Conecte-se agora

Com 11 quilos mais magro e abatido, Gladson se mantém firme no combate ao Covid-19

Publicado

em

O Acre registrou neste sábado o número de 5.841 casos de pessoas contaminadas pelo Covid-19. O balanço mais recente divulgado pela Secretaria de Saúde mostra que, assustadoramente 143 vidas já foram ceifadas pela doença. Tudo ainda é muito assustador e até os médicos pouco sabem detalhes desse vírus disseminador.

No acre, o governo do Estado atua na linha de frente de combate ao coronavírus desde o dia 16 de março, data do primeiro decreto que sugeriu o isolamento social. Nestes 76 dias o governador Gladson Cameli (Progressistas) tem ocupado todo o seu tempo em agendas ligadas as ações no combate ao covid-19. Fez parceria com as prefeituras e buscado apoio da bancada federal para garantir recursos da União para que o Estado não pare.

As atitudes de Gladson são aprovadas pela população, mas criticadas por parte dos empresários, que buscam a reabertura do comércio. O governador cumpre as determinações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e mantém fechado os estabelecimentos comerciais que não são de atividades essenciais. Segundo dados da Federação do Comercio de Rio Branco, os decretos [do governo e prefeitura] colocam em risco empregos e a economia. Por isso fazem pressão para o governador e a prefeita relaxem as medidas protetivas. Mas Gladson e Socorro Neri resistem e mantém rigidez para o cumprimento de decretos e portarias.

Nos últimos dias Gladson Cameli tem aparentado cansaço. Mas se mantém firme na linha de frente. Segundo assessores, o governador perdeu durante esses 76 dias, 11 quilos. Dizem também que além de dormir fora de hora, não tem se alimentado direito e na última semana tem tido crises emocionais. Elas são, segundo eles, causadas pela perda da avó Marieta e pelo o estado de saúde do pai, o empresário Eládio Messias Cameli.

Para saber como têm sido os dias do governante do Acre nessa pandemia, o ac24horas o convidou para uma entrevista AO VIVO. Ele topou e neste domingo, às 10 horas da manhã, Gladson será entrevistado pelo jornalista Roberto Vaz, no Bar do Vaz. A transmissão poderá ser acompanhada pelo site www.ac24horas.com ou pela página do ac24horas no Facebook.

 

 

 

 

 

Na rede

Prefeitura de Cruzeiro do Sul apoia ExpoJuruá 2022

Publicado

em

Neste sábado, 21, o governador Gladson Cameli oficializou a realização da 17° ExpoJuruá. O evento acontecerá entre os dias 1 à 4 de setembro no estacionamento do estádio Arena do Juruá.

Segundo o governador, o principal foco do evento deste ano será estimular a retomada da economia e favorecer o encontro das pessoas, após dois anos de pandemia.

O governador também destacou a necessidade de organização para que o evento transcorra com tranquilidade. A prefeitura deverá apoiar na organização do evento, que é a segunda maior festa de Cruzeiro do Sul.

O prefeito Zequinha Lima esteve presente no anúncio, e destacou a importância do evento para elevar a autoestima dos juruaenses.

“O Juruá inteiro está ansioso para uma festa como essa. Estamos dois anos sem nenhum tipo de entretimento público. A ExpoJuruá é a segunda maior festa do Juruá, só perde para a festa da padroeira Nossa Senhora da Glória. Há muita ansiedade por divertimentos e negócios, e durante a Exposição muitas coisas acontecem. Para nós é uma honra poder participar de um anuncio tão importante para Cruzeiro do Sul, fazer a economia alavancar, negócios acontecer, e só tenho a parabenizar o governo pela realização”, disse o prefeito Zequinha Lima.

O Governador Gladson Cameli confirmou as atividades tradicionais da ExpoJuruá, tais como Cavalgada e Rodeios. Também foram anunciados os shows principais que serão Wesley Safadão na abertura dia 01 de setembro e fechamento dia 04 com Murilo Huff.

“Esta será uma ExpoAcre Juruá com tudo que tem direito: cavalgada de abertura, rodeio. Queremos aquecer a economia, porém sempre respeitando as regras, não maltratando os animais por exemplo. Acredito que o povo vai ser sábio para evitar que essa linda festa não se torne um problema depois. Para isso precisamos do apoio de todos, não apenas governo ou prefeitura, mas de toda sociedade. Queremos reanimar as pessoas depois de um momento difícil que vivenciamos. Unir as famílias acreanas para vir participar, brincar. Quero contar com todas as categorias dos servidores. A prefeitura é fundamental nessa parceria nesta que será a ExpoAcre das famílias acreanas. Este será um momento de reencontro para aumentar a autoestima de todos”, endossou o governador.

Continuar lendo

Destaque 7

Mundo France revela detalhes de motocicletas consideradas “Ferrari”

Publicado

em

No episódio deste sábado, 21, o Mundo France foi até a cidade de São Paulo para mostrar os modelos Ducati Panigale V4 S e Streetfighter V4 S, cada uma considerada como “Ferrari sobre duas rodas”.

As motociclistas são fabricadas na Itália e chegaram ao Brasil em 2019 e 2021. São definidas como verdadeiras obras-primas da engenharia mecânica, com um design luxuoso, pensado em todos os detalhes.

A nova Ducati Panigale V4S marca um importante capítulo na história da fábrica Ducati, como uma “sinfonia” de performances e emoções. É a primeira produzida em série e equipada com um motor de 4 cilindros, derivado da Desmosedici.

Foi desenvolvida em estreita colaboração com a Ducati Corse e explora o know-how e a tecnologia do mundo das corridas, para ser a moto de pista mais próxima dos modelos presentes da MotoGP. O novo modelo é um concentrado da tecnologia, estilo e performance, uma motocicleta com 1.103 cm3, 217 cv e uma relação potência/peso de 1,1 cv/kg.

A integração ideal de motor e chassi é um conceito fundamental por trás de cada projeto da Ducati. É por isso que o Desmosedici Stradale foi desenvolvido para ser montado rodado para trás em 42 °, como os motores Ducati MotoGP, para otimizar a distribuição de peso, usar radiadores mais extensos e mudar o máximo possível o pivô do braço oscilante.

Já a Streetfighter V4 S, é resultado da “Fight Formula” da Panigale V4 S, sem carenagens laterais, com um guidão alto e largo. O exemplar possui 178 kg, é equipada por um Desmosedici Stradale de 1100 cc e 208 cv altamente controláveis, graças as asas laterais e um pacote eletrônico de última geração.

A moderna e tecnológica supernaked da Ducati, obteve imediatamente grande sucesso entre os motociclistas de todo o mundo, também confirmado pelo feedback positivo da mídia internacional.

O Mundo France, é apresentado todos os sábados por Ricardo France no YouTube e aqui no AC24H, é um canal voltado totalmente a notícias automobilísticas. Assista ao programa de hoje!

video
Continuar lendo

Acre

Comerciantes denunciam aumento da violência no Shopping Aquiri

Publicado

em

Os comerciantes do Shopping Popular Aquiri, no centro de Rio Branco, afirmam estar sofrendo com a baixa movimentação de clientes, e denunciam que o aumento da violência na região, o fluxo de pessoas em situação de rua e assaltos no local, tem influenciado na diminuição das vendas

Segundo a dona de casa Havaí Araújo, a impunidade e o temor nas ações dos bandidos, tem impedido sua ida até o centro comercial. “Tenho medo de andar sozinha, já que geralmente um cara para ao seu lado e toma o que é seu. Raramente vejo um policial por aqui. Hoje por ação vi dois passando”, comentou.

A representante da Administração do shopping, Fabíola Moreira, declarou que alguns furtos e roubos realmente ocorrem no local, mas com pouca frequência. De acordo com ela, além dos agentes de portaria, o estabelecimento conta com o apoio da Polícia Militar, que tem um box no Terminal Urbano. “Estamos tentando e vamos melhorar”, explicou.

O Coronel Ezequiel Bino, do Gabinete Militar, informou que a corporação mantém equipes todos os dias na área, com o objetivo de manter a calma e a segurança de todos os cidadãos, principalmente os que trabalham no Aquiri.

Continuar lendo

Acre 01

Promotor diz que “Caso Jonhliane” é simbólico e que decisão da justiça foi a esperada pelo MP

Publicado

em

O promotor de justiça Efrain Henrique Mendoza Mendivil Filho, que esteve à frente da acusação na ação penal que resultou na condenação dos dois acusados da morte de Jonhliane Paiva de Souza, Ícaro Pinto e Alan Araújo, cuja sessão foi encerrada na última quinta-feira (19), afirmou que o resultado ocorreu dentro do que o Ministério Público esperava.

Para ele, a condenação se deu conforme a pronúncia, ou seja, para o acusado Ícaro as acusações de homicídio simples, de não ter prestado socorro à vítima e de embriaguez ao volante, e para o réu Alan a acusação única de homicídio simples, tendo os jurados aceitado a tese que o MP defendeu, conforme as provas existentes nos autos.

“Para mim o resultado foi bastante justo, pois tudo o que constava na pronúncia foi recebido pelos jurados, então eles foram condenados pelo que constava na pronúncia. Sendo assim, houve o sucesso do MP pelo acatamento da sua tese pelos jurados, e por isso a gente parabeniza não o nosso trabalho, mas à sociedade”, disse o representante do Ministério Público.

Quanto a um questionamento relacionado à possibilidade de as penas terem sido consideradas baixas, o promotor disse que nos crimes de trânsito a doutrina, a jurisprudência não entende que as qualificadoras são aplicáveis, o que faz com que as penas sejam realmente baixas, mas em respeito à legislação vigente, que prevê para o caso a denúncia por homicídio simples.

“Assim, a pena é de fato baixa, pois começa de seis anos indo até vinte e a tendência é sempre se partir da pena mínima e fazendo a individualização, considerando as circunstâncias do crime é que se vai aumentando até atingir as penas que foram aplicadas a cada um dos acusados. Então, de fato, a pena se torna baixa, mas é em respeito à legislação vigente”, ressaltou.

Efrain enfatizou que o MP está satisfeito com a decisão dos jurados e também disse que mesmo que ocorram recursos tanto da defesa quanto da acusação, não acredita na anulação do julgamento, caso haja apelação para isso, e que talvez tenha sucesso a reforma da pena que mesmo assim não vai aumentar muito nem diminuir muito”, acrescentou.

Por fim, o promotor considerou que o caso Jonhliane é simbólico, pois não acredita que não se tenha notícia de outro crime resultante de um racha no Acre. Para ele, a decisão vai abrir precedentes. Quanto a terem ficado presos durante todo o tempo da ação penal, o que também não é comum nesse tipo de ocorrência, ele justificou pela gravidade do fato.

“A respeito de quanto tempo eles ficaram presos, isso até me surpreendeu, principalmente quando caíram as qualificadoras. Mas eu entendo que o que preservou a prisão dos dois foi a gravidade do fato, a questão da velocidade que foi empregada, 150km/hora chama a atenção, no ponto da batida 155 km/h. Foi por isso que eles ficaram presos”, concluiu.

As condenações

Alan Araújo, que tinha 20 anos à época dos fatos, foi condenado por homicídio simples, cuja pena vai de 6 a 20 anos de reclusão. Na dosimetria, o juiz Alesson Braz fixou a pena-base de 9 anos e 6 meses de reclusão. Em razão de o réu ser menor de 21 anos, como é previsto em lei, o magistrado atenuou a pena em 1/6, tornando-a definitiva em 7 anos e 1 mês de reclusão em regime semiaberto.

Ícaro também foi condenado por homicídio simples. Para ele, a pena-base para o crime de homicídio foi fixada em 13 anos de reclusão. Em razão de ter confessado o crime, ele foi beneficiado com a redução de 1/6 da pena, que se tornou definitiva em 10 anos e 10 meses de reclusão em regime fechado.

Ícaro também foi sentenciado às penas de 6 meses e 22 dias de detenção por deixar de prestar socorro à vítima (crime previsto no artigo 304 do Código de Trânsito Brasileiro) e de 11 meses e 15 dias de detenção por embriaguez ao volante (crime previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro). Ele também teve negado o direito de recorrer em liberdade.

Os dois réus também foram sentenciados a indenizar a mãe da vítima, Raimunda Salony, por danos morais em R$ 150 mil (R$ 100 mil para Ícaro e R$ 50 mil para Alan), além de pagar pensão mensal, a título de reparação material, correspondente a 2/3 do salário-mínimo vigente à época dos fatos divididos tal qual nos danos morais.

O acusado Ícaro Pinto vai pagar, a título de pensionamento, o importe de R$ 977,77 – equivalente a 88,88 % do salário-mínimo vigente à época dos fatos e o acusado Alan Araújo quantia de R$ 488,88 – que representa o valor de 44,44% do salário-mínimo vigente à época dos fatos. O prazo é até a data em que a vítima completaria 76,8 anos ou até o falecimento da beneficiária.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!