Conecte-se agora

Mailza Gomes: “o candidato do Progressistas é o Bocalom”

Publicado

em

“O candidato do PROGRESSISTAS a prefeito de Rio Branco é o ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom, é uma decisão irreversível”. A afirmação foi feita ontem ao BLOG DO CRICA pela presidente do partido, senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS), ao comentar a declaração do governador Gladson Cameli de que, ele pretende apoiar a prefeita Socorro Neri para mais um mandato. Mailza falou que a decisão de uma candidatura própria na capital está cem por cento fechada, e acordada com a direção nacional do PROGRESSISTAS. Mailza reafirmou a aliança com o PSD do senador Sérgio Petecão (PSD), que indicará Marfisa Galvão (PSD) como a vice da chapa. A posição do governador Gladson é vista como pessoal e nunca chegou a ser discutida dentro do PROGRESSISTAS, que é o seu partido. “Nada mudou e nem vai mudar, vamos para a disputa com o Bocalom”, afirmou a senadora Mailza ao BLOG.

PESA MUITO

O que pesa para o PROGRESSISTAS ter um candidato próprio à PMRB é que isso é do interesse da executiva nacional, principalmente, nas capitais. Isso respalda a decisão do regional.

PODE TOCAR O BARCO

Antes do Fundo Eleitoral ser aprovado uma candidatura de um partido dependia muito financeiramente de quem estava no poder, hoje não depende, por ter a verba do Fundo.

POSSIBILIDADE ZERO

As reações à fala do governador Gladson Cameli de apoio à candidatura da prefeita Socorro Neri na manhã de ontem vieram em cadeia. O senador Sérgio Petecão (PSD) revelou ao BLOG que, a possibilidade dele vir a apoiar a candidatura da prefeita a mais um mandato é “zero”.

TENHO PALAVRA

Petecão diz não entender a posição do Gladson em decidir apoiar a Socorro Neri, e não o acompanhará. “Se há uma coisa que preservo na política é a palavra empenhada, já disse aos dirigentes do PROGRESSISTAS que vou apoiar o Bocalom a prefeito e não recuo”, avisou.

COISA NUNCA VISTA

Petecão falou ao BLOG que, nunca viu algo igual ao longo da sua carreira política, de um governador cujo partido tem um candidato forte a prefeito, e apoiar uma candidata que não é do seu partido. “Tem todo direito da escolha, mas não consigo entender sua posição”, disse.

O ACERTADO É CUMPRIDO

O senador Sérgio Petecão (PSD) diz que entrou no grupo de apoio da candidatura do Tião Bocalom para a prefeitura de Rio Branco, porque antes teve uma conversa com o governador Gladson Cameli e este lhe deu a missão de trabalhar um nome no PP para apoiar à PMRB.

CADA UM NO SEU QUADRADO

Um amigo que conversou ontem com o vice-governador Major Rocha sobre o assunto disse que o viu tranquilo, achando que o governador pode apoiar quem quiser, na base do cada um no seu quadrado na eleição municipal. Ou seja, Lei do Murici, cada um cuida de si.

MUDANÇA NO TABULEIRO

Falando no Major Rocha, o BLOG tem a informação de que um partido com candidato definido a prefeito da capital, com tempo de televisão, volumoso Fundo Partidário, estaria indo para a área de influência dele, com as demarches acontecendo em Brasília. Não adianto mais detalhes porque o fato estava ontem em fase de fechamento. Dando certo, mexe o tabuleiro.

COSME E DAMIÃO

Em Brasília, o vice Major Rocha e o senador Márcio Bittar (MDB) viraram uma espécie de Cosme e Damião. A nota acima tem tudo a ver com este comentário. Aguardem o dsfecho.

ELES BRIGAM, E EU TRABALHO

O deputado Roberto Duarte (MDB) disse ontem ao BLOG estar assistindo essa briga do governador com os aliados de camarote. Enquanto eles ficam brigando, e estou me reunindo com a chapa de candidatos a vereadores e preparando um programa de gestão para a prefeitura de Rio Branco, ironizou Duarte. Sobre alianças, diz estar ainda em tratativas.

CONVERSA COM BEATRIZ CAMELI

Conversei ontem com dona Beatriz Cameli, viúva do ex-governador Orleir Cameli. Uma lady do mais fino trato, em todos os sentidos. Sobre os convites que recebeu para disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul, disse estar lisonjeada, mas ressaltou isso não figurar nos seus planos.

PARA DEPUTADA, QUEM SABE?

Mas, dona Beatriz não descartou entrar na politica futuramente, podendo ser candidata a deputada estadual ou a deputada federal na próxima eleição. “Quem sabe, posso sair candidata”, destacou. Pelas informações do BLOG, por ser querida no Juruá, pode se eleger.

AS COISAS NÃO SÃO ASSIM

Sou um defensor nato da gestão da prefeita Socorro Neri, e também lhe admiro como pessoa. Agora, para o Gladson fazer a declaração que fez ontem de apoio à sua candidatura a mais um mandato, deveria acontecer dentro de um ato pensado, conversado com aliados, com o seu partido, para não quebrar pontes em 2022. Na eleição majoritária não há lugar para rompantes, mas para o diálogo, pelo que ouvi ontem de variados políticos, pôs o bode na sala.

CLIMA DE INSTABILIDADE

Com a declaração de ontem o governador Gladson saiu do foco do combate à pandemia e entrou no foco da política. Não sei como vai ser. Os secretários indicados pelo PSDB do Rocha vão apoiar a Socorro ou o Minoru? O grupo do Petecão no governo vai apoiar a Socorro ou o Bocalom? O pessoal do PP no governo vai apoiar a Socorro ou o Bocalom? Por isso é que coloco que o Gladson deveria primeiro aglutinar os aliados, principalmente, o seu partido, para depois declarar apoio a uma candidatura de um grupo fora da sua esfera de alianças. Numa eleição majoritária a engenharia de pacificação é essencial, ele foi pelo caminho do confronto.

NÃO É OBRIGADO A NADA

Mas ninguém lhe tira o sagrado direito de apoiar para a prefeitura de Rio Branco quem entender. Ninguém é obrigado a nada. Embora na política, toda pedra que é mexida no açodamento paga um preço, quase sempre salgado.

NÃO ESCONDO NADA

Mas para deixar este jogo bem claro para os leitores do BLOG e até para os políticos que acompanham o caso já chamado de “bode na sala”, o Gladson não quer apoiar Tião Bocalom para prefeito por não confiar nele, achando que, ele chegando ao poder lhe virará as costas.

NÃO É SEGREDO

Esta antipatia pelo Bocalom também é seguida pelos assessores mais próximos ao governador. 

É O NOME DO PT

Agora está fechado e o deputado Daniel Zen (PT) deve ser anunciado oficialmente neste final de semana no mais tardar, pelo GTE- Grupo de Trabalho Eleitoral, formado por Jorge Viana, Raimundo Angelim e Marcus Alexandre, como o candidato do PT para a prefeitura da capital.

NOME QUALIFICADO

O deputado Daniel Zen (PT) é um nome extremamente qualificado e vai dar mais qualidade ao debate com os candidatos a prefeito. Com dez candidatos disputando a prefeitura, não coloquem o PT de antemão como morto, o partido ainda tem muitos seguidores na capital.

CANDIDATOS ATÉ AQUI

Socorro Neri (PSB), Roberto Duarte (MDB), Tião Bocalom (PROGRESSISTAS), Minoru Kinpara (PSDB), Daniel Zen (PT), Jamil Asfury (PSC), Fernando Zamora (PSL), Jarbas Soster (AVANTE), Pedro Longo (PV) e Luziel Carvalho (SD), são os nomes que disputarão a PMRB nesta eleição.

EMPURRA AO SEGUNDO TURNO

Pelo potencial dos candidatos a lógica é que, dificilmente, alguém ganhará no primeiro turno. E no segundo turno levará certa vantagem aquele que conseguir congregar mais aliados.

FOGO NO TABOCAL

Caso fosse perguntado para definir numa frase como está o clima pela disputa da prefeitura de Rio Branco entre o governador e aliados, assim definiria: “Pegou fogo no tabocal seco”.

PESQUISA NO FORNO

Pesquisa de um instituto de credibilidade sobre a eleição na capital está no forno. Deve começar a entrar em campo no próximo dia 2. Dará um panorama político do momento.

FRASE MARCANTE

“Para fazer inimigos, fale; para fazer amigos, ouça.” Ditado norte-americano.

Blog do Crica

Cantando e assobiando ao mesmo tempo

Publicado

em

Foto Sérgio Vale/ac24horas

ENTRE OS COLEGAS jornalistas, os comentários nesse início de uma nova legislatura na Assembleia Legislativa, foram centrados na novidade da escolha da deputada Michelle Melo (PDT), foto, para líder do governo, por dois pontos. O seu perfil sempre foi o da independência e de exercer um mandato crítico como vereadora. Boa parte do aumento da careca do prefeito Tião Bocalom deve-se ao combate sem trégua que a parlamentar fez contra a sua gestão, na Câmara Municipal de Rio Branco. Não está em discussão sua qualificação política para ocupar o cargo, pelo contrário, era o melhor nome que o governo tinha em seus quadros. O segundo ponto é que não existe espaço para quem ocupa o cargo de líder de um governo, defender o seu projeto e ao mesmo tempo ser uma crítica. Não se assobia e se canta ao mesmo tempo. Ser líder é como uma advogada contratada para defender, tem que fazer apenas a defesa. Não pode ser advogada de defesa e Promotora na mesma causa. Por isso, há uma curiosidade muito grande para ver como a deputada Michelle Melo (PDT) vai exercer a nova missão.

ATÉ QUANDO, NÃO SE SABE
O DEPUTADO Fagner Calegário (PODEMOS) anunciou que vai exercer um mandato independente, furando os prognósticos que entraria na base governista. Até quando vai manter a posição, é que fica a dúvida.

NÃO DEPENDE APENAS
O DEPUTADO Nicolau Junior (PP) não depende mais exclusivamente dos votos do Juruá para se eleger. Só em Senador Guiomard, colégio eleitoral pequeno, obteve 1.800 votos. Formou um reduto forte no Alto Acre.

DECISÃO CORRETA
A PREFEITA Fernanda Hassem está correta em não se filiar ao PP, onde existe uma briga de egos, e não seria protagonista, num cenário com vários medalhões.

PODEM RODAR
DOIS dos atuais deputados estaduais podem rodar mais na frente e perder os mandatos. Existem acusações de ilegalidades pesadas contra ambos na justiça eleitoral.

CEDO PARA PREVISÕES
ESTAMOS LONGE da eleição municipal, por isso fica difícil se apontar quem é ou não é favorito na disputa da prefeitura da capital. Tem que se saber como os atuais pré-candidatos estarão de aceitação na campanha.

OLHO NOS NÚMEROS
PESQUISA não decide eleição, mas mostra uma tendência. Todas as pesquisas na pré-campanha e durante a campanha sempre apontavam o Gladson na dianteira, e as urnas confirmaram. Olhos nos números!

VICE É VICE
A VICE-GOVERNADORA Mailza Gomes tem tido uma posição de recato nestes primeiros dias de mandato, cumprindo tarefas que lhe são dadas. Mailza reconhece que vice é substituto eventual, e nada mais do que isso.

BAIXO CLERO
RAROS são os deputados federais novatos que conseguem se sobressair na Câmara Federal no âmbito nacional; para o foco da mídia vão os medalhões da casa. Geralmente, os novatos integram o baixo clero.

MILITANCIAS ESCOLHIDAS
O PCdoB tinha nos seus tempos áureos uma militância até mais aguerrida que o PT. Mas vieram os 20 anos de poder no estado, os militantes se acomodaram em cargos de confiança; e hoje, as militâncias do PCdoB e do PT, no máximo enchem um ônibus. E todos sentados.

PARA QUEM NÃO SABE
NA história política do estado não existe um caso de intervenção federal no governo. Mas não foi por falta de tentativa, os então senadores Nabor Junior (MDB), Flaviano Melo (MDB) e Marina Silva (PT), apresentaram pedido formal ao ex-ministro da Justiça Nelson Jobim, pedindo intervenção no governo Orleir Cameli, para lhe depor. Não foram atendidos no pleito fora do peitoral.

NÃO FALAM POR RESPEITO
POSSO adiantar pelo que ouço, que há uma certa mágoa de figuras importantes do PCdoB e do próprio PT, com o fato do Jorge Viana (PT) não ter disputado uma cadeira de deputado federal. Não falam publicamente, por respeito. Se o JV fosse candidato, por certo, os comunistas poderiam ter elegido um Federal e o PT outro. Mas, agora o leite foi derramado da tigela.

NADA DECIDIDO
O DEPUTADO Luiz Gonzaga (PSDB) foi convidado pela direção tucana para assumir a presidência da executiva regional. Vai condicionar aceitar se tiver garantia de apoio. Os tucanos saíram da última eleição depenados.

BOLA NA CAL DO PENALTY
O GLADSON foi mal, muito mal no seu primeiro mandato, no apoio ao esporte. O Arena da Floresta e o Arena do Juruá abandonados, sucateados, e sem jogos oficiais há anos, na base do sem lenço e sem documento. Com a criação da Secretaria de Esportes, é a hora certa para colocar a bola na marca do penalty, e nomear como secretário alguém com trânsito nas mais diversas áreas desportivas, que possa resgatar a credibilidade do governo neste setor, sem politicagem.

FRASE MARCANTE
“O uísque é o melhor amigo do homem: é um cachorro engarrafado”. Vinicius de Moraes, poeta e compositor.

Continuar lendo

Blog do Crica

Gladson desmancha palanque e vai conversar com Petecão, por uma nova aliança política

Publicado

em

O GOVERNADOR Gladson Cameli (foto) voltou a mostrar ontem, em declaração na ALEAC, a disposição de ter uma conversa particular com o senador Sérgio Petecão (PSD), para reativar a desfeita aliança política. Ambos foram adversários na última disputa do governo. Com a intenção, Cameli desmonta o palanque da eleição passada. Neste cenário está em foco o senador Sérgio Petecão (PSD), hoje aliado do presidente Lula, ser uma ponte importante no diálogo com o governo federal. O governador Gladson está sendo pragmático, tanto no relacionamento com o governo federal, como nas relações com os que não estiveram no seu palanque. Na política, não duvidem de nada, é comum adversários virarem aliados. A política é dinâmica, já dizia em sua famosa frase o saudoso ex-prefeito de Plácido de Castro, Luiz Pereira, o Pereirinha.

PRIMA PELO DIÁLOGO
A ESCOLHA do senador Alan Rick (União Brasil) para ser o coordenador da bancada federal, foi positiva. Já exerceu a função e é um político que prima pelo diálogo.

FRANCO ATIRADORA
A COMBATIVA deputada Antônia Sales (MDB) vai ter um papel de mais completa independência, em relação ao governo Gladson. Será uma crítica sempre de plantão.

MÃE NÃO ESQUECE
ANTÔNIA SALES não esqueceu que, na última eleição municipal, o Gladson apoiou o Zequinha (PP) para prefeito de Cruzeiro do Sul, contra o filho Fagner Sales.

OU SAMBA OU VALSA
A DECLARAÇÃO da líder do governo na ALEAC, deputada Michelle Melo (PDT), de que também será uma crítica da gestão do Gladson, foi estranha e não se afina com a função que vai exercer, que é a de exclusiva defesa. Não se dança samba ou valsa ao mesmo tempo. Ora, pois!

PERFIL DIFERENTE
A DEPUTADA Michelle Melo (PDT) tem um perfil diferente, a de uma política que contesta; e foi assim no mandato, na Câmara Municipal de Rio Branco. Para líder de um governo, não há espaço para ser contestador. É uma novela que poderá um final nada feliz. Aguarde-se.

DA BOCA PARA FORA
E, QUANDO o Gladson diz que vai aceitar críticas, isso é da boca para fora. Não conheço nos meus mais de 40 anos de jornalismo político, governante que aceitou críticas públicas de quem tem a função de lhe defender.

ESTÁ TRESVALIANDO
VOU usar a expressão comum nos seringais acreanos: “tresvaliando”, que significa que alguém está fora da realidade. O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), está “tresvaliando”, quando diz esperar defecções na base do governo para engrossar a oposição. Desaprendeu de fazer política, Edvaldo?

O EMPREGO FALA MAIS ALTO
OS DEPUTADOS da base do governo não estão na composição porque amam o Gladson ou por um sentimento ideológico; estão por causa dos empregos. Vão bem entregar os cargos no governo e virar oposição.

OPOSIÇÃO É NECESSÁRIA
O CERTO DE TUDO é que a oposição é necessária em qualquer governo, porque tira o governante da comodidade e da visão bajuladora de secretários.

TRAMPOLIM
A ANUNCIADA candidatura da deputada federal Socorro Neri (PP) para presidência do diretório municipal do PP, é o trampolim ideal para solidificar seu nome no partido, para disputar a PMRB, na eleição do próximo ano.

FIGURA DECORATIVA
COM A PERDA de poder nas atribuições da ASSECOM, a secretária de comunicação Nayara Lessa, virou uma figura decorativa, uma espécie de Rainha da Inglaterra.

JUNTAR OS CACOS
ANTES de pensar em disputar a prefeitura no próximo ano, os dirigentes da oposição terão de se dedicar a juntar os cacos da derrota da última eleição, buscar uma candidatura única, para ter chance na briga pela PMRB.

LIVRAR DA PAUTA
O DEPUTADO Afonso Fernandes (PL) terá de resolver urgente o atraso salarial dos servidores da sua empresa, ou vai passar todo seu mandato nessa pauta negativa.

AS RAZÕES DO BITTAR
O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil) me disse que votou no senador Rodrigo Pacheco (PSD) para a presidência do Senado, e deu suas razões: “Para o lado do Lula, não vou; estou rompido com o governo Gladson, e vou precisar de trânsito no Senado, para continuar ajudando o povo acreano”. Fica o registro.

VENCEU PELO DIÁLOGO
O DEPUTADO Nicolau Junior (PP) foi quem costurou a composição na ALEAC, que tem o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) como presidente; e ele como primeiro secretário. Construiu a vitória no diálogo com os deputados. Por isso, não houve disputa pelos cargos.

SAIR DO ZERO
A META do PT e PCdoB na eleição do próximo ano, é sair do zero na Câmara Municipal de Rio Branco. Estão na situação vexatória de não terem um vereador na Casa.

BENÉ EM ALTA
COM QUEM conversa o senador Sérgio Petecão (PSD) tece elogios na forma como é tratado pelo prefeito de Porto Acre, Bené Damasceno (PP). “Será um prefeito a ser beneficiado pelas minhas emendas parlamentares”, destacou o parlamentar ao BLOG.

DESAFIO ABERTO
ESTÁ aberto o desafio a ser enfrentado pelo ex-deputado Jenilson Leite (PSB), para se manter na mídia sem mandato, e divulgar sua pré-candidatura à PMRB.

ESTÁ ENGASGADO
PERGUNTEI ontem a um influente petista sobre uma aliança com o Jenilson para a disputa da PMRB, e veio a resposta: “Estamos com duas espinhas na garganta, a do nos abandonar para apoiar a Socorro Neri a prefeita, e não ter fechado aliança para disputa do governo”.

PASSA POR MORAES
QUALQUER composição para a eleição de prefeito de Xapuri no próximo ano na esfera do poder, passa pelo deputado Manoel Moraes (PP), o único do município a se manter no mandato na ALEAC. Se o ex-deputado Antônio Pedro quiser ser candidato, terá que conversar com ele. Mesmo sendo adversários políticos.

TIRAR O CALO
O GOVERNADOR Gladson precisa tirar esse calo do estádio Arena da Floresta; abandonado, sucateado, e fechado pela justiça. Que, convenhamos, é uma vergonha o que fizeram com a praça de esporte. O cenário pega muito mal para a imagem do governo.

TRATAR DO MANDATO
O ROBERTO DUARTE foi um bom deputado estadual. Tem que esquecer essa birra de tapetão pela presidência da Federação de Futebol do Acre, é se dedicar integralmente ao mandato de deputado federal, para se destacar.

TENDÊNCIA NATURAL
O PCdoB abriu processo disciplinar para apurar o envolvimento do vereador Gilvan de Sousa (PCdoB-Bujari) em suposta agressão à vereadora Eliane Rosita (PP). Comprovados os fatos, será expulso. A informação é da direção do partido.

ESQUECERAM DE MIM
DIRIGENTES do DC, CIDADANIA, PATRIOTA, PMN E PMB estão reclamando que até o momento não foram chamados para uma conversa pela equipe política do governo. Todos integraram a coligação do Gladson.

PERDA DE TEMPO
O EX-DEPUTADO Jenilson Leite (PSB) promete procurar a deputada federal Socorro Neri (PP), para tentar seu apoio para sua pré-candidatura a prefeito da capital. Perda de tempo. A Socorro foca disputar a PMRB.

BEM RELACIONADO
TENHO ouvido em conversas com deputados fartos elogios ao secretário de Educação, Aberson Carvalho, por priorizar o atendimento á classe política. Alie-se a isso ser um dos melhores gestores desse governo.

FILME DE REPUBLIQUETAS
OS EPISÓDIOS que se revelam a cada dia sobre a armação de uma tentativa de golpe contra o STF e ao governo Lula, lembram aqueles filmes pastelões sobre golpes nas republiquetas de bananas. Cômico.

FRASE MARCANTE
“Nós temos cabeça pela mesma razão que o prego: para não ir longe demais”. Ditado norte-americano.

Continuar lendo

Blog do Crica

Flaviano pode ser reeleito para presidir MDB e sigla dá a loba em Jarude

Publicado

em

TOMOU CORPO dentro do MDB um movimento para fazer um apelo ao Flaviano Melo, foto, para que continue na presidência do partido. Seu mandato se encerra em março. Na visão dos que defendem a sua recondução ao cargo, o argumento é ser Flaviano o único que consegue aglutinar e tem o respeito dos mais diversos segmentos da sigla. O novo presidente terá como missão principal eleger prefeitos e vereadores na capital, e demais municípios do interior. Flaviano tem dito que não pretende continuar à frente da sigla, mas como fixou residência em Rio Branco; havendo este movimento plural, é possível que aceite continuar comandando o “Glorioso do Dr. Ulysses Guimarães”.

JARUDE LEVA UMA LOBA NO MDB
A ALA que defende uma aproximação com o governo deu uma loba na intenção do vereador Emerson Jarude (MDB), em ser o líder do partido na ALEAC. O posto ficará com o deputado Tanízio de Sá (MDB), governista.

NÃO MERGULHA FUNDO
“Pato novo não mergulha fundo. Nunca ligou para o partido”, foi a explicação de um emedebista dada ontem sobre o breque no deputado Emerson Jarude (MDB).

MUITO MAIS TALHADO
PELA experiência no parlamento, pela independência política, o deputado Emerson Jarude (MDB) tem um perfil talhado para exercer a referida missão, mas se esqueceu de conversar com o grupo que domina o MDB.

PARTIDO EM FRANGALHOS
MAS, como o MDB é um partido em frangalhos, com algumas de suas figuras loucas para comer na gamela do governo, esta decisão partidária não chega ser novidade.

SÓ SENTE O CHEIRINHO
HÁ MUITO tempo o MDB somente sente o cheirinho do poder. Vem de uma sucessão de derrotas na disputa do governo e da prefeitura de Rio Branco, talvez, por isso, se ofereça para participar do governo do Gladson.

DEMOCRACIA X GOLPISMO
A CANDIDATURA do senador Rogério Marinho (PL) representou o golpismo contra o Judiciário, principalmente, contra o STF. E a do senador Rodrigo Pacheco (PSD), o equilíbrio e a democracia. Não há nada fora deste cenário. Venceu a democracia, novamente.

MUITO TAXATIVO
O “Rei da Soja” no Acre, Jorge Moura, ligou para o senador Sérgio Petecão (PSD) pedindo o seu voto para o senador Rogério Marinho (PL), sob o argumento que o Alexandre de Moraes lhe prejudicou. Resposta do Petecão: “Sempre atendi as pautas de vocês, e você nunca fez uma reunião a favor da minha campanha de governador, então, não posso lhe atender”. E a conversa acabou neste ponto.

TERCEIRO TURNO
A ELEIÇÃO para o Senado que aconteceu hoje (quarta-feira), foi uma espécie de quarto turno da eleição presidencial. Dois turnos da eleição, o terceiro turno da tentativa de golpe no vandalismo em Brasília; e o quarto turno da eleição para presidência do Senado. O Bolsonaro perdeu quatro vezes. A democracia vive!

DEU O PREVISÍVEL
ANTÔNIO AQUINO – Toniquim, ganhou a eleição em cima do adversário Roberto Duarte, e ficará mais quatro anos à frente da Federação de Futebol do Acre. Tudo dentro da previsão para o desfecho a favor do Toniquim.

PAUTA ERRADA
A OPOSIÇÃO vai entrar numa barca furada se começar o ano legislativo batendo no governador Gladson Cameli, pelo simples prazer de bater. A tática já se mostrou ineficiente para o desgastar, na última eleição.

NO MESMO CAMINHO
UM DOS parlamentares eleitos pelo Juruá pode ter entrado, por seus atos na campanha, no mesmo caminho que levou o ex-deputado Josa da Farmácia a ser cassado. Essa recente operação da PF tem foco certo.

FIM DE ROMANCE
O PEDIDO de exoneração da vice-prefeita Marfisa Galvão de uma secretária acéfala que ocupava na PMRB, foi o pingo de água que faltava para o rompimento político do grupo Petecão com o prefeito Bocalom.

O MUNDO NÃO VAI ACABAR
NÃO é por causa do rompimento do prefeito Tião Bocalom com o grupo do senador Sérgio Petecão (PSD), que o mundo vai acabar para ambos. Cada um toma o seu caminho político, e a vida segue seu curso normal.

COLOCAR NA CABEÇA
O PETECÃO tem que colocar na sua cabeça que o prefeito Tião Bocalom não quer mais tê-lo ao seu lado, não pode ser mais claro. Te manca, Petecão!

CONVERSAR É DA POLÍTICA
SOBRE a afirmação do governador Gladson de que vai lhe procurar para uma conversa particular, o senador Petecão (PSD), limitou-se a dizer que o receberá com respeito, para ouvir o que tem a lhe dizer. Conversar é da política.

NÃO MUDOU NADA
A ALEAC abriu os trabalhos dessa legislatura sem disputas acirradas para a composição da mesa diretora. Como era esperado deu Luiz Gonzaga (PSDB) na presidência, e Nicolau Junior (PP) na primeira secretaria. A chapa teve o aval do governador Gladson Cameli.

OLHO NOS NOVATOS
AGORA, é ficar de olho nos deputados novatos para saber se vão para os debates do plenário ou integrarão a famosa bancada dos mudinhos e a dos despreparados.

BOLA DENTRO E BOLA FORA
O GOVERNO deu uma bola dentro ao escolher a deputada Michelle Melo (PDT) para ser a sua líder na Assembleia Legislativa. E a deputada Michelle deu uma bola fora ao aceitar. Não porque o Gladson tenha flancos e a sua gestão seja um desastre, não é isso, ele é bem avaliado; mas sim pelo fato de que ser líder governista não é bom para quem tem projetos majoritários, porque sua ação vai se limitar a fazer a defesa dos atos governamentais.

ACABOU A INDEPEND NCIA
A ROUPA que a deputada Michelle Melo (PDT) vai vestir no seu mandato na ALEAC, não poderá ser mais a vestimenta do mandato de independência, que teve como vereadora na Câmara Municipal de Rio Branco.

DOIS EXCELENTES LÍDERES
E, ainda por cima, a nova líder Michelle vai ter que desempenhar melhor papel que os ex-líderes Gérlen Diniz e Pedro Longo, que se mostraram firmes nas refregas com a oposição, no plenário da ALEAC.

Ô TURMA PARA GOSTAR DE FAKE
“Viramos o jogo”. Foi a mensagem enviada ainda pela manhã – a votação nem tinha começado – por um fazendeiro bolsonarista ao celular de um colega de imprensa, dando a vitória para o senador Rogério Marinho (PL). Ô turma para gostar de fake!

MARQUETEIRA
A MELHOR marqueteira do Gladson é a mãe Linda Cameli, com suas postagens ferinas na defesa do rebento, que acabam por repercutir forte na mídia.

FRASE MARCANTE
“Corte o pano conforme a roupa”. Ditado vietnamita.

Continuar lendo

Blog do Crica

Após sinalizar apoio a Bocalom, Gladson diz que sua candidata em Rio Branco é Socorro Neri

Publicado

em

O GOVERNADOR Gladson Cameli (foto) em contato hoje com o BLOG DO CRICA, justificou a sua ausência dos debates políticos a ter dado um tempo das confusões por cargos, mas que após a posse dos deputados amanhã, na ALEAC, voltará a se reunir com os deputados e a dará maior celeridade nas nomeações do segundo escalão. Se disse tranquilo para cumprir este segundo mandato. Tem a maioria na Assembleia Legislativa e o apoio unânime dos oito deputados federais.

Perguntado sobre quem apoiará para a prefeitura de Rio Branco, na eleição do próximo ano, foi taxativo: “Meu compromisso é com a Socorro Neri, embora, ela ainda não tenha me dito de forma clara que quer ser candidata a prefeita. Este é um assunto que também deve ser discutido dentro do PP. Quero escutar todo mundo”.

No decorrer do curto diálogo pelo celular, Gladson garantiu que vai falar com cada deputado federal e senador de forma individual. Perguntado se falará com o senador Sérgio Petecão (PSD), disse que será o primeiro procurado, e durante o encontro deve buscar uma reaproximação política entre ambos. “A eleição já acabou”, destacou Gladson.

Sobre a eleição para a composição do próximo diretório municipal do PP, Gladson enfatizou que não vai se meter e deixar a votação livre. Quem já se lançou publicamente a presidente do diretório municipal é a deputada federal Socorro Neri (PP). “Eu gosto de ser dirigente partidário e de organizar partido”, justifica sua decisão.

O novo presidente do diretório municipal do PP é quem vai comandar a eleição do próximo ano. Está oficialmente aberta a porteira da eleição para a disputa da
prefeitura de Rio Branco, no próximo ano.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.