Conecte-se agora

Bestene diz que trabalha para convencer Gladson a apoiar Bocalom e a não perder Petecão

Publicado

em

O imbróglio envolvendo o governador Gladson Cameli e o partido Progressista pode ter um fim neste final de semana. Pelo menos é o entendimento do deputado José Bestene (Progressistas), líder do partido na Assembleia Legislativa, que questionado pelo ac24horas afirmou trabalhar para “convencer” Cameli que o melhor caminho para facilitar a sua reeleição em 2022 é fortalecer o partido com candidatura própria em Rio Branco, apesar do chefe do Palácio Rio Branco declarar apoio aberto a reeleição de Socorro Neri (PSB).

Bestene revelou que deverá encontrar o governador nesta quinta-feira, 23, juntamente com os deputados Gerlen Diniz e Nicolau Junior, presidente da Assembleia Legislativa para tratar da sucessão municipal. “Conversei com o governador e acertamos que iremos conversar. Acredito que chegaremos a um entendimento até sexta-feira, de repente. Isso não vai se alongar muito, precisamos de uma definição e trabalho para convencer ele a fortalecer o partido e facilitar a própria reeleição dele em 2022”, disse o líder progressista reforçando que a candidatura do ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom, continua posta.

Foto: Sérgio Vale – ac24horas.com

Para Bestene, existe um entendimento dentro do partido que candidatura própria é fundamental na capital e no interior, já que o partido atualmente conta com sete prefeitos. “Estamos pensando no macro. Existe muita coisa para acontecer e temos que pensar num todo e essa análise eu faço. Acredito que com conversa e união chegaremos a um consenso. Eu trabalho em favor do Acre e apoio o Gladson”, disse. Sobre o fato de ter assinado uma carta pedindo que o governador ficasse no partido, mas mesmo mantendo apoio a Bocalom, Bestene foi enfático.

“A carta retratava uma pedindo sincero de todos os deputados, um pedido sincero meu e falando justamente da trajetória vitoriosa do governador conosco. A carta fala da história do progressista, do fortalecimento do nosso grupo. Em nenhum momento declarava que nós seguiríamos outras diretrizes, isso para mim está muito claro e o governador sabe disso”, pontuou.

Sobre o possível desfecho da situação, Bestene acredita que o melhor para Gladson e o Acre é que o PP se fortaleça e destacou uma preocupação importante com o senador Sérgio Petecão (PSD), responsável por indicar Marfisa Galvão, sua esposa, como vice de Bocalom. “A gente trabalha para criar harmonia, para parar com o disse me disse. Colocarei para o governador que é preciso nos fortalecermos. Nós temos o Petecão do nosso lado. Não podemos perdê-lo. Eu sinto que o senador espera uma definição e eu entendo o lado dele. Queremos o Petecão do nosso lado”, disse o deputado, dando a entender que um não alinhamento entre o governador e o senador poderia gerar um racha com efeitos nocivos para 2022.

Já com relação a prefeita Socorro Neri, Bestene foi diplomático e afirmou não ter nada contra a gestora da capital. “Eu respeito ela como mulher, professora. Tive a oportunidade de conversar com ela politicamente, mas ela é de um grupo e eu sou de outro”, finalizou.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas