Conecte-se agora

Após HC negado, filho e cunhado de Manoel Moraes se entregam a polícia sorrindo

Publicado

em

Os empresários Cristian Sales e Manoel de Jesus, filho e cunhado do deputado estadual Manoel Moraes (PSB), se entregaram na tarde deste sábado, 11, na delegacia onde funcionava o 1° DP, no bairro Bosque, em Rio Branco. Acompanhado de uma tropa de advogados e assessores, os investigados se apresentaram ao delegado Alcino Júnior, que preside as investigações da Operação Mitocôndria, que na última quinta-feira, 9, por meio da justiça decretou a prisão de 7 pessoas e 20 mandados de busca e apreensão na capital e interior.

A apresentação dos investigados ocorreu após seus advogados terem o pedido de habeas Corpus negado pelo desembargador Pedro Ranzi, do Tribunal e Justiça do Acre.

Alguns assessores e advogados chegaram a delegacia antes, para averiguar o perímetro. Uma hora depois, às 16h, acompanhado do advogado Valdir Perazzo, Cristian e Manoel chegaram ao recinto. O filho do deputado aparentava tranquilidade e em certos momentos até sorria. O cunhado usava máscara.

Cristian Sales e Manoel de Jesus tiveram suas prisões decretadas pela 4ª Vara Criminal de Rio Branco na quinta-feira, 9, durante os desdobramentos da Operação Mitocôndria, da Polícia Civil, que investiga desvio de recursos na distribuição da merenda escolar no Estado. Como ambos supostamente não estariam em Rio Branco, pois estariam participando de uma pescaria no interior de Rondônia, a polícia os considerou foragidos. Um sobrinho do deputado, identificado como Thiago, também foi preso durante a operação, mas o pedido de HC não se estendia a ele.

>>> Esquema na merenda pode ter movimentado R$ 20 milhões no Acre e envolve empresas “laranjas” ligadas a deputado

>>> Inquérito que investiga “Prato Extra” terá desfecho com prisões a qualquer momento em todo o estado

ÚLTIMO RECURSO

Com o HC negado, os advogados da família Moraes peticionaram ainda na manhã deste sábado, 11, um pedido para que o Juiz Cloves Augusto, da 4° Vara Criminal, reconsiderasse a decisão de prisão baseado na soltura de três servidores públicos que foram presos, mas foram soltos sob a alegação de saúde pública devido a Pandemia de Coronavírus.

O ac24horas apurou que o argumento foi analisado pelo Ministério Público, que aconselhou o magistrado a não acatar o pedido. O pedido da defesa foi negado.

Anúncios

Destaque 6

Prazo para regularização de estrangeiros é prorrogado

Publicado

em

O Ministério da Justiça prorrogou o prazo para regularização migratória de estrangeiros com documentos de identificação que expiraram a partir de 16 de março de 2020. Com isso, os documentos expirados serão aceitos desde que o imigrante tenha mantido residência em território nacional e procure se regularizar até 16 de setembro de 2021.

A portaria prevendo a prorrogação desses documentos foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (8), tendo o dia 15 de março como data para começar a vigorar.

A medida prevista na portaria, no entanto, não valerá caso o portador do documento viaje ao exterior por período maior do que o de 30 dias. A portaria esclarece que, caso ocorra alguma impossibilidade de saída do Brasil, dentro do prazo de estada concedido, em razão de restrições impostas por terceiro país, o visitante poderá solicitar, justificadamente, a prorrogação extraordinária da data de sua saída, ainda que extrapole os limites do ano migratório.

Agência Brasil

Continuar lendo

Destaque 6

Rede SUS no Acre tem ocupação de 96,2% em UTI’s, diz boletim

Publicado

em

O Boletim Informativo da Assistência à Saúde do Acre divulgado na tarde deste sábado, 6, mostra que a taxa de ocupação de leitos em decorrência da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) está à beira do colapso no estado.

De acordo com os dados informados, a ocupação na rede pública (SUS) era de 96,2% em UTI’s e 84,4% em leitos clínicos até a última atualização do boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Em todo o estado, neste sábado, os hospitais públicos e privados informaram um total de 425 pacientes internados, dos quais 350 tiveram teste positivo para Covid-19.

Do total de pessoas hospitalizadas, 122 estavam em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) e 303 em leitos de enfermarias (clínicos, obstétricos ou pediátricos).

Nos hospitais da Rede SUS (Sistema Único de Saúde) de todos os municípios do estado foram informados 350 de pacientes com quadro clínico de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Nos hospitais e clínicas da rede privada foram informados 75 pacientes internados nesta data.

Por regionais de saúde, no Baixo Acre a taxa de lotação de UTI’s é de 100% no Pronto Socorro de Rio Banco e de 98% no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into/Ac), onde havia apenas um leito de terapia intensiva disponível.

No Hospital do Juruá, unidade de referência daquela regional, de 26 leitos de UTI, 23 estavam ocupados até este sábado, taxa de 85,5%. Nos leitos clínicos a ocupação era de 71,2%.

Na regional do Alto Acre, onde não há leitos de UTI, a taxa de ocupação nas enfermarias era de 25%. Dos 20 leitos disponíveis, 5 estavam ocupados.

O monitoramento de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) é realizada diariamente pela Diretoria de Regulação, da Secretaria Adjunta de Assistência à Saúde, por meio de levantamento de dados primários em hospitais da rede pública e em hospitais privados, com o objetivo de acompanhar as internações por complicações da Covid-19.

Os dados são alterados conforme a atualização das Unidades de Saúde. Até a divulgação do último boletim, algumas delas não haviam atualizado as informações, segundo a direção de Assistência à Saúde.

Casos e mortes

O Acre é um dos 18 estados da federação onde a média móvel de mortes está em alta, com elevação de 38% com relação há 14 dias. São 1.054 mortes e 60.070 casos até este sábado, 5 de março, quando foram acrescentados à estatística mais 570 casos de infecção e 7 mortes pelo novo coronavírus.

Continuar lendo

Destaque 6

Por falta de formação superior, Roxinho será exonerado do IMAC

Publicado

em

Menos de uma semana após ser nomeado diretor do Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC), Julio Cesar Moura de Farias, mais conhecido como Roxinho, será exonerado do cargo. Ele voltará a ocupar o cargo de Chefe de Departamento e ficará à disposição do governador Gladson Cameli, seu padrinho político. O ac24horas apurou que o ato de exoneração e novo remanejamento será publicado na edição da próxima terça-feira, 9, do Diário Oficial do Estado.

A reportagem ouviu de assessores palacianos que o motivo de Roxinho ser exonerado é por não ter formação superior para a função e também por um erro interno na escolha do nome que deveria substituir Adelaide de Fátima, exonerada em fevereiro do cargo após decisão do juiz Raimundo Nonato, da 3º Vara Criminal de Rio Branco, que determinou o afastamento dela da função por entender que havia conflito de interesses no cargo já que ela foi denunciada pelos crimes de falsidade ideológica e por dificultar a fiscalização em questões ambientais de também por adquirir madeira sem licença prévia.

Inicialmente nomeado para ocupar o cargo de chefe de Departamento da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (Funtac), Roxinho foi responsável por promover uma série de cafés da manhã que ele mesmo patrocinava no órgão. Com jeitinho, ele foi agradando os servidores do setor e passou a ser conhecido como o “Rei do Mingau”.

Roxinho acompanha Cameli desde a época do senado. Ele era nomeado no gabinete do então senador na época.

Continuar lendo

Destaque 6

Hidrelétrica coloca Acre em alerta e não descarta apagão geral

Publicado

em

A concessionária que administra a hidrelétrica de Santo Antônio, que fica na região de Porto Velho (RO), alertou o governo federal que o Estado do Acre e de Rondônia podem ficar às escuras ainda no primeiro semestre deste ano. As informações são do Estadão.

No documento, a concessionária explica que o apagão poderá ocorrer devido ao baixo volume de água no reservatório comprometendo a geração de energia.

Nesse sentido, ela pede ao governo que eleve o nível do reservatório, entretanto isso implica em um crime ambiental, com a inundação de uma área de mais de 500 hectares, localizada no Parque do Mapinguari, que já sofreu com a redução de sua área para a implantação do lago artificial.

Seis das cinquenta turbinas da Santo Antônio são responsáveis por atender Acre e Rondônia. O colapso pode ser de 57 dias, com paralisação de 100% da capacidade de produção de energia.

“A usina de Santo Antônio é especialmente importante para o atendimento dos Estados do Acre e Rondônia. A redução poderá afetar o suprimento energético da região, além de ocorrer restrição de atendimento de cerca de 20% da região, com “possibilidade de ocorrer eventos similares verificados recentemente no Amapá”, ou seja, um apagão geral”, diz o documento.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas