Conecte-se agora

MEC abre consulta on-line para saber opinião sobre aulas na pandemia

Publicado

em

Questionário deve apontar a percepção de alunos e professores sobre a nova rotina de aulas

Para ouvir a opinião de alunos e professores sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais durante a pandemia de Covid-19, o Ministério da Educação (MEC), em parceria com o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), vai disponibilizar um questionário on-line.

No documento, alunos e professores de todas as instituições de ensino superior das redes pública e privada que estavam matriculados ou lecionaram no primeiro semestre deste ano, em cursos presenciais, poderão contar suas experiências com as aulas durante a pandemia.

De acordo com o MEC, o questionário contém formulário específico para cada grupo: um para as instituições de ensino, que visa checar a adesão às aulas remotas e dados sobre evasão escolar; outro para os professores e um somente para os alunos. No caso desses dois últimos públicos, o questionário tem perguntas a respeito da suspensão das aulas e da oferta de ferramentas adequadas para as aulas em meios digitais. 

Com as respostas, espera-se entender a percepção dos alunos e professores sobre a nova rotina de aulas e estudos, além de obter informações sobre as ferramentas e tecnologias utilizadas nas aulas transmitidas por vídeo. 

Os questionários serão enviados por e-mail cadastrado junto à instituição de ensino, a partir das 14h desta quarta-feira (15), e deve ser respondido até 31 de julho, excetuando-se as instituições de ensino superior credenciadas pelo MEC que já responderam ao questionário.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Anúncios

Acre 01

Ex-deputado comunista elogia governador do Acre: “foi gigante na pandemia”

Publicado

em

O ex-deputado do Acre Sérgio Taboada, que atuou pelo PCdoB no Estado, teceu um longo elogio ao governador Gladson Cameli nesta segunda-feira, 18, pelas ações em prol da aquisição da vacina contra a Covid-19. Por meio das redes sociais, Taboada, que hoje vive em São Paulo, parabenizou o pulso firme de Cameli diante do negacionismo do presidente Jair Bolsonaro.

“O governador do Acre foi gigante na pandemia. Um estado pequeno e suscetível a pressões de todos os tipos do governo federal poderia, para agradar, ter embarcado na onda negacionista de Bolsonaro. Vi muito esse tipo de submissão acontecer ao longo da história acreana”, escreveu.

Taboada diz que vem acompanhando, mesmo que de longe, a situação do Acre, onde possui parentes e muitos amigos. “Fiquei feliz ao perceber desde os primeiros momentos que Gladson Cameli defendeu a vida com prioridade, embora preocupado com a economia”, comentou.

Para o ex-parlamentar, Cameli administrou os recursos honestamente e com eficiência, além de ter agido com independência política em defesa do povo. “Gladson Cameli, Dória, Flávio Dino e demais governadores e prefeitos que agiram para salvar vidas merecem o reconhecimento das pessoas justas e honestas de todo o Brasil independentemente das ideologias que acreditam”, concluiu.

Veja a publicação:

Continuar lendo

Cotidiano

Saúde obriga informar dados da vacinação contra a Covid-19 ao sistema federal

Publicado

em

O Ministério da Saúde instituiu nesta segunda-feira (18) a obrigatoriedade de registro de aplicação de vacinas contra a Covid-19 nos sistemas de informação do Ministério da Saúde.

Os serviços de vacinação públicos e privados que utilizam sistemas de informação próprios ou de terceiros poderão fazer a transferência dos dados de vacinação contra a Covid-19 para a base nacional de imunização, por meio do Portal de Serviços da Rede Nacional de Dados em Saúde – RNDS, conforme orientações do Ministério da Saúde.

A comprovação da vacinação contra Covid-19 poderá ser feita por meio do cartão de vacinação, nos termos do art. 390 da Portaria de Consolidação nº 5/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, ou do Certificado Nacional de Vacinação emitido pelo serviço de vacinação ou pelo próprio cidadão, via aplicativo Conecte SUS disponibilizado pelo Ministério da Saúde.

https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-gm/ms-n-69-de-14-de-janeiro-de-2021-299306102

Continuar lendo

Cotidiano

Por causa da Covid-19, governo suspende por mais 90 dias procedimentos do Bolsa Família

Publicado

em

O governo federal publicou nesta segunda-feira (18) no Diário Oficial da União a portaria 591, que prorroga a suspensão por 90 dias de procedimentos operacionais e de gestão do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, em decorrência da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional, pandemia da Covid-19.

A portaria suspende as ações especiais de pagamento; a aplicação dos efeitos decorrentes do descumprimento das condicionalidades do Programa Bolsa Família; e as medidas de bloqueio dos benefícios de famílias sem informação de acompanhamento das condicionalidades do Programa Bolsa Família.

Além disso, fica suspenso, pelo prazo de 90 dias, a partir de hoje o cálculo do fator de operação do Índice de Gestão Descentralizada do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único, para apuração do valor do apoio financeiro à gestão descentralizada nos âmbitos municipal, estadual e do Distrito Federal.

Transcorrido o prazo de 90 dias mencionado o cálculo do fator de operação do IGD-PBF passará a utilizar os dados mais recentes disponíveis da Taxa de Atualização Cadastral (TAC) e da Taxa de Acompanhamento da Frequência Escolar (TAFE), mantendo suspensa a atualização da Taxa de Acompanhamento de Saúde (TAS), por mais 90 dias.

https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-mc-n-591-de-15-de-janeiro-de-2021-299285117

Continuar lendo

Cotidiano

Livro conta a história de homem que se tornou delegado no Acre aos 55 anos

Publicado

em

Você já deve ter ouvido em algum momento, mesmo que tenha sido com outra pessoa, a frase: “Você já está velho para isso”.

Judson Barros, hoje com 55 anos de idade, nunca concordou com a frase e fez mais do que discordar. O homem que nasceu em Carolina, interior do Maranhão, é prova de que nunca é tarde para correr atrás de seus sonhos.

Judson decidiu aos 45 anos iniciar o curso de direito e colocou como meta passar em um concurso público para delegado após a conclusão da faculdade.

Após longos anos de estudo, com mais de meio século de vida, Judson conseguiu aprovação em concurso público para delegado no Acre e no Piauí.

Ao optar pelo Acre, Judson foi alvo do próprio Estado que recorreu, já que a data máxima para o cargo estipulada pelo edital do concurso era de 40 anos. Ele não desistiu, entrou na justiça e ganhou o direito de assumir o cargo tão sonhado. Na decisão, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que a imposição da idade máxima em 40 anos era uma regra discriminatória, inadequada e desproporcional.

A história de superação de Judson vai virar um livro. Escrito pelo próprio delegado, Judson conceitua a discriminação sofrida em função da idade como “etariofobia”. Ainda diz que a discriminação por idade efetivada pelo Estado é um precedente para que outras possibilidades de discriminação sejam implementadas. “O Estado que deveria promover a igualdade entre as pessoas é quem promove a discriminação, que neste caso não tem fundamento jurídico além de ser uma violência contra os direitos humanos”, afirma.

A situação, de acordo com o delegado, é de discriminação descabida que envereda pelo caminho da perseguição. De acordo com o STF e STJ a limitação de idade para o cargo de delegado de polícia não se justifica.

Além da questão judicial, o autor descreve no livro como foi a sua trajetória de estudante de Direito e como se preparou para a realização dos concursos. Esclarece que o mundo do concurso é altamente competitivo e da necessidade de uma preparação adequada.

O livro “DEPOIS DOS 45, NA PRORROGAÇÃO”, tem previsão de lançamento para o mês de março do corrente ano.

“É um livro que conta a história de um homem casado, pai de família, que entende aos 45 anos que estudar era a melhor alternativa. Fui para uma faculdade sem entender nem o que era o direito. Me dediquei, me esforcei e acreditei no que estava fazendo. Depois de concluir o curso, passei em vários concursos. Isso é uma demonstração de que os sonhos são possíveis de serem realizados. Só depende exclusivamente de acreditar que você pode realizar as coisas. A idade não tem importância”, afirma Judson.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas