Conecte-se agora

Assembleia homenageia Odontólogos e ressalta a importância para o Acre

Publicado

em

Por meio de um requerimento de autoria do deputado André da Droga Vale (PRB) a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) realizou na manhã desta quinta-feira (26) uma sessão solene em homenagem ao Dia do Cirurgião-Dentista, comemorado em 25 de outubro.

Na abertura do evento o presidente em exercício do Poder Legislativo, deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) saudou a categoria ressaltando que a solenidade é uma forma de reconhecimento da casa aos serviços prestados pelos cirurgiões-dentistas.

“Sejam bem vindos a casa do povo, estamos muito felizes em recebê-los aqui. Essa é uma homenagem justa pelo serviço importante que vocês prestam à população”, disse.

Em pronunciamento o deputado André da Droga Vale destacou a importância da prevenção no contexto da saúde bucal. “Esses profissionais desenvolvem um trabalho muito importante e merecem todo nosso reconhecimento. Sabemos que a saúde bucal precisa ser tratada de forma estratégica, não só para promover uma qualidade de vida melhor, mas também para evitar outras doenças”, afirmou.

A presidente do Sinodonto, Vanessa Rose da Silva, destacou a importância da saúde bucal. A sindicalista pediu o apoio dos parlamentares acreanos para a aprovação de projetos que beneficiam a categoria como a criação do Plano de Cargos, Carreira e Salários.

“Essa é uma classe muito importante. A saúde do corpo começa pela boca.Sempre venho pedir o apoio a essa classe. O avanço é lento, mas o sindicato não desiste da luta. A nossa profissão é super importante, o Incor, por exemplo, não opera sem antes passar pela avaliação de um cirurgião dentista. Gostaria de parabenizar o deputado André Vale e pedir o apoio para os nossos projetos como a criação de carreira de especialistas”, disse o parlamentar.

Isabele Bastos, presidente Conselho Regional odontologia no Acre, destacou os avanços obtidos pelos odontólogos, e a importância da continuidade de projetos para que a classe conquiste cada vez mais reconhecimento.

“Cumprimento todos os colegas de profissão por esse dia especial. Vejo que nossa odontologia deve ser comemorada, pois somos responsáveis pela saúde todos os dias do ano. Essa categoria tem se alavancado, estamos vivendo um momento ímpar recentemente com a criação de uma frente parlamentar.”

Outro que destacou a realização do evento foi o prefeito de Senador Guiomard, o odontologista André Maia. O gestor sua participação na política e pediu a união da categoria para que mais dentistas possam ingressar na política acreana.

“Fico feliz em estar aqui nessa casa. Assumi uma prefeitura em crise, mas tenho feito a minha parte. Eu estou prefeito de um município pequeno. Sou muito feliz com a minha profissão. Tenho feito o que posso para dar condição de trabalho no meu município. Conclamar a classe para que possamos na dificuldade nos unir. Precisamos incentivar que mais pessoas possam ocupar os espaços de poder”, destacou André Maia.

O deputado Jairo Carvalho (PSD) lembrou a importância do dia 25 de outubro para a categoria. O parlamentar disse que é “preciso valorizar ainda mais esse profissional. Eu quero parabenizá-los por esse dia. É preciso que o Poder Executivo crie políticas públicas voltadas para essa categoria tão importante para a nossa sociedade”, argumenta.

Já o deputado Jonas Lima (PT). O petista disse que “se nos unirmos junto aos sindicatos, conquistaremos cada vez mais benefícios para as profissões. Parabenizo não somente os odontólogos, mas também os parlamentares que estão aqui hoje prestigiando esses profissionais”, salienta.

Finalizando, a deputada Eliane Sinhasique sugeriu aos municípios que padronize o atendimento nas unidades básicas de saúde para que garanta celeridade no atendimento. Ela frisou que as pessoas acabam desistindo do tratamento devido a demora para sua conclusão.

“Sintam se abraçados. Sabemos do significado do trabalho de vocês. Ter uma boca saudável eleva a alta estima da pessoa. A boca é o cartão de visita do cidadão. A gente precisa realmente cuidar da boca das pessoas. Esse cuidado da boca é responsabilidade da Unidade Básica de Saúde. Nesse sentido, queria reivindicar que seja criado o setor de reparos. Muitas pessoas deixam de ser atendidas por ter que esperar meses para se concertar esses equipamentos. Outra sugestão seria a padronização no atendimento às pessoas no sentido de garantir a celeridade no atendimento. É preciso ter esse carinho com os profissionais que cuidam da boca das pessoas”, argumenta.

Destaque 2

Após 18 anos no crime, pastora ajuda ex-detentos na ressocialização e na busca de uma nova vida

Publicado

em

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, conta a história de uma pastora que dedica a vida a recuperar ex-detentos e dependentes químicos que nem a própria família acredita mais.

A pastora Amélia usa a própria vida como exemplo. Passou muito tempo no crime. Hoje, tem uma casa de abrigo onde recebe pessoas que querem uma nova oportunidade de vida.

Atualmente, 18 pessoas moram no local. A história de apoio se repete. Quem recebeu a mão amiga e se recuperou hoje ajuda outras pessoas a reconstruir uma nova história.

Apesar de sobrar amor e cuidado com muitos que nunca tiveram um lar, Pastora Amélia precisa de ajuda, já que as doações de uma igreja não são suficientes para manter a casa.

Assista o vídeo e ajude ao trabalho de ressocialização de homens e mulheres que já tinham desistido da vida.

Assista ao vídeo:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Acre

Relator decide na próxima semana se aceita denúncia contra Gerlen

Publicado

em

Nesta próxima semana, o desembargador Laudivon Nogueira, vai decidir se aceita ou não a denúncia de crime eleitoral supostamente praticado pelo deputado estadual Gerlen Diniz, Progressistas.

Gerlen, que é candidato a deputado federal, foi denunciado à justiça eleitoral por ter pedido voto na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) durante discurso realizado na sessão realizada pelo parlamento estadual no último dia 13 de setembro.

Após ser alertado por outros parlamentares de que poderia estar incorrendo em possível crime eleitoral, Gerlen Diniz pediu que seu pedido de voto fosse retirado das notas taquigráficas e o vídeo da sessão foi retirado das redes sociais.

No processo enviado à justiça eleitoral, é pedido uma ação de investigação judicial eleitoral já que Gerlen teria cometido crime eleitoral ao pedir votos em um setor público, o que é vedado pela lei.

De acordo com a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE), o desembargador Laudivon Nogueira, relator, deve manifestar seu voto em relação ao processo durante a próxima semana, ainda antes da eleição.

Continuar lendo

Destaque 2

General do exército diz que Acre é plano B em caso de invasão ao Brasil

Publicado

em

O general Luiz Eduardo Rocha Paiva disse ontem (22), em entrevista ao canal Fala Glauber, no YouTube, que, em caso de invasão de forças estrangeiras ao Brasil, o Acre deve ser plano B.

Rocha Paiva foi manchete em todos os jornais no ano passado por ter publicado uma carta onde dizia estar chegando o “ponto de ruptura” da democracia. O fato ocorreu enquanto ele ainda integrava o governo Bolsonaro, logo após a anulação dos processos contra o ex-presidente Lula (PT) na Lava Jato de Curitiba. A carta foi interpretada como uma ameaça do governo aos ministros do STF e à democracia.

O general, que tem experiência nas áreas de Missões de Paz da ONU e Defesa Nacional e é doutor em Aplicações, Planejamento e Estudos Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, acredita que Roraima e a foz do Rio Amazônia devem ser prioridade em questão de defesa nacional, mas uma invasão através do Acre não está completamente descartada. Segundo Rocha Paiva, para utilizar o Acre como ponto de entrada no Brasil, a força estrangeira teria de convencer os países de fronteira (Bolívia e Peru) e acessar a estrada que liga o Acre ao litoral do oceano pacífico, onde o inimigo desembarcaria seu efetivo e equipamentos.

Apesar do cenário, Rocha Paiva diz que qualquer força estrangeira teria trabalho para enfrentar as forças brasileiras que, segundo ele, tem alguns dos melhores combatentes de selva do mundo. Neste cenário, Rocha prevê um combate que duraria de 3 a 5 anos e terminaria com a vitória do Brasil. No caso de vitória inimiga, no entanto, o Brasil deveria assinar um tratado de cessão de terras amazônicas e aproveitamento de bens naturais: “assim a gente não perde um centímetro de território, mas perde soberania pra explorar o patrimônio”.

QUEM INVADIRIA O BRASIL?

“Um país, ou coalizão de países com autorização da ONU ou não. Pode ser os EUA com uma coalisão e não precisa de autorização da ONU porque se eles não derem [a autorização] vão fazer do mesmo jeito”, disse o general.

Assista ao vídeo:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 2

Sargento do Trisal vai a júri popular por tentativa de homicídio contra estudante de medicina

Publicado

em

O sargento da Polícia Militar do Acre, Erisson de Melo Nery, que se tornou muito conhecido nas redes sociais por ser um dos protagonistas do “trisal acreano”, cuja rotina era compartilhada com seguidores, vai ser submetido ao conselho de sentença por ter atirado contra o estudante de medicina Flávio Endres de Jesus Ferreira.

O crime aconteceu na madrugada do dia 28 de novembro de 2021, em um bar na cidade de Epitaciolândia, no interior do estado. De acordo com denúncia do Ministério Público, o sargento estava com suas duas companheiras no espaço público, quando houve uma confusão entre a vítima e uma das duas esposas do denunciado, o que evoluiu para uma briga.

O episódio se transformou em uma grande confusão que começou dentro do estabelecimento e terminou na rua da frente, quando o sargento Nery teria sacado de uma arma de fogo, atirado e atingido o estudante pelo menos quatro vezes, tendo em seguida agredido com chutes a vítima que estava baleada no chão.

O Juízo da Vara Criminal da Comarca de Epitaciolândia determinou que o sargento Nery vai ser submetido a Júri Popular. Ele responde por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima, além dos crimes de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e lesão corporal grave.

A defesa, que chegou a pedir a suspeição da juíza do caso, argumentou que o suspeito agiu em legítima defesa, pedindo a desclassificação do crime para lesão corporal e ainda solicitou que não houve apreensão da arma de fogo, por isso, não sendo possível determinar a ilegalidade do porte.

Na decisão, que foi divulgada nesta segunda-feira (19) no Portal do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), a juíza Joelma Ribeiro, titular da unidade judiciária, analisou pedido preliminar de insanidade mental do militar, mas relatou que a demanda já tinha sido negada tanto pelo 1º, quanto pelo 2º grau.

A magistrada ainda verificou na decisão que existem materialidade e indícios de autoria dos crimes cometidos contra o jovem, emitindo sentença de pronúncia contra Erisson Nery. O processo está em segredo de justiça.

“Nesse diapasão, nota-se que os depoimentos produzidos à luz do contraditório indicam que o acusado, em tese, tentou ceifar a vida da vítima em decorrência de uma desentendimento banal e insignificante havido entre o réu, a vítima e o grupo de amigos da vítima, momentos antes”, assinalou a juíza na sentença que submete o réu ao julgamento pela sociedade.

O sargento Nery está preso desde o dia posterior ao crime no Batalhão de Operações Especiais (Bope) em Rio Branco. Ele também responde pela morte de um adolescente de 13 anos, crime ocorrido em novembro de 2017, na capital acreana, quando o menino tentou, junto com outros envolvidos, furtar a casa do militar.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.