Conecte-se agora

Diocese de Rio Branco se posiciona contra reabertura da igreja mesmo com mudança para faixa laranja

Publicado

em

A saída da fase de emergência para situação de alerta divulgada pelo governo do Acre nesta segunda-feira, 20, não fez a Diocese de Rio Branco mudar de opinião com relação à necessidade de fechamento dos templos religiosos em meio à possibilidade de contaminação pelo coronavírus. Pouco depois de o comitê de enfrentamento da Covid-19 relatar que todos os municípios acreanos agora fazem parte da bandeira laranja, a Diocese emitiu uma nota nesta segunda-feira, 20, alertando para os possíveis perigos que a reabertura das igrejas pode trazer ao estado neste momento.

“Desde o dia 18 de março de 2020, antes mesmo do primeiro decreto do Governo do Estado, tomamos a difícil decisão de manter as nossas igrejas fechadas. Desde então, submetemo-nos às decisões do Governo, no que se refere às medidas para enfrentamento da pandemia, sem criar mecanismos para driblar a lei e, procuramos seguir todas as orientações das autoridades sanitárias”, diz a Igreja Católica, que soma mais de 51% da população do Acre sendo que desse total, mais da metade reside no território da Diocese de Rio Branco, abrangendo Rio Branco e mais 13 municípios, além de Boca do Acre, no Amazonas, e os distritos de Extrema e Califórnia, em Rondônia.

Conforme a Diocese, em nenhum momento ela pressionou o Governo ou as prefeituras, para acelerar o processo de reabertura das igrejas, “porque acreditamos que ainda não é o momento para isso. Ademais, o “efeito sanfona” de abrir e depois ter que fechar, poderá trazer perdas irreversíveis para o nosso povo”, salienta.

A Diocese alerta que nos quatro meses de pandemia no Acre, viu-se o crescimento dos casos de contaminação pela doença, além de perder muitas vidas, entre elas muitos agentes de pastoral de nossas comunidades. “Temos convivido diariamente com as incertezas e estamos todos cansados e ansiosos. Não ignoramos a grave crise econômica que acompanha a crise sanitária, tampouco estamos imunes a ela. Porém, precisamos ser prudentes e sábios, para não nos deixarmos ser conduzidos por outros interesses, pois nosso interesse principal sempre será a defesa da vida acima de tudo”, explica.

A Igreja Católica ressalta que reconhece o esforço das autoridades e confia na capacidade técnica dos profissionais envolvidos no enfrentamento da pandemia, que “dirão a hora mais segura para darmos o passo de reabertura das nossas igrejas. Enquanto isso, vamos nos reinventando para manter vivas a fé e a esperança do nosso povo, sem, contudo, colocar em risco as suas vidas”, conclui.

Destaque 7

Arrecadação de tributos não para de crescer no Acre em 2021

Publicado

em

O Boletim de Arrecadação de Tributos Estaduais do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), mostra que a receita de impostos não para de crescer no Acre em 2021 quando comparado com o igual período do ano passado, período de intensificação da crise da Covid-19.

Em abril deste ano o crescimento foi de 25,31% levando em conta o resultado dos quatro primeiros meses de 2021 comparado ao mesmo período de 2020.

Em junho, o aumento é de 33,63% na comparação com os seis primeiros meses do ano passado, consolidando o crescimento da arrecadação diante da crise sanitária que só agora começa dar sinais de arrefecimento.

Em 2020 o Acre arrecadou R$ 644,76 milhões em tributos estaduais e este ano já são R$ 861,63 milhões -diferença de R$ 217 milhões.

Continuar lendo

Destaque 7

Justiça acata denúncia do MP e homem que matou a esposa vai responder por crime torpe

Publicado

em

A 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco e Auditoria Militar acatou a denúncia do Ministério Público do Acre (MPAC) contra Hitalo Marinho Gouveia, 33 anos, preso ao confessar ter matado a esposa Adriana Paulichen, 23 anos, com duas facadas e por estrangulamento no dia 9 de julho em Rio Branco.

O crime ocorreu dentro da própria loja de roupas de Adriana, na rua Senador Kairala, no bairro Estação Experimental. Desde então, Hitalo Marinho segue preso no Complexo Penitenciário de Rio Branco. A defesa tentou um pedido de liberdade, mas a justiça negou.

A denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Efrain Mendoza Filho, aponta crime torpe contra mulher por razões do sexo feminino (feminicídio), com recurso que dificultou a defesa da vítima.

“A ação do denunciado tomou por base a torpeza, visto que suas ações são imorais, vergonhosas, repudiadas moral e socialmente, e demonstram com clareza a depravação espiritual do agente. Matou a vítima por esta não aceitar suas traições. Importa ainda destacar que o crime foi praticado dentro do ambiente familiar, valendo-se das relações domésticas, visto que a vítima era esposa do denunciado. O crime foi cometido na presença do filho da vítima, um bebê de poucos meses de idade, que levará consigo esse trauma ao longo de toda a sua vida, carregando o estigma de que seu pai executou de forma fria e perversa sua mãe”, destaca o promotor

De acordo com informações repassadas pela polícia na época, a vítima estava dentro da loja quando foi surpreendida pelo marido que de posse de uma faca, desferiu vários golpes nas costas da vítima, que ainda foi estrangulada na frente do filho de seis meses.

Segundo a polícia, o marido relatou que na noite anterior ao crime, ele foi agredido e esfaqueado por Adriana e foi parar no Pronto-Socorro de Rio Branco (Huerb), mas alega que mesmo com as agressões ele nunca prestou queixas contra a mulher.

Após o crime, o marido acionou a advogada e confessou o crime à Polícia Militar do Acre (PMAC). A área foi isolada para os trabalhos do perito em criminalística e, em seguida, o corpo da jovem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame cadavérico.

Continuar lendo

Destaque 7

Bolsonaro virá ao Acre em meio a motociatas pelo estado encabeçadas por Marcia Bittar

Publicado

em

O presidente da República Jair Bolsonaro está com data marcada para vir ao Acre na segunda quinzena deste mês de agosto. A vinda do presidente será em meio a uma série de motociatas que estão sendo organizadas em prol do mesmo, que estão sendo encabeçadas pela pré-candidata ao senado pelo Acre, Marcia Bittar.

Já estão marcadas motociatas a serem realizadas em sete cidades acreanas no decorrer deste mês. A primeira será no próximo dia 7 de agosto pela região do Alto Acre. As cidades Epitaciolândia e Brasileia serão palco da motociata.

No dia 12, será em Tarauacá. No dia 14 de agosto, será a vez das cidades Rodrigues Alves e Mâncio Lima. Já no dia 15 deste mês, será na cidade de Feijó.

Segundo divulgação do senador Marcio Bittar em suas redes sociais, o presidente Bolsonaro tem participado de eventos por todo o Brasil. “Aqui no Acre a Marcia Bittar e equipe estão organizando uma agenda de eventos em apoio ao presidente e a democracia”, escreveu. A presença do presidente está prevista para a segunda quinzena de agosto em Rio Branco.

Continuar lendo

Destaque 7

Jéssica Sales garante apoio para análise de certificação de café

Publicado

em

A parlamentar confirmou para este ano, R$ 1 milhão, destinado a implantação do primeiro laboratório físico-químico de análise de café no estado. O anúncio do investimento, ocorreu durante visita à Universidade Federal do Acre – Campus Floresta, em Cruzeiro do Sul.

De acordo com dados do IBGE, em 2019, o Acre foi considerado o segundo maior produtor de café da região norte, ocupando a quinta posição em produtividade do país e a segunda da região Norte, com destaque para a alta produção no alto Acre. Nesse viés, o Vale do Juruá começa a despontar no cenário econômico no cultivo de grãos.

No município de Mâncio Lima, estima-se que até 2024, os produtores alcancem a marca de 1 milhão de pés de café clonal plantados. Um investimento cada vez mais consolidado, dentro da agricultura familiar empreendedora. Para se ter uma ideia da rentabilidade, uma saca de café no Brasil, varia em média de R$480 a R$550, dependendo da região, qualidade e cotação diária do dólar.

Com a instalação do Laboratório de análise da qualidade do café, pela UFAC, as chances de potencializar a cafeicultura em todo o Acre é ainda maior. Segundo o professor de agronomia, Leonardo Tavella, responsável pela condução do experimento em Cruzeiro do Sul, “os clones demonstraram boa adaptação às condições locais e a partir da correta análise em laboratório, será possível agregar maior qualidade e, consequentemente, maior lucro ao produto, se tornando dessa forma, uma referência em todo o estado, a partir da adoção de manejos corretos para o cultivo do café. Portando, esse apoio da deputada Jéssica chega em momento bastante oportuno para consolidarmos o sucesso dessa cultura no Acre”.

Conhecedora a fundo dos desafios da economia acreana, Jéssica Sales, acredita que, fortalecer a agricultura é o primeiro passo para tornar o Acre um estado forte e independente. Por isso, no orçamento de 2021, a parlamentar indicou cerca de 24 milhões para agricultura.

“Ninguém começa sem ter um incentivo, dos grandes sonhos saem as grandes realizações. Por isso, sou fiel apoiadora da agricultura, porque acredito que os pequenos agricultores podem se tornar grandes produtores e colaborar para o fortalecimento da economia do nosso Estado, sendo capaz de tornar nossa região autossustentável”, garantiu Jéssica Sales, que ao longo dos dois mandatos já destinou mais R$ 65 milhões, para fortalecer a agricultura no Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas