Conecte-se agora

Coronavírus: Cruzeiro do Sul terá Hospital de Campanha

Publicado

em

O secretário de Infraestrutura do Estado, Ítalo Medeiros, disse que o governo busca um lugar em Cruzeiro do Sul para erguer um Hospital de Campanha para atender pacientes com Covid-19.

Segundo ele o local deverá já contar com estrutura de de canalização de esgoto e água. “Geralmente se buscam os estádios mas estamos levantando várias informações para a escolha do local e já estamos fazendo contato com a empresa que virá montar as tendas”, explicou.

Ele não divulgou a capacidade que a unidade terá. Citou os 8 leitos de UTI do Juruá e mais 36 do Hospital Dermatológico em instalação.

Até agora Cruzeiro do Sul tem 2 casos confirmados de coronavírus e outros 27 exames são aguardados.

O governador Gladson Cameli chegou nesta sexta feira à Cruzeiro do Sul para acompanhar todas as ações de montagem da estrutura para atender os doentes de Covid-19 na região.

Anúncios

Na rede

Índio de 107 anos é vacinado com CoronaVac em Mâncio Lima

Publicado

em

Dois profissionais de saúde e um índio de 107 anos, Ramiro Ferreira Puyanawa, e a mulher dele, foram os primeiros vacinados com a CoronaVac no município de Mâncio Lima. A vacinação dos profissionais da saúde foi feita nas unidades onde eles atuam e o índio e a esposa dele, Luiza, foram imunizados na Aldeia Barão, onde moram. “Estou feliz com essa vacina e ainda mais porque eu e minha mulher fomos vacinados aqui na nossa terra”, explicou o ancião.

Para o município foram destinados 118 doses para os profissionais de saúde e 1.146 para os três povos indígenas da região: Puyanawa, Nawa e Nukini. Nas aldeias a responsabilidade de vacinação aos demais indígenas é do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

Mâncio Lima tem uma faixa de 300 trabalhadores da área da saúde. Para atender os profissional da linha de frente do combate ao coronavírus foi feita uma triagem com as 118 doses que o município recebeu. O prefeito Isaac Lima, exaltou o fato dos profissionais de saúde, serem os primeiros a receberem a vacina de combate ao novo coronavírus. “São eles que cuidam de quem adoecer e merecem a prioridade na imunização”.

Antônio Joaquim Oliveira e Evanilda Maia de Araújo, técnicos em enfermagem, também foram vacinados no ato de abertura da vacinação em Mâncio Lima. Os demais servidores do Hospital Dr. Abel Pinheiro também já estão sendo vacinados e nas unidades de saúde , a ação começa nesta quinta-feira, 21, por causa do feriado de hoje.

Cinco municípios já têm a vacina

Todos os 5 municípios do Vale do Juruá já receberam as doses da CoronaVac nesta quarta feira, 20. As doses da regional foram enviadas para Cruzeiro do Sul em avião. Para Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, o produto foi transportado pelo helicóptero Harpia 4 do governo do Estado. Toda a distribuição foi coordenada pelo governador Gladson Cameli.

Para Mâncio Lima e Rodrigues Alves, o produto chegou por meio terrestre.

Continuar lendo

Na rede

Rodrigues Alves e Porto Walter são as primeiras cidades a pagar os servidores municipais em 2021

Publicado

em

Duas prefeituras do Vale do Juruá foram as primeiras a pagar o funcionalismo público municipal neste ano de 2021. O dinheiro foi depositado nesta quarta-feira, 20, na conta dos servidores municipais de Rodrigues Alves.

A gestão vai pagar também, de forma coletiva, as férias do pessoal da educação. No total são 716 servidores e o valor da folha é de R$ 1,5 milhão.

O prefeito Jailson Amorim (PROS), disse que a data será mantida. “Os servidores públicos são de fundamental importância para nossa gestão e merecem nosso empenho em honrar a folha de forma antecipada”, citou o prefeito.

Já nesta quinta-feira, 21, começa o pagamento dos servidores do município de Porto Walter, que será encerrado na sexta-feira. O município tem 627 servidores, 7 secretarias e o valor da folha é de R$ 1, 2 milhão.

Continuar lendo

Na rede

Zequinha acredita em novos tempos com vacinação da Covid-19

Publicado

em

O governador Gladson Cameli e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima, iniciaram no final da tarde desta terça-feira, 19, a vacinação com a CoronaVac no município. Na ocasião, seis pessoas, entre cacique indígena, profissionais da saúde e um idoso do Lar Vicentino, foram imunizados.

Para o prefeito, o momento é de esperança e novos tempos. Ele reiterou o agradecimento ao governador Gladson pelas ações durante a pandemia, coroadas pela vacinação. “Esperamos muito por esse momento. Esse é um passo gigantesco que nosso governador deu, e o Acre inteiro reconhece esse esforço. A partir de hoje nasce a esperança, as pessoas passam a viver de novo. Essa vacina não tem preço, seu preço é a vida. Mesmo com a vacina, pedimos que a população mantenha todos os cuidados necessários, pois estamos apenas começando a vacinação. Vamos vencer”, destacou.

As cinco cidades do Vale do Juruá deverão receber um total de 4.506 doses de vacina contra o coronavírus nesta primeira etapa. São 1.304 para profissionais da saúde e idosos e 3.202 para os indígenas aldeados da regional. O governador Gladson Cameli destacou o início do processo da volta à normalidade e pediu ajuda da população para evitar o aumento de casos até que as duas doses da CoronaVac façam efeito.

“Não tem um dia que eu acorde, que olhe para o por do sol e comece a sonhar a realidade de virar essa página. Eu voltaria tudo de novo se fosse necessário, pois é através da população que vejo o brilho no olhar de cada um. Esse luta é de todos nós, para que juntos possamos virar essa página e ter a liberdade que tínhamos. Me ajudem a combater esse vírus”, reiterou.

Os primeiros imunizados em Cruzeiro do Sul

1- Indígena: Fernando Rosa Katukina, de 55 anos, é casado e tem 36 filhos. Formado em Ciências Biológicas, Fernando é o Cacique geral da terra indígena Campinas katukina Etnia: Noke koi.

2- Idoso em asilo: O idoso Valdenor Moraes tem 65 anos, é morador da instituição do Lar dos Vicentinos.

3- Profissional da saúde: Dr. Rita de Cássia de Souza Lima – médica do município e do estado, em Cruzeiro do Sul, tem 42 anos de idade e mais de 10 anos de serviço na área da saúde. Drª Rita trabalhou na linha de frente do COVID-19, como coordenadora da Vigilância Epidemiológica, de janeiro a dezembro de 2020, e atua como médica infectologista da ala COVID.

4–Profissional da Saúde: Enfermeira Renata Andrade Augusto, tem 9 anos de atuação na profissão e trabalha atualmente no Posto de Saúde Mão Amiga do município de Cruzeiro do Sul, no atendimento aos pacientes suspeitos e confirmados do COVID-19. Renata contraiu o vírus no mês setembro de 2020, atuando na linha de frente. Ela prestou serviço na Unidade Sentinela do Aeroporto Velho, Nestor Soares de Vasconcelos. Durante a pandemia, a profissional teve que redobrar o período de trabalho, atendendo mais de 100 pessoas nas unidades de saúde por dia, das 7h às 20h.

5- Profissional da Saúde: Dr. Suiane da Costa Negreiros do Vale, tem 51 anos, e há 23 anos atua como médica infectologista. A profissional trabalhou na linha de frente da clínica COVID no Hospital Regional do Juruá, nos atendimentos aos hospitalizados de Covid-19.

6- Profissional de Saúde: Glaucia Negreiros Almeida tem 39 anos e atua desde o início da pandemia na Unidade de Tratamento Intenso- UTI COVID, sendo uma das profissionais da saúde que ajudou a montar a 1° UTI COVID no Vale do Juruá. Glaucia é funcionária do Hospital de Campanha, sendo formada há 09 anos como enfermeira, e atua há 6 anos no Hospital do Juruá.

Continuar lendo

Na rede

Hospital do Juruá não tem mais vaga em UTI, nem médicos

Publicado

em

Uma médica que atua no Hospital de Campanha de Covid-19 de Cruzeiro do Sul revelou que é extremamente preocupante a situação da segunda maior cidade do Acre. Além da lotação dos 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), também faltam médicos para trabalhar na unidade hospitalar.

Segundo ela, 5 médicos, incluindo o intensivista, deixaram de atuar no Hospital de Campanha depois de uma operação da Polícia Federal, no final do ano passado, que apura irregularidades em escalas de plantão.

Com relação à notícia de que o governo pretende criar mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva, a profissional afirma ainda que há equipamentos disponíveis sim, mas não há médicos para o atendimento nem na atual estrutura.

“O plano B para a situação atual é tentar conseguir mais médicos. Leitos o governo até libera, mas não temos mão de obra, que são os médicos”, conta. Os médicos, segundo a fonte do Ac24horas, optaram pelo desligamento do vínculo com o Hospital de Campanha e mantiveram outros.

“O que questionam na investigação da Polícia Federal é a questão do vínculos dos profissionais que fica registrado no Cadastro Nacional do Estabelecimento de Saúde – CNES. Então muitos colegas optaram por se desligar do vínculo dos plantões no Hospital de Campanha”, explica.

Nessa segunda-feira, 18, tinham 32 pacientes internados no Hospital de Campanha, sendo 22 na clínica e 10 na UTI Covid. Os pacientes eram 7 de Cruzeiro do Sul, 1 de Mâncio Lima e 2 de Tabatinga no Amazonas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas