Conecte-se agora

Veja onde estará seu representante na Assembleia Legislativa e Câmara Federal durante o recesso antes das eleições

Publicado

em

Os paparazzi do litoral brasileiro e internacional podem recolher as lentes de suas câmeras que a maioria dos parlamentares acreanos não irá desfrutar nessas férias das belas praias dos mares brasileiros, muito menos das exóticas e futurísticas cidades dos Estados Unidos e Europa. Os deputados e senadores informaram a reportagem do ac24horas que passarão o recesso visitando suas bases e trabalhando pelo povo sofrido do Acre que precisa de mais atenção. Já que os detentores de cargos eletivos nos últimos três anos não pensavam em visitar suas bases neste mesmo período de recesso. Somente os deputados Leila Galvão (PT) e Jesus Sérgio (PDT) confirmaram por meio de suas assessorias que se ausentarão do Acre para outros compromissos depois das festas de final de ano, mas não revelaram o destino.

O Acre conta com 35 parlamentares que tiveram votos em diversas urnas distribuídas nos municípios do Estado. Desses representantes da população, 24 são deputados estaduais que representam a voz do povo na Assembleia Legislação (Aleac), oito são deputados que representam os brasileiros no percentual de vagas destinado ao Acre na Câmara dos Deputados Federais. Além de três senadores que representam o Estado no Congresso Nacional. Todos esses detentores de mandatos tem compromisso extremamente importante com a sociedade e devem satisfação enquanto forem representantes de cargos eletivos. Por isso, a reportagem foi buscar informações das agendas da maioria dos parlamentares no período de recesso.

Os senadores Jorge Viana (PT), Sérgio Petecão (PSD) e Gladson Cameli (PP) confirmaram a reportagem por telefone que irão passar as festas de final de ano no Acre. O senador Petecão disse que estará presente em todas as comunidades dos 22 municípios como sempre fez durante seu mandato. “Estou visitando aquelas comunidades mais carentes e isoladas. Faço o que vem sendo feito durante todo o meu mandato, discutindo com as comunidades e prefeitos como ajudar cada região do meu Estado”, disse o senador.

O senador Gladson  Cameli explicou que desde que ficou de recesso tem visitado todo o Estado e passará a festa natalina em Cruzeiro do Sul, indo a Manaus visitar seu pai no dia seguinte, mas no outro dia voltará para continuar suas andanças por todos os municípios do Acre, visitando principalmente as comunidades mais distantes. Já o senador Jorge Viana que participou das festividades e homenagens da semana “Chico Mendes” nos municípios do Alto Acre, disse que já vem visitando os municípios e continuará suas andanças ao interior do Estado, inclusive depois das festas de final de ano cumprirá agenda com o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), pré-candidato a governador.

Agenda dos deputados Estaduais

Dos 24 deputados estaduais, somente 15 se colocaram a disposição para informar suas agendas de final de ano e recesso de janeiro. A deputada Leila Galvão (PT) disse através de sua assessoria que cumprirá agenda somente até o dia 30 deste mês, e que depois se ausentará do Estado nos 10 primeiros dias de janeiro. Voltando, parlamentar retomará suas atividades na região do Alto Acre e no restante do Estado.

A assessoria do deputado Jesus Sérgio informou que um dia depois de entrar de recesso o parlamentar fez diversas agendas visitando os municípios de Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e demais regiões. O deputado passará segundo sua assessoria o natal em Tarauacá e a virada de ano em Rio Branco. Na primeira quinzena de janeiro o deputado se ausenta do Estado em viagem com a família e quando voltar continuará suas visitas às bases eleitorais debatendo ações de seu mandato e reivindicações de melhoria para os municípios. Jesus não disse qual destino tomará quando se ausentar do Estado.

Os deputados Eliane Sinhasique (PMDB), Chagas Romão (PMDB), Eber Machado (PDT) Manoel Moraes (PSB) Whendy  Lima (PP) e Heiltor Junior (PDT) disseram que estarão visitando suas bases, debatendo com a população a avaliação de seus mandatos e se colocado a disposição das comunidades do interior e regiões isoladas. Os deputados Manoel Moraes (PSB) e Antônio Pedro (DEM) também se dedicarão a visitar suas bases, priorizando o trabalho de colher informações para levar assuntos relevantes para os debates na Aleac.

O deputado Luiz Gonzaga (PSDB) disse que este é momento de se aproximar ainda mais das bases e mostrar as importantes intervenções realizadas por meio de ações do seu mandato. “Vamos visitar as comunidades descendo e subindo o rio e colhendo as principais reivindicações da população para debatermos com os poderes Municipal, Estadual e Federal a melhor forma de ajudar nosso povo. Passarei o natal com meu pai em Rio Branco pela idade dele que merece mais atenção, e depois seguirei para o Juruá continuando nosso trabalho”, destacou Gonzaga.

Os deputados Gerlen Diniz (PP) não respondeu a reportagem, mas fonte próxima ao parlamentar revelaram que ele estaria dividindo sua agenda de janeiro acompanhando o senador Gladson Cameli em alguns eventos e depois terá alguns dias para viajar para fora do Estado.

O deputado Nelson Sales (PP) de Sena Madureira vai se dedicar a visitar suas bases na região do Purus. “Vou visitar as comunidades do rios Iaco, Caeté, além do município de Manoel Urbano. Depois subirei pelo rio Purus até o município de Santa Rosa. Nada de folga em praias de Fortaleza ou Rio de Janeiro, vamos trabalhar”, disse o deputado.

O presidente da Aleac, deputado Ney Amorim (PT) também respondeu a reportagem por meio da assessoria dizendo que estará cumprindo 13 eventos em sua agenda durante todo este ano ainda, mas preferiu não confirmar se irá se ausentar do Estado em janeiro.

Deputados Federais

Os parlamentares federais também decidiram priorizar as visitas as suas bases eleitorais e somente o deputado César Messias (PSB) não se pronunciou sobre sua agenda, preferiu manter-se no anonimato com relação a seus compromissos.

A deputada Jéssica Sales (PMDB), segundo sua assessoria irá passar as festas de final de ano em Cruzeiro do Sul com a família, e em janeiro segue com visitas aos municípios conversando com as comunidades e vistoriando as obras provenientes de suas emendas parlamentar.

Os deputados Wherley Rocha (PSDB), Leo de Brito (PT) e Raimundo Angelim (PT) também farão visitas às bases, fortaleceram o trabalho junto aos prefeitos de seus partidos, e farão uma avaliação das ações de mandato. Leo vem visitando os municípios desde que entrou de recesso. Rocha fez uma grande festa na convenção do seu partido que definiu a nova direção e agora irá visitar os municípios fortalecendo as direções municipais da sigla. Angelim esteve acompanhando o senador Jorge Viana em agenda no Alto Acre nas comemorações e homenagem da semana “Chico Mendes” e seguirá sua agenda durante todo o recesso visitando os municípios.

O deputado Moises Diniz (PCdoB) que vem ajudando nesse recesso o prefeito do Bujari em assuntos importantes para captação de recursos e valorização da educação, disse a reportagem que vai se dedicar a um tratamento de saúde na região da coluna vertebral. Moises não é candidato à reeleição a deputado federal. Abriu mão da disputa para a ex-deputada Perpetua Almeida (PCdoB).

O deputado Flaviano Melo (PMDB) também respondeu através de sua assessoria que terá agendas importantes no Acre e vai passar festas de natal e ano novo em Rio Branco. No inicio de janeiro participará de eventos partidário no interior e depois segue para Brasília, onde ficará um pouco com a mãe, voltando para terminar o recesso parlamentar em agendas do PMDB no Acre.

O deputado Alan Rick (DEM) segue seu trabalho de colher informações no interior do Estado debatendo com os prefeitos a melhor forma de alocar suas emendas. De acordo com sua assessoria o parlamentar não se ausentará do Estado até a volta dos trabalhos na Câmara Federal.

Não se pronunciaram

Os demais parlamentares que não se pronunciaram mesmo depois do contato por ligação telefônica e via whatsapp realizados pela reportagem demonstraram antipatia quando questionados se passariam parte do recesso fora do Estado em viagem, por exemplo, para o litoral Brasileiro, Estados Unidos ou Europa como muitos fizeram nos últimos três anos que não antecedia o ano eleitoral.

Anúncios

Destaque 6

Bandeira da conta de luz continua amarela no mês de março

Publicado

em

A bandeira tarifária permanece amarela em março, com custo de R$ 1,343 para cada 100kWh consumidos. Ou seja: a conta de luz permanece em níveis altos para o consumidor acreano. Em fevereiro, houve registros significativos de chuvas nas principais bacias do Sistema Interligado Nacional (SIN).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) março ainda é um mês típico do período mais chuvoso nessas regiões. Todavia, os principais reservatórios de hidrelétricas do SIN ainda apresentam estoques reduzidos para essa época do ano, em função do volume de chuvas muito abaixo do padrão histórico registrado entre setembro e janeiro.

Essa realidade sinaliza patamar desfavorável de produção pelas hidrelétricas, pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF).

A conciliação de baixa produção hidrelétrica com o preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) levou à caracterização do patamar amarelo para o acionamento das Bandeiras. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Continuar lendo

Destaque 6

Acre tem 425 mil hipocloritos para municípios alagados

Publicado

em

O Acre recebe do Ministério da Saúde (MS) 425 mil frascos do desinfetante hipoclorito de sódio a 2,5%, que serão distribuídos para os 22 municípios do estado, com prioridade para aqueles atingidos pelas inundações.

Como parte do programa de investigação de surtos hídricos, a distribuição do composto é uma medida preventiva do Programa de Saúde de Combate à Cólera, bem como da área de Monitorização das Doenças Diarreicas Agudas.

O uso do hipoclorito de sódio em pó ou em sua forma diluída, a água sanitária, é bastante eficiente na desinfecção de águas para consumo humano.

Continuar lendo

Destaque 6

OMS diz que Brasil vive ‘tragédia’ com nova onda da Covid-19

Publicado

em

O diretor-executivo de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, chamou a pandemia no Brasil de tragédia e lamentou que o país enfrente uma nova onda de casos e mortes pela Covid-19.

“Infelizmente, é uma tragédia que o Brasil esteja enfrentando isso de novo e é difícil. Esta deve ser a quarta onda que o país volta a enfrentar” – Mike Ryan, diretor de emergências da OMS.

Ryan ressaltou qualidades do sistema público de saúde brasileiro e elogiou a ação dos estados para tentar conter a alta transmissão do coronavírus, mas afirmou que é urgente o país controlar a transmissão em nível comunitário. “Não houve um ponto do país que não tenha sido afetado de forma grave pela pandemia”, disse.

“O Brasil é muito capaz e tem muitas instituições científicas e de saúde pública fantásticas. Acho que o país sabe o que fazer e muitos estados estão tentando aplicar as melhores medidas. Não é simples. Não é fácil”, disse.

Lição: pandemia não acabou

A alta nos casos e mortes brasileiras, segundo Ryan, serve de lição para o mundo e comprova que a pandemia não acabou. “Não acabou para ninguém e qualquer relaxamento é perigoso”, afirmou.

A fala do diretor-executivo da OMS ocorreu no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro, em visita ao Ceará nesta sexta, criticou estados que estão adotando medidas mais rígidas para restringir a circulação de pessoas diante do avanço da Covid-19.

“Esses que fecham tudo e destroem empregos estão na contramão daquilo que seu povo quer. Não me critiquem, vão para o meio do povo mesmo depois das eleições”, afirmou Bolsonaro à uma aglomeração que se formou por causa da sua presença na cidade de Tinguá (CE).

Recorde de mortes

Na quinta-feira (25), o Brasil registrou um novo recorde de mortes pela Covid-19: foram 1.582 mortes pela Covid-19 registradas na quinta-feira (25), segundo o consórcio de veículos. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.150. É o segundo recorde seguido registrado nessa média.

7 capitais têm leitos de UTI do SUS com mais de 90% de ocupação; ‘pior cenário já observado’, diz Fiocruz
O recorde anterior de número de mortes em 24 horas foi registrado em 29 de julho do ano passado, quando chegou a 1.554.

Acelerar vacinação

Ainda nesta sexta, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanon, alertou que é necessário aumentar a produção de vacinas contra Covid-19 e acelerar sua distribuição.

“Agora é a hora de usar todas as ferramentas para aumentar a produção [das vacinas contra Covid-19], incluindo licenciamento e transferência de tecnologia e, quando necessário, isenções de propriedade intelectual”, pediu Tedros.

“Também é importante lembrar que, embora as vacinas sejam uma ferramenta muito poderosa, elas não são a única ferramenta. Ainda precisamos acelerar a distribuição de diagnósticos rápidos, oxigênio e dexametasona”, complementou o dirigente.

Tedros lembrou que o Covax, aliança internacional dirigida pela OMS, entregou o seu primeiro lote na quarta-feira (29). O país escolhido para receber as primeiras vacinas foi Gana.

Brasil deve receber 10,6 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 pela Covax no primeiro semestre
“Fizemos bons progressos, mas eles são frágeis. Precisamos acelerar o fornecimento e distribuição de vacinas contra a Covid-19, e não podemos fazer isso se alguns países continuarem a abordar fabricantes que estão produzindo vacinas com os quais o Covax está contando”, disse.

No começo da semana, Tedros afirmou que o Covax enfrenta dificuldades em adquirir vacinas por causa dos contratos que países ricos estão fazendo com os fabricantes.

O Covax, uma coalizão de mais de 150 países criada para impulsionar o desenvolvimento e a distribuição das vacinas contra a Covid-19, já tem acordo com o Instituto Serum para compra de 1,1 bilhão de doses das vacinas Oxford/AstraZeneca e Novavax.

Continuar lendo

Destaque 6

Banco da Amazônia estimula doações à Campanha SOS ACRE

Publicado

em

Para o Ministério Público do Estado, a entrada do BASA ajudará ainda mais essa corrente de solidariedade para ajudar os que mais necessitam

O Banco da Amazônia (BASA) entra na campanha de solidariedade S.O.S. Acre que deve ajudar os mais de 130 mil acreanos que foram atingidos pelas fortes enchentes no Estado. A campanha que foi criada no dia 19 de fevereiro pela Associação do Ministério Público do Acre, já entregou mais de 56 toneladas de itens de primeira necessidade e arrecadou mais de R$ 615 mil em doações.

O Estado atravessa uma situação de emergência agravada pela pandemia de COVID-19 e um surto de dengue e leptospirose. A população precisa do básico para conseguir sobreviver e é nesse momento que entra o Banco para ajudar essas pessoas.

De acordo com o Superintendente do BASA no Acre, José Luiz Cordeiro, no momento de crise que o Estado passa é o papel da Instituição se solidarizar e ajudar com todos os acreanos. “Um dos principais lemas do Banco é a sustentabilidade, que não é exclusivamente ambiental. Não se fala nela sem a inclusão da população e o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida das pessoas”, pontua.

A responsável pela campanha S.O.S Acre e Promotora do Ministério Público, Meire Ribeiro, destaca a importância de ajudar na campanha para mudar a situação que muitos acreanos estão vivendo neste momento. “Decidimos encabeçar a campanha pois vimos a situação na qual essas pessoas estão e a entrada do BASA vai ajudar ainda mais o alcance dessas doações”, explica.

“O BASA, mais uma vez, se posiciona ao lado da população da Amazônia Legal, o papel que queremos é do banco que desenvolve a economia e ajuda na melhoria da vida da população Amazônida”, afirma o Superintendente do banco.

Você pode doar qualquer valor para a conta da campanha: Banco do Brasil Ag: 2359-0 / Conta Corrente: 14.300-6, ou PIX: 63.589.899/0001-40.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas