Menu

Major Rocha “ganha nova caneta” e assina primeiro ato como governador do Acre

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Após fazer comentários sobre um possível esvaziamento de poder quando do exercício da governadoria na ausência de Gladson Cameli (Progressistas), o vice Major Rocha (PSDB), enfim, assinou o primeiro ato oficial enquanto governador em exercício.


O Decreto 213, publicado na edição desta quarta-feira (23) do Diário Oficial, revoga a convocação para a ativa do coronel da reserva Paulo Cezar Rocha, nomeado no dia 2 de janeiro para o cargo de secretário de Segurança Pública.


De acordo com o decreto, a convocação para a ativa não se faz necessária, tendo ocorrida apenas por um excesso de zelo da equipe jurídica da Casa Civil. Ela só seria necessária se o oficial, por exemplo, fosse assumir algum cargo de comando dentro de um órgão militar – o que não é o caso da pasta da segurança.

Publicidade

“A minha caneta está sem tinta”, disse o vice ao ac24horas na segunda (21). A afirmação não é sobre o esvaziamento de suas atribuições enquanto no exercício de governador. A resposta foi dada quando perguntado sobre se já havia demitido os secretários, prática que era recorrente na política do Acre da década de 1990.


Desde o início do novo governo, em 1º de janeiro, Rocha assumiu o Palácio Rio Branco em duas ocasiões, sendo essa a mais longa. Após certo desconforto pela comparação com gestões petistas, quando era comum a caneta dos vices ter tinta na ausência do titular, enfim a nova Casa Civil parece ter reposto o estoque de caneta Bic no gabinete de Rocha.


A governadoria do estado já foi retransmitida para Gladson Cameli, que desde o início da semana cumpriu agenda em Brasília. O decreto de Rocha foi a única medida do gabinete do governador publicada no Diário Oficial.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido