Conecte-se agora

Já conferiu se a sua redação foi nota 1.000?

Resultado no Enem 2018 saiu nesta sexta-feira

Publicado

em

Apenas 55 candidatos tiraram a tão sonhada nota mil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2018). Enquanto alguns comemoram, do outro lado, as notícias não são tão boas, já que 112,559 mil estudantes – o equivalente 2,73% – zeraram a prova dissertativa. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as causas principais que levaram à nota zero foram: redações em branco (1,12%), fuga ao tema (0,77%) e cópia do texto motivador (0,36%).

Os dados dizem respeito à aplicação regular do Enem e não incluem, por exemplo, os números do Enem PPL, que é aplicado para pessoas privadas de liberdade. Para acessar as notas, os candidatos que fizeram o exame devem entrar na Página do Participante, incluir o CPF e a senha. A nota do Enem só pode ser consultada individualmente.

A prova de Ciências Humanas foi a que registrou mais crescimento. A proficiência média chegou a 569,2 pontos nesta edição contra 519,3 na anterior. A proficiência máxima foi 850,4 pontos. Na área de Linguagens e Códigos a média foi de 526,9 pontos contra 510,2 em 2017. Apenas um participante alcançou a maior nota nesta área do conhecimento (816,9). A nota média registrada em Matemática também cresceu: saiu de 518,5 pontos em 2017 para 518,5 nesta edição.

A única área do conhecimento a registrar queda de desempenho médio dos participantes foi Ciências da Natureza. Em 2017, a nota máxima foi de 510,6. No entanto, a média em 2018 foi de apenas 493,8 pontos. Confira abaixo o desempenho por área do conhecimento:

Redação

Proficiência Média Geral – 522,8
Proficiência Média Concluintes – 523,4
Proficiência Média Egressos – 520,9
Proficiência Média Treineiros – 541,2
Redações Nota Zero – 112.559
Redações Nota Mil – 55

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Proficiência Média Geral – 526,9
Proficiência Média Concluintes – 520,8
Proficiência Média Egressos – 529,1
Proficiência Média Treineiros – 538,9
Proficiência Mínima – 318,8
Proficiência Máxima – 816,9

Ciências Humanas e suas Tecnologias

Proficiência Média Geral – 569,2
Proficiência Mínima – 387,2
Proficiência Máxima – 850,4
Proficiência Média Concluintes – 561,7
Proficiência Média Egressos – 573,4
Proficiência Média Treineiros – 575,2

Matemática e suas Tecnologias

Proficiência Média Geral – 535,5
Proficiência Mínima – 360
Proficiência Máxima – 996,1
Proficiência Média Concluintes – 533,4
Proficiência Média Egressos – 533,9
Proficiência Média Treineiros – 553,4

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Proficiência Média Geral – 493,8
Proficiência Mínima – 362,5
Proficiência Máxima – 869,6
Proficiência Média Concluintes – 490,8
Proficiência Média Egressos – 495,7
Proficiência Média Treineiros – 497,2

Como usar a nota do Enem?

 

Com o resultado em mãos, agora é possível se candidatar aos programas de governo. Segundo o calendário, o Sistema de Seleção Unificada (SISU) é o primeiro programa a abrir as inscrições em 2018. O procedimento acontece durante a próxima semana, de 22 a 25 de janeiro. Em seguida, o Programa Universidade para Todos (Prouni) aceita inscrições de 29 de janeiro até 1º de fevereiro. Por fim, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) estará com inscrições abertas entre 05 e 12 de
fevereiro.

Acre

Jéssica Ingrede acompanha treino do Brasil e tira foto com jogadores

Publicado

em

Cobrindo os bastidores da Copa do Mundo, a acreana Jéssica Ingrede compareceu com o time de influenciadores da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no treino da seleção brasileira, que ocorreu nesta terça-feira, 6.

A blogueira aproveitou o momento para tietar os jogadores e tirou fotos com Thiago Silva, Pedro Guilherme, Fabinho, Alex Sandro, entre outros e não perdeu as esperanças de encontrar com Neymar. “O grande dia vai chegar, fé”.

Após o treino, Ingrede aproveitou a folga do goleiro Weverton e saiu com ele e sua família em um shopping do Catar.

Continuar lendo

Destaque 2

Preço da gasolina no Acre deve baixar nos próximos dias

Publicado

em

A partir desta quarta-feira (7), o preço médio de venda de diesel da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 4,89 para R$ 4,49 por litro, uma redução de R$ 0,40 por litro.

Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 4,04 a cada litro vendido na bomba.

Para a gasolina, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,28 para R$ 3,08 por litro, uma redução de R$ 0,20 por litro.

Ainda não é possível saber o percentual de queda no Acre, mas qualquer valor que seja terá interrompido uma sequência de ao menos quatro aumentos seguidos no preço da gasolina e diesel.

“Estamos aguardando as distribuidoras repassarem os descontos, acredito que no decorrer da semana isso possa acontecer, dai cada posto revendedor deverá analisar e tomar sua decisão quanto aos preços ao consumidor final. Lembrando que nós do sindicato não intervimos ou opinamos nessas questões de preços por não ser nossa atribuição”, explicou o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis do Acre, Delano Lima.

Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,25 a cada litro vendido na bomba.

Essas reduções acompanham a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio.

“De forma a contribuir para a transparência de preços e melhor compreensão da sociedade, a Petrobras publica em seu site informações referentes à formação e composição dos preços de combustíveis ao consumidor”, diz a empresa.

Continuar lendo

Extra Total

Governo investe R$ 87 milhões para pagamento de abono salarial para quase 15 mil servidores da educação

Publicado

em

O governo do Acre anunciou nesta terça-feira, 6, o pagamento do abono salarial para quase 15 mil servidores da educação – há exemplo do que ocorreu no ano passado.

No entanto, o secretário de educação, Aberson Carvalho, revelou que, ao invés de mais de R$ 160 milhões pagos em 2021, o governo deverá investir cerca de R$ 87 milhões esse ano. “O valor não é igual ao do ano passado porque esse ano não tivemos pandemia. Vale ressaltar que nunca houve pagamento de abono, apenas no governo Gladson”, declarou.

De acordo com a gestão estadual, o valor será proporcional ao vencimento de cada profissional e equivalente ao 13° salário. Porém, só terão direito ao benefício, professores em atividade, diretores, coordenadores pedagógicos e de ensino, coordenadores administrativos, secretários escolares, docentes e especialistas em educação nas funções de assessoramento pedagógico, supervisão, inspeção, suporte técnico, coordenação de núcleos, centros, modalidades de ensino e programas da rede estadual de ensino.

O governador Gladson Cameli destacou que o benefício é mais uma demonstração de respeito da atual gestão com os profissionais responsáveis por levar ensino de qualidade para mais de 140 mil acreanos, nos 22 municípios. “A educação é um dos pilares do governo do Acre. Sabemos que a construção de um estado melhor e com mais oportunidades depende do trabalho destes servidores. Nada mais justo que valorizá-los pelos esforços e a dedicação que eles têm com os nossos estudantes”, ressaltou.

A vantagem financeira também contemplará professores e especialistas em educação cedidos em regime de colaboração técnica para outras redes públicas de educação básica, trabalhadores em educação nas funções de assistente educacional, técnico, apoio administrativo e operacional, mesmo que emprestados em regime de colaboração técnica para outras redes públicas de educação básica. O abono será depositado, integralmente, na mesma data do pagamento do salário de dezembro dos servidores estaduais.

Continuar lendo

Cotidiano

Pastor que pregou no Acre é preso no Pará por estuprar enteadas

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal prendeu na manhã desta terça-feira, 6, Jacundá, ao oeste do Pará, o pastor Gilmar Monteiro Marcelino, de 55 anos, por acusação de estupro de duas enteadas em Porto Velho (RO).

De acordo com a PRF, o Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) da PRF recebeu uma denúncia anônima, de que um foragido da justiça estaria na condição de passageiro em um ônibus interestadual com rota pela rodovia BR-230.

A ação ocorreu devido a queda de uma ponte que liga o município de Marabá (PA) a Novo Repartimento (PA), o ônibus seguia pela PA-150 no município de Jacundá (PA), momento em que foi abordado pela equipe para a averiguação da denúncia. O ônibus realizava o itinerário São Luís (MA) – Santarém (PA).

Durante os procedimentos de fiscalização, a equipe localizou um mandado de prisão pendente de cumprimento em desfavor de um dos passageiros, expedido no estado de Rondônia.

Em seguida, o passageiro foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Jacundá (PA) para a realização das medidas cabíveis. A prisão teve o apoio da Polícia Penal de Sena Madureira (AC).

O mandado de prisão havia sido expedido em 19 de dezembro de 2019. O evangélico ficou bastante conhecido em Sena Madureira pelas pregações que fazia em via pública. Este ano, foi descoberto que o suposto pastor tinha um mandado de prisão expedido em dezembro de 2019 pela acusação de estuprar duas enteadas.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.