Conecte-se agora

Pais ficam até 5h na fila para matricular filhos na rede pública de ensino em Rio Branco

Publicado

em

A espera para matricular os filhos na rede pública de ensino do Acre pode durar até cinco horas. É o que contam os pais dos alunos que madrugaram na fila que margeia a Avenida Getúlio Vargas e Rua Rui Barbosa, no Centro de Rio Branco. Ao todo, 5 mil vagas são disponibilizadas.

Ewerton Campos, pai de um aluno de escola pública, diz que só soube da central de matrículas instalada no Centro porque foi até a escola resolver o problema da matrícula e uma funcionária informou sobre o direcionamento ao setor único na central. Ele estava há quase cinco horas na fila.

“Eu cheguei aqui às 5 horas, e até agora não fui atendido. Eles estão dizendo que não tem vagas, mas como que não tem? Eu vou aguardar para ser atendido e ver para onde vão colocar meu filho. Eu fui no Diogo Feijó, mas disseram que era aqui. Eu não aceito na Cidade do Povo, porque de longe já sabemos como é lá”, reclama.

Segundo o diretor de Gestão da Secretaria de Educação, Esporte e Cultura do Acre (SEDUC), João Lima, a espera na fila é desnecessária, já que há vagas de sobra na rede, o que não permitirá que alunos fiquem fora da sala de aula. Lima justifica que os pais estão dando preferência às escolas do Centro, onde não há mais vagas.

“O sistema tem mais de 5 mil vagas sobrando. Noventa por cento dos pais que estão aqui são pais de alunos já matriculados que estão aqui para tentar transferir os alunos para outras escolas, mas estes já estão com as vagas garantidas”, esclarece o diretor.

Os pais, na sua grande maioria, estão querendo vagas nas escolas centrais porque temem que os filhos sejam recrutados para o crime nas escolas de bairro, tomadas por organizações criminosas. Segundo João Lima, já há, no âmbito da secretaria, uma estratégia de ação para resolver o problema.

“Existe uma programação da Secretaria de Educação com a Polícia Militar para barrar o crime nas escolas. Até o início do ano letivo, nós vamos ter uma resposta. Os pais podem ficar despreocupados, porque estamos tentando resolver da melhor forma possível”, alerta.

Matrículas da rede pública

Para realizar a matrícula, o interessado deverá procurar o Instituto de Matemática, Ciência e Filosofia (IMCF), localizado dentro do CRIE (antigo Mira Shopping, no Centro da Cidade). O horário de atendimento das matrículas é de 8h às 12h e das 14h às 17h, de segunda a sexta. Ainda de acordo com a coordenadora, a Central irá funcionar até o dia 8 de fevereiro. Já as matrículas da Educação de Jovens e Adultos (EJA), que se iniciou na última segunda-feira (21), se estenderá até o dia 14 de fevereiro.

Bar do Vaz

Roberto Duarte promete levar motosserra à Câmara para “derrubar” leis ambientais

Publicado

em

O deputado estadual Roberto Duarte (Republicanos), que disputa uma vaga na Câmara dos Deputado Federais nas eleições 2022, foi entrevistado pelo Bar do Vaz na tarde desta quarta-feira, 28, e durante o programa, transmitido pelo ac24horas, abordou a fama de polêmico na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e o quais suas pretensões em Brasília.

“Assumi um papel na Aleac de ser um defensor dos interesses da população do Acre. Faço um mandato totalmente independente, nunca tive amarras políticas ou indicações no governo ou prefeitura”. Duarte garante que quando faz críticas, é representando o povo. “Tenho um gabinete móvel que anda pelo estado e lá a gente ouve muitas reivindicações e levo para a tribuna”, comentou.

O parlamentar se orgulha por ser autor de mais de 100 projetos em menos de dois anos e obter cerca de 60 leis sancionadas e promulgadas no estado. Conhecido por embates calorosos com demais deputados, ele diz que situações tensas ocorreram quando um defensor da base tentava defender o indefensável para a população.

Nesse período, quem mais ‘bateu de frente’ foi o colega Gehlen Diniz (PP), quando este ainda tinha o papel de líder do governo. “Tivemos alguns enfrentamentos onde ele pediu até que o segurança da Casa me retirasse do plenário. Mas não tenho inimizades ali dentro, e sim divergências dentro do aspecto ideológico e político”, enfatizou.

Questionado pelo jornalista Roberto Vaz sobre qual o nível do governador Gladson Cameli à frente do executivo, acredita que seja de ruim para bom. “Dentro das promessas, que foram 54 em seu plano de governo, não cumpriu nem 18. Então está de ruim para bom”.

Após atuar como vereador e deputado estadual, Duarte busca agora uma cadeira de deputado federal. “Acredito que eu poderia fazer mais e [por tudo que já fiz] talvez não conseguisse fazer um segundo mandato estadual tão bom quanto este”, argumentou.

O candidato pretende ajudar a mudar leis decisivas para o Acre e ao país na Câmara dos Deputados. “Temos que atualizar nossas leis. A lei ambiental é a que mais atravanca o Acre, pois proíbe a gente de trabalhar. A população que vive dentro da mata quer produzir e não pode”. Em tom de brincadeira, afirmou que, caso seja eleito, levará uma motosserra para ‘derrubar’ as leis ambientais em Brasília.

“Não é fácil mudar, tem que convencer a maioria dos deputados de que precisamos progredir no Acre. Precisamos fazer atualização da lei penal, ambiental e tributária. Há pessoas que precisam sobreviver. Vou brigar para fazer a diferença e trazer segurança e desenvolvimento ao nosso estado”.

video
play-rounded-fill

Continuar lendo

Acre

Ações da Polícia Federal no Acre apreendem quase R$ 400 mil

Publicado

em

As duas operações simultâneas deflagradas em Rio Branco nesta quarta-feira (28), batizadas de Comitê Violeta e Algibeira, em conjunto com o Ministério Público Eleitoral, apreenderam cerca de R$ 400 mil em espécie.

As duas operações tiveram o objetivo de reprimir a prática de compra de votos, bem como o abuso do poder econômico e político durante as eleições.

Na primeira ação, a Polícia Federal cumpriu três mandados judiciais de busca e apreensão na cidade de Rio Branco/AC, contra um candidato e partidários. Na segunda, a Polícia Federal cumpriu três mandados judiciais de busca e apreensão também em Rio Branco.

Durante as investigações, a PF identificou um estreito laço entre um candidato e indivíduos pertencentes a uma facção criminosa atuante no Acre, com o objetivo principal da compra de votos.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral, com pena prevista de até quatro anos de reclusão, e falsidade ideológica, com até cinco anos de prisão. Os dois delitos são previstos no Código Eleitoral.

Na outra ação, denominada Algibeira, identificou-se a presença de operadores de dinheiro, que no período pré-eleitoral guardavam quantias em espécie em determinado “bunker”, com a finalidade de dar suporte a eventuais candidatos e campanhas políticas.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral e falsidade ideológica, ambos do Código Eleitoral; assim como Lavagem de Dinheiro. Em caso de condenação, as penas somadas poderão resultar em até 20 anos de reclusão

O nome da operação faz referência ao método mais utilizado pelos investigados na tentativa de retirar de forma discreta os recursos em espécie armazenados no imóvel alvo de buscas.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Federal.

Continuar lendo

Destaque 7

Caso celular na escova: advogada diz que foi enganada pela família do detento preso em Sena

Publicado

em

A advogada Vania do Nascimento Barros, que foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil de Sena Madureira na manhã desta terça-feira (27) depois que um aparelho de telefone celular foi encontrado dentro de uma escova de lavar roupas que ela levava junto com outros materiais a um detento, seu cliente, se manifestou sobre o caso por meio de pedido de direito de resposta.

Leia aqui: Advogada é flagrada ao tentar entrar com telefone no presídio

No seu pronunciamento, Vania diz que foi enganada pela família do detento após ser contratada pelo pai dele, José Idelfonso da Silva Neto, com quem ela diz que tinha um elo de confiança, para lhe prestar assistência. A advogada afirmou que por confiança na família e pelo exercício da profissão, bem como por se tratar de pessoas idosas e evangélicas, foi que levou o material.

Vania Barros também argumentou que permaneceu e acompanhou a revista no material que seria entregue ao detento, o que, para ela, demonstra total desconhecimento do ilícito e boa-fé de sua parte, e que se realmente soubesse que existia material ilícito escondido no material, jamais teria aceitado realizar a entrega.

A profissional do Direito ainda disse que atua há mais de 10 anos na área jurídica, seja em órgãos públicos ou na própria advocacia e nunca se envolveu com situações desse tipo e que sua conduta sempre foi de honestidade e justiça.

“Em nenhum desses anos, cometi algo que pudesse ferir minha conduta, sempre atuei dentro dos ditames legais e morais, sempre em atenção não só a legislação, mas meus próprios princípios de ética, moral e caráter. No mais, informo que todas as medidas legais já estão sendo tomadas para a comprovação de minha boa-fé”, concluiu.

A seguir, a íntegra da resposta enviada pela advogada:

Direito De Resposta

Em atenção a notícia que circula em nosso Estado, divulgada em sites/jornais, o qual descrevem que esta advogada signatária teria sido flagrada entrando em um presídio com celular irregularmente, no dia 27 de setembro de 2022, me manifesto, como direito a resposta que:

É de praxe que os advogados criminalistas, em situações em que a família tem dificuldade de acesso ao preso, como no caso ocorrido, levar aos presos materiais de higiene e de limpeza que necessitam.

No dia 27 de setembro de 2022 fui contratada para uma diligência, junto ao Presídio de Sena Madureira/AC, pela família de um recluso, o qual foi me pedido para levar produtos de uso pessoal, higiene e limpeza. Ao receber o material não foi observado, por mim, nenhuma irregularidade deixada pelo idoso pai e ora contratante, informando inclusive que quem teria comprado o material teria sido sua esposa, mãe do reeducando, por confiança na família e por exercício da minha profissão, bem como por se tratar de pessoas idosas e “evangélicas” é que levei o material. Frise ainda que, tanto o reeducando como o genitor, ora contratante o senhor JOSÉ IDELFONSO DA SILVA NETO, são meus clientes de longas datas, assim, existia um elo de confiança.

Diante disso, após o deferimento do Diretor do Presídio na entrega do material e ter falado com o cliente, permaneci e acompanhei a revista, o que demonstra total desconhecimento do ilícito e boa-fé desta profissional, se realmente soubesse que existia material ilícito escondido no material, jamais teria aceitado realizar a entrega, ao passo que, por total desconhecimento do produto ilícito escondido dentro de uma escova de lavar roupas, permaneci no local e fiz questão de acompanhar a vistoria.

Fato este que demonstra minha total boa-fé na situação, o qual me torna assim vítima de uma situação de engano por uma família que tinha confiança, mas que pelo contrário me enganaram ao me dar um material que não era lícito.

Atuo mais de 10 (dez) anos na área jurídica, seja em órgãos públicos, ou na própria advocacia e nunca me envolvi com situações desse tipo, pelo contrário, minha conduta sempre foi de HONESTIDADE, JUSTIÇA.

Em nenhum desses anos, cometi algo que pudesse ferir minha conduta, sempre atuei dentro dos ditames legais e morais, sempre em atenção não só a legislação, mas meus próprios princípios de ética, moral e caráter.

No mais, informo que todas as medidas legais já estão sendo tomadas para a comprovação de minha boa-fé.

Sem mais, me coloco a disposição para qualquer esclarecimento.

Atenciosamente,

Vania Barros.

Continuar lendo

Acre

Marcelo Bimbi é acusado de dar calote em cabos eleitorais

Publicado

em

O modelo acreano e candidato a deputado federal pelo Podemos, Marcelo Bimbi, está sendo denunciado por calote. A acusação foi divulgada em uma rede social por Luciana Silva que afirma ter sido contratada para trabalhar como cabo Eleitoral de Bimbi. De acordo com a postagem, Luciana afirma que apesar de ter feito o trabalho e assinado contrato não recebeu nenhum valor.

Acusa ainda Marcelo e um apoiador de sua campanha, identificado como Denis Braga, de terem desaparecido e não atenderem mais as ligações. Luciana firma que até o comitê de Bimbi foi fechado.

A reportagem do ac24horas procurou o modelo e candidato a deputado federal por meio de uma rede social, mas ainda não obteve resposta. O espaco segue aberto para devida manifestação, caso Bibi tenha interesse.

Marcelo bimbi se tornou famoso por ter sido casado com a modelo Nicole Bahls e por ter participado de diversos reality shows principalmente na Rede Record de televisão.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.