Conecte-se agora

Francimar Bodão lutará pela terceira vitória neste domingo

Publicado

em

O acreano Francimar Bodão busca a terceira vitória seguida no octógono, contra o russo Nikita Krylov, neste domingo (8), no UFC Roterdã, na Holanda.

Bodão já acumula 18 vitórias e 4 derrotas em seu cartel de MMA. No UFC tem 4 lutas , sendo 3 vitórias e 1 derrota. Na penúltima competição, contra Elvis Mutapcic, da Bósnia, Bodão venceu a luta de três rounds.

Bodão é natural de Xapuri (Acre) e iniciou a carreira no MMA competindo em eventos brasileiros. Em maio de 2015, ele venceu Ryan Jimmo na decisão unânime após três rounds. Ao todo, ele soma 18 vitórias e quatro derrotas no cartel.

Confira quem disputa o UFC Fight Night 87, no dia 8 de maio, em Ahoy Roterdã, em Roterdã, Holanda

Card principal

Alistair Overeem x Andrei Arlovski
Antônio Pezão x Stefan Struve
Gunnar Nelson x Albert Turmenov
Anna Elmose x Germaine de Randamie
Francimar Bodão x Nikita Krylov
Heather Jo Clark x Karolina Kowalkiewicz

Card preliminar

Rustam Khabilov x Chris Wade
Magnus Cedenblad x Garreth McLellan
Nick Hein x Jon Tuck
Yan Cabral x Reza Madadi
Kyoji Horiguchi x Neil Seery
Leon Edwards x Dominic Waters
Willie Gates x Ulka Sasaki

Acre 01

Sargento Nery, do trisal, se apresenta na delegacia após protestos em Epitaciolândia

Publicado

em

A apresentação do sargento Erisson Nery, que atirou no estudante de medicina Flávio Endres de Jesus Ferreira, na manhã desta segunda-feira (29) não ocorreu na Delegacia de Polícia Civil de Epitaciolândia, como havia sido informado pela sua defesa no dia anterior, mas na Delegacia de Brasiléia.

A razão foi uma manifestação de estudantes de medicina realizada em frente à Delegacia de Epitaciolândia que pedia justiça para o colega que foi alvejado por quatro tiros entre o fim da noite do sábado (27) e a madrugada do último domingo (28) após uma confusão ocorrida em um bar da cidade.

Nery chegou à Delegacia de Brasiléia por volta do meio-dia em um veículo SUV, com vidros escuros e fechados, que passou direto para o setor das garagens. Ele entrou pelos fundos para se apresentar, mais de 24 horas após o crime, à delegada Carla Ívane, que substitui o titular de Epitaciolândia, Luis Tonini.

Outras informações a qualquer momento.

Continuar lendo

Acre 01

“Eu não fiz nada”, diz estudante de medicina ferido a tiros por PM envolvido em trisal no Acre

Publicado

em

O estudante de medicina Flavio Endres, alvejado com cerca de quatro tiros nesse domingo, 28, disparados pelo sargento da Polícia Militar do Acre, Erisson Nery, do trisal com a também sargento da PM Alda Radine, e administradora Darlene Oliveira, afirma que não fez nada na noite em que aconteceu a confusão na cidade de Epitaciolândia, região de fronteira no estado.

Em entrevista ao veículo de comunicação local O Alto Acre na manhã desta segunda-feira, 29, a mãe do estudante, Lúcia Ferreira, disse que já conversou com o filho após o mesmo passar por cirurgia no pronto-socorro da capital acreana. Segundo ela, a primeira coisa que Flavio falou para ela, por três vezes seguidas, foi: “mãe, eu não fiz nada”.

“Eu disse: acredito em você. Até então não conversei com os médicos, mais ainda não tem previsão de alta”, contou. A mãe pede justiça pelo caso envolvendo o filho. “Estou sofrendo muito Conheço meu filho, eu eduquei para respeitar a todos como cidadãos e meu filho nunca me deu trabalho”.

O estado de saúde do estudante é considerado estável, mas a família considera a recuperação da vítima como um milagre. “Ele é um menino calmo, que eu nunca tive trabalho em momento algum na vida. Peço justiça porque tenho certeza que a justiça de Deus não falha”, disse Lúcia.

Flávio está sendo acompanhado pela esposa no hospital. Ele e a família vieram de Porto Velho, em Rondônia, para a fronteira do Acre, para que ele fizesse o curso de medicina em Cobija, na Bolívia. Ele cursa o quarto ano de faculdade na

Na manhã desta segunda, dezena de pessoas foram para a frente da Delegacia Geral de Polícia Civil de Epitaciolândia manifestar a favor do estudante. As autoridades locais aguardam o policial envolvido para prestar depoimento.

Continuar lendo

Acre 01

Delegacia abandonada é ocupada por vândalos e traficantes em Rio Branco

Publicado

em

Sem cobertura, instalações sanitárias ou elétricas (que foram danificadas e furtadas), o prédio onde funcionou a sede da Delegacia do 2º Distrito Policial por décadas é um retrato do descaso do poder público.

Localizada ao longo da rua 24 de janeiro, na área mais valorizada do Segundo Distrito da cidade, a construção em ruínas está abandonada há anos.

Desde que a 2ª Regional passou a funcionar na Cidade do Povo que o prédio foi abandonado e em poucos meses foi ocupado por moradores de rua que saquearam toda a construção furtando telhas da cobertura, pias, vasos sanitários, fios e luminárias vendendo a atravessadores.

Criminosos usam as dependências da antiga delegacia como depósito e ponto de venda de drogas. Por dezenas de vezes, a polícia já fez prisões por tráfico e apreendeu maconha, cocaínas e outros tipos de entorpecentes no local. Eles ficam na frente do prédio, localizado em área de grande movimento e guardam os ilícitos no prédio, assim, escapando da prisão em flagrante.

Durante parte do dia, moradores de rua, a maioria absoluta dependentes químicos, traficantes e até prostitutas, disputam o espaço até para dormir. Os assaltos na região se tornaram comuns, especialmente na rua Rio de Janeiro, onde fica o espaço. Para os poucos moradores da área, a destruição do prédio e uma nova edificação seria a solução do problema que perdura por vários anos.

Continuar lendo

Acre 01

Lovisaro, Curti e Cosmo entram na lista tríplice para PGJ do MPE

Publicado

em

Com 100% das urnas apuradas, os membros do Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) escolheram, nesta sexta-feira, 26, a lista tríplice de candidatos a Procurador-Geral de Justiça, compostas pelos procuradores de Justiça, Danilo Lovisaro (32,65% – 48 votos), Rodrigo Curti (27,89% -.41) e Cosmo Lima (20,4% – 30), que disputam a sucessão da atual procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane. Em quarto, ficou Carlos Maia com 19,4% -28 votos. A eleição ocorreu das 8 às 17, na sede da instituição.

O novo procurador-geral vai conduzir a instituição no biênio 2022-2024. Ao todo, dos 80 votos previstos, foram 59 computados presencialmente, 20 de forma antecipada e apenas uma abstenção.

A atual procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane, revelou ao ac24horas que sai ao fim do mandato com a sensação de dever cumprido na instituição. “Tivemos dificuldade e muitos avanços. A eleição contou com quatro candidatos valorosos, qualquer um que assumir vai encontrar um MP com as contas sanadas. A expectativa é que se dê continuidade aos avanços”, argumentou.

A lista tríplice com os três mais votados será encaminhada ao governador do estado, Gladson Cameli, que, de acordo com a Lei Complementar 291/2014, têm até 15 dias, após ter recebido a lista oficialmente, para nomear o novo chefe do MPAC.

A procuradora de Justiça, Gilcely Evangelista, da Comissão Eleitoral, disse que oitenta membros, entre promotores e procuradores de Justiça, estavam aptos a participar da votação, que se deu de forma presencial, em sistema de cédulas de papel, na Sala de Sessões do Edifício-Sede do MP acreano, no horário das 8 às 17 horas.

O que dizem os procuradores da lista

O procurador de Justiça Carlos Maia, Cosmo Lima, revelou que essa é a sua 6° candidatura ao pleito, porém, segundo ele, desta vez, espera vencer e ser escolhido Procurador-Geral do órgão. “Historicamente, eu sempre entro na lista, mas nunca fui escolhido e nomeado pelo Governador, pois ele é quem escolhe. Espero ingressar e espero vencer, obviamente”.

Cosmo Lima disse ainda que caso se torne Procurador-Geral, o principal legado que pretende deixar no órgão é manter o espírito de união, de unidade, de compromisso com a gestão e maior efetividade nas áreas de atuação e com o fortalecimento da instituição que é essencial para a defesa da democracia”, afirmou.

Já o procurador Danilo Lovisaro contou que o sistema de votação é de suma importância para o Ministério Público. “Esse é um momento em que todos os candidatos podem entrar em contato com os membros da instituição, apresentar os votos”.

Lovisaro disse ainda que a expectativa é grande quanto a escolha do governador Gladson Cameli. “É de acordo com o ordenamento constitucional”. Quanto ao legado que pretende deixar ao órgão, o promotor diz que deverá primar pelo diálogo com a classe. “Pretendo dá um tratamento isonômico a todos e incentivar a forma integrada, bem como combater as facções criminosas”, pontuou.

O procurador Carlos Maia contou que os quatro candidatos têm condições de chegar a ser o escolhido do governador Gladson Cameli, porém, Maia disse que qualquer um dos procuradores que for o procurador-geral, o MP vai estar bem representado. “Eu quero deixar como legado um cuidado maior e melhor com os membros do órgão. Já cuidamos de tanta gente, precisamos dar uma atenção aos nossos servidores”.

O procurador de Justiça, Rodrigo Curti, não quis conceder entrevistas. Segundo ele, o momento mais oportuno será quando o governador Gladson Cameli escolher o novo Procurador-Geral do Ministério Público.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas