Conecte-se agora

Mãe de garoto que morreu ao cair em bueiro chora em audiência; família vai acionar a Justiça

Publicado

em

Durante a audiência pública que ocorreu na manhã desta segunda-feira, 02, na Câmara de Vereadores de Rio Branco, a dona Alcilene, mãe do garoto Vilk Gabriel André de Lima, 8 anos, que morreu ao cair em um dos bueiros abertos da Estação de Tratamento de Esgoto Sanitário do bairro Wanderley Dantas, que estava abandonada, desabou em lágrimas durante ao ouvir a discussão sobre a responsabilidade dos fatos. O acidente aconteceu no último mês de fevereiro.

A mãe não conteve as lágrimas. A reportagem do ac24horas tentou entrevistá-la, mas devido o abalo emocional, ela pediu para que o advogado Ailton Sampaio falasse por ela. Sampaio relatou que o intuito da audiência era sair com uma resposta sobre a responsabilidade do acidente, porém, isso não ocorreu devido à troca de acusações entre representantes da prefeitura e o governo do Estado.

“O intuito dessa audiência era sair daqui com a resposta de quem era a responsabilidade. O acidente aconteceu em uma Usina que estava desativada, estava abandonada. A gente vê esse jogo do Poder Público. O Saerb alega que passou para o estado através do Depasa, que por sua vez alega que não recebeu. Infelizmente a gente saiu sem a resposta”, relatou.

O advogado Airton Sampaio informou que a família da vítima irá acionar judicialmente a prefeitura e o governo do Estado para, juntos, responderem pela morte do garoto.

Destaque 3

Empresários e produtores rurais já emprestaram mais de R$ 181 milhões do FNO no Acre

Publicado

em

Empreendedores urbanos e produtores rurais da Região Norte contrataram R$ 4,47 bilhões por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO). Os números são relativos aos primeiros cinco meses de 2022 e representam um aumento de 41,45% no volume de recursos financiados no mesmo período do ano passado, quando foram acessados R$ 3,16 bilhões.

Na área de atuação da Sudam, o principal destaque ficou por conta do volume de financiamentos contratados por empreendedores urbanos e produtores rurais do Pará. Eles foram responsáveis pela formalização de contratos que somaram R$ 1,37 bilhão.

Na sequência, aparecem Rondônia, com R$ 1,17 bilhão; Tocantins, com R$ 1,15; Amazonas, com R$ 331,68 milhões; Roraima, com R$ 203,22 milhões; Acre, com R$ 181,82 milhões; e Amapá, com R$ 28,22 milhões.

Os recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte são administrados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). O responsável pela operacionalização é o Banco da Amazônia.

Embora as operações de crédito sejam voltadas, prioritariamente, a atividades de pequeno e médio porte, também são asseguradas condições atrativas de financiamento a grandes investidores.

A maior parte dos valores foi captada por empreendedores e produtores de menor porte, com um total de R$ 3,95 bilhões (equivalente a 88,8% do total). Outros R$ 496,47 milhões foram contratados por representantes enquadrados na categoria médio e grande portes.

Os Fundos Constitucionais de Financiamento são instrumentos importantíssimos para estimularmos o desenvolvimento nas regiões que são consideradas prioritárias pela própria Constituição. Por meio deles, é possível que os empreendedores e produtores rurais possam desempenhar suas atividades nas suas localidades de origem e levarem, por eles mesmos, o crescimento para essas regiões”, afirma o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.

Do total de R$ 4,47 bilhões do FNO, 80% do total foi acessado pelo setor rural, que foi responsável pela contratação de R$ 3,58 bilhões. O valor também é um avanço na comparação com 2021, quando o setor financiou R$ 2,43 bilhões.

Em seguida, aparece o setor de comércio e serviços, responsável pela captação de R$ 547,23 milhões. Na sequência, aparecem as áreas industrial (R$ 281,38 milhões), de turismo (R$ 28,11 milhões) e de infraestrutura (R$ 8,23 milhões).

Continuar lendo

Destaque 3

TRE/AC nega nova tentativa de Alan Rick de reverter destituição de Comissão Provisória do UB

Publicado

em

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE) indeferiu mais uma tentativa do deputado federal Alan Rick de reverter a destituição da Comissão Provisória do União Brasil no Acre por decisão do senador licenciado Marcio Bittar.

Os advogados do parlamentar argumentaram ilicitude, abuso de direito e violação do devido processo legal, contraditório e ampla defesa, no ato que, segundo ele, dissolveu a composição que correspondia à executiva do partido no estado.

Entre os pedidos que constaram na ação, estava a concessão da tutela provisória de urgência para suspensão da eficácia do ato do União Brasil Nacional, que destituiu a Comissão Provisória, assim como declarar esta comissão “competente” para as deliberações, que ocorrerão na convenção partidária desta sexta-feira (5).

O juiz relator Matias Mamed considerou que a decisão superior do ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tomada nesta quinta-feira (4), negando outro pedido de anulação do ato, “esvaziou e afastou os requisitos exigidos da probabilidade do direito ao assentar que não ocorreu a alegada destituição, mas apenas a substituição de membros da composição anterior”.

Ao indeferir a pretensão de tutela provisória de urgência por parte de Alan Rick, como na decisão anterior, o magistrado considerou que as alegações referentes à validade da convenção partidária devem ser direcionadas ao juízo natural do Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP).

Nesta quinta-feira, o ministro Carlos Horbach (relator), do colegiado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), indeferiu outra Petição de Ação Anulatória apresentada pelo filiado Carlos Sérgio Mendes Peres, contra o diretório nacional do União Brasil, tendo por objeto a dissolução da comissão provisória da legenda no estado do Acre.

Continuar lendo

Destaque 3

Governo admite falha em tendas alagadas na Expoacre e que irá ressarcir prejuízos

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Empreendedorismo e Turismo (Seet) esclareceu por meio de nota, nesta quinta-feira (4), que os danos causados pela chuva no setor de confecções do Parque de Exposições Wildy Viana, onde é realizada a Expoacre 2022, já estão sendo resolvidos.

Um problema na montagem das calhas das tendas provocou acúmulo de água e transbordou, na quarta-feira, 3. No espaço ficam 16 expositores, e 12 tiveram danos materiais.

De acordo com a Seet, a empresa contratada para instalação das calhas já realiza os reparos estruturais e que o problema do mau cheiro no local, que foi provocado pela sujeira arrastada pela chuva, já foi reparado.

Em relação aos prejuízos dos expositores atingidos, a Seet faz um levantamento e realizará ressarcimento, segundo a nota assinada pelo secretário de Estado de Empreendedorismo e Turismo, Márcio Pereira.

Continuar lendo

Destaque 3

Resolução determina que aulas aconteçam mesmo em caso de Covid em sala de aula

Publicado

em

Uma resolução do Conselho Estadual de Educação do Acre que orienta as escolas em relação aos casos de Covid-19 tem provocado debate nas escolas. É que o documento orienta que mesmo em casos de confirmação de casos de Covid-19 as aulas devem ser mantidas.

O documento explica que não haverá suspensão das atividades letivas frente aos casos suspeitos ou confirmados de COVID-19. De acordo com a resolução, as escolas devem cumprir alguns requisitos como a obrigatoriedade do uso de máscaras para permanência e circulação em instituições de ensino públicas e privadas; aferir temperatura de todos na entrada dos estabelecimentos, dispensando àqueles que apresentem sintomas gripais e/ou aumento de temperatura, orientando pais e/ou responsáveis a não permanecerem no ambiente e procurarem atendimento médico.

A resolução também deixa clara a necessidade de intensificar as campanhas de vacinação do esquema vacinal completo contra o vírus SARS-CoV-2, sendo uma dose uma dose de imunizante contra o vírus SARS-CoV-2 para crianças com idade entre cinco e onze anos; duas doses de imunizante contra o vírus SARS-CoV-2 para adolescentes com idade entre doze e dezessete anos e três doses de imunizante contra o vírus SARS-CoV-2 para pessoas com idade superior a dezoito anos.

O documento informa ainda que os casos confirmado de COVID-19 devem ser imediatamente afastado durante 7 dias a partir do primeiro sintoma (e não do teste), com retorno no 8° dia se não apresentar mais sintomas. Caso os sintomas persistam, isolamento até o 10° dia. Alunos, profissionais e/ou professores que comprovadamente apresentem quadro de Síndrome Gripal (SG) – leve a moderado – com confirmação para COVID-19, por quaisquer um dos critérios (clínico, clínico-epidemiológico, clínico-imagem ou clínico-laboratorial) ou que ainda não coletaram amostra biológica para investigação etiológica, as medidas de isolamento e precaução devem iniciar imediatamente e só podem ser suspensas após 10 dias da data de início dos sintomas, desde que permaneçam sem febre e sem o uso de medicamentos antitérmicos há pelo menos 24 horas;.

Apesar da manutenção das aulas mesmo em caso de Covid-19, o documento do Conselho Estadual de Saúde determina a suspensão das atividades comemorativas, recreativas, esportivas, religiosas, festivas, culturais, juninas e/ou similares no interior da escola temporariamente em função do agravamento da situação epidemiológica da COVID-19 no âmbito do Estado do Acre.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!