Conecte-se agora

Educação: o que propõem os candidatos à presidência?

Confira as propostas dos cinco mais bem colocados na disputa

Publicado

em

De eleição em eleição, é de praxe os candidatos elegerem a educação entre as prioridades em seus planos de governo. Dados de avaliações mais recentes da educação brasileira mostram que ainda temos muito a melhorar. No último Pisa – avaliação internacional que mede o desempenho educacional dos alunos de 15 anos em 70 países –, realizado em 2015, o Brasil ocupou a 63º posição em ciências, 59º em leitura e na 66º em matemática. Para 2019, o que pretende fazer os candidatos à presidência mais bem colocados nas pesquisas de intenção de votos para melhorar a educação brasileira? Confira abaixo um compilado das propostas. Os planos de governo podem ser consultados nos sites oficiais das campanhas ou através do Divulgacand, do TSE.

Ciro Gomes (PDT)

Ciro Gomes promete “investir maciçamente em educação”. A intenção do candidato do PDT é reproduzir a nível nacional os resultados obtidos em Sobral, no Ceará, no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em 2017. O município, reduto político de Ciro, além de ter sido destaque nos números da alfabetização, também lidera o ranking das melhores notas no Ensino Fundamental do país. Entre outras propostas, consta nas diretrizes do candidato:

– Implantação paulatina de creches de tempo integral para as crianças de 0 a 3 anos, criando um programa específico para cuidar dos brasileiros dessa faixa etária;

– Desenvolver o “Pacote dos primeiros mil dias” – uma articulação com programas assistenciais e de saúde, formulando e implementando um programa intersetorial de desenvolvimento infantil nos primeiros 1.000 dias de vida;

– Criar a Bolsa de Ensino Médio. Mensalmente, alunos do ensino médio da rede pública serão recompensados caso apresentem à escola frequência mínima e tenham bons resultados no desempenho escolar;

– Para o Ensino Superior, Ciro diz que irá aprimorar programas educacionais como o ProUni e FIES e promover a recuperação da política de bolsas de estudo para a graduação e pós-graduação;

-Para os professores, Ciro quer estabelecer uma “priorização à carreira de 40 horas, com melhor remuneração e estrutura de progressão”.

Fernando Haddad (PT)

No capítulo “Educação para o Desenvolvimento das pessoas e do País”, o candidato Fernando Haddad faz um breve resumo das políticas públicas educacionais criadas e ou reforçadas nos governos Lula e Dilma Rousseff. De acordo com o plano de governo do petista, “Lula e Dilma mais que duplicaram o orçamento real do MEC, criaram o FUNDEB e o Piso Salarial Nacional do Magistério e expandiram a escolarização obrigatória (dos 4 aos 17 anos)”. Haddad promete retomar essas ações que foram interrompidas pelo o que ele chama de “golpe de 2016”, que abriu caminho para o “desmonte da educação pública”. Entre as promessas de campanha do candidato estão:

– Investir 10% do PIB em educação, a partir da criação de um novo padrão de financiamento, além de realizar a “retomada dos recursos dos royalties do petróleo e do Fundo Social do Pré-Sal”;

– Aumentar as vagas em creches e ampliar a educação em tempo integral, sobretudo em áreas de vulnerabilidade social;

-Realizar ajustes Base Nacional Comum Curricular, retirando “imposições obscurantistas”;

-Haddad tem como meta “garantir que todas as crianças, adolescentes e jovens de 4 a 17 anos estejam na escola e que aprendam”;

– Contrário à “Escola Sem Partido”, Haddad pretende criar a “Escola com Ciência e Cultura”, uma proposta com para transformar “as unidades educacionais em espaços de paz, reflexão, investigação científica e criação cultural”.

Geraldo Alckmin (PSDB)

As propostas de Geraldo Alckmin são distribuídas em tópicos objetivos, sem maiores explicações no documento chamado de “Diretrizes Gerais”. Para a educação, o tucano tem como prioridade a primeira infância. Alckmin quer “garantir que todas as crianças estejam plenamente alfabetizadas até 2027”. O candidato do PSDB promete ainda:

– Investir na educação básica, tendo como meta crescer 50 pontos em 8 anos no PISA;

– Transformar a carreira do professor “numa das mais prestigiadas e desejadas pelos nossos jovens”;

– Fortalecer o ensino técnico e tecnológico;

– Estimular as parcerias entre universidades, empresas e empreendedores com o objetivo de aumentar a produtividade e da competitividade do Brasil.

Jair Bolsonaro (PSL)

O plano de governo do candidato Jair Bolsonaro ataca a esquerda, mas precisamente os governos do PT. Ao contrário de outros candidatos que querem aumentar os recursos para educação, Bolsonaro acredita que é “possível fazer muito mais com os atuais recursos”. As proposições do candidato do PSL trata a educação básica e o ensino médio/técnico como prioridade inicial.

– Mudar a metodologia escolar, revisando o conteúdo e “expurgando a ideologia de Paulo Freire, impedindo a aprovação automática e a própria questão de disciplina dentro das escolas”;

– Fomentar o empreendedorismo na faculdade;

Ampliar o ensino de disciplinas como matemática, ciências e português, “sem doutrinação e sexualização precoce”;

– Transformar o Brasil no centro mundial de pesquisa e desenvolvimento de grafeno e nióbio;

– Mudanças na educação a distância que “deveria ser vista como um importante instrumento e não vetada de forma dogmática”.

Marina Silva (Rede)

No plano de governo de Marina Silva, a educação atravessa todo o documento, além de ter um capítulo próprio. A candidata do partido Rede promete ampliar a oferta de creches para as crianças de 0 a 3 anos – aumento dos atuais 30% para 50% em todo o país, expandindo a educação em tempo integral.  Marina promete que os compromissos com as crianças brasileiras será construído “sempre em articulação, planejamento e cooperação interfederativa e em parceria com entidades privadas, mantendo estrita vigilância sobre sua gestão, estrutura adequada e processos de aprendizagem de alta qualidade”. Outros compromissos assumidos pela candidata para educação são:

– Implementar o Plano Nacional de Educação;

– Apoiar técnica e financeiramente os municípios na implementação da Base Nacional Comum Curricular para a educação infantil e o ensino fundamental;

– Avaliar criticamente o novo ensino médio, “reconhecendo que a flexibilização curricular e a ampliação da carga horária dele constantes não são compatíveis com a realidade da maioria dos municípios brasileiros”;

– Reduzir o problema do atraso escolar, zerando a distorção idade/série;

– Valorizar o ensino técnico e profissional, além de fazer a “aproximação da política de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do ensino superior”.

Anúncios

Cotidiano

Irmãos sequestrados em roubo de caminhonete são encontrados pela polícia

Publicado

em

Uma ação rápida dos Policiais Militares do 3° Batalhão resultou na prisão de três assaltantes, na apreensão de uma caminhonete roubada e no resgate de dois irmãos que haviam sido sequestrados na noite desta terça-feira, 26. A prisão dos criminosos aconteceu no bairro Alto Alegre, na parte alta de Rio Branco.

A polícia informou que o proprietário da caminhonete e o seu irmão estavam chegando em sua residência no bairro São Francisco quando foram abordados pelos criminosos na frente de casa. Os bandidos renderam as vítimas e os colocaram no banco traseiro, fazendo-os de reféns.

Um morador da região acionou a Polícia Militar e informou as características da caminhonete roubada. Ele relatou que os bandidos estavam com as duas vítimas no veículo. Várias guarnições foram acionadas e durante patrulhamento na região os policiais encontraram cinco homens em atitude suspeita dentro de caminhonete Hilux de cor prata no bairro Alto Alegre.

O veículo foi parado e os policiais encontraram os três bandidos que estavam mantendo reféns as vítimas. Durante a vistoria individual foi encontrado em posse de um dos criminosos um revólver calibre 38 com 5 munições intactas e uma quantia de R$ 241.

Segundo as vítimas, os criminosos não os ameaçaram de morte e disseram que queria apenas a caminhonete para levar até a Bolívia.

Foi dada voz de prisão aos três criminosos membros da facção Comando Vermelho, que foram encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos. As vítimas registraram o boletim de ocorrência e a caminhonete foi restituída ao proprietário.

Continuar lendo

Destaque 2

Gladson termina encontro com Doria sem garantia de que trará 1 milhão de doses da vacina

Publicado

em

Durante encontro no Palácio dos Bandeirantes com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o representante do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), recebeu na noite desta terça-feira, 26, a promessa de que receberá um novo lote da vacina CoronaVac no início de fevereiro.

Fora do Acre desde a última segunda-feira, 26, Cameli busca garantir a compra de 1 milhão de doses da CoronaVac, no entanto, ainda não recebeu nenhum comprometimento real de que vá conseguir a quantidade pretendida do imunizante. Porém, escutou de Dória que o Acre deverá receber um novo lote da vacina assim que ela chegar ao Brasil.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Doria elogia Cameli pelo seu comprometimento com a ciência durante a pandemia da covid-19. “Discutimos principalmente o tema principal, que é saúde, vida, ciência e proteção às pessoas. E o governador está absolutamente comprometido com isso. Não é a primeira vez que tratamos deste assunto, já falamos sobre a vacina do Butantan”, disse.

Dória destaca um novo lote de vacinas que deve chegar no próximo dia 3 de fevereiro. “Espero que através do Sistema Único de Saúde rapidamente possa chegar até ao Estado do Acre. O governador tem tido coragem de estar protegendo vidas, compreender que ao protegê-las, teremos capacidade de recuperação econômica, mas não o inverso, você não pode ter economia na frente da vida. O governador do Acre defende a vida”, afirmou.

Por fim, Cameli ressaltou que está com São Paulo e demais estados da federação para vencer essa luta. “É com a União que a população vai ser imunizada o quanto antes. Viva a Vacina. Viva a Ciência”, concluiu ao lado de João Doria.

Continuar lendo

Acre

Empresário de eventos é internado em decorrência da Covid-19

Publicado

em

Nesta terça-feira, 26, o empresário Amilton Brito, da Pop Show Eventos, foi internado em decorrência da Covid-19. A notícia foi compartilhada pela secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique, que é chefe de Brito na pasta.

Segundo Eliane, o quadro de Brito é estável, mas preocupante em decorrência dele ter comorbidades e integrar o grupo de risco da Covid-19. Ela pediu orações para o colega.

“Hoje meu amigo, meu irmão de coração, meu braço direito, Amilton Batista Brito Brito, foi internado com Covid-19. Ele já passou pelos procedimentos necessários e iniciais e estamos aguardando que a medicação faça efeito. No caso dele, nossa preocupação é maior porque tem diabetes e pressão alta e os exames mostraram um quadro nada favorável. Acredito em Deus e confio nos médicos e na medicina para que ele se recupere o quanto antes! Força Brito! Você vai sair dessa!”, escreveu Eliane.

Continuar lendo

Cotidiano

Em Xapuri, Saúde diz que Ministério não fornece inseticida suficiente para “Fumacê”

Publicado

em

Uma nota divulgada nesta terça-feira, 26, pela Divisão de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Xapuri (Semusa), afirma que não está utilizando o carro-fumacê em razão do desabastecimento do inseticida usado para esse fim.

O município vem enfrentando um surto de dengue desde o começo do ano, a exemplo de outros municípios acreanos, e a população tem cobrado da saúde municipal ações mais efetivas de combate à proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

O diretor de Ações Básicas em Saúde de Xapuri, enfermeiro Francisco Andrade, disse que o inseticida não está sendo fornecido em quantidade suficiente pelo Ministério da Saúde. Segundo ele, o município não consegue comprar o produto com recursos próprios.

De acordo com o comunicado da Vigilância Epidemiológica, está sendo realizado um trabalho de conscientização da população em diversos veículos de comunicação e mídias sociais. Para os próximos dias, estão previstos mutirões de limpeza em bairros.

A Secretaria Municipal de Saúde ainda não divulgou dados sobre a dengue neste começo de ano em Xapuri, mas, de acordo com Francisco Andrade, um boletim epidemiológico semanal passará a ser emitido a partir da próxima sexta-feira, 29.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas