Conecte-se agora

Aos moradores da região do Amapá, prefeito Marcus Alexandre entrega 17ª unidade de saúde de sua gestão

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, entregou na manhã desta quinta-feira, 5, a décima sétima unidade de saúde desde que assumiu a prefeitura. A UBS Ana Rosa de Amorim leva esse nome em homenagem a Dona Santana, uma importante líder comunitária da região, que foi também parteira e missionária católica.

unnamed

Da solenidade de entrega da nova UBS do Amapá participaram o secretário municipal de Saúde (Semsa), Oteniel Almeida, o deputado estadual Daniel Zen, representando o presidente da Assembleia Legislativa (Aleac), Ney Amorim, os vereadores Manoel Marcos e Graça da Baixada, além do presidente da Associação de Moradores e Produtores do Amapá, Jânio Moreira.

De Porte I, a Unidade Básica de Saúde Ana Rosa de Amorim tem capacidade para atender quatro mil e quinhentas pessoas por mês e contará com um médico, um dentista e uma enfermeira, além de um auxiliar de saúde bucal e seis Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

unnamed (1)

A nova UBS em prédio próprio substitui a antiga unidade da região que ficava em um imóvel alugado. Faz parte da política da prefeitura de Rio Branco instalar as unidades de saúde em um local apropriado, proporcionando melhores condições de atendimento aos usuários e um melhor ambiente de trabalho para os servidores.

O secretário municipal de Saúde, Oteniel Almeida, explicou que é parte da política da gestão do prefeito Marcus Alexandre homenagear lideranças comunitárias, daí o nome da nova unidade de saúde. Ele também destacou a importante parceria com o governo do Estado e o governo federal para realizar e concluir a obra.

O secretário destacou ainda que, ao todo, são treze unidades de saúde que a prefeitura de Rio Branco está tirando do aluguel. “A meta é entregar até o final da gestão do prefeito Marcus Alexandre vinte e sete novas unidades, substituindo todas as unidades alugadas, além dos novos investimentos que também estão sendo feitos”.

unnamed (2)

O presidente do Amapá, Jânio Moreira, disse que a comunidade está realizando um sonho ao receber do prefeito Marcus Alexandre a nova UBS. Ele destaca que além das mais de mil famílias da comunidade que são atendidas, pessoas também da Transacreana, do Benfica e até da Vila Acre e do Santa Inês costumam utilizar os serviços oferecidos pela prefeitura.

Dona Terezinha, sobrinha de Dona Santana e uma importante liderança comunitária, lembrou os avanços e conquistas da comunidade nos últimos anos. Outra liderança importante, o Seu Quintela, um dos primeiros moradores do Amapá, fez questão de parabenizar o trabalho que é realizado pela “equipe de primeira” da UBS.

“Temos que agradecer a muitas pessoas que nos ajudaram a chegar até aqui, como a Presidente Dilma e o governador Tião Viana, que tem nos auxiliado muito a continuar trabalhando e ajudando as pessoas”, afirmou o prefeito Marcus Alexandre.

Menos um imóvel alugado

A antiga unidade funcionava em um imóvel alugado próximo a esta que foi entregue à população. O novo prédio da UBS é mais um importante passo dado no sentido de entregar imóveis alugados onde funcionam unidades de saúde que passam agora a funcionar em imóveis próprios com todas as condições de infraestrutura, construídos no padrão exigido pelo Ministério da Saúde.

O secretário Oteniel Almeida frisou que o serviço médico e odontológico é facilitado nas unidades construídas nos padrões do Ministério da Saúde. Ele cita como exemplos o tamanho, ventilação, iluminação e acesso dos consultórios. “Nas novas unidades o tamanho dos consultórios médicos é padronizado –  9 metros quadrados, e ficam logo no início das unidades. Em casas alugadas nem sempre esse padrão pode ser atendido”, relata Oteniel.

Quem foi Dona Santana?

Ana Rosa de Amorim, a Dona Santana, faleceu em agosto deste ano, aos 98 anos e era conhecida em toda a comunidade do Amapá. Nasceu em Limoeiro do Norte/CE e veio com sua família para o Acre. Foi seringueira, agricultora, missionária católica e parteira tradicional.

Foi, primeiramente, se instalar no seringal Nova Olinda, em Sena Madureira. Casou-se, teve 11(onze) filhos, criou todos eles, e juntos ajudaram a desenvolver a comunidade do Amapá, lutando por estradas para facilitar o escoamento da produção agrícola.

Dona Santana aprendeu com sua mãe a arte do parto e já no seringal Nova Olinda realizou os partos de quase toda uma comunidade, se tornado referência como parteira tradicional na floresta.

Dona Santana teve 31 netos, 52 bisnetos e 16 tataranetos, vivendo plenamente seus 98 anos de idade até falecer em decorrência da idade avançada.

A Unidade de Básica de Saúde do Amapá dispõe dos seguintes ambientes:

Acesso Coberto

Recepção/ Espera

Administração

Farmácia/estocagem de medicamentos

Almoxarifado

02 Consultórios de Clínica Médica

01 Consultório Odontológico

Sala de Imunização

Sala de Curativos

Sala de Observação/Coleta/Procedimentos

Sala de Reuniões/ACS (Agente Comunitário de Saúde)

Sala de Esterilização

Expurgo

Copa

DML

Sanitários acessíveis

Jardim

Bicicletário

Estacionamento

Equipe de Primeira

O trabalho da equipe de profissionais da UBS Dona Santana é reconhecido por toda a comunidade. Seu Quintela, que chegou na região do Amapá em 1938, sendo um dos seus primeiros moradores, exaltou o trabalho dos profissionais de saúde da unidade afirmando que se trata de uma “equipe de primeira” que atende ali.

O tratamento e o carinho que os profissionais têm com as pessoas já fez fama. Dona Silvânia Freitas é moradora do Ramal Santa Helena há treze anos e garante que além dos moradores da própria região, muitas pessoas da Transacreana, do Benfica, da Vila Acre e até do Santa Inês buscam atendimento na UBS do Amapá.  

Comunidades e ramais atendidos pela UBS do Amapá

Piçarreira

Pica-Pau

Santa Helena

Rodo

Dez

Evandro

Riozinho

Gurgel

Santa Lúcia

Amapá 2

Ações para a Comunidade

A entrega da UBS Ana Rosa Amorim faz parte de um conjunto de ações que a prefeitura de Rio Branco realiza na região do Amapá, que conta com mais de mil famílias residentes, sendo uma das comunidades mais importantes do Segundo Distrito.

Uma dessas ações realizadas pela prefeitura foi o reforço na iluminação na região, garantindo mais segurança aos moradores como no caso dos professores e estudantes da Escola Luiz Azevedo que fica próximo à nova UBS.

Além disso, a prefeitura de Rio Branco, através do Departamento de Ramais da Emurb, também realizou importantes melhorias no Ramal do Gurgel, outro pedido feito pela associação de moradores e produtores.

A construção de um abrigo de ônibus para a comunidade foi um outro pedido atendido pela prefeitura de Rio Branco, o que garante mais qualidade de vida aos moradores da região.

O que disseram…

“Com essa Nova UBS, ficou muito melhor. Porque agora está no meio do bairro, está mais perto e centralizado. Muito mais prático sermos atendidos aqui”.

Silvânia Freitas – moradora do Ramal Santa Helena

“Com essa nova unidade de saúde que a prefeitura de Rio Branco está entregando aqui vamos poder atender mais de mil famílias que residem nos ramais, trezentas delas somente nessa nova comunidade do Amapá 2”.

Jânio Araújo Moreira – presidente da Associação de Moradores e Produtores do Amapá.

“Já avançamos muito. Antes, não tínhamos sequer um módulo de saúde e, por isso, só temos que agradecer o carinho do prefeito Marcus Alexandre por estar nos entregando uma unidade de saúde com essa qualidade”.

Dona Terezinha – sobrinha de dona Santana e liderança comunitária do Amapá.

“Essa homenagem que a prefeitura de Rio Branco faz à minha mãe é muito justa porque ela lutou muito por essa comunidade e a partir de agora o nome dela vai ser sempre lembrado”.

Maria de Nazaré – filha de Dona Santana

“Essa equipe aqui dessa unidade de saúde é de primeira”.

Seu Quintela – um dos primeiros moradores da região do Amapá

Anúncios

Destaque 2

Rede SUS no Acre tem ocupação de 96,2% em UTI’s e 84,4% em leitos clínicos

Publicado

em

O Boletim Informativo da Assistência à Saúde do Acre divulgado na tarde deste sábado, 6, mostra que a taxa de ocupação de leitos em decorrência da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) está à beira do colapso no estado.

De acordo com os dados informados, a ocupação na rede pública (SUS) era de 96,2% em UTI’s e 84,4% em leitos clínicos até a última atualização do boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Em todo o estado, neste sábado, os hospitais públicos e privados informaram um total de 425 pacientes internados, dos quais 350 tiveram teste positivo para Covid-19.

Do total de pessoas hospitalizadas, 122 estavam em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) e 303 em leitos de enfermarias (clínicos, obstétricos ou pediátricos).

Nos hospitais da Rede SUS (Sistema Único de Saúde) de todos os municípios do estado foram informados 350 de pacientes com quadro clínico de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Nos hospitais e clínicas da rede privada foram informados 75 pacientes internados nesta data.

Por regionais de saúde, no Baixo Acre a taxa de lotação de UTI’s é de 100% no Pronto Socorro de Rio Banco e de 98% no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into/Ac), onde havia apenas um leito de terapia intensiva disponível.

No Hospital do Juruá, unidade de referência daquela regional, de 26 leitos de UTI, 23 estavam ocupados até este sábado, taxa de 85,5%. Nos leitos clínicos a ocupação era de 71,2%.

Na regional do Alto Acre, onde não há leitos de UTI, a taxa de ocupação nas enfermarias era de 25%. Dos 20 leitos disponíveis, 5 estavam ocupados.

O monitoramento de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) é realizada diariamente pela Diretoria de Regulação, da Secretaria Adjunta de Assistência à Saúde, por meio de levantamento de dados primários em hospitais da rede pública e em hospitais privados, com o objetivo de acompanhar as internações por complicações da Covid-19.

Os dados são alterados conforme a atualização das Unidades de Saúde. Até a divulgação do último boletim, algumas delas não haviam atualizado as informações, segundo a direção de Assistência à Saúde.

Casos e mortes

O Acre é um dos 18 estados da federação onde a média móvel de mortes está em alta, com elevação de 38% com relação há 14 dias. São 1.054 mortes e 60.070 casos até este sábado, 5 de março, quando foram acrescentados à estatística mais 570 casos de infecção e 7 mortes pelo novo coronavírus.

Continuar lendo

Destaque 2

Covid-19 mata mais 7 no Acre e 570 novos casos são registrados neste sábado

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) registrou na tarde deste sábado, 06, 570 novos casos de infecção por coronavírus, sendo 357 casos confirmados por exame de RT-PCR e 213 testes rápidos. O número de infectados saltou de 59.500 para 60.070 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 162.833 notificações da doença, sendo que 102.284  casos foram descartados e 479 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 51.346 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 350 pessoas seguem internadas.

Mais sete notificações de óbitos foram registradas neste sábado, 6, sendo 3 do sexo masculino e 4 do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.054 em todo o estado.

Continuar lendo

Destaque 2

Diretor do Into revela que nova onda tem internado jovens com sintomas graves da Covid-19 no Acre

Publicado

em

Em entrevista ao Jornal do Acre na manhã desta sexta-feira, 05, o diretor do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), Osvaldo Leal, responsável pela unidade escolhida como referência para tratamento da Covid-19, alertou para o aumento de casos e internações de jovens em razão do vírus.

Osvaldo destacou que desde janeiro houve um aumento da demanda de atendimentos na unidade. “No mês de fevereiro encerramos com cerca de 250 a 300 atendimentos por dia”, pontuou.

Em outro trecho, Osvaldo Leal afirmou que a 2º onda da Covid-19 vem acometendo mais jovens na capital. “A gente tem percebido que o agravamento dessa pandemia, nessa segunda onda, tem acometido pessoas mais jovens. E essas pessoas têm apresentado, inclusive, sintomas mais graves da doença, com quadros inflamatórios graves, inclusive, com óbitos, que a gente tem percebido nesse período do mês de janeiro e fevereiro”, destacou.

Segundo o diretor, apesar de todo o reforço de novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), a unidade vem apresentando mais de 90% de ocupação.

“De fato esse percentual de leitos de UTI e enfermaria tem ficado acima de 90% há mais de um mês. No Into, estamos em torno de 96% e 97%, mas temos regulado nessa taxa de ocupação. Os pacientes que precisam de UTI são assistidos em ambientes que chamamos de salas chamadas vermelhas, essas salas são as que tem todos os equipamentos de UTI e  que são montados tanto no pronto atendimento quanto na enfermaria na espera de leitos de UTI, enquanto permanecem aguardando a remoção para leitos de UTI”, salientou.

Continuar lendo

Destaque 2

Polícia prende membro do CV envolvido em 12 homicídios

Publicado

em

Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção (DHPP) da Polícia Civil cumpriram um mandado judicial e prenderam na noite desta quarta-feira, 3, o homicida de alta periculosidade, Matlisson Malzone Caetano de Freitas, de 18 anos, vulgo “19”, membro da facção Comando Vermelho (CV), amigo e comparsa de Valdivino Marques, o vulgo “Diabão” do “CV” envolvido em pelos menos 12 homicídios na capital, que foi morto em uma troca de tiros com a Polícia Militar, no dia 05 de janeiro deste ano, no bairro Boa União, na região da Baixada da Sobral.

A prisão do faccionado aconteceu em via pública, na rua Floriano Peixoto, no bairro Base ,em Rio Branco, enquanto ele caminhava com destino a uma festa. Segundo a Polícia, a relação de amizade de Matlisson e “Diabão” era tão afetuosa que até a cor dos seus cabelos eram iguais (avermelhados), bem como, o instinto de matador.

De acordo com a Polícia, Matlisson é acusado de matar o jovem Lougan Tayson Rodrigues, de 21 anos, que foi ferido a tiros dentro de sua residência localizada na rua Jatobá, no bairro Airton Sena, na região da Baixada da Sobral, em Rio Branco, na noite do dia 24 de dezembro de 2020. Após uma semana internado no Pronto-Socorro, Lougan não resistiu aos ferimentos e morreu.

Já no dia 29 de dezembro de 2020, o membro do “CV” agiu novamente e feriu com 4 tiros o jovem Saulo Isaías de Pinho, de 19 anos, em via pública enquanto tomava tereré com um amigo na frente de uma distribuidora localizada na rua Raimundo Melo no bairro Ayrton Senna, a ambulância do SAMU encaminhou o ferido ao Pronto-Socorro e Saulo morreu ao dar entrada no hospital.

Além dos dois homicídios cometidos no mês de dezembro de 2020, Matlisson matou e feriu a tiros pessoas inocentes na noite dia 13 de fevereiro de 2021, após juntamente com um comparsa se aproximarem em um veículo de cor prata, de uma distribuidora de bebidas localizada na rua Diamantina, no bairro Cidade Nova, e em posse de uma arma de fogo efetuarem vários tiros na direção dos clientes que se encontravam no estabelecimento. Durante a ação dos criminosos o Idoso Valmir Procópio, de 67 anos, e um adolescente de 17 anos, foram feridos e encaminhados pela ambulância do SAMU ao Pronto-Socorro da capital. O idoso não resistiu aos ferimentos e morreu.

As investigações através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) continuam e a polícia acredita que o matador do “CV” esteja envolvido em outras situações de homicídios, bem como tráfico de drogas e roubos na capital.

O criminoso de alta periculosidade foi encaminhado à Delegacia especializada e será encaminhado ainda hoje a Penitenciária Francisco de Oliveira Conde (FOC).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas