Conecte-se agora

Percepção de risco do coronavírus aumenta e aprovação de Bolsonaro cai

Publicado

em


02.maio.2020 (sábado) – 2h00

A aprovação do presidente Jair Bolsonaro caiu de 36% para 29% em 15 dias. No mesmo período, aumentou a percepção dos brasileiros a respeito do risco que correm em meio à pandemia de covid-19. Subiu de 8% para 16% nas últimas duas semanas os que dizem ter sido contaminados por coronavírus ou conhecer alguém que teve a doença. Os números são de pesquisa DataPoder360, realizada em 26 e 27 de abril.

Outro dado reforça o grau de preocupação das pessoas: 26% acham que se pegarem o vírus “têm chance morrer”.


A pesquisa foi realizada de 27 a 29 de abril pelo DataPoder360, divisão de estudos estatísticos do Poder360, em uma parceria editorial do jornal digital Poder360 e o jornal “A Tarde”, de Salvador (BA). O levantamento teve patrocínio da Associação Comercial da Bahia.

Foram realizados 2 levantamentos simultâneos –1 nacional e outro apenas no Estado da Bahia, ambos por meio de ligações para celulares e telefones fixos. No levantamento nacional, foram entrevistadas 2.500 pessoas de 472 municípios nas 27 unidades da Federação. Na Bahia, foram entrevistadas 2.500 pessoas em 211 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%.

Dentro da pesquisa realizada no Estado da Bahia, foi destacado o recorte de 800 pessoas residentes em Salvador. Para os resultados do estudo na capital, a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais. Conheça mais sobre a metodologia lendo este texto.

Leia os relatórios completos dos resultados no Brasil (3 MB), na Bahia (3 MB) e em Salvador (2 MB).

Desde a posse de Bolsonaro, o país se dividiu em 3 grandes grupos: 1 solidamente a favor do presidente, 1 contra e 1 que é capaz de se movimentar para 1 lado ou outro de acordo com o momento.

O estudo mostra que Bolsonaro manteve cerca de ⅓ de apoio, apesar da perda de 7 pontos em 15 dias. No período, o número de mortes diárias por coronavírus se intensificou –e os telejornais e as redes sociais publicaram 1 volume grande de imagens de pessoas sendo enterradas e de hospitais lotados. A pesquisa DataPoder360 também teve sua coleta de dados após o pedido de demissão de Sergio Moro do Ministério da Justiça. O ex-juiz acusou o presidente de tentar interferir politicamente na Polícia Federal.

DataPoder360 também mediu a percepção da população em relação à saída de Moro do governo. Quase metade dos entrevistados (46%) disseram que a demissão do ministro é boa ou indiferente para Bolsonaro.

É incerto, no entanto, até onde Bolsonaro poderá perder popularidade. Nas próximas semanas, a pandemia de coronavírus tende a acelerar no país, podendo afetar a imagem do governo, que é reprovado por 43% no combate à doença (leia mais abaixo).

Outro aspecto a ser considerado é que o auxílio emergencial de R$ 600 começou a ser recebido em massa muito recentemente. A partir de agora, devem diminuir os problemas operacionais de cadastro dos beneficiados. Em maio, mais de 50 milhões de brasileiros receberão mais uma parcela de R$ 600. Esse valor faz grande diferença para a população mais pobre.

O novo estudo do DataPoder360 também reforça tendência mostrada no último levantamento. Parcela mais rica do eleitorado, que majoritariamente apoiou a eleição de Bolsonaro em 2018, agora se desprende do governo.

No estrato da população que recebe mais de 10 salários mínimos, 58% acham a administração bolsonarista ruim ou péssima. Enquanto apenas 17% consideram ótima ou boa. Outros 26% acham o governo regular.

A avaliação positiva, porém, é brevemente revertida quando observada a parcela de eleitores mais pobres. Dos que estão desempregados ou não tem renda fixa, 33% acham o governo ótimo ou bom, 5 pontos percentuais a mais que a média nacional.

Entre os baianos, o governo Bolsonaro mantém uma avaliação próxima a do restante do Brasil, com oscilações dentro da margem de erro. O cenário muda quando são considerados apenas os residentes de Salvador, capital do Estado. Lá, o presidente é avaliado como ruim ou péssimo por 59% da população. O número é 19 pontos percentuais a mais que a média nacional.

COMBATE AO CORONAVÍRUS

A avaliação positiva de Bolsonaro no combate à covid-19 também caiu significativamente: de 34% no último levantamento para 24% neste. Os que avaliam o desempenho como ruim ou péssimo eram 37%. Agora, 43%.

Entre os moradores de Salvador, a reprovação ao trabalho do Executivo em relação à pandemia é bem maior: 63%. No resto do Estado, as variações ficam dentro da margem de erro.

Depois de a pesquisa ter sido concluída, Jair Bolsonaro comentou, em 28 de abril, o fato do número de mortes por covid-19 no Brasil ter ultrapassado o da China: “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê?”.

A declaração foi rechaçada por políticos, autoridades e entidades civis. Também teve 1 tom extremamente negativo na mídia.

PANDEMIA DE COVID-19

A pesquisa do DataPoder360 indica que a percepção de risco dos brasileiros a respeito da covid-19 aumentou.

Os que dizem ter ficado doente ou conhecer alguma pessoa próxima que contraiu o novo coronavírus são 16%. O número é o dobro do último levantamento.

Outro dado aponta que 26% dos brasileiros acreditam que têm chances de morrer caso sejam infectados pela covid-19. Outros 41% descartam a possibilidade e 33% não souberam responder.

É importante registrar que nada indica que a taxa de mortalidade seja equivalente ao que pensam os brasileiros a respeito da doença.

O que se sabe até agora é que ao longo do tempo a imensa maioria da população será infectada. Cerca de 80% dos que tiveram o coronavírus ficam assintomáticos. Outros 20% podem desenvolver sintomas. Em geral, cerca de 5% do total acabam tendo de ser internados.

DATAPODER360

Leia mais sobre a pesquisa DataPoder360:

Acre

Em Tarauacá, Petecão se reúne com comerciantes e promete hospital

Publicado

em

O candidato ao governo pela “Coligação com a Força do Povo”, senador licenciado, Sérgio Petecão (PSD), esteve reunido com comerciantes no município de Tarauacá, na manhã desta quinta-feira, 18, para conhecer de perto a realidade dos trabalhadores do Mercado Municipal e da Rua do Comércio na região.

Petecão disse que durante a conversa tem ouvido muita reclamação dos moradores em relação ao governo. Segundo ele, são muitas promessas não cumpridas nos últimos anos.”Infelizmente o que nós temos ouvido muito é reclamação das pessoas sobre esse governo que está aí. As pessoas falam do abandono, das promessas não cumpridas, é muita gente que foi enganada”, declarou.

O candidato ao Palácio Rio Branco contou que seu objetivo será a reconstrução do Estado. “Nós temos uma responsabilidade grande, e com ajuda de Deus e do povo vamos reconstruir esse estado. Aqui é sem mentira, sem enganar ninguém, nós vamos fazer”, ressaltou.

O parlamentar licenciado prometeu a construção de um hospital na região de Tarauacá e recuperação de ramais para os produtores rurais. “O povo só quer o básico, é o ramal aberto, é o hospital com médico pra atender. É o jovem tendo uma oportunidade de trabalho para não ter que ir embora no Acre”, concluiu.

Continuar lendo

Acre

Zequinha nega apoio a candidatura de Ney Amorim ao Senado

Publicado

em

O prefeito de Cruzeiro do Sul Zequinha Lima (PP) disse ao ac24horas que não apoia a candidatura de Ney Amorim (Podemos) ao senado. Apesar de Ney ser o candidato oficial do governador Gladson Cameli (PP), Zequinha poderá apoiar Márcia Bittar (PL) ou outro candidato ao senado.

“Ainda não decidi nada. Só semana que vem terei uma definição de quem apoio para o senado”, destacou o prefeito da segunda maior cidade do Acre.

O descontentamento de Zequinha com Ney Amorim é pela não aceitação do nome da primeira dama de Cruzeiro do Sul, a pedagoga Lurdinha Lima, como suplente dele. Amorim registrou a candidatura na última sexta-feira, tendo como 1º suplente o candidato Rennan Biths, do PDT e como 2º suplente o candidato Rui Óscar, do Podemos.

Zequinha disse considerar justa a chapa “com um nome de Rio Branco e outro de Cruzeiro do Sul”.

Ele defendeu que lurdinha sempre foi uma pessoa ativa nos bastidores da política e que tem realizado um bom trabalho na liderança do Grupo Permanente de Trabalho e Apoio ao Serviço Humanitário do município. “Vejo que ela soma muito na política e na esperança de um Acre melhor pra todo mundo”, ressaltou Zequinha.

Continuar lendo

Acre

Confira a agenda dos candidatos ao governo do Acre nesta quinta

Publicado

em

O ac24horas reúne diariamente informações sobre os encontros, reuniões e compromissos dos candidatos do Estado do Acre neste período oficial de campanha.

Aqui você fica sabendo de tudo sobre as eleições 2022.

Veja abaixo a agenda dos candidatos ao governo acreano nesta quinta-feira, 18:

David Hall

– 9h: Encontro no Tribunal Regional Eleitoral (TER), com o objetivo de esclarecer informações sobre os procedimentos relacionados à definição das seções eleitorais a serem auditadas, sob a condução do Juiz-Presidente da Comissão de Auditoria de Urnas Eletrônicas;

-16h: Sorteio da rodada de entrevistas dos candidatos a governador do Acre no Papo Informal (Notícias da Hora);

– 17h até 19h: Encontro com os professores da rede estadual de ensino na Livraria Paim;

– 19h30 até 21h: Reunião de alinhamento com os candidatos a Deputado Estadual e Deputado Federal.

Gladson Cameli (PP)

– 15h30: O governador e candidato a reeleição pelo Progressista, realizará a 1° Caminhada em Rio Branco, na baixada da Sobral, com concentração no Mercado Elias Mansour.

Jorge Viana (PT)

A mobilização majoritária da Federação Brasil da Esperança, continua nesta quinta-feira, 18, nos 22 municípios acreanos, com reuniões, encontros, adesivaços e bandeiraços.

Após um café da manhã com apoiadores, Jorge Viana e Marcus Alexandre irão visitar bairros do Segundo Distrito da capital.

Às 13h, os candidatos ao governo participarão da gravação do programa de entrevista na TV Rio Branco.

A tarde, JV realizará uma reunião de planejamento e organização com os coordenadores da campanha e posteriormente comparecerá em um encontro com a diretoria da FIEAC.

Nazaré Araújo se reunirá com candidatos, apoiadores e militantes da base.

Mara Rocha (MDB)

– 08h: Caminhada da Esperança, na Estrada do Calafate, com concentração após o Residencial Topázio;

– 19h: Ato de Apoio a Candidatura de Márcia Bittar ao Senado na casa de eventos Afa Jardim, localizada no bairro Bosque.

Sérgio Petecão (PSD)

– 6h30: Visita aos comerciantes do Mercado Municipal de Tarauacá;

– 7h30: Visita aos comerciantes da Rua do Comércio, em Tarauacá;

– 10h: Deslocamento do município de Tarauacá para o município de Feijó;

– 15h: Reunião com os candidatos a deputados estadual e federal do município de Feijó, que fazem parte da Coligação “Com a Força do Povo”;

– 16h: Contatos políticos e mobilização para a inauguração do Comitê da Coligação “Com a Força do Povo”, em Feijó;

– 19h: Inauguração do comitê na Rua Epaminondas Martins, ao lado do Banco do Brasil, em Feijó.

Professor Nilson

– O candidato ao governo pelo PSOL participará de uma reunião de comando de campanha, na sede do partido com a militância.

– 17h às 19h: Encontro com os professores da rede estadual de ensino, no auditório da Livraria Paim, para apresentação de propostas voltadas para Educação.

A assessoria de Márcio Bittar não divulgou a agenda do candidato.

Continuar lendo

Acre

Petecão promete criação de centro de estudo para o agronegócio

Publicado

em

O senador licenciado, candidato ao governo pela “Coligação com a Força do Povo”, Sérgio Petecão (PSD), concedeu entrevista a Rádio comunitária Nova Era FM, no município de Tarauacá nesta quarta-feira, 17, e prometeu valorizar o agronegócio com a criação de um centro de estudo do solo aos grandes e pequenos produtores rurais do Acre – fortalecimento o agronegócio e a agricultura.

De acordo com o candidato que estava ao lado do seu vice, Totta Filho, será através do procedimento técnico do estudo do solo que será possível conhecer as características do terreno onde será realizada a obra, sendo assim, com este procedimento é possível saber a espessura das camadas que o compõem, sua resistência e a provável localização do lençol freático. “O estudo é feito ou em Rondônia ou no Mato Grosso”, declarou.

O senador teceu críticas ao atual governo de Gladson Cameli como o mais corrupto da história só Acre – com base nos escândalos expostos nos últimos anos. Segundo ele, em sua gestão, será cortado gastos com aluguel de jatinho particular e cargos comissionados de aliados. “Você não vai ver o Petecão andando de jatinho não. Eu não quero puxa-saco, quero pessoas trabalhando em favor das pessoas”, comentou.

Ao meio da entrevista, Sérgio disse ainda que pretende, caso eleito, por fim ao cartel de distribuição de licitações de empresas de fora do Acre. “Os empresários estão reclamando”, ressaltou.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.