Conecte-se agora

Policiais da região norte são capacitados pelo Gefron/AC

Publicado

em

Comandante do Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron) diz que o Grupo representa um novo momento na segurança pública: “é hora de ir pra cima depois de um modelo de quase 20 anos que não deu certo”

Participam da terceira edição do Curso de Unidades Especializadas de Fronteira, 38 policiais militares, civis e rodoviários federais do Acre, Rondônia, Amazonas, Amapá, Pará, Roraima e Goiás, em Cruzeiro do Sul. O curso é promovido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública

O coordenador do curso é o Tenente Rômulo Modesto, que comanda o Grupo Especializado de Fronteira (Gefron/AC) que conta com 32 policiais militares, civis e bombeiros.

Entre as instruções do curso em Cruzeiro do Sul estão: patrulhamento embarcado, abordagem fluvial e rural, sobrevivência na selva e área ribeirinha, tiro, natação e identificação de artefato explosivo.

O curso começou no dia 18 de novembro e será encerrado nesta sexta-feira (13) resultado da vinda do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro no Acre.

O Gefron tem por missão combater crimes transfronteiriços como tráfico de drogas, armas e pessoas.

Segundo o tenente Rômulo, o curso “representa o novo jeito de fazer segurança pública depois de um modelo de quase 20 anos que não deu certo. Nós não saímos de casa para matar, mas vamos agir com rigor e vamos pra cima. O resultado deverá ser sentido em dez anos” afirmou.

O Grupamento de Fronteira atua desde agosto no Acre, com confronto armado, morte de traficantes no Rio Juruá e apreensão de 11 quilos de entorpecentes no Alto e Baixo Acre.

No dia 10 de novembro, o Gefron e o COE de Cruzeiro do Sul, mataram dois traficantes identificados como Loirinho e Isaac, no Rio Juruá. Os dois, que estavam armados com uma pistola 45 e espingarda 12, foram mortos com tiros de fuzil 762.

É o fuzil 762 que o Gefron usa em operações fora das cidade. Em área urbana utiliza carabinas 556.

Segundo o tenente, o Grupamento acreano, deverá receber novas armas, “com grande poder de fogo como as que são usadas pelo crime organizado. Na operação no Juruá, um dos ocupantes do barco estava com uma pistola 45. Nós temos que responder à altura as injustas agressões”, afirmou.

De acordo com Rômulo, a integração é a palavra do momento na segurança pública, por isso as forças estaduais, estarão cada vez mais, atuando com a Polícia Federal, Rodoviária Federal e Exército.

“Onde se viu antes Polícia Militar atuar em fronteira? Esse novo entendimento sobre a segurança precisa ser acompanhado pelo legislativo, com leis mais duras”, ponderou.

O Acre é o quinto Estado do Brasil a ter o Grupamento de Fronteira e o primeiro da região Norte. Segundo o Tenente Rômulo, foi uma decisão do governo do estado com total suporte do governo federal .

Os integrantes foram selecionados por meio de edital. Se inscreveram 80 candidatos e apenas 32 concluíram todas as etapas e seleções. Em 2020, o efetivo será ampliado.

A sede do Gefron fica em Rio Branco e de acordo com o coordenador, uma das características do grupo é o rápido e fácil deslocamento.

As ações previamente planejadas são avaliadas e autorizadas pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça. O Secretário Estadual de Segurança, Paulo César, tem autonomia para decisões sobre deslocamentos do Grupo.

A Operação Hórus, que já teve fases no Alto Acre e Juruá, desde o dia 9, atua de novo no Alto e Baixo Acre.

O tenente Rêmulo, tem 26 anos de polícia militar do Acre e já foi capacitado no PEFRON Pará, na Unidade Especializada de Fronteira do Mato Grosso do Sul e no Departamento de Operações de Fronteira DOF.

 

Anúncios

Na rede

Traficante que enviava droga do Acre para o Nordeste é preso

Publicado

em

Um homem de 33 anos, E. A. R, foi preso em Cruzeiro do Sul nessa quinta-feira,  4, pela Polícia Militar e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do  Ministério Público do Acre, acusado de liderar  uma organização criminosa no estado.

Segundo o promotor Bernardo Albano, o acusado era responsável pela logística do corredor de saída de  drogas do Vale do Juruá  para o Norte e Nordeste do Brasil.

Ele foi identificado na Operação Didorá , desencadeada pelo  Gaeco no ano passado e preso ontem em Cruzeiro do Sul por determinação da  Vara de Delitos de Organização Criminosa de Rio Branco.

“Quando começamos essa investigação era sobre membros do Bonde dos 13, PCC e Ifara,  que depois migraram para o Comando Vermelho.  Esse homem foi identificado e investigado pelo Gaeco e mediante o conjunto probatório pedimos a prisão, que foi concedida pela justiça.  Ele  era o responsável pela logística de envio de drogas para outros estados do Norte e do Nordeste  “, explica o promotor Bernardo Albano.

Continuar lendo

Na rede

Deputados visitam hospitais no Juruá em missão contra a Covid-19

Publicado

em

Em mais um dia de agenda pelo interior do estado, a Comissão de Acompanhamento das Ações de Enfrentamento da Covid-19 da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) conheceu de perto a situação dos hospitais que estão recebendo os pacientes contaminados pela pandemia do novo coronavírus.

Os deputados Daniel Zen (PT), Cadmiel Bonfim (PSDB), Gerlen Diniz (Progressistas), Neném Almeida, Marcos Cavalcante (PTB) e Roberto Duarte (MDB) estiveram durante a quinta-feira, 4, nos hospitais dos municípios de Cruzeiro do Sul e Feijó.

Duarte, que é o presidente da comissão, afirmou que a maior reivindicação das direções das unidades de saúde já visitadas é a falta de pessoal. “Médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem. Essa carência de profissionais é a principal reclamação. Aqui no Hospital do Juruá, podemos observar tanto na clínica médica, como na UTI, muitos pacientes internados e precisamos pedir o apoio da população para que usem máscaras e não se aglomerem, já que o sistema de saúde está colapsando e a situação pode piorar ainda mais”, afirma o parlamentar.

O progressista Gerlen Diniz também ressaltou a necessidade da contração de novos profissionais. “ A grande queixa é em relação a recursos humanos. Precisamos o quanto antes fazer a contratação de profissionais para darmos assistência à nossa população acometida por essa doença”, afirmou.

O relator da Comissão é o deputado Cadmiel Bonfim (PSDB) que reiterou que o saldo da comissão será a entrega de um relatório com análise dos deputados. “Assim que voltarmos para Rio Branco vamos fechar esse relatório para ajudar o governo no combate à Covid-19. Um dos maiores problemas é a falta de UTI, em Cruzeiro do Sul, que recebe pacientes de toda essa regional, os 20 leitos estão ocupados”, afirmou.

A agenda da Comissão da Aleac termina nesta sexta-feira, 5, com visitas aos hospitais de Manoel Urbano e Sena Madureira.

Continuar lendo

Na rede

Prefeitura e Ufac assinam termo com doação de itens de limpeza

Publicado

em

A prefeitura de Cruzeiro do Sul e a Universidade Federal do Acre (Ufac) firmaram um termo de doação de mais de 13 mil itens de limpeza, na manhã desta quinta-feira, 04. A reitora da Ufac Guida Aquino, cumpriu agenda no município, onde realizou uma visita institucional ao prefeito Zequinha Lima, e juntos assinaram o termo. As doações serão realizadas para a Campanha Juruá Solidário, para atender as pessoas afetas pela cheia histórica do Rio Juruá, com produtos de limpeza, água mineral e álcool em gel.

Após a assinatura do termo de doação no gabinete, a reitora foi convidada pelo prefeito Zequinha Lima a visitar o drive-thru de vacinação anti-covid, onde existe uma parceria com a Ufac, através dos acadêmicos e professores que atuam diretamente na campanha de vacinação.

“Eu agradeço muito a visita da professora Guida, nós temos uma parceria com a Universidade Federal do Acre. Esse é um momento difícil e são nesses momentos que conhecemos os verdadeiros parceiros. Tenho certeza que durante nosso mandato vamos estabelecer um vínculo muito forte com a Ufac. Minha expectativa é aproximar as instituições. Por isso é muito importante a visita da reitora Guida”, agradeceu o prefeito.

A doação realizada pela instituição de ensino chega em um momento que as águas começam a baixar e as famílias iniciam seu processo de retorno para as residências, precisando urgentemente de material de limpeza para limparem as casas. A professora Guida Aquino, Reitora da Ufac, destacou que o momento é de união entre os poderes.

“Esse é um momento difícil de muita solidariedade, e junto com prefeito Zequinha estamos unindo forças, pois a Ufac tem seu compromisso social. Estamos também estreitando outros termos de cooperação na área do meio ambiente e da saúde. O prefeito é professor, defende a educação, e o reconhecimento dele com a Universidade Federal do Acre nos faz contribuir com a gestão, colocando essas parcerias em prática. Estamos felizes de estar nesse momento juntos fortalecendo o município de Cruzeiro do Sul”, disse a reitora Guida.

A primeira-dama, Lurdinha Lima, agradeceu a doação e enfatizou que os itens chegam em boa hora.

“Quero agradecer nossa gloriosa Ufac, na pessoa da nossa Reitora Guida Aquino por estar contribuindo com nosso Juruá Solidário. São itens fundamentais que estavam faltando e que agora poderemos montar os kits e distribuí-los”, finalizou Lurdinha.

O vice-prefeito Henrique Afonso representou o prefeito Zequinha Lima, durante a entrega dos produtos na quarta-feira, e falou sobre a importância das parcerias.

“A Ufac está sendo uma parceira da nossa gestão, o prefeito Zequinha e eu temos um grande respeito por essa instituição tão importante para nossa cidade. Nesse momento, queremos externar nossos agradecimentos pela doação de todo esse material que irá ajudar bastante nesse momento. Estão sendo dias difíceis e a nossa primeira dama vem de maneira muito eficiente conduzindo as ações do Juruá Solidário, esse ato de voluntários que visa ajudar nossas famílias atingidas pela enchente”, concluiu Henrique.

Após o ato de entrega ocorrido nas dependências da Ufac, a reitora Guida Aquino e a primeira-dama Lurdinha, visitaram as estruturas do ginásio Jader Machado, local onde acontecem a coleta de doações e a divisão dos donativos.

Continuar lendo

Na rede

Cruzeiro do Sul teve em dois meses 61% do total de óbitos de 2020

Publicado

em

Um clima de pânico toma conta da segunda maior cidade do estado do Acre, Cruzeiro do Sul, localizada no Juruá por causa do número de óbitos registrados diariamente em função da Covid-19. Um levantamento da secretaria municipal de saúde aponta para o registro, somente nos meses de janeiro e fevereiro, de 61% do total de óbitos ocorridos durante todo o ano de 2020.

Segundo Agnaldo Lima, já foram registradas 45 mortes pela Covid-19 nos primeiros dois meses do ano. “Durante todo o ano de 2020 tivemos 74 óbitos em Cruzeiro do Sul, isso significa que se continuar assim, teremos um recorde de pessoas falecidas no ano”, comentou Lima.

O primeiro óbito na cidade por causa da covid-19 foi registrado no dia 13 de maio de 2020. Segundo o Ministério da Saúde, o total de mortos pela pandemia nesta quarta-feira é de 109.

O Acre hoje segue em alta de 24% no número de óbitos, somando-se a mais 14 unidades da federação com crescimento no registro de mortes.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas