Conecte-se agora

Em depoimento, Cícera revela medo de morrer por causa de queda do esquema na Sehab

Publicado

em

1_casamata_ABRE_900

As novidades da Operação Lares não param. Desde que ac24horas teve acesso aos autos do processo que está sob a responsabilidade do juiz da segunda Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Acre, Gilberto Matos de Araújo, que apura a ação de uma quadrilha criminosa e que comprou e vendeu casas populares que deveriam ser distribuídas para a população de baixa renda.

video

LeiaNuma demonstração de ameaça e deboche,  os acusados Marcos Huck e Daniel Gomes – homens de confiança do ex-secretário Jamyl Asfury –  chegam a denominar a operação de “A Casa Mata”, sugerindo este nome para CPI da SEHAB. Ele usou o tom de ameaça quando foi procurar pela assistente social Gerciane para amenizar perseguição implacável feita à Cícera Dantas depois que os rolos praticados com compra e venda de unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida se tornaram público.

 

Leia_marcia

A reportagem do ac24horas teve acesso exclusivo ao depoimento de Cícera concedido na sede da Policia Civil do Estado do Acre, que revela mais detalhes do balcão de negócios instalado dentro da Secretaria de Habitação e Interesse Social e confirma o tráfico de influência de políticos da Frente Popular do Acre e gestores do alto escalão do governo de Sebastião Viana (PT-AC) no pedido de facilitação na distribuição de unidades habitacionais.

Leia_rostênio“Eles ficavam passando direto na frente da minha casa; o Marcos pegou a pistola e fez assim (faz gestos para o delegado) tipo me mostrando”, disse Cícera Dantas durante o depoimento de quase 20 minutos concedido na sede da Policia Civil ao delegado Roberth Alencar, na fase de inquérito da Operação Lares.

“O Marcos foi lá em casa e me orientou que eu deveria negar tudo que acontecia dentro da secretaria”, acrescentou Cícera à Polícia Judiciária.

video

O que a dupla tentava esconder é o que esta série de reportagem vem esclarecendo. A fraude na distribuição de casas iniciada em abril de 2014 dentro da SEHAB, na gestão do ex-secretário Rostênio Souza, não cessou com a nova equipe nomeada pelo governador Sebastião Viana (PT-AC).

Cícera Dantas, que segundo Rossandra Melo, com base em informações repassadas por Cleuda Maia, era quem tinha ficado no lugar de Irlan Lins na chefia do sistema, consegue dar mais riqueza nos detalhes de regulamentação das unidades que foram facilitadas, vendidas e compradas no processo. Tudo com a participação de Marcos Huck e Daniel Gomes e amplo conhecimento, segundo Cícera, do ex-secretário Jamyl Asfury.

“Eles [Marcos Huck e Daniel Gomes] chamavam a gente e diziam que tal família tinha que ser beneficiada. Ia para o georeferenciamento e depois que passava pra gente. Eu percebi que os nomes que eles me passavam não eram de pessoas do escritório, das zonas de atendimento prioritário, ZAPs”, acrescentou Cícera durante interrogatório.

Novos nomes surgem a partir das confissões de Cícera para o organograma da suposta quadrilha que atuava na sala ao lado do gabinete do secretário Jamyl Asfury.

NOVO ORGANOGRAMA

Outra informação importante que o depoimento de Cícera apresenta para o amplo conhecimento é o fato de, em tese, as mudanças sugeridas pela auditoria instalada dentro da SEHAB, relacionadas as falhas detectadas no sistema que disciplina procedimentos e diretrizes referentes aos programas habitacionais não terem sido feitas. E se foram feitas, sem a ampla transparência e publicidade, o sistema continuava falho.

Cícera, que segundo informações não confirmadas,  fez delação premiada ainda não homologada pelo Judiciário, segue informando em seu depoimento que além de vender casas nos habitacionais Cidade do Povo, Cabreúva e Rui Lino III, Daniel tinha uma planilha de negócios feitos entre 1 de novembro e 5 de dezembro, de famílias supostamente contempladas no Conjunto Andirá.

“Nessa lista tinha o nome das famílias e na frente de quem pedia Jamyl…”. Nesse momento Cícera foi interrompida pelo delegado Roberth que perguntou quem mais pedia casas através de influência política.

“Tem muitos nomes, tinha lá Jamyl, Daniel, Marcos e outros políticos (…)”, acrescentou a delatora.

Veja como estavam repartidos os contratos homologados para o Conjunto Andirá, conforme depoimento de Cícera à Polícia Judiciária:

NOVO ORGANOGRAMA 2

As provas documentais de alguns processos citados por Cícera Dantas no depoimento ao delegado Roberth foram extraídas do seu computador após o seu depoimento e colocadas à disposição da investigação. Em relação a uma outra lista comprometedora, Cícera afirmou ter arquivado, “com medo” em um computador de uma amiga. Mas ficou de repassar no dia seguinte ao delegado que presidiu o inquérito.

Após suspeitarem de que Cícera estava escondendo documentos e provas em seu computador, a servidora pública foi afastada sem nenhum tipo de documentação. Neste caso, vale ressaltar, que o afastamento foi uma decisão do ex-secretário de Habitação, Jamyl Asfury. “O Jamyl disse para mim não entrar mais aqui! Não tive direito de sequer tirar meus objetos pessoais” , disse a depoente.

QUEM É CÍCERA DANTAS – O conjunto de informações levado ao conhecimento da Policia Judiciária é de alguém experiente que trabalha no governo da Frente Popular do Acre desde 2001, quando ingressou na Secretaria das Cidades, foi para a Secretaria de Habitação e Interesse Social em 2006.

Cícera confirmou que é amiga de Cleuda Maia, que a conheceu em 2003 quando trabalhava na Secretaria das Cidades e que trabalhou diretamente em campanhas eleitorais do atual governo, precisamente, na eleição de Raimundo Angelim.

galera_do_jamyl_in900O QUE OS CITADOS DISSERAM:

O ex-diretor social da Sehab, Marcos Huck, disse por telefone ao ser indagado por ac24horas que não ia dar qualquer declaração e que precisava primeiro consultar seu advogado. Marcos Huck é agente penitenciário.

Já o ex-diretor executivo da Secretaria de Habitação, Daniel Gomes, continua preso.

O deputado estadual Jamyl Asfury (ex-secretário de Habitação) recebeu a reportagem de ac24horas em seu gabinete na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, 02.

Asfury negou a existência de qualquer lista feita por indicação dele.  “Não existe lista pra isso, existe critério técnico. A gente não pode trabalhar com lista porque isso aí é uma coisa ilegal. A gente pode trabalhar com as referências que tem.”

O parlamentar também diz que não tinha qualquer conhecimento das fraudes cometidas por Daniel Gomes e Marcos Huck, seus dois homens de confiança. Ele voltou a repetir que as investigações dentro da Sehab foram feitas por sua iniciativa.

“Quem começou a investigação foi eu. Então não tem a menor possibilidade de eu que sou o autor, né, que iniciou todo esse trabalho de investigação, que foi encaminhado pra polícia, que foi encaminhado pro Ministério Público, ter qualquer participação disso.”

O ex-secretário de Habitação afirmou ainda que Cícera era “a mulher, a personagem que fraudava. Essa mulher dizia na secretaria antes de eu chegar que ninguém teria coragem de peitá-la porque ela quem conhecia todo processo, conhecia tudo. E quando eu soube dessa ação fraudulenta, eu soube num dia e a partir do outro dia nunca mais ela pisou na Sehab”.

LEIA SÉRIE DE
REPORTAGEM
Será que eles sabiam de tudo?
Esquema de corrupção da SEHAB pode ter ajudado desempenho de candidatos em 2014
Depoimento de Rossandra coloca Rostênio como o homem dos R$ 180 mil
Em depoimento, Cícera revela medo de morrer por causa de queda do esquema na Sehab

 

Acre

TJAC faz nova convocação de acadêmicos para estágio

Publicado

em

A Presidência do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) tornou pública, na página 150 da edição n. 6.849, do Diário da Justiça eletrônico, de sexta-feira, 11, Edital n. 20/2021 para a convocação dos acadêmicos aprovados no Processo Seletivo Simplificado, realizado em 2018.

Foram convocados dezenove estudantes do curso de Direito, sendo oito para estagiarem no período matutino e onze no período vespertino. Dois estudantes do curso de Administração foram chamados para estágio no período da manhã.

O edital de convocação, assinado pela desembargadora-presidente do TJAC, Waldirene Cordeiro, consta no anexo único, a lista de documentos que os candidatos deverão enviar para o e-mail da Gerência de Desenvolvimento de Pessoas (gedep@tjac.jus.br), sob pena de perda da vaga da função a ser exercida no processo seletivo, no prazo de cinco dias úteis, a partir da publicação do referido edital.

Para mais informações, entrar em contato com a Gerência de Desenvolvimento de Pessoa nos telefones 68 3302-0380 ou 68 3302-0374.

Veja abaixo os documentos necessários:

CPF e RG (Original);
Declaração ou Atestado de Frequência da Instituição de Ensino Superior (atualizada);
Certidão Negativa de Antecedentes Criminais, disponibilizada no site www.tjac.jus.br;
Comprovante de residência contendo o CEP da rua (original);
Uma foto 3X4;
PIS/PASEP/NIT;
Aos portadores de necessidades especiais será necessária a apresentação do atestado médico;
Declaração Pessoal de que não possui outro vínculo DE ESTÁGIO e que dispõe de horário compatível com o expediente forense;
Título de eleitor;
Conta Salário na Caixa Econômica Federal (Ofício expedido pela GECAD)

DIREITO – MANHÃ
CANDIDATO
FILIPE SOUZA MACHADO
REBECA ARAÚJO GAMA
VÍTOR TEIXEIRA LAMAS
ANA BÁRBARA DOS SANTOS LIMA VERDE
PHILIPPE UCHÔA DA CONCEIÇÃO
ALLAN SOARES DE SOUZA
JULYANE SILVA YARZON
EVELYN DAMARIS LIMA DE OLIVEIRA

DIREITO – TARDE
CANDIDATO
BRUNA AMINE LIMA MACEDO COUTINHO
IVAEL PEREIRA MOREIRA
THALISON MATHEUS DA SILVA
LUCAS MARTINS DE BRITO
ISABEL CÍCERA DA SILVA BENÍCIO
ANDRIELLY DE OLIVEIRA SANTOS
GIOVANA FERREIRA RIBEIRO
ANNA CAROLINE NASCIMENTO BASTOS
NILTON MESSIAS CAHÚ DE OLVEIRA
REJANE CAMPOS RIBEIRO
MARCUS VENÍCIUS PACHECO JÚNIOR

ADMINISTRAÇÃO – MANHÃ
CANDIDATO
GABRIEL SOUSA LIMA
SANIELE DE LIMA CAETANO AZEVEDO

Continuar lendo

Acre

Acre registra seis óbitos e mais 65 novos casos da covid-19

Publicado

em

Em boletim divulgado neste sábado, 12, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informou o registro de 65 novos casos de infecção por coronavírus, sendo todos confirmados por exames RT-PCR. O número de infectados saltou de 84.039 para 84.104 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 224.330 notificações de contaminação pela doença, sendo que 140.068 casos foram descartados e 158 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 78.886 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 127 pessoas seguem internadas até o fechamento deste boletim.

Mais seis notificações de óbitos foram registradas neste sábado, 12, sendo quatro do sexo masculino e dois do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.707 em todo o estado.

Continuar lendo

Acre

Motociclista derrapa em estrada e vai parar no Pronto Socorro

Publicado

em

O motociclista João Paulo Marreiros Vilasboas, 29 anos, sofreu um acidente na rodovia AC-40, na curva do Tucumã na região da Vila Acre, em Rio Branco, e foi parar em estado grave no Hospital de Urgência e Emergência (Huerb), na manhã deste sábado (12). 

Segundo informações dos Policiais de Trânsito, João Paulo trafegava em sua motocicleta modelo MT 03-300 cilindradas, de cor azul na rodovia quando ao fazer a curva passou cima de óleo que vazou de uma máquina do Deracre, perdeu o controle da moto e escorregou vindo a bater o corpo e cabeça contra a estrutura metálica da mureta de proteção da pista.

Populares que passavam pelo local, ao verem João Paulo desmaiado, acionaram a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam o motociclista ao pronto-socorro em estado de saúde grave.

Policiais Militares do Batalhão de Trânsito isolaram a área para os trabalhos de perícia e em seguida juntamente com os policiais do Corpo de Bombeiros espalharam serragem para secar o óleo e evitar novos acidentes. 

A máquina que apresentou defeito e derramou o óleo na pista foi encontrada em uma chácara nas proximidades da curva do Tucumã. A moto do motociclista foi removida por familiares após a perícia

Continuar lendo

Acre

“Homofobia é crime”, diz Ministério Público em apoio ao Junho LGBTQI+

Publicado

em

Em apoio ao mês do orgulho LGBTQIA+, o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) instalou na fachada da sede localizada na Marechal Deodoro, a frase “Homofobia é crime”, em Rio Branco (AC).

Ao ac24horas, a procuradora de Justiça, Patrícia Rêgo, afirmou que a fachada é para marcar a posição do Ministério Público do Acre (MPAC) no combate a esse tipo de violência, que configura crime de ódio e que deve ser combatido pelas instituições públicas e por toda sociedade. 

“A orientação de sexual e a identidade de gênero são direitos de personalidade ligados à dignidade humana, direito fundamental e pedra angular do Estado Democrático Direito, no qual não se admite, nem se tolera qualquer discriminação”, afirmou. 

Nesses últimos sete dias, os noticiários foram marcados por um caso envolvendo a transexual Jullyana Correia, 36 anos, que acusou funcionários da Prefeitura de Rio Branco de transfobia por usar banheiro feminino do órgão na manhã de terça-feira (8). Jullyana saía do banheiro quando foi abordada por um segurança e orientada a usar o banheiro de deficientes da próxima vez.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas