fagner Sales (MDB). PSDB e MDB já estão juntos.

EM TORNO DO ILDERLEI
Em Cruzeiro do Sul tudo gira em torno do julgamento do recurso do prefeito Ilderlei Cordeiro contra a cassação do seu mandato, já sentenciado em primeira isntância, no colegiado do TRE-AC, antes das convenções. O processo está digitalizado e pronto para entrar em pauta.

JUÍZO OU PEIA
Em Feijó, ou bate o juízo na cabeça dos vários candidatos a prefeito pela oposição, ou o prefeito Kiefe (PROGRESSISTAS) vai para a eleição com sua candidatura altamente competitiva. Não adianta o MDB, PSDB, PCdoB, PT, cada um sair com o seu candidato, pulverizando votos.

PERDEU, MAS É QUERIDO
O ex-prefeito Marcus Alexandre será o cabo-eleitoral mais forte do PT nesta eleição municipal. O que é explicável pelo fato de sair do seu mandato muito bem avaliado. E ter tido na capital uma votação expressiva para o governo. Perdeu a eleição, mas é querido em Rio Branco.

NOME PARA 2022
Marcus Alexandre é um nome para 2022 guardado pelo PT. Fica difícil se fazer algum comentário com mais de dois anos pela frente, se o Marcus repetiria a disputa do governo, iria para deputado federal ou mesmo a deputado estadual. No Senado, quem está de olho é o JV.

SITUAÇÃO CURIOSA
Quem sumiu do debate pólítico foi a ex-deputada e secretária de Turismo, Eliane Sinhasique. A sua situação nesta eleição, é curiosa: não se afina com o deputado Roberto Duarte (MDB), não deve fazer campanha para ele; mas se ele ganhar, ela assumirá a sua vaga na ALEAC.

TUCANOS TRANQUILOS
Os dirigentes do PSDB acreditam pelo trabalho feito, que vão estar no segundo turno, com a candidatura do professor Minoru Kinpara (PSDB) a prefeito de Rio Branco. A questão que passa na cabeça dos tucanos é saber quem enfrentarão num eventual turno final à PMRB.

ELEITORADO CONSOLIDADO
Fiz vários comentários neste BLOG que os opositores do Bolsonaro fazem uma leitura errada das suas atitudes políticas, que são todas voltadas para desagradar a esquerda, e agradar a faixa conservadora do seu eleitorado. Ao Bolsonaro interessa a polarização com o PT, em 2022.

GANHA EM TODOS OS CENÁRIOS
A recente pesquisa na VEJA mostra Bolsonaro ganhando dos adversários em todos cenários.

CONSOLIDOU A DIREITA
Você goste ou não do presidente Bolsonaro, avalize ou não os seus destemperos, mas não se pode olvidar em qualquer análise que, ele conseguiu consolidar um eleitorado conservador em torno do seu nome e, fez a direita voltar a ocupar um espaço relevante na política brasileira.

NÃO CAIU NA REAL
No PT, o Lula não caiu na real que é um leão sem os dentes afiados e com as garras desgastadas, se apega à sua imagem, não deixa ninguém no partido lhe fazer sombra, e não entendeu ainda que na vida e na política o tempo passa. É o tempo do Lula já passou.

DIFÍCIL FICAR
“Se o senador Márcio Bittar lançar a mulher para deputada federal pelo partido do Bolsonaro, não haverá mais sentido ficar no MDB, a partir deste ato”.  Deum dirigente do MDB ao BLOG.”

FRASE MARCANTE
“A boca do sábio está em seu coração. O coração do ignorante está em sua boca.” Ditado turco.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.