Conecte-se agora

Matrículas para a segunda Escola Militar de Cruzeiro do Sul começam na segunda (13)

Publicado

em

As matrículas para a segunda Escola Militar de Cruzeiro do Sul, a Madre Adelgundes Becker, no Miritizal, serão iniciadas na segunda-feira, 13. A unidade escolar vai oferecer 800 vagas para o Ensino Fundamental e Médio.

A coordenadora da Regional de Educação de Cruzeiro do Sul, Ruth Bernardino, destaca que a parceria militar para a gestão da unidade de ensino será com o Exército e que as vagas serão destinadas aos moradores da localidade. Estudantes de outros locais e os filhos de militares só terão acesso à matricula se houver sobra.

A Escola Madre Adelgundes está sendo reformada e ampliada desde a última sexta-feira. Será a segunda escola cívico militar de Cruzeiro do Sul, que já conta com a Pedro II, onde estudam mais de mil alunos. A gestão é da secretaria de Educação com o Corpo de Bombeiros.

A previsão é que as aulas em toda a rede de ensino comecem no dia 10 de fevereiro. Ruth Bernardino cita três novidades para o ano letivo de 2020: o uniforme gratuito, a tipagem sanguínea constando na blusa de farda e a inclusão do almoço em todas as escolas.

“Os pais não precisam se preocupar: serão duas fardas para cada estudante. Aqui em Cruzeiro do Sul o pessoal do Centro de Diagnóstico vai nas escolas fazer a coleta de sangue e entregar o resultado para constar na farda e será tudo gratuito. Outra novidade é o almoço para os estudantes implantado pelo governador Gladson Cameli”.

Anúncios

Cotidiano

“O Brasil volta a respirar um pouquinho de justiça”, diz Cesário sobre decisão de Fachin

Publicado

em

O presidente do Partido dos Trabalhadores no Acre, Cesário Braga, usou as redes sociais na tarde desta segunda-feira, 8, para comentar a decisão do Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Justiça Federal no Paraná relacionadas às investigações da Operação Lava Jato.

Com a decisão, o ex-presidente Lula recupera os direitos políticos e volta a ser elegível.

O petista afirmou que a decisão de Fachin mostra que ainda existe esperança e que o país volta a respirar justiça.

“O Brasil volta a respirar um pouquinho de justiça! A decisão do ministro Fachin que desfaz toda a armação que foram os julgamentos no âmbito da lava-jato em referência ao presidente Lula, nos faz ter esperança. Meu presidente Lula a justiça começa a ser feita!”, afirmou.

Continuar lendo

Cotidiano

Novo balanço mostra que mais de 13 mil acreanos já fizeram a declaração do IR 2021

Publicado

em

A Receita Federal recebeu, até as 14 horas desta segunda-feira (8), 13.723 declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2021 no Acre. A expectativa é que 81.900 declarações sejam entregues até o fim do prazo.

O sistema de recepção de declarações da Receita funciona 20 horas por dia. Fica indisponível somente na madrugada, entre 1h e 5h. No site do órgão, há conjunto de informações completas sobre como preencher corretamente o documento, além das regras sobre o que pode ser utilizado como deduções.

O endereço de e-mail e o número de celular informados na ficha de identificação poderão ser utilizados pela Receita Federal do Brasil para informar a existência de mensagens importantes em sua Caixa Postal. No entanto é bom ressaltar que a Receita Federal não envia e-mails solicitando o fornecimento de suas informações fiscais, bancárias e cadastrais, fora deste ambiente certificado.

É importante que o contribuinte atente para o prazo de entrega, pois estando obrigado à apresentação da declaração e não o fazendo no prazo previsto, estará sujeito a multa.

Continuar lendo

Cotidiano

Um mês após enchente do rio, parque São Francisco vira abrigo de lixo e entulho

Publicado

em

O Rio São Francisco transbordou no último dia 5 de fevereiro. O transbordamento alagou vários bairros de Rio Branco. No bairro Raimundo Melo, além das casas, o Parque São Francisco também foi alcançado pelas águas e o lixo arrastado ainda segue no local mais de um mês depois da enchente.

A quadra de esportes é um dos locais com a maior quantidade de lixo e entulho. O morador José de Souza conta que as crianças e jovens que jogavam bola no local ou praticavam atividades físicas são os mais prejudicados. “Mais de um mês depois da enxurrada e tudo continua abandonado. É triste porque é o lazer dos moradores, que se afastam, e os vândalos tomam de conta do Parque”, explica.

Em outros pontos do Parque São Francisco, as árvores arrancadas pela correnteza do Rio também estão jogadas no local ainda.

A limpeza e manutenção do Parque São Francisco são de responsabilidade da secretaria Municipal de Meio Ambiente. A assessoria de comunicação da prefeitura de Rio Branco alega que há outros pontos sujos pela enxurrada do início de fevereiro, ainda esperando ação de limpeza, que não foi feita ainda por uma questão de economia, já que eram esperadas mais chuvas, que poderiam ocasionar uma nova enxurrada no São Francisco. Não há data ainda para a execução do serviço.

“Como eram esperadas mais chuvas, não íamos limpar para ter que fazer o mesmo trabalho duas vezes. O prefeito Tião Bocalom vai dar uma entrevista coletiva nesta terça-feira, 9, para tratar da volta das famílias para casa, que é prioridade agora. Depois vamos tratar da limpeza desses locais”, explicou.

Continuar lendo

Cotidiano

“Me ensina muito como mulher”, diz pedagoga que homenageou a mãe em formatura

Publicado

em

Mascena se inspirou na luta da mãe para estudar e aproveitou momento especial para agradecê-la

O Dia Internacional da Mulher é comemorado em todo o mundo no dia 8 de março, sendo um símbolo das lutas e reivindicações pelos direitos do sexo feminino. Contudo, todo dia é uma luta diferente. Do voto ao direito de estudar, trabalhar e ter papel ativo na sociedade. Nos lares, a lição de coragem é passada geração a geração, como aconteceu com a recém-formada em Pedagogia Roberta Mascena, 25. 

Filha da encarregada de limpeza Marlene Oliveira, Roberta aprendeu com a mãe que para ir mais longe na vida precisava se dedicar aos estudos, ainda que a própria genitora não possuísse educação escolar. “Exatamente por minha mãe não ter tido oportunidade para estudar, ela sempre conversou muito comigo sobre isso”. 

Roberta ficou conhecida nacionalmente depois da sua formatura, quando decidiu homenagear a mãe vestindo a farda de limpeza por baixo da beca. A surpresa foi uma forma de agradecimento aos valores aprendidos com a genitora. “Mulher de luta e superação, que veio de um nível não tão bom, mas que chegou no lugar que, para uns, não é nada, ser encarregada de faxina, mas para mim é demais”, declara a filha com orgulho.

Roberta, que hoje é pedagoga, foi exímia aluna da vida e dos ensinamentos passados pelos pais. “Aprendi com a minha mãe a ser humilde. Aprendi com meu pai a ser honesta. Aprendi com os meus amigos a ser respeitosa. Aprendi com os moradores de rua a ser sensível. Aprendi na escola a ser humana”, lista. Para ela, “todos os nossos momentos da vida são bem-vindos para agregar conhecimento porque nunca é o bastante”.

Força feminina que inspira

A força da mulher está retratada em livros, filmes, músicas, poemas etc. No entanto, é no exemplo doméstico que, muitas vezes, as meninas aprendem a admirar a figura feminina. Para a pedagoga Roberta, a luta da sua mãe é sua inspiração para contribuir para a formação de outras mulheres. 

“Herdei dela a sensibilidade, a humildade, honestidade… minha mãe é muito arretada, herdei dela esse sangue arretado. Me considero uma pessoa que luta bastante pelos seus ideais e ela também. É sempre muito firme e isso me ensina muito como pessoa e mulher”, destaca a jovem.

Sua mãe saiu do Nordeste aos 13 anos de idade, abandonou os estudos e seguiu para trabalhar como empregada doméstica em Santos (SP). Retomou o contato com os livros na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), quando a filha cursava a 8ª série. 

Roberta foi a primeira da família da sua mãe a ter um curso de graduação. Por isso, a vontade de mudar essa realidade e outras é o que motiva a jovem na profissão, que espera poder contribuir para que as pessoas consigam ocupar mais espaços. “Pretendo passar para os meus alunos a importância do conhecimento, do saber. Ensinar a respeitar o planeta, a natureza, as pessoas, a lutar pelos seus sonhos por mais difíceis que sejam. Quero que se libertem e desenvolvam dons e habilidades que, às vezes, nem eles sabem que têm”.

Fonte: Brenda Chérolet – Agência Educa Mais Brasil

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas