Conecte-se agora

Governo novo

Publicado

em

De quem o presidente Temer terá que temer?

Os 367 deputados federais e os 55 senadores que determinaram o afastamento da presidente Dilma Rousseff terão que apoiar, incondicionalmente, o governo Michel Temer, pois se assim não procederem, a despeito do impeachment não ser golpe, comportar-se-ão como golpistas, afinal de contas, os parlamentares que efetivaram o afastamento da presidente Dilma Rousseff já sabiam que o vice-presidente Michel Temer viria sucedê-la.

Do contrário, que vão logo se preparando para serem acusados de terem participado de um golpe, ou no mínimo, de uma quartelada parlamentar. Esta é mais uma, entre tantas outras impropriedades que faz do impeachment um instrumento de duvidosa eficiência e de baixíssima qualidade legislativa, sobretudo, num país, a exemplo do nosso, cuja estrutura partidária se encontra em elevadíssimo grau de apodrecimento político e moral.

No regime parlamentarista, esta excrescência chamada impeachment simplesmente não existe. Nele não se fez necessário que seu governante tenha cometido o chamado crime de responsabilidade para sê-lo afastado do poder. Nele, evidenciado a sua incompetência, o governante poderá ser afastado do poder, via voto de desconfiança, num processamento de curtíssimo prazo e sem provocar traumas de natureza política, econômica e social.

Como vivemos sob a égide do regime presidencialista, e na sua mais degradada forma, justo por se apoiar numa estrutura partidária inquestionavelmente fisiológica, diria até, desmoralizada, ainda que venha se tornar inevitável, o impeachment continuará sendo contra-indicado. Nos EUA, o único regime presidencialista, tido e havido como exemplar, nos seus 240 anos de existência, nenhum dos seus presidentes foi afastado do poder através de tal instrumento.

Cá entre nós, nossos quatro últimos presidentes eleitos, no espaço de 23 anos, dois deles já foram afastados do poder pela via do impeachment: Fernando Collor, pela aquisição mal explicada de um Fiat Elba, e a presidente Dilma Rousseff, em razão das tais pedaladas fiscais, o apelidado que puseram ao crime de responsabilidade a ela imputado.

Em tempo: Fernando Collor acabou sendo inocentado pelo STF-Supremo Tribunal Federal e o mesmo deverá acontecer com a presidente Dilma Rousseff, até porque, num país cujos orçamentos públicos são considerados como peças de ficção e as tais pedaladas foram praticadas por todos os nossos governantes, inclusive por todos os governadores e todos os prefeitos, motivado por elas, a presidente Dilma Rousseff será inocentada.

O sucesso do governo do presidente Michel Temer dependerá fundamentalmente do apoio e da lealdade de sua base parlamentar, em princípio, bastante confortável, mas que será recorrentemente testada, a começar, quando sua equipe econômica, à frente, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, enviar para aprovação dos nossos congressistas o maior ajuste fiscal de toda a nossa história.

Por fim: será de sua base de apoio parlamentar que o presidente Temer precisa temer, e como tratá-la sem ceder a partidarização da nossa máquina pública?

Narciso Mendes de Assis é engenheiro civil, empresário da construção civil de das comunicações e já ocupou mandatos de deputado estadual e federal. Hoje se dedica as suas empresas de comunicação. Atualmente dirige o jornal O Rio Branco, o mais antigo do Acre.

Acre

Coordenador de Marcelo Bimbi diz que cabo eleitoral mentiu

Publicado

em

A coordenação de campanha do modelo e candidato a deputado federal pelo Podemos, Marcelo Bimbi, entrou com o ac24horas na tarde desta quarta-feira, 28, para responder à denúncia de calote feita por uma suposta cabo eleitoral.

Luciana da Silva afirmou em uma rede social que Marcelo Bimbi e um assessor, identificado como Denys Braga, estariam contratando pessoas para trabalhar como cabo eleitoral e não estaria fazendo os devidos pagamentos. Ela diz ainda que foram assinados contratos, mas que Marcelo e Denys haviam sumido.

Denys Braga, que faz parte da coordenação da campanha de Bimbi, entrou em contato com o ac24horas onde encaminhou documentos em que afirma que comprovam que Luciana Silva não foi contratada. “É uma mentira. A senhora Luciana Silva não foi contratada. O que ela queria era ganhar dinheiro sem trabalhar, mas recurso de campanha é recurso público, é sério e precisamos prestar contas”, afirma.

Denys afirmou ainda que contratados de todas as regionais de Rio Branco podem testemunhar de que os pagamentos estão sendo feitos normalmente. “Estamos aqui no comitê com contratados que receberam e temos os recibos para comprovar. Estamos indo agora até a delegacia onde vamos registrar uma queixa por calúnia e difamação e vamos provar que essa pessoa mentiu”, disse.

Continuar lendo

Acre

Ações da Polícia Federal no Acre apreendem quase R$ 400 mil

Publicado

em

As duas operações simultâneas deflagradas em Rio Branco nesta quarta-feira (28), batizadas de Comitê Violeta e Algibeira, em conjunto com o Ministério Público Eleitoral, apreenderam cerca de R$ 400 mil em espécie.

As duas operações tiveram o objetivo de reprimir a prática de compra de votos, bem como o abuso do poder econômico e político durante as eleições.

Na primeira ação, a Polícia Federal cumpriu três mandados judiciais de busca e apreensão na cidade de Rio Branco/AC, contra um candidato e partidários. Na segunda, a Polícia Federal cumpriu três mandados judiciais de busca e apreensão também em Rio Branco.

Durante as investigações, a PF identificou um estreito laço entre um candidato e indivíduos pertencentes a uma facção criminosa atuante no Acre, com o objetivo principal da compra de votos.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral, com pena prevista de até quatro anos de reclusão, e falsidade ideológica, com até cinco anos de prisão. Os dois delitos são previstos no Código Eleitoral.

Na outra ação, denominada Algibeira, identificou-se a presença de operadores de dinheiro, que no período pré-eleitoral guardavam quantias em espécie em determinado “bunker”, com a finalidade de dar suporte a eventuais candidatos e campanhas políticas.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral e falsidade ideológica, ambos do Código Eleitoral; assim como Lavagem de Dinheiro. Em caso de condenação, as penas somadas poderão resultar em até 20 anos de reclusão

O nome da operação faz referência ao método mais utilizado pelos investigados na tentativa de retirar de forma discreta os recursos em espécie armazenados no imóvel alvo de buscas.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Federal.

Continuar lendo

Acre

Petecão pede apoio para levar eleições para o 2° turno

Publicado

em

O candidato ao governo, senador licenciado Sérgio Petecão (PSD), esteve reunido na manhã desta quarta-feira, 28, com os trabalhadores do centro de distribuição do Arasuper em Rio Branco.

Durante a agenda, o candidato reafirmou seu compromisso com a geração de emprego e renda e valorização dos trabalhadores no Acre. “Tenho conversado incansavelmente com todas as categorias de trabalhadores e representantes da sociedade para aproximarmos as ideias do governo com as reais necessidades das pessoas e das empresas”, declarou.

Petecão aproveitou para pedir apoio e levar o pleito eleitoral ao segundo turno. “Anota aí, no próximo domingo, vote Petecão 55”, comentou.

Continuar lendo

Acre

Jorge, Marcus e Nazaré conversam com comerciantes no centro

Publicado

em

Os candidatos ao governo pela Federação da Esperança Acre, Jorge Viana (PT) e Marcus Alexandre (PT) e a candidata ao Senado, Nazaré Araújo (PT), estiveram nesta manhã no Mercado Municipal Elias Mansour, em Rio Branco. Jorge, Marcus e Nazaré receberam o carinho dos comerciantes e das pessoas que diariamente transitam na região.

“Estar aqui é uma mistura de alegria com emoção. As pessoas realmente entraram na campanha, elas querem a boa mudança, elas sabem que Marcus e eu somos do trabalho. É impressionante como a campanha cresceu. Nós entramos por último nessa disputa e já estamos em segundo lugar nas pesquisas”, disse o candidato ao governo.

Jorge Viana acrescentou que não tem dúvidas que ele e Marcus Alexandre disputarão o segundo turno e serão vitoriosos.

“A cada dia a nossa responsabilidade aumenta mais. As pessoas sabem que temos um projeto, um plano, que vamos reunir os melhores profissionais para trabalhar e que vamos trabalhar pela população, cuidar de todos, gerar emprego para a juventude e fazer a vida do acreano melhorar. Andar no mercado, ser abraçado como nós fomos, ser abraçado pelas pessoas alegres, sorrindo, é um presente de Deus. É sinal de que a vitória está vindo”, disse Viana.

O ex-governador ressaltou que o espaço que compreende o mercado municipal, o Terminal Urbano, o calçadão, o Shopping Popular e o mercado Aziz Abucater têm a marca das gestões do Partido dos Trabalhadores.

“Esse espaço precisa muito do cuidado e da atenção do Estado e do município. Nossas gestões, tanto no governo, quanto na prefeitura, sempre cuidaram desse espaço aqui no centro e com a nossa vitória para o governo esse será um lugar que receberá toda a nossa atenção”, pontuou.

Marcus Alexandre destacou que o calçadão e o entorno do Elias Mansour é um lugar onde o Acre se encontra. “Aqui você acha pessoas de todos os municípios. Sempre tratei esse lugar com muito carinho, aqui teve presença constante da nossa gestão e receber esse carinho e o abraço que Jorge, eu e Nazaré recebemos hoje é a demonstração que estamos no caminho certo, que nossa campanha está crescendo na hora certa e nós estaremos no segundo turno.

Marcus salientou que no segundo turno ocorre outra eleição e Jorge e ele estão prontos para debater a realidade que vive o Acre, falando dos problemas e apontando as soluções por meio do trabalho que estão prontos para oferecer para a população.

“É isso que nos motiva e essa reta final de primeiro turno nos mostra isso. O que conta a nosso favor é o trabalho que sempre fizemos e vamos fazer muito mais”, finalizou o ex-prefeito.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.