Conecte-se agora

Poder é para ser exercido; ser manipulado é para os fracos

Publicado

em

Esta pandemia tem revelado um lado do governador Gladson Cameli que não mostrou ao longo do primeiro ano da sua administração, quando passou a imagem de um gestor sem pulso, titubeante, e que não suportava pressões, capitulando em várias ocasiões da sua autoridade. Neste momento grave do Estado de alta contaminação pelo Covid-19, virou outro Gladson; trouxe as decisões para o seu colo, exibindo uma personalidade forte, não aceitando pressões de grupos econômicos e mostrando que, quem tem a caneta é ele. Na parte política, quando colocado no canto do ringue pelo MDB e PSDB, com um cruzado atrás do outro, saiu das cordas, meteu a caneta nos principais afilhados dos dirigentes dos dois partidos, e os levou ao nocaute técnico. Esta sua última decisão de não aceitar ser manipulado por forças econômicas para quebrar o isolamento social, num momento agudo da pandemia, com o aumento dos casos e mortes, consolidou o perfil de um governador que manda e não de um áulico. Ensinam os orientais a milhares de anos que, o exército só é forte quando tem um comandante forte. O Gladson, ao que mostram os fatos, resolveu ser um comandante forte.

BARRADO NO BAILE

 O PSDB deu um “não à proposta de emissário do PROGRESSISTAS, de uma aliança em que o PROGRESSISTAS indicaria o nome a prefeito e o PSDB o vice. Um tucano de alta plumagem, comentou com ironia ao BLOG o episódio: “quem é mesmo o candidatos deles á PMRB”?

NAU SEM RUMO

A questão é que o PROGRESSISTAS é uma nau sem rumo na sucessão municipal. Na última declaração pública da sua maior autoridade partidária, o governador Gladson Cameli, este disse que vê com simpatia apoiar a candidatura da prefeita Socorro Neri, que é do PSB.

LIÇÃO DE CASA

Parece que não fizeram a primeira lição de casa, que é conquistar o apoio do maior eleitor do partido, o governador.

APOSTA ERRADA

Os dirigentes do PROGRESSISTAS fizeram uma aposta errada ao pensar que os demais partidos da coligação que elegeu o Gladson, viriam pelo beiço para serem puxadinhos na eleição municipal, por estarem no poder. O MDB e o PSDB se organizaram e definiram os candidatos.

NÃO TEM VOLTA

Esqueçam o MDB e o PSDB. O MDB vai de Roberto Duarte para prefeito de Rio Branco, e o PSDB de Minoru Kinpara. É miragem pensar que um dos dois partidos vai voltar atrás.

CHAPA PENSADA

Há na cúpula palaciana quem sonhe com uma chapa para a prefeitura de Tarauacá, tendo o Abdias da Farmácia (DEM) como candidato a prefeito e a vereadora Janaína Furtado (PROGRESSISTAS) de vice. Não sei se vai se concretizar, mas seria uma chapa bem competitiva.

MAIS UM NOME NA MESA

Quem manda uma postagem ao BLOG é o sargento da PM, Adonis Sousa, revelando que, as Associações Militares do Juruá vão lançar seu nome com pré-candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul. A candidatura espera agregar todos os operadores da segurança no município.

NÃO HÁ BOA VONTADE

Ouvi ontem de uma figura palaciana, ser “difícil” acontecer uma união de forças em torno da candidatura à reeleição do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro. “A gente nota sua boa vontade, tem ações na cidade, não é omisso, mas o entrave é sua rejeição”, disse ao BLOG.

TAMBÉM CONCORDO

Também endosso que o Ilderlei não é um prefeito parado, é trabalhador, mas a questão é que em termos de imagem há uma rejeição quando se coloca seu nome para reeleição. Não sei se vai conseguir suplantar esta barreira, ainda tem um verão para deslanchar. As pesquisas dirão.

A TERRA NÃO É PLANA

Costumo ouvir idéias de políticos com as quais não comungo, por uma questão democrática. Hoje, ás 16 horas, tem uma Live do senador Márcio Bittar (MDB), do deputado federal Osmar Terra, e do advogado Valdir Perazzo, defendendo tese contra o isolamento social nos moldes atuais. Espero que em meio às defesas das suas teses, não digam ser o Covid-19 coisa de comunista e a terra ser plana. Mas se disserem, mesmo não concordando, vamos respeitar.

 PARA LEMBRAR

A contaminação pelo Covid-19 deu uma acelerada esta semana no Estado. Já são 404 pessoas infectadas e com 19 óbitos. Isso é fruto do Acre ser o lugar em que menos se obedeceu as orientações do governo, para as pessoas ficarem em casa. Se afrouxar vira uma Manaus.

É PARA EVITAR O CAOS

Quando se defende o isolamento social e a paralisação das atividades comerciais é para não agravar a pandemia. E quem diz isso são as maiores autoridades mundiais na área da saúde.

NÃO TEM MILAGRE

Na crise econômica que gerou o Covid-19 no país, com reflexos diretos no Acre, não há como o governador Gladson fazer uma contratação imediata dos policiais civis aprovados no concurso. Ou alguém acha que se isso pudesse ser feito, não teria sido feito? Até porque são necessários.

NÃO PODE COMPROMETER A FOLHA

Não tenho nem dúvida que os concursados da polícia civil serão contratados, quando houver brecha financeira. A gestão em tempo de crise tem de ser feita com muita responsabilidade, porque contratar sem previsão no orçamento, poderá levar ao atraso da folha de pagamento.

RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

As relações políticas entre o governador Gladson Cameli e o vice Major Rocha, não são de afinação, mas também não são de briga. Para sintetizar: estão no nível do institucional.

POINT DO PATO DELIVERY

Ligue 99246-6692 ou 99938-3414 e receba seu pedido em casa.

NADA FEITO 

O deputado Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS), soube agora, tentou levar a ex-prefeita Toinha Vieira do PSDB para o PROGRESSISTAS e não conseguiu. Com a oposição esfacelada em Sena Madureira a missão de derrotar o prefeito Mazinho Serafim (MDB) ficou mais difícil.

SEM GRANDES ALIANÇAS

O MDB e o PSDB se organizaram internamente para disputar a prefeitura da capital, mas nenhum conseguiu até aqui um partido de peso para se aliar, estão na base de que, quem não tem cão caça com gato. O grande sonho de consumo do PSDB era o PROGRESSISTAS indicar o vice da sua chapa. E o MDB, do PSD do Petecão indicar seu vice. Ambos não conseguiram.

COMPASSO DE ESPERA

O DEM do deputado federal Alan Rick está em compasso de espera para ver qual será o passo político do governador Gladson Cameli para acompanhar. Na mesma situação está o senador Sérgio Petecão (PSD), o mais votado da eleição passada, que também não definiu seu apoio.

DISCUSSÃO INTERNA

O PT está apenas na discussão interna sobre a sucessão municipal, não fala sobre quem será seu candidato à PMRB; e de definição, só tem que sairá de candidatura própria. Se o PT já escolheu o nome do candidato a prefeito da capital não vazou, está muito bem guardado.

GRANDE DESAFIO

Aliás, as eleições municipais serão o primeiro desafio do PT após a sua fragorosa derrota na última eleição e a perda do poder. Dos quatro vereadores que tinha na Câmara Municipal de Rio Branco, três não disputarão eleição pelo partido, e nomes de peso como do ex-prefeito Raimundo Angelim e do ex-senador Jorge Viana não querem disputar a PMRB.

PEDRAS BRANCAS OU PRETAS

As eleições deste ano também são importantes para a maior liderança da oposição no Estado, o ex-governador Jorge Viana (PT). Para o JV é importante que o PT não encolha ainda mais, porque isso pode ser prejudicial para quem como ele, pretende voltar a ser senador. O resultado das disputas municipais vai determinar se começa o jogo de xadrez de 2022, com as pedras brancas ou pretas.

NÃO ESTÁ MORTO

O Jorge Viana perdeu a eleição porque o PT caiu na egoísta burrada de lançar dois candidatos a senador, mas num cenário em 2022, em que a oposição tenha mais de uma candidatura a senador, dividindo os votos, o JV entrará forte, tem ainda uma faixa de eleitores cativos.

SERIA BOM QUE PUDESSE

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) defende que o governador Gladson Cameli chame os médicos brasileiros formados na Bolívia para prestar serviço na pandemia. Seria ideal que pudesse, mas a legislação federal proíbe o trabalho de quem não tem CRM.

FRASE MARCANTE

“Quando tiver que pegar cobra use a mão do inimigo”. Ditado persa.

Anúncios

Blog do Crica

Sindicatos não acatam a volta às aulas em Rio Branco

Publicado

em

A PRESIDENTE DO SINTEAC, Rosana Nascimento, foto, disse ontem ao BLOG DO CRICA de que, os professores não vão abrir o ano letivo na rede municipal, como quer o prefeito Tião Bocalom, em fevereiro. “Os professores só vão retornar com a vacinação e a segurança de que não haverá contaminação pelo Covid-19”, disse Rosana. Esta também é a posição dos demais sindicatos da área da Educação. Para a sindicalista, a decisão da secretária Nabiha Bestene foi unilateral, não conversou com os professores, com os diretores de escolas, e por isso a sua determinação não será acatada. Para o dia primeiro de fevereiro os sindicatos estão programando uma manifestação na frente da prefeitura, para reforçar a posição de que são contra a medida. O retorno agora dos alunos seria colocar em risco os seus familiares em caso de contaminações, e se choca contra as orientações da ciência, é o que o pensam os sindicatos sobre o assunto.

POSIÇÃO SENSATA

A POSIÇÃO do SINTEAC é sensata. Não se pode brincar com vidas, pelo simples fato dos gestores da PMRB serem negacionistas,  tratar o COVID como um vírus que causa uma “gripezinha”. Ninguém tem o direito de expor alunos, professores, familiares, a serem contaminados.

CHORADEIRA SEM SENTIDO

OS PREFEITOS eleitos sabiam desde a campanha, que pegariam prefeituras sucateadas. Cessem, pois, o choro.

JOGANDO PARA A PLATÉIA

DEPUTADO DA BASE do governo comentou ontem com o BLOG, que o deputado Gerlen Diniz (PP) não vai deixar o cargo de líder do governo na ALEAC, porque nunca saiu. “Quis se valorizar, quando disse que ia sair”, ironizou.

SÓ NESSA HIPÓTESE

PELO QUE TENHO ouvido de lideranças emedebistas, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) só disputaria o Senado com apenas uma candidatura dos aliados.

PREGO SEM ESTOPA

NUMA HIPÓTESE de termos o governador Gladson e o senador Sérgio Petecão (PSD) de candidatos ao governo, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) deve ser candidato a uma reeleição. Não dá prego sem estopa.  

FORA DE COGITAÇÃO

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) descarta disputar uma vaga de deputado federal, por achar que seria pensar apenas em si. Vai com tudo para disputar o Senado.

OS TEMPOS SÃO OUTROS, NABIHA!

A secretária de Educação da PMRB, Nabiha Bestene, ainda deve estar com a cabeça nos tempos que o Kalume foi prefeito. Anunciou a volta ás aulas no município sem consultar os sindicatos e nem com a comissão do Covid.

ATÉ ENTRE OS OPOSITORES

O GOVERNADOR Gladson Cameli está em alta nas redes sociais, pelo empenho em trazer a vacina contra o Covid. A não continuidade da vacinação, não depende mais dele.

FALTOU BOM SENSO

COMO É QUE, se projeta a volta das aulas na rede municipal de forma unilateral, em pleno pico da pandemia, com UTIs lotadas? Não houve bom senso.

AO REI, TUDO, MENOS A HONRA!

O SENADOR MÁRCIO BITTAR (MDB) tem todo o direito de endeusar o Bolsonaro, mas não tem de lhe atribuir a distribuição de vacinas para o Acre, uma inverdade. A Coronavac só existe graças a uma parceria do governador Dória com o instituto BUTANTAN. Bolsonaro sempre foi contra a vacina. Ao Rei, tudo, menos a honra, Bittar!

DEPUTADO FEDERAL

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, está se saindo melhor do que se esperava na condução do combate à pandemia. Seu nome é citado como candidato a deputado federal pelo PP, em 2022. Não seria fraco.

FALSA EXPECTATIVA

FOI CRIADO um clima de euforia com a chegada da vacina, como se todos os acreanos fossem ser vacinados. Sem mais vacina, a tendência é bater a frustração.

ERA PREVÍSIVEL

ERA altamente previsível que o governo da China não mostraria boa vontade em mandar insumos para a elaboração de vacinas no Brasil, após ofensas do governo federal. Foram na onda do trumpismo, e deu no que deu.

MESMO RUMO

TRAPALHADAS nas relações com a Índia também levaram o país a não mandar vacinas ao Brasil. Os brasileiros estão pagando por desacertos nas relações internacionais.

SEM LUZ

E NÃO HÁ uma luz no fim do túnel para que recomece a distribuição de novos lotes de vacinas. Enquanto isso, outros países estão com suas campanhas a todo o vapor.

ACABOU, ACABOU

O PEQUENO lote de vacinas que chegou para o estado, não deu nem para imunizar o público de idosos. A festa da chegada da vacina no Acre foi efêmera, lamentável.

SUMIU O CENÁRIO

O EX-DEPUTADO Ney Amorim (PT), que despontava como uma promessa de renovação política, sumiu de cena após a sua derrota para o Senado, uma aventura impensada.

CHANCE DE SER ELEITO

CASO não tivesse tomado uma decisão pela emoção em disputar o Senado, com o PT num momento difícil, o Ney Amorim teria chance de ser hoje um deputado federal.

FRASE MARCANTE

“A ambição universal das pessoas é viver colhendo o que nunca plantaram”. Adam Smith.

Continuar lendo

Blog do Crica

Um país no fundo do poço

Publicado

em

FOI UMA ALEGRIA que durou pouco, a chegada da vacina contra o Covid-19. Nem a FIOCRUZ e nem o BUTANTAN têm mais insumos para a fabricação da vacina, porque depende do fornecimento da China.

 Isso tudo é o resultado da política maluca do governo federal, que sempre tratou a pandemia com desdém, que nunca levou a sério termos mais de 200 mil mortes por causa da Covid-19, que tratou de maneira jocosa e ofensiva a CoronaVac como uma “vacina chinesa”, com brincadeiras ofensivas de que, quem fosse vacinado poderia “virar jacaré”, e se não fosse o Dória, nem essa mixaria de vacinas que foram liberadas para os estados teria havido. 

O próprio ministro Pazuello pegou um carão público do presidente quando anunciou que compraria a CoronaVac. Tudo isso levou o governo chinês a não ter boa vontade de liberar os insumos para fabricação no Brasil da vacina, afinal, foi avacalhado pelo governo brasileiro. Este quadro dantesco de irresponsabilidade deixa os brasileiros sem saber quando realmente começará a vacinação massiva. 

Estes malucos não tiveram nem a curiosidade de se informar que a maioria dos insumos das vacinas aplicadas ao redor do mundo vêm da China. Enquanto isso, as estatísticas de mortes pela doença vão crescendo, e os negacionistas da ciência, os fanáticos religiosos batendo palmas e os governadores, estes não poderão fazer nada, pois, estão de mãos atadas. Resta ficar na boa vontade e tão somente. Que loucura!

AQUI, NÃO É ACRELÂNDIA!

O PREFEITO TIÃO BOCALOM precisa botar na cabeça que, aqui não é a Acrelândia no tempo que a governou. Aqui, os sindicatos são atuantes. Se uniram e tomaram uma posição que não pode ser criticada, a de que, os professores só voltam às aulas quando forem vacinados e tiverem a sua negociação salarial. Mesmo porque, abrir o período letivo na pandemia crescente seria uma irresponsabilidade.

CARA DE AMÉLIA

O DEPUTADO DANIEL ZEN (PT) comentou que, ao vetar um projeto de reforma administrativa que o próprio governo enviou para ALEAC e foi aprovado, foi como um chute na base de apoio no Legislativo, que brigou pela aprovação. E, todos agora ficaram com cara de Amélia.

BANCADA DOS MUDINHOS

RAROS foram os integrantes da base do governo que, ao longo dos últimos dois foram para o debate franco contra a oposição, mesmo tendo dezenas de cargos no governo. 

COLOCANDO VIDAS EM RISCO

DE UM GESTOR, exige-se que seja sensato em suas decisões. Com sua atitude negacionista da ciência, o prefeito Tião Bocalom quer o retorno das aulas em pleno pico da pandemia, e com uma cepa nova do vírus. A sua atitude vai pôr em risco famílias e aumentar os casos.

CADEIA DE TRANSMISSÃO

AO IR PARA A AULA, um jovem que pode pegar o vírus e ficar assintomático, ao voltar para casa pode transmitir o vírus para os pais e avôs. Esta decisão é uma insanidade.

AULA COM A FERNANDA

DEVERIA pegar uma aula com a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, que ao ser indagada sobre a volta às aulas, disse que só acontecerá quando houver segurança.

NÃO DEPENDE DO GLADSON

A VINDA de um lote maior de vacinas contra o Covid-19 não depende exclusivamente do governador Gladson, que fica na dependência do envio pelo governo federal.

VAMOS DEIXAR CLARO

QUEM ESTÁ intermediando a vinda de vacinas é o estado. As prefeituras apenas participam da vacinação. Certo?

CONTINUA A PREVENÇÃO

ENQUANTO o restante do lote de vacinas não chega, para imunizar outras faixas da população, é continuar não aglomerando, usando máscaras, formas de prevenção. Deixemos de lado os negacionistas e suas ideias malucas.

OPOSIÇÃO CERTINHA

A OPOSIÇÃO está certinha ao não estar criticando o governo do Gladson, seria criticar o que está dando certo na pandemia. Tudo tem o seu tempo na política.

SARDINHA PARA A BRASA

O DEPUTADO Gerlen Diniz (PP) defende que os secretários de estado sejam candidatos a deputados. Quer repetir a bagunça, ocorrida no governo anterior?

PRIORIDADE É A PANDEMIA

ATÉ ENTENDO que a reforma administrativa não seja feita agora, porque a prioridade é a pandemia. Mas terá que ser feita para corrigir a bagunça política no governo.

CAPITANIAS HEREDITÁRIAS

O GOVERNO DO GLADSON, politicamente, se assemelha ao modelo das Capitanias Hereditárias do período do Império, onde cada área tinha um donatário, um dono.

CAMINHO CERTO

O EX-SENADOR JORGE VIANA está no caminho correto de reorganização do PT, conversando com todo mundo, sem ranço ideológico. O foco da sua candidatura é o Senado.

NINGUÉM MAIS INDICADO

NÃO TEM ninguém mais indicado para fazer um trabalho de reestruturação do PT, que o ex-senador Jorge Viana. Não se reelegeu, pela burrice do PT, de ter dois nomes ao Senado.

DERROTA DA ARROGÂNCIA

A DERROTA do PT na última eleição para o governo, quando praticamente foi varrido do mapa no estado, teve como componente a arrogância que elegeria um poste.

ERRO ESTRATÉGICO

O VICE-GOVERNADOR Rocha reconhece hoje que, cometeu um erro estratégico ao lançar a candidatura do Minoru Kinpara (PSDB) ante das demais, o que o desgastou. Ao sair liderando as pesquisas, virou alvo fácil.

LIDERANÇAS FORTES

O JURUÁ tem duas novas lideranças fortes. A diferenciada deputada federal Jéssica Sales (MDB) é o deputado Nicolau Júnior (PP), artífice da vitória para a prefeitura de Cruzeiro do Sul. Há espaços para ambos na região, na disputa de vagas na Câmara Federal, na eleição de 2022.

CAVALO SELADO

NA POLÍTICA, nem sempre o cavalo passa selado mais de uma vez. Não saber avaliar o momento leva a um nome de qualidade, como a ex-prefeita Socorro Neri ficar sem mandato.

FATURA ESTARIA LIQUIDADA

CASO a Socorro Neri tivesse se filiado ao PP, como foi convidada pelo Gladson, poderia ter a Marfisa Galvão (PSD) de vice; o Petecão ao lado, e nem existiria a candidatura do Tião Bocalom pelo PP. O erro da Socorro Neri foi ouvir os tocadores de bumbo furado do PSB.

DEBATE PREMATURO

É UM DEBATE prematuro se colocar em discussão a muito mais de um ano para a eleição, quem será o candidato ao Senado e a Vice, na chapa a ser puxada pelo Gladson.

CENÁRIO DESCONHECIDO

A EXPLICAÇÃO de que isso é um erro, é simples: não se sabe ainda como ficarão as alianças, e como se comporão os partidos em 2022. Ninguém ganha eleição majoritária só.

CENÁRIO PETISTA

NÃO ENTRO no mérito jurídico, isso está acima de qualquer suspeita, o comentário é apenas político: o Tribunal de Justiça virou um repositório de petistas ilustres. Tem o Marcus Alexandre, a Andréa Zílio, e está assumindo o Angelim. A cúpula do PT, se acomodou.

COMO FICARÁ O PCDOB?

O PCdoB sempre foi um puxadinho político do PT. Se beneficiou das coligações proporcionais. Em 2022, terá de ter chapa própria para a ALEAC, e para a Câmara Federal.

FRASE MARCANTE

“Se você for bem sucedido, entra pela porta da frente, com as flores; caso contrário, sai pela porta do fundo com o lixo.”

Continuar lendo

Blog do Crica

Não se pode deixar de registrar 

Publicado

em

EM TODO este episódio da elaboração da vacina CoronaVac, há de se registrar como positiva a ação do governador Gladson Cameli. Recusou-se a formar na fileira dos negacionistas da ciência, tomou as medidas que tinham que ser tomadas para combater a pandemia;  sempre disse que não interessava a origem da vacina, não entrou na estéril discussão ideológica, e optou pela ciência e pela preservação da vida. 

Vamos deixar o palanque de 2022 para 2022. Não se pode contestar que o governador Gladson Cameli vai sair deste triste ciclo da pandemia como fortalecido, e como um gestor que entre a politicagem negacionista e a vida, optou pela preservação da vida dos acreanos. Isso é o que importa!

 Aos negacionistas, aos fanáticos, fica o ralo da história.

UMA VITÓRIA DA CIÊNCIA

HABEMUS VACINA! Foi uma derrota dos negacionistas, do bolsonarismo, dos fanáticos evangélicos religiosos, e uma vitória dos defensores da ciência; e antes de tudo, uma vitória da vida. Vacina não tem ideologia, salva vidas.

TIRO NO PÉ

OS NEGACIONISTAS fizeram tudo para desmoralizar a CoronaVac, chamada de “vacina chinesa”; que quem tomasse iria virar “jacaré”, brincaram com a eficácia, mas a vacina é a única que temos para vacinação do povo brasileiro. O governo federal acabou dando um tiro no pé.

AO DÓRIA O QUE É DO DÓRIA

NÃO vejo como política, mas como fato real. A CoronaVac foi também uma vitória do governador de São Paulo, João Dória, cujo governo fez investimentos altos na pesquisa da vacina. O governo federal não deu uma simples ruela.

NÃO SERIA POSSÍVEL

NÃO FOSSE a ação do governador Dória em investir na fase de pesquisa da CoronaVac, o governo federal não estaria hoje anunciando que vai se iniciar a vacinação.

MAIS IMPORTANTE

O MAIS IMPORTANTE de todo este cenário é que, enfim, temos um instrumento da ciência que vai salvar vidas, num país em que já morreram mais de 200 mil pessoas.

NÃO SE GOVERNA COM ADVERSÁRIOS

O JORNALISTA Silas Cavalcante, que encarna o personagem palhaço “Alegria”, foi um ativista da campanha do Bocalom. Assim como o “Coveiro”. Por isso, registro como acertadas as suas nomeações para a PMRB.

A LEALDADE É ESSENCIAL

NA POLÍTICA, a lealdade é algo essencial. Quando se chega ao poder não se pode deixar fora da gestão, os aliados competentes, para nomear os adversários.

NÃO PODE SER UM FEUDO

O GOVERNO não pode ser feudo do PP. Quando o Gladson diz que, vai para a reeleição; que escolherá seu vice, e que a vaga do Senado é do PP, simplesmente, ele convida as siglas aliadas a ficarem fora do seu palanque na eleição de 2022. Ninguém ganha eleição majoritária só! É equívoco ouvir vozes que ecoam pelo isolamento.

NÃO TIREM DE TEMPO

A LÓGICA de 2022 é que teremos disputando o governo o Gladson e o senador Petecão (PSD). E que por isso, este campo terá dois candidatos ao Senado. Isso poderá favorecer uma candidatura ao Senado do Jorge Viana (PT).

ALÉM DOS MUROS DO PT

NEM SE DISCUTE que o desgaste do PT é alto. Mas o ex-senador Jorge Viana tem um prestígio bem além dos muros petistas, e numa pulverização de votos dos adversários pode se beneficiar. E, ele torce pelo quadro.

PODE FICAR SEM MANDATO

O VICE-GOVERNADOR Major Rocha já admite nas conversas com amigos que pode até não ser candidato a nada em 2022. Sua chance de voltar a ser vice na chapa do governador Gladson, é zero. Fez por onde, isso acontecer.

PARA EVITAR O FRACASSO

O PT tem que começar a pensar na montagem de uma chapa competitiva para disputar vagas na ALEAC, para não repetir o fracasso da chapa para vereador da capital.

VARREDURA EM CARGOS

CALMARIA é sinal de tempestade. Em fevereiro não haverá como o governo não fazer cortes de cargos nos seus quadros, ou enseja crime de responsabilidade. Está além do teto da Lei de Responsabilidade Fiscal.

NÃO PODE ABRIR A GUARDA

O FATO de tomar a primeira dose da vacina CoronaVac não pode ser motivo para se abrir a guarda na prevenção. Terá uma segunda dose, antes que venha a imunização.

VÍRUS CIRCULANDO

O VÍRUS do Covid-19 continua circulando, e quem aglomerar vai correr o risco de ser contaminado. E, quem quiser correr o risco e pagar para ver, que pague.

CADA DIA MAIS OUSADOS

A SEGURANÇA tem de dar uma resposta célere. Já são muitos os registros de execuções, invasões de casas, para roubar principalmente veículos. As vias de acesso à Bolívia para trocar carros por drogas continuam livres.

ATENTOS AOS PRIVILÉGIOS

A SESACRE e o MP têm de ficarem atentos para que, o cronograma estabelecido para vacinação seja cumprido, sem que haja a fura da fila e desviar vacinas para beneficiar A ou B. Sempre aparecem os espertos para dar um jeitinho.

DIVULGAÇÃO CLARA E MASSIVA

E, COMO a vacinação está sendo anunciada para a próxima quarta-feira, o governo tem de iniciar hoje uma divulgação clara e massiva, sobre os locais de imunização.

FRASE MARCANTE

“Devemos ter sempre velhas lembranças e esperanças novas”. Houssaye.

Continuar lendo

Blog do Crica

Fechar o curral eleitoral

Publicado

em

UM FATO QUE colaborou muito para o esfacelamento da unidade do PT, foi dentro dos dois últimos governos do partido, terem optado em permitir que, secretários fizessem o uso da máquina governamental para serem candidatos a deputado, jogando para escanteio a sua base de apoio na Assembleia Legislativa. 

Cada um puxou a sardinha para a sua brasa, e o governo despencou. O que já se vê no governo do Gladson Cameli são secretários se posicionando como candidatos no próximo ano. Ou corta isso pela raiz, exigindo de quem for candidato que peça para sair, ou terá secretários descomprometidos com a gestão, e voltados para as suas candidaturas. 

Se permitir que isso aconteça, o seu governo pode virar num grande curral eleitoral. E com sérios prejuízos à governabilidade. Isso será inevitável. 

GANHA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

COM A POSSE do Ribamar Trindade como Conselheiro do TCE, perdem os que tentaram lhe barrar com argumentos frágeis, e ganha a qualificação profissional. Ribamar foi um dos grandes esteios do governo Gladson Cameli.

MALUCOS NEGACIONISTAS

O QUADRO DEPRIMENTE de pessoas morrendo sufocadas em hospitais de Manaus, é o resultado da campanha de malucos negacionistas, que sempre minimizaram o Covid.

NÃO DEVIAM SE APRESENTAR

ALIÁS, esta turma que, mesmo com mais de 200 mil mortes no Brasil continua a tratar o Covid como uma “gripezinha,” por coerência, não deveria se vacinar.

VOZ ATIVA

O DEPUTADO FEDERAL Alan Rick (DEM) tem sido uma voz ativa contra o fechamento de agências do BB, no estado.

LONGE DA CRUZADA INSANA

SORTE dos acreanos por o governador Gladson não ter embarcado na canoa da insanidade de tratar o Covid com desdém; que, pelo contrário, ele optou em seguir a ciência.

TODA A PINTA

POR SEU MOVIMENTO político, o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) dá todas as indicações de um trabalho para disputar um mandato de deputado federal, no próximo ano.

BURACO MAIS EMBAIXO

A DEPUTADA FEDERAL Mara Rocha (PSDB) vai enfrentar obstáculos que não teve, ao ser a mais votado da última eleição, quando disputou num contexto com a maré ao seu favor.

VENTO A FAVOR

MUITA GENTE votou na Mara Rocha de olho na perspectiva de poder, por seu irmão Rocha ser candidato a vice; e teve o apoio do grupo do Ney Amorim, no poder.

ACABOU A MAMATA

OUTRO ADENDO negativo, este valendo para todos os atuais deputados federais, é de que na eleição de 2022, não será permitida a mamata da coligação proporcional.

CHAPA PRÓPRIA

CADA partido terá que ter chapa própria para a Câmara Federal, trabalho que não é fácil, e implica numa engenharia complicada de juntar bons nomes.

LEITURA DO QUADRO

O JORGE VIANA (PT) não vai ficar fora da disputa eleitoral do próximo ano, isso é certo. Mas vai ler o quadro das candidaturas, antes de decidir se disputa o Senado.

PULVERIZAÇÃO DOS VOTOS

O CENÁRIO com o qual sonha o Jorge Viana é o do grupo que está no poder se apresentar com várias candidaturas ao Senado, pulverizando os votos, o que lhe favoreceria.

CÂMARA FEDERAL

NUM QUADRO adverso, o caminho do ex-senador Jorge Viana (PT) poderá ser o de disputar no próximo ano uma vaga na Câmara Federal. E, com chance de se eleger.

COMENTÁRIO DE QUEM CONHECE

PESSOA PRÓXIMA do prefeito Tião Bocalom, comentou ontem ao BLOG DO CRICA que, o senador Sérgio Petecão (PSD) disputando o governo em 2022, este o apoiará.

SHOW DE IMPROVISOS

O QUE SE TEM VISTO nesta preparação para a campanha de vacinação contra o Covid 19, por parte do governo federal, é um show de trapalhadas e de improvisos.

NÃO MODIFICOU NADA

O ROMPIMENTO político entre o governador Gladson Cameli e o prefeito Mazinho, não teve influência na continuidade das ações da prefeitura de Sena Madureira.

ESTE SANTO QUER REZA

O DEPUTADO Edvaldo Magalhães (PCdoB) não mede elogios, quando ele se refere ao velho companheiro comunista, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha. Este santo vermelho, quer reza!

SENHA QUE ESPERAVA

A AFIRMAÇÃO da senadora Mailza Gomes (PP) de que o governador terá o apoio do PP, numa eventual reeleição, era a senha que Gladson queria para retornar ao PP.

QUANDO FEVEREIRO CHEGAR

AS MEXIDAS nos espaços dos partidos no governo só vão ocorrer em fevereiro. Até lá, as atenções do governador estarão voltadas para a campanha de vacinação contra o Covid.

POLÍTICA DE SÃO FRANCISCO

A CONTINUIDADE do deputado Gerlen Diniz (PP) na liderança do governo embute a política de São Francisco, de que é dando que se recebe. Quer apoio para Federal.

NÃO VAI CORRER SOLTO

MAS, o Gerlen não vai correr solto na sua principal base eleitoral, Sena Madureira, já que o prefeito Mazinho, poderá ser também, candidato a deputado federal.

GESTÕES PROBLEMÁTICAS

A PREFEITA Rosana Gomes terá que mostrar que, além de ser boa de votos, é uma boa gestora.  Senador Guiomard teve nos últimos anos, administrações bem complicadas.

DESPACHO NA ENCRUZILHADA

QUEM chora um olho e remela o outro para que aconteça uma aliança entre o governador Gladson e o MDB, são os camelistas juramentados Mauri Sérgio e Pádua Bruzugu. Se duvidarem, eles fazem até despacho na encruzilhada.

AGUARDAR 100 DIAS

COBRANÇA ao prefeito Bocalom pode ser feita em casos pontuais, não no macro, porque, ele mal esquentou a cadeira. Mas depois dos 100 dias de gestão, acaba a carência. A partir daí será cobrado pelas suas promessas.

OUTRO CAMINHO

A SECRETÁRIA Eliane Sinhasique deve começar a pensar em se filiar em outro partido, se quiser ser candidata a deputada. A tendência é do MDB não lhe dar legenda,

FRASE MARCANTE

“Os maus tempos são consequência do mau uso os tempos bons”. Gonzales Pacotche.

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.