Conecte-se agora

Para tudo tem que haver limite

Publicado

em

O governador do Acre, Sebastião Viana, descobriu que nossas fronteiras estão abertas aos narcotraficantes – responsáveis, no Brasil, por “famílias destroçadas, gerações perdidas”. É uma descoberta e tanto! – conforme revela matéria publicada no ac24horas na segunda-feira, 24.

Nos quase 14 anos de governo petista, as fronteiras com os maiores produtores de cocaína do mundo (Peru e Bolívia) ficaram escancaradas ao contrabando não apenas de entorpecentes, mas de armas de grosso calibre. E nem por isso nosso atento governador ousou criticar a indiferença dos companheiros Lula e Dilma com uma questão que é, em última instância, a grande responsável pela explosão de violência e homicídios em todo o território nacional.

Em 2006, os marqueteiros do tucano Geraldo Alckmin mostraram no horário eleitoral gratuito a rota da cocaína, que em grande parte entra no Brasil através das fronteiras acrianas. No dia seguinte ao programa foi um Deus nos acuda. Os petistas acusavam o então candidato do PSDB à Presidência de desrespeitar o Acre e seus moradores, chamando-os – vejam a que ponto chega a canalhice! – de “narcotraficantes”.

A revolta daquela época tem uma razão de ser: em 2006, Luiz Inácio Lula da Silva era o candidato do PT à reeleição. E se havia mesmo irresponsabilidade com a vigilância das fronteiras, ela deveria ser, óbvio, atribuída ao petista. Mais: Lula passou a derramar-se de amores pelo presidente boliviano Evo Morales (eleito em dezembro de 2005 e até hoje no cargo) e pelo então presidente peruano Alan García.

Lembremos: Evo chegou a nos tomar as refinarias da Petrobras que operavam na Bolívia, ao que não houve qualquer reação por parte do governo petista. O prejuízo de 16 bilhões de reais foi pendurado, claro, na conta do povo brasileiro.

Como presidente do Foro de São Paulo (uma entidade devotada a reunir os esquerdistas da América Latina), Lula também chegou a receber no Brasil membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farcs), outra organização comunista devotada, entre muitas atividades ilegais, ao narcotráfico.

Sebastião Viana, homem culto, deve conhecer esses detalhes da história política do seu líder maior. Também não ignora as inclinações ideológicas do partido ao qual pertence.

Portanto, é inaceitável que menos de dois meses depois da deposição de Dilma Rousseff da Presidência da República, o governador dos acrianos vá às redes sociais desbragar uma lengalenga incompatível com a realidade. Ou ele delira, achando que as drogas passaram a entrar no Brasil apenas depois que Dilma deixou o poder?

Ora, ora, há que se ter limite pra tudo – até mesmo para a hipocrisia. Sebastião não está em condições de cobrar do governo federal uma postura diferente daquela que aceitou com tanta candura em três mandatos e meio dos companheiros que antecederam o peemedebista Michel Temer.

É lícito que o governador do Acre chore sobre os cadáveres resultantes do narcotráfico. Ele só não pode achar agora que deva enterrá-los no cemitério dos adversários.

Anúncios

Destaque 7

Em 14 anos, professores do Acre só tiveram 56% de reajuste salarial

Publicado

em

Uma auditoria realizada na folha dos professores do Acre mostrou que em 14 anos a categoria teve um reajuste de 56%, enquanto que nas demais profissões esse número foi de 195%. Desse modo, enquanto um professor efetivo do concurso de 2006 recebe pouco mais de R$ 3,6 mil, um agente de Polícia Civil com o mesmo tempo de serviço está ganhando R$ 12 mil.

Conforme o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão dos Santos, “o clamor do funcionalismo da Educação é o mesmo da Saúde e das categorias menores”, mas que há entraves que precisam ser superados e que poderão ser eliminados com base no que a comissão técnica a ser formada pode encontrar como solução.

Os dados são do Governo do Acre, que anunciou nesta quinta-feira (14) estar atuando pela correção dos salários dos professores e servidores técnico-administrativos da Secretaria de Estado de Educação, Esportes e Cultura (SEE).

Uma reunião na Casa Civil a pedido do secretário Mauro Sérgio da Cruz, da SEE, serviu de apronto para que seja formada uma comissão que estudará a correção salarial dos cerca de 20 mil trabalhadores da pasta, com uma revisão criteriosa do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR).

“Por ora, estamos engessados pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que não faz distinção de recursos ou de categoria. Mas o governador Gladson Cameli está disposto a fazer o que for possível para valorizar ainda mais todos os servidores públicos estaduais, mas temos um limite de teto de gastos que é nacional. Como equacionar isso é que precisa ser discutido”, destaca Santos.

“Mantemos sempre o diálogo aberto [com os sindicatos e toda a categoria], mostrando que existe boa vontade de nossa parte em resolver essa situação e que possamos trazer soluções a partir desta comissão que será formada”, afirma Mauro Sérgio da Cruz, secretário de Educação.

Continuar lendo

Destaque 7

Influenciadora digital evita “cancelamento” na internet com diagnóstico de Covid-19

Publicado

em

Ao que tudo indica, o quase cancelamento da influenciadora digital Juliana Vellegas nas redes sociais por seus seguidores fez com que vários outros não seguissem o mesmo exemplo e viessem dar explicações ao público. Dessa vez, a influenciadora Jumara Nolasco usou sua rede social no instagram para confirmar que ela e o marido estavam com Covid -19 (assista ao vídeo no fim da coluna).

O fato ocorre bem após o fato de a influenciadora Juliana Vellegas não ter dado satisfação aos seus seguidores nas redes sociais, e acabar sendo alvo de críticas por parte dos internautas ávidos por seus stories diários. Os fãs mais calorosos já trataram de cogitar uma possível participação da moça no reality BBB21, que começa no próximo dia 25. Fato esse negado pela digital em vídeo publicado em suas redes sociais.

“Jumara nunca escondeu que se reunia com a mãe, irmã a família toda, ela fez Natal e Ano Novo pra família, ela disse que ia se cuidar, mas não ia se privar!” escreveu uma seguidora.

Melhoras à influenciadora digital que se preocupou de fato com seus seguidores.

Quer mais Hora do Veneno? Vem com @alexthomasTV.


*A opinião do colunista não reflete a do jornal ac24horas. 

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Destaque 7

Gladson exonera aliados do prefeito Mazinho e decreta rompimento com o emedebista

Publicado

em

Foto: Divulgação

Após a ríspida discussão entre o governador Gladson Cameli e o prefeito de Sena Madureira Mazinho Serafim, o chefe do executivo estadual cumpriu a promessa de exonerar aliados do emedebista que ocupavam cargos na administração estadual.

A motivação para que a canetada de demissões ocorresse é por causa de um desentendimento entre os dois na última sexta-feira, 8, durante reunião da Associação dos Municípios do Acre (AMAC) quando Gladson não gostou de ser cobrado por Serafim publicamente. O bate-boca entre os dois foi quente e precisou da intervenção de outras pessoas para acalmar os ânimos.

Cerca de 48 horas depois do desentendimento público, o Diário Oficial desta segunda-feira, 11, traz a demissão de mais de 15 pessoas ligadas a Serafim.  Entre os demitidos, figuras conhecidas pela aliança com Mazinho como é o caso de Daniel Herculano Filho, que era comissionado na Sesacre e foi secretário de saúde de Sena Madureira durante quase todo o primeiro mandato de Serafim e ocupou também a função de presidente da Associação dos Secretários Municipais de Saúde do Acre.

Continuar lendo

Destaque 7

Com saída de Ribamar, Flavio Silva será Secretário da Casa Civil

Publicado

em

Com a confirmação da exoneração do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade do cargo na última sexta-feira, 9, o governo deverá adotar uma medida caseira para ocupar a função pelo menos até meados de fevereiro. Trata-se de Flávio Silva, o “curinga” do governador Gladson Cameli, homem de extrema confiança do chefe do Palácio Rio Branco.

Flávio acompanha Gladson desde da época em que ele era deputado federal e nestes dois primeiros anos de governo já passou por vários órgãos para ser uma espécie de “olhos do governador”. Atualmente, ele atua como assessor direto de Cameli.

A nomeação interina de Flávio deverá ocorrer na próxima semana e será uma espécie de “tampão”, já que o governador pretende nomear alguém definitivamente a partir de fevereiro.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas