Conecte-se agora

Idosa de 62 anos com cisto cerebral perde movimentos, mas ainda assim recebe alta do Hospital do Juruá

Publicado

em

A aposentada Maria de Fátima Rodrigues, de 62 anos, vive os piores dias de sua vida. Ela não anda, quase não consegue ficar sentada e fala muito pouco. Ainda assim, a idosa recebeu alta médica do Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, onde ficou internada por cerca de 30 dias, e teve de voltar para casa, no bairro João Alves. Aos cuidados dos filhos por ter perdido os movimentos, ela sofre ainda com desmaios, insônia e depressão.

Exames de ressonância magnética acusaram a existência de um cisto no cérebro de Maria de Fátima. O tumor não é maligno, segundo os profissionais que a avaliaram. Mas a família protesta contra o que chamam de descaso das autoridades da saúde estadual no Vale do Juruá. E reclamam do tratamento que receberam no hospital.

“Minha mãe recebeu alta depois de um mês de internação. O neurologista de Rio Branco diz que o tumor é pequeno demais pra cirurgia, e alega que ela pode conviver com ele pro resto da vida. Mas quem a vê nessa situação sabe que ela não está bem”, desabafa Otacione Rodrigues Gomes, 26, filha de Maria de Fátima.

Ela e o irmão, Cláudio Erlândio, 29, são os filhos da idosa que mais têm se dedicado a lhe prestar auxílio. “Eu já nem durmo direito, e quando o telefone toca, meu coração só falta sair pela boca”, relata Cláudio Erlândio ao descrever o desespero da família.

Segundo eles, a mãe chegou a entrar, há algumas semanas, na lista do TFD (Tratamento Fora de Domicílio), mas foi excluída pouco antes da viagem sob a justificativa de que o neurologista estava com viagem marcada para Cruzeiro Sul. Apesar da promessa de atendimento, a paciente segue sem a avaliação de um profissional especializado, já que a chegada deste último tem sido adiada desde então.

Não bastassem todos esses percalços, a aposentadoria de Maria de Fátima tem sido gasta apenas com medicamentos – que não são fornecidos pela rede estadual ou municipal de saúde – e com alimentação.

Maus-tratos e humilhações

Os filhos de Maria de Fátima descrevem ainda um clima de humilhações e muita indiferença – por parte dos profissionais e membros da diretoria – vivido no Hospital Regional do Juruá.

“Até pra beber água lá eu fui humilhada”, afirma Otacione. “E não fomos os únicos. O atendimento é assim pra todo mundo”.

Para Cláudio, o pior vexame ocorria sempre que pedia informações sobre o quadro clínico da mãe. “Ninguém nos dizia nada. Cansei de ficar em pé no corredor, à espera da médica responsável por ela, e quando a encontrava, ela dizia que não podia fazer mais nada e me dava as costas”, conta ele.

Sem suportar mais a situação desesperadora vivida pela família, Otacione e Cláudio Erlândio denunciaram, dias atrás, o caso no programa Bom Dia Juruá, do jornalista Alexandre Gomes. Em meio à entrevista, eles receberam um telefonema do secretário municipal de Saúde, Edir Clemente Nascimento, que se colocou à disposição para ajudar no que fosse preciso até que o Estado tome providências e ofereça atendimento especializado a Maria de Fátima.

O outro lado

A reportagem do ac24horas entrou em contato com o representante da Saúde no Juruá, Itamar de Sá, que prometeu cobrar da Secretaria Estadual de Saúde uma posição sobre a vinda do neurologista à região. Ele também colocou o repórter em contato com o coordenador do Complexo Regulador do TFD, o médico Vitor Hugo, o qual assegurou que Maria de Fátima também recebe cuidados do programa Melhor em Casa, do governo estadual.

“Não está confirmada a malignidade do tumor no cérebro da paciente. Fui à casa dela hoje pela manhã, e me falaram que ela está tendo convulsões. Vi a filmagem que fizeram, mas não receitei um anticonvulsionante por ter concluído que este não é o caso”, disse ele.

video

Para Vitor Hugo, Maria de Fátima apresenta um quadro de depressão por achar que está com câncer no cérebro. E, segundo ele, o que se vê no vídeo feito pela família (e reproduzido nesta matéria) é que ela está tendo o que popularmente se chama de “crise nervosa”.

O coordenador do TFD no Juruá confirmou ainda que a idosa deverá aguardar a chegada do neurologista à região, pois, de acordo com ele, enviá-la à capital pode não ser uma solução para o problema.

“Nem sempre mexer com um cisto cerebral resolve. Muitas vezes, as cirurgias causam lesões piores que a existência de um tumor no crânio”, justificou.

Acre

Acre registra 200 novos casos e três mortes por Covid-19 nesta sexta

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), registrou 200 casos de infecção por coronavírus nesta sexta-feira, 18. Com isso, o número de infectados saltou de 84.487 para 84.687 nas últimas 24 horas.

Além do número alto novos casos, mais 3 notificações de óbitos foram registradas, sendo todas do sexo masculino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.728 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 228.092 notificações de contaminação pela doença, sendo que 142.419 casos foram descartados e 986 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 79.183 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 115 pessoas seguem internadas até o fechamento deste boletim.

Continuar lendo

Acre

Menino 11 anos realiza sonho de voar de helicóptero no Acre

Publicado

em

Esta sexta-feira, 18, nunca será esquecida pelo estudante e agricultor Riquelme da Silva, de 11 anos, morador da zona rural do município de Rodrigues Alves. Ele esteve em uma cidade pela primeira vez e realizou o sonho de voar em um helicóptero, o que foi proporcionado por dois empresários de Cruzeiro do Sul depois que viram um vídeo do menino brincando com uma aeronave que ele fez de palma (um tipo de madeira que tem na mata) perto de onde ele mora. “Tenho o sonho de voar de helicóptero e ser mecânico “, contou Riquelme no vídeo.

Tudo foi possível graças à coordenadora escolar, Camila Saraiva, que foi à casa de Riquelme entregar as tarefas escolares. Ela encontrou o menino brincando com um helicóptero de malva com hélices e luzes funcionando, que ele mesmo fez usando um motor de DVD e uma lâmpada de lanterna. Ela gravou o vídeo, divulgou nas redes sociais e buscou em Cruzeiro do Sul, parceiros para que o menino pudesse voar de verdade.

“Eu o achei tão inteligente com aquela aeronave funcionando que decidi que ele iria sim realizar o sonho de voar. Aí lembrei do Euso, que conseguiu tudo a custo zero com o Papito e o Thiago, que tem uma empresa com a aeronave em Cruzeiro do Sul. Eu só tenho a agradecer por esse dia que nunca será esquecido por Riquelme”, explica a coordenadora.

O menino chegou ao local do voo junto com a mãe, Maria de Fátima, e Camila, e ao contrário da genitora não demonstrou nervosismo na hora do voo. Depois que desceu da aeronave, ele disse que realizou um sonho. “Ver tudo lá de cima é bom demais. Não tive medo não e quando eu crescer quero ser piloto de helicóptero, carro e moto”, contou tímido o menino de poucas palavras.

Os empresários que patrocinaram o voo panorâmico em Cruzeiro do Sul desejaram boa sorte a Riquelme. “Eu me vi nele porque gostava de construir coisas como ele. Fiz o que ninguém pôde fazer por mim e espero que ele cresça e possa fazer por alguém”, citou Euso. “Que ele tenha sucesso na caminhado”, desejou Papito para o menino agricultor e sonhador Riquelme.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Acre

Duas mil pessoas foram imunizadas em mutirão de vacinação no Palácio

Publicado

em

O mutirão de vacinação contra Covid-19 realizado pelo governo do Acre, em parceria com a prefeitura de Rio Branco, já aplicou mais de 2 mil doses na ação que teve início às 8h da manhã de quinta-feira, 17, e se estende por 48h, sendo o encerramento no sábado, 19, também pela manhã.

A informação foi confirmada pela porta-voz do governo, Mirla Miranda. “Chegamos em pouco mais de 24 horas a mais de 2.000 mil pessoas imunizadas na Capital. É o governo chamando a população e ela respondendo ao convite”, declarou.

Continuar lendo

Acre

Erro leva público de 40 a 44 anos para vacinação no Palácio

Publicado

em

Um card divulgado pela prefeitura de Rio Branco na noite desta quinta-feira, 18, gerou revolta na população, com idade a partir de 40 a 44 anos, que foram em busca da vacinação contra a Covid-19, na sexta-feira, 18, na tenda em frente ao Palácio Rio Branco.

Ocorre que na quinta (17), a prefeitura informou no card a ampliação da faixa-etária da vacinação para pessoas com idade a partir de 40 anos, a partir desta sexta-feira (18), nos 14 pontos na capital, incluindo, a tenda do governo, só que o Estado não recebeu as doses para esse público, tendo doses apenas para o público de 45 a 49 anos. O resultado foi insatisfação e muitas críticas por parte de populares pela manhã desta sexta.

LEIA MAIS: Prefeitura culpa governo por equívoco em não vacinar público de 40 a 44 anos no Palácio

Acontece que a vacinação foi ampliada para pessoas com 40 a 44 anos, porém a imunização para esse público está sendo realizada somente nas Uraps ou na Policlínica Barral y Barral.

Ao ac24horas, Carol Parente, responsável por coordenar a vacinação na tenda do governo do Acre, afirmou que o Estado pactuou com o município a vacinação do público de 45 a 49 anos apenas, e não do público de 40 a 44 anos. Segundo ela, o governo poderá realizar a vacinação desse público, porém a Prefeitura terá que enviar doses para essa faixa-etária.

“Em pactuação com o município, fechamos que seria 45 anos a 49 anos, porque eles estavam fazendo de 50 a 54 anos, e a gente baixou para 45 e eu não sei o que houve ao certo e estamos tentando resolver essa situação, que o município baixou para 40 anos. Infelizmente, temos doses apenas para 45 a 49 anos, pode ser que mais tarde tenha vacinação para esse público de 40 anos, no entanto, a orientação para as pessoas que tenham menos de 45 é que procurem uma das URAPs ou a Policlínica Barral y Barral”, explicou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas