Conecte-se agora

Carreta sai da pista e por pouco não causa grave acidente na BR-364, em Tarauacá

Publicado

em

Uma carreta saiu da pista na BR-364, na chegada de Tarauacá, sentido Cruzeiro do Sul. O acidente aconteceu às 10h desta quinta-feira (27). O motorista José Gonçalves disse que retornava de Cruzeiro do Sul e saiu da pista ao desviar um buraco.

Ele falou que o veículo estava vazio e que viajava sozinho. Ele não se feriu. Motoristas que passavam pelo local acionaram a Polícia de Transito. Ele seguia viagem para Uberlândia, em Minas Gerais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Acre 01

Mais de 5% dos estudantes acreanos admitem ter usado droga antes dos 13 anos

Publicado

em

Um dado extremamente preocupante foi divulgado pela Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o resultado da pesquisa, 5,2% dos estudantes acreanos usaram droga antes dos 13 anos ou menos. A maconha lidera o consumo nesta faixa etária.

Já entre os estudantes na faixa etária entre 13 a 17 anos esse número sobe 12,5%. O número é maior entre os estudantes das escolas públicas (12,7%). Na rede privada, o número é de 8,1%.

A pesquisa, que se refere ao ano de 2019, revela ainda que mais de 33% dos alunos entre 13 e 17 anos já haviam fumado cigarro alguma vez na vida. O número é ainda mais assustador quando revela que mais de 18% fumou pela primeira vez antes dos 13 anos.

Já em relação à bebida alcoólica, os números não deixam de ser preocupantes. Mais da metade dos estudantes menores de idade, 55,5%, admitem ter tomado uma dose de bebida alcoólica na vida.

A pesquisa revela que os jovens conseguem bebida em sua maioria com amigos (27,6%), em festas (24%), compram ou pedem para comprar em lojas, mercados e bares (24,3%) ou com alguém da família (24,3%).

A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar investiga informações que permitem conhecer e dimensionar os fatores de risco e proteção à saúde dos adolescentes.

Continuar lendo

Acre 01

Mega operação da Polícia Federal apreende carros, avião e lancha no Acre

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 15, a Operação Carga Prensada em oito estados da federação incluindo o Acre resultando no sequestro de 150 veículos, vários deles de luxo, pertencentes a uma organização criminosa com forte atuação no tráfico de drogas.

Além do Acre, a operação foi realizada em Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. Ao todo, 270 policiais cumprem 45 mandados de prisão e 63 mandados de busca e apreensão.

A Justiça também autorizou o sequestro de aeronaves, uma lancha e imóveis de propriedade da organização criminosa. Todos os bens foram comprados através de atividades ilícitas.

Segundo investigação da PF, os integrantes da organização criminosa faziam o envio de grandes quantidades de cocaína de Rondônia para diversos outros estados. Além do tráfico, a quadrilha atuava no comércio ilegal de armas de fogo, lavagem de capitais e falsidade ideológica.

Em Rondônia, os mandados da PF são cumpridos nas cidades de Espigão D’Oeste, Rolim de Moura, Ariquemes, Alta Floresta, São Miguel do Guaporé, Jaru e Nova Brasilândia. A Justiça também autorizou o bloqueio de contas da organização criminosa nas redes sociais.

Segundo a PF, as investigações começaram através de uma apreensão de drogas feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela Polícia Militar (PM), em 2019, que identificou uma organização criminosa ligada a uma facção criminosa, tráfico de cocaína ,maconha, armas e lavagem de capitais.

Durante as investigações, conduzida pela delegacia da PF de Vilhena (RO), foi possível vincular oito flagrantes de tráfico de drogas desse grupo aos investigados.

A droga era sempre transportada pelo grupo em meio a cargas em veículos de grande porte. A Operação Carga Prensada tem o apoio da Polícia Militar e do Ministério Público de Rondônia (MP-RO).

Continuar lendo

Acre 01

Policial diz que redução de mortes no Acre ocorreu devido a trégua de facções

Publicado

em

O advogado e policial civil, Leandro Costa, um dos pré-candidato ao Senado em 2022 pelo Acre em entrevista ao Boa Conversa, exibido pelo ac24horas, na noite desta segunda-feira, 13, afirmou que a redução nos números de homicídio no governo Gladson Cameli (Progressistas) ocorreu em razão de uma trégua entre as facções.

Na entrevista, Leandro Costa disparou críticas e afirmou que a cúpula de Segurança do governo Gladson Cameli (Progressistas) é montada por ex-integrantes da Frente Popular do Acre (FPA).

“Houve uma redução dos homicídios, mas graças a trégua das facções e isso é fato e notório. O Gladson tentou primeiro com o especialista em Segurança [Major Rocha], mas não deu certo e depois ele buscou nos governos petistas pessoas para estarem na cúpula da segurança. Por exemplo, quem é o diretor da polícia civil hoje? É o ex-corregedor da época do PT e o diretor do Iapen? Foi candidato pelo PDT que indicou o vice Marcus Alexandre. Eu não tenho nada contra essas pessoas, mas a forma de estratégia é a do governo petista, que o povo acabou dando respostas às urnas”, afirmou.

Em outro trecho, Leandro afirmou que Gladson se preocupou somente em se eleger e que nos últimos três anos as pessoas vem perdendo a esperança e a vontade de viver no Acre.

“As pessoas estão ociosas e um levantamento do IBGE mostra que no Acre 40 mil pessoas estão desalentadas que são aquelas que estão sem esperança. São pessoas que têm currículo e têm vontade, mas que já desistiram de procurar emprego. Eu faço uma indagação aqui pra vocês, internautas: Sua vida melhorou depois do Bolsonaro e do governo Gladson? A sua vida melhorou?”, indagou.

“O governador se preocupou muito em se eleger e não está mais com a preocupação de resolver os problemas, principalmente, dos mais pobres em relação a geração de emprego e renda”, acrescentou.

Assista a entrevista completa:

video

Continuar lendo

Acre 01

Após denúncia do ac24horas, PM vai apurar maus tratos de soldados no curso de formação

Publicado

em

Após o ac24horas expor denúncia de supostos excessos e maus tratos a alunos do curso de formação da Polícia Militar do Acre, o comando geral da PM no estado emitiu uma nota nesta segunda-feira, 13, para se pronunciar a respeito do caso que teria envolvido o desligamento do aluno do Curso de Formação de Soldados 2021 da Polícia Militar do Acre, Reginaldo Ribeiro.

Segundo a PM, a Diretoria de Ensino da instituição instaurou um procedimento administrativo interno no dia 8 de setembro de 2021, a fim de averiguar os fatos relatados por Reginaldo Ribeiro. “Insta esclarecer que em nossas formações, a instituição preza pela observância das normas vigentes no país, com respeito aos direitos e garantias fundamentais”, destacou.

De acordo com a nota assinada pela assessoria de comunicação da Polícia Militar, a instituição garante a todos os alunos um tratamento igualitário. “Não compactuando com qualquer procedimento degradante que ofenda a dignidade da pessoa humana”, concluiu.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas