Conecte-se agora

Coordenadora do Samu refuta denúncias de servidor; entenda

Publicado

em

A coordenadora do Samu no Acre, Lúcia Carlos, refutou as denúncias do presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância do Acre, José Augusto Aiache, sobre a falta de lavadores de viaturas, cancelamento dos serviços de manutenção dos veículos e do café da manhã e o direcionamento do aluguel de um prédio na avenida Ceará. A denúncia foi feita na manhã desta terça-feira, 06, e veiculada no ac24horas.

SAIBA MAIS>> Sindicalista denuncia falta de manutenção nas viaturas do Samu e corte em café da manhã

Ao contrário do que disse o sindicalista e servidor do Serviço de Urgência e Emergência de que há alguns dias não há café da manhã e as viaturas estão circulando sem manutenção e sujas por causa do encerramento do contrato com os serviços de oficina e a demissão dos lavadores dos veículos do órgão, Lúcia explicou:

“Realmente houve problema na entrega do pão. A mulher que entrega os pães do café da manhã disse que não ia mais entregar pra gente, mas estamos resolvendo isso. O café foi parado faz uma semana. Com relação aos lavadores de carro, a gente está fazendo contenções. Eram dois lavadores e a gente pediu para ficar um de segunda a sexta-feira para lavar as viaturas. A manutenção quem faz é a Dalcar. Nós recebemos 17 viaturas que estão na garantia. O problema dessas viaturas, elas vão para as concessionárias e voltam com problema depois do abastecimento. Nós estamos com problema, mas com aquelas que estão na garantia”.

A coordenadora do Samu afirmou ainda que não houve qualquer favorecimento ou direcionamento no contrato do aluguel de um prédio na avenida Ceará, conforme diz no vídeo José Augusto Aiache.

Ela afirma que o prédio foi alugado para a utilização da antena de comunicação do Samu pelo valor de R$ 9, 6 mil após análise técnica feita pela Secretaria de Obras do Estado. Lúcia Carlos disse que vai acionar o presidente do sindicato na Justiça.

“Sou uma pessoa íntegra, não sou ordenadora de despesas, não gosto de meu nome sob julgamento. Ele falou de um contrato de um prédio da avenida Ceará. Esse prédio foi analisado pela equipe, foi encaminhado para a Seop [Secretaria de Obras], a Seop faz a análise de preço de aluguel e alugou. Esse prédio esta alugado por R$ 9, 3 mil. Estou com o contrato na mão. Ele faltou com a verdade e vai responder por esse julgamento.”

Acre

Ex-diretor que defendeu uso do Bope contra garis é nomeado

Publicado

em

O diretor de gestão da Secretaria Municipal de Zeladoria de Rio Branco, Marco Antônio Cavalcante Vitorino, que tinha anunciado a sua saída do cargo na última segunda-feira, 20, por meio de nota, foi nomeado pelo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, nesta quarta-feira, 22, para o cargo de assessor administrativo da Secretaria de Meio Ambiente (Semeia).

Marco Vitorino foi nomeado com uma CEC 8, mas segundo o decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), ele receberá 50% do valor atribuído ao cargo para qual foi nomeado, de acordo com §1º do art. 66 da Lei Municipal nº 1.959, de 20 de fevereiro de 2013.

A situação chama curiosidade já que na segunda, Marco Vitorino agradeceu ao prefeito Tião Bocalom pela oportunidade de conduzir umas das pastas mais importantes e sensíveis da estrutura organizacional durante os nove primeiros meses de gestão e afirmava que a sua então saída se deva devido a falta de tempo para se dedicar aos estudos.

Marco Vitorino ficou conhecido por defender o Bope no episódio da Tropa de Choque que acabou usando sprays de pimenta e cassetetes contra os garis e margaridas, que se manifestaram por salários atrasados, no início da atual gestão.

Continuar lendo

Acre

R$ 3 milhões da verba do Anel Viário de Brasiléia são para supervisão

Publicado

em

As obras do Anel Viário de Brasileia e Epitaciolândia, na BR-317, no Estado do Acre, começam a tomar forma. As equipes responsáveis pelos trabalhos executaram, na última segunda-feira (20/9), a perfuração em solo da primeira estaca que sustentará a estrutura da ponte do contorno rodoviário.

O empreendimento vai beneficiar vários municípios da região do Vale do Alto Acre e os serviços são realizados por meio de uma parceria entre o governo federal e o governo do Estado. O investimento, de mais de R$ 60 milhões, é 100% disponibilizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

“Desse valor, cerca de R$ 57 milhões são destinados para projetos e obras. O restante vai para supervisão dos trabalhos”, informa o órgão.

O anel viário de Epitaciolândia e Brasileia é considerado uma obra estratégica para o tráfego na Rodovia Interoceânica, no acesso ao Peru. O empreendimento visa à integração econômica e social dos países da América do Sul e vai facilitar o comércio do Acre e de todo o país com a Ásia, por meio dos portos peruanos.

A obra prevê 10 quilômetros de estrada contornando os dois municípios, além de uma ponte, de pista simples, com acostamento e passeio, de 250 metros sobre o rio Acre. O projeto retira os veículos de carga que fazem exportação pela BR-317 do tráfego nas cidades, preservando as vias urbanas e melhorando a qualidade de vida na região. Além de facilitar o tráfego na região, a ponte deve beneficiar mais de 50 mil habitantes e movimentar a economia na região, com a geração de emprego e renda.

Os trabalhos para a construção da estrutura continuam, com a implantação das ferragens e, em seguida, a concretagem das estacas.

Continuar lendo

Acre

Bittar bate-boca ao defender tratamento precoce da Covid-19

Publicado

em

Em entrevista ao quadro O Grande Debate, exibido pela CNN, na noite desta terça-feira, 21, o senador Márcio Bittar (MDB) protagonizou um bate-boca acalorado com o apresentador do programa Evandro Cini, acerca do tratamento precoce contra a Covid-19.

A discussão ocorreu após uma pequena reportagem que deu início ao quadro, mostrar o discurso do presidente Jair Bolsonaro na Organização das Nações Unidas (ONU), onde o presidente defendeu o uso do tratamento precoce, em seguida a reportagem ressaltou que as afirmações de Bolsonaro eram contra as recomendações das organizações de saúde.

“Quem tá fazendo uma ditadura do pensamento único é a mídia e a própria introdução de vocês repetem isso. Grande parte da mídia, inclusive, a CNN é que vive repetindo como se fosse uma verdade absoluta, que a possibilidade do médico indicar o tratamento precoce é uma anticiência. Quando na verdade, fora a cornavaca, todas as outras vacinas são feitas em laboratórios, ninguém tem a completa compreensão do que isso poderá resultar, é claro que ela imuniza, mas nós estamos todos no campo palmilhando verdade. Temos países e cientistas que defendem o tratamento precoce”, afirmou Bittar.

Em seguida, o jornalista Evandro Cini rebateu o emedebista e ressaltou que não é possível comparar as vacinas com o tratamento precoce defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Peço desculpas ao senador, mas segundo os médicos, especialistas e pesquisadores não é possível comparar vacinas com tratamento precoce para tratamento da covid-19. Boa parte dos países do mundo já não aplicam esse tratamento há um bom tempo em razão das pesquisas que atestam que não há tratamento precoce eficaz contra covid-19”, afirmou.

“Não sou eu que estou falando [que o tratamento precoce não tem eficácia] senador, são os cientistas. O foco do debate hoje não é o tratamento precoce e sim a relação do Governo Bolsonaro com o Senado”, encerrou o jornalista após ser interrompido por Bittar.

“Se você não me liberar para falar o que eu penso, esse debate está morto”, afirmou Bittar em resposta ao jornalista.

video

Continuar lendo

Acre

Motoristas voltam a circular com 100% da frota de ônibus após acordo

Publicado

em

A população de Rio Branco volta a ter 100% da frota de ônibus circulando nesta quarta-feira, 22, após os motoristas da Auto Viação Floresta aceitarem o que foi acordado com a empresa. Antes disso, somente os funcionários de outra empresa estavam desempenhando as atividades na rua.

Com o retorno das atividades, os funcionários também passam a seguir a liminar do desembargador Shikou Sadahiro, do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-RO), que determina a manutenção de pelo menos 90% da frota em circulação nos momentos de pico e de 70% em horários normais mesmo em situação de greve categoria.

Em caso de descumprimento, foi estabelecida multa diária de R$ 50 mil e mais uma multa de R$ 10 mil por ônibus parado, uma vez que a Lei de Greve classifica o transporte coletivo urbano de passageiros como atividade essencial que deve ser mantida por empregadores e trabalhadores durante as paralisações.

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Passageiros e de Cargas do Estado do Acre não reconheceu o movimento de greve e afirmou que o ato se tratava de uma ação isolada e com fins “políticos”.

As empresas de coletivo da capital asseguram que com o repasse de R$ 2,5 milhões por parte da prefeitura será possível quitar todas as dívidas com os trabalhadores e ainda reduzir o preço da tarifa de ônibus para R$ 3,50 ou menos. O município está empenhado em seguir com esse acordo a fim de garantir o pagamento aos trabalhadores e baixar o valor da passagem.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas