Conecte-se agora

O rei que não sabia de nada

Publicado

em

Investigação da Operação Mitocôndrias pode revelar arranjos administrativos-financeiros para justificar repasses obrigatórios do Estado para educação. Será que o secretário Mauro Sérgio não sabia de nada? Que quadrilha foi montada dentro da SEE segundo declarações do deputado Manoel Morais?

O rei que não sabia de nada é um dos três livros que Ruth Rocha escreveu sobre reis que não sabiam o tamanho da encrenca em que estava se metendo. Dizem que esse é um dos contos de cabeceira do secretário de educação, professor Mauro Sérgio, após vir à baila o escândalo de suposto desvio de merenda escolar que desencadeou a operação Mitocôndrias em Rio Branco, Sena Madureira, Tarauacá, Xapuri e Cruzeiro do Sul.

De acordo com o que o ac24horas apurou, os pedidos de prisão, de busca e apreensão pode ser apenas a ponta do iceberg de um processo que envolve além de desvio de alimentos, arranjos administrativos-financeiros para comprovar que o estado repassou os 25% obrigatórios para a educação em 2019.

“A primeira ameaça de queda do professor Mauro Sérgio foi no final do ano passado, quando se detectou que o estado não comprovaria os repasses obrigatórios de 25%, estando sujeito até ao bloqueio dos recursos federais. Foi uma grande correria”, disse à reportagem uma fonte do Palácio Rio Branco.

Daí a segurança dos agentes envolvidos na falsificação de notas, emissão de notas frias, que não temiam sequer a investigação por parte da Controladoria Geral do Estado (CGE), como se tudo fosse um grande acordo. Um território perfeito para outros delitos.

O enredo tem tudo a ver com o que foi escrito no livro “o rei não sabia de nada”, envolve temas para lá de cabeludos e importantes como poder e democracia.

Empurrado para debaixo do tapete, a questão dos repasses dos 25% só vem à baila após a Operação Mitocôndrias com a exoneração do subsecretário de educação Marcio Mourão. Ele pode ser o “cérebro” da operação que visava salvar o bloqueio das contas do estado.

Ai entra a história do poder. Embora tenha conseguido levar duas pessoas de extrema confiança para sua gestão: os professores Marcio Mourão (subsecretário) e Denise Santos (diretora de ensino), o secretário de educação Mauro Sérgio não conseguiu nomear o diretor administrativo-financeiro.

Até outubro de 2019, a Casa Civil enviou para este cargo estratégico Kelly Lacerda, que era indicação do chamado Núcleo Duro do governo. Para gerenciar um orçamento milionário, a exigência era de alguém com suposto aval do conselheiro Antônio Malheiros.

Kelly ficou no cargo por oito meses. Para o seu lugar, em outubro de 2019, por indicação do deputado estadual José Bestene, foi nomeado Erisson Wisner Calixto da Mota, o China, que era convidado a se retirar da Secretaria de Saúde do Estado, pela então secretária Mônica Feres, ligada ao grupo de Ricardo França, chefe do escritório do Acre em Brasília.

China também teria rápida passagem pelo cargo de diretor-administrativo da SEE. Até hoje, nem Mauro Sérgio e nem assessores do palácio Rio Branco [sede do governo do Acre] explicaram as exonerações de Kelly Lacerda e o China. O último foi remanejado para a secretaria de infraestrutura.

Das poucas vezes que falou após a Operação Mitocôndrias – em entrevista para a estatal de comunicação – Mauro Sérgio colocou ainda mais mistério na investigação.

Segundo o especialista em educação, dia 18 de março de 2019 foi feito o primeiro pedido de auditoria na SEE para o Tribunal de Contas do Estado (TCE). No dia 6 de junho do mesmo ano, a SEE teria enviado um relatório situacional a Procuradoria-Chefe do Ministério Público Estadual, Dra. Katia Rejane.

Vendo o tamanho da encrenca que se meteu, atos contínuos passam a ser tomados pelo secretário Mauro Sérgio, dois deles, datados de 8 e 17 de janeiro de 2020, com solicitações de novas auditorias. A última, de 17 de janeiro focada nos processos de merenda escolar.

Ainda não se sabe porque praticamente um ano depois da primeira investigação [dia 6 de fevereiro deste ano], é que a SEE pede ajuda da Controladoria Geral do Estado (CGE) e da Polícia Civil para apurar “inconformidades nos processos de aquisição de merenda escolar a partir do ano letivo de 2019” diz a Agência de Notícias do Acre.

A informação do pedido de inconformidades nos processos de aquisição de merenda escolar de 2019 contradiz a própria estratégia de mídia utilizada pelo governo. Afinal, se o suposto esquema de desvio de alimentos vinha de gestões passadas, onde consta o pedido de investigação da gestão anterior?

Manoel Morais disse que por trás da Operação Mitocôndrias tem uma quadrilha

O deputado Manoel Morais, pai de um dos principais empresários envolvidos no suposto esquema, Cristian Sales, disse que por trás da operação desencadeada pela Polícia Civil tem uma quadrilha.

O parlamentar não citou nomes e nem se apresentou espontaneamente como delator. A Polícia Civil não esclareceu ainda se ouviu Manoel Morais. Teria o parlamentar denunciado as estratégias relacionadas aos 25% de repasses da educação de 2019?

O pacote de aditivos, as diversas caronas em atas licitatórias, podem ser arranjos para cobrir rombos relacionados aos percentuais obrigatórios de transferência do estado para a educação.

Neste caso, se comprovado, os empresários teriam agido em conluio com gestores da SEE. Quem estaria envolvido? Será que o secretário Mauro Sérgio não sabia mesmo de nada?

Parece que o quebra-cabeça que precisa ser montado pela Polícia Judiciária e o Ministério Público ainda tem muitas peças desmontadas.

O que consta no relatório enviado pela SEE à procuradora Kátia Rejane? Quais providências foram tomadas pelo Ministério Público com base nas informações recebidas? Onde estão as investigações dos gestores anteriores? O que o TCE tem a dizer sobre os fatos?

Na versão do livro “o rei que não sabia de nada”, depois de ver sua gestão desmantelada com muitas maldades acontecendo e o povo malvestido e passando fome, o rei decide sair do castelo para passear. Ele não sabia o tamanho da encrenca que estava se metendo.

Anúncios

Acre

No Acre, mais de 20 mil candidatos faltaram no 1º dia de Enem

Publicado

em

Em coletiva na tarde deste domingo, 17, após a realização do primeiro dia de Exame do Enem, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que a realização do exame em meio à pandemia foi “algo vitorioso”. O índice de abstenção ficou em 51,5%.

Embora seja preliminar, o número já indica o maior percentual de abstenção em toda a história do Enem. O maior índice havia sido registrado em 2009, com 37,7%. Em 2019, o índice do primeiro dia ficou próximo a 23%, segundo o ministro.

No Acre, segundo dados do Ministério da Educação, dos 40.674 inscritos, compareceram apenas 19.721, ou seja 48,5%. O Acre seguiu a média nacional, e registrou o maior índice de abstenção da história com 51,5%, registrando 20.953 faltosos.

O tema da redação do Enem 2020 foi ‘O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira’. No Acre, a abertura dos portões ocorreu como nas edições anteriores: às 9h30 (horário local) até às 11h (horário local).

Em Rio Branco, a Prefeitura colocou 47 coletivos para realizar o transporte dos estudantes neste domingo (17). No Acre, 17 municípios foram escolhidos para aplicação das provas, dos quais foram escolhidos 148 locais de provas e 1.677 salas.

Continuar lendo

Acre

Polícia prende padrasto que estuprou enteada de 8 anos

Publicado

em

As polícias Civil e Militar do município de Mâncio Lima, prenderam em flagrante neste sábado, 16, um homem identificado por Antônio, que teria estuprado a enteada de apenas 8 anos de idade. Logo depois do estupro, sangrando muito, a garota foi levada ao hospital por parentes. O médico que a atendeu, desconfiou da situação e acionou a polícia, que prendeu o homem. O caso aconteceu na casa da própria família.

De acordo com o delegado José Obetânio, o exame de conjunção carnal confirmou o estupro. Como a garota está internada, deverá ser ouvida na segunda ou terça-feira, dia 18.

O homem já está no Complexo Penitenciário Manoel Neri em Cruzeiro do Sul. Na última quinta-feira, 14, outro estuprador foi preso em Mâncio Lima.

Continuar lendo

Acre

Acre registra mais um óbito e 146 novos casos da Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) registrou neste domingo, 17, 146 novos casos de infecção por coronavírus, sendo todos resultados de exames de RT-PCR. O número de infectados subiu de 44.621 para 44.767 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 126.532 notificações de contaminação pela doença, sendo que 81.319 casos foram descartados e 446 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 38.970 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 136 pessoas seguem internadas.

Mais uma notificação de óbito foi registrada neste domingo, 17, sendo do sexo feminino, cujas iniciais são: M. S. S., de 75 anos. Moradora Epitaciolândia, a idosa deu entrada no dia 13 de janeiro, no Hospital Raimundo Chaar, em Brasiléia, vindo a falecer no dia seguinte, 14, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 836 em todo o estado.

Continuar lendo

Acre

Alto Acre tem lotação 66,7% de leitos de enfermarias Covid, diz boletim

Publicado

em

Os dados divulgados diariamente pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) sobre a evolução da pandemia de Covid-19 no Acre não são animadores, apesar de o estado ser o único no momento com média móvel de mortes em queda no país, de acordo com o Ministério da Saúde.

Apenas neste sábado, 16, foram 465 novos casos de infecção pelo novo coronavírus no estado. Até o momento, o Acre registra 44.621 casos de Covid-19 com 835 óbitos decorrentes de complicações da doença. No Alto Acre, os números também são preocupantes, com os quatro municípios acumulando quase 5 mil casos.

Os números mais altos são de Xapuri e Assis Brasil, os dois municípios de maior incidência da doença no estado. Entre os dois últimos Boletins Sesacre, houve um acréscimo de mais 128 casos positivos na regional – 66 em Xapuri, 42 em Assis Brasil, 17 em Brasiléia e 3 em Epitaciolândia.

Em Assis Brasil, o prefeito Jerry Correia baixou decreto na última sexta-feira, 15, determinando o fechamento de bares, clubes de festas, boates e proibindo a aglomeração de pessoas em espaços públicos. A medida foi tomada após reuniões com as polícias Civil e Militar e Ministério Público Estadual.

De acordo com o Boletim Sesacre deste sábado, 16, a taxa de lotação dos leitos de enfermaria para pacientes de Covid-19 disponíveis na regional do Alto Acre era de 66,7% – de 18 leitos disponíveis, 12 estavam ocupados, com 8 dos pacientes tendo testado positivo para a Covid-19.

No Hospital Regional de Brasiléia, que recebe pacientes encaminhados dos demais municípios da regional, os dias da semana passada foram de lotação total da unidade em razão de um surto de dengue que agravou o caos já existente por conta do agravamento da pandemia de Covid-19.

Neste domingo, 17, a gerente de Assistência do Hospital Regional de Brasiléia, Joelma Pontes, confirmou que as enfermarias para Covid-19 estão todas lotadas e que os novos pacientes estão sendo transferidos para o Into, em Rio Branco. Na noite deste sábado, 16, três pacientes demandavam transferência para a capital.

Em Xapuri, tanto no hospital Epaminondas Jácome quanto na Unidade de Referência, a semana foi de intensa movimentação de pessoas apresentando sintomas do coronavírus e de dengue. Neste sábado, 16, o município registrou o recorde de novos casos diários, com 50 confirmações feitas em um período de 24 horas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas