Conecte-se agora

Aos moradores da região do Amapá, prefeito Marcus Alexandre entrega 17ª unidade de saúde de sua gestão

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, entregou na manhã desta quinta-feira, 5, a décima sétima unidade de saúde desde que assumiu a prefeitura. A UBS Ana Rosa de Amorim leva esse nome em homenagem a Dona Santana, uma importante líder comunitária da região, que foi também parteira e missionária católica.

unnamed

Da solenidade de entrega da nova UBS do Amapá participaram o secretário municipal de Saúde (Semsa), Oteniel Almeida, o deputado estadual Daniel Zen, representando o presidente da Assembleia Legislativa (Aleac), Ney Amorim, os vereadores Manoel Marcos e Graça da Baixada, além do presidente da Associação de Moradores e Produtores do Amapá, Jânio Moreira.

De Porte I, a Unidade Básica de Saúde Ana Rosa de Amorim tem capacidade para atender quatro mil e quinhentas pessoas por mês e contará com um médico, um dentista e uma enfermeira, além de um auxiliar de saúde bucal e seis Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

unnamed (1)

A nova UBS em prédio próprio substitui a antiga unidade da região que ficava em um imóvel alugado. Faz parte da política da prefeitura de Rio Branco instalar as unidades de saúde em um local apropriado, proporcionando melhores condições de atendimento aos usuários e um melhor ambiente de trabalho para os servidores.

O secretário municipal de Saúde, Oteniel Almeida, explicou que é parte da política da gestão do prefeito Marcus Alexandre homenagear lideranças comunitárias, daí o nome da nova unidade de saúde. Ele também destacou a importante parceria com o governo do Estado e o governo federal para realizar e concluir a obra.

O secretário destacou ainda que, ao todo, são treze unidades de saúde que a prefeitura de Rio Branco está tirando do aluguel. “A meta é entregar até o final da gestão do prefeito Marcus Alexandre vinte e sete novas unidades, substituindo todas as unidades alugadas, além dos novos investimentos que também estão sendo feitos”.

unnamed (2)

O presidente do Amapá, Jânio Moreira, disse que a comunidade está realizando um sonho ao receber do prefeito Marcus Alexandre a nova UBS. Ele destaca que além das mais de mil famílias da comunidade que são atendidas, pessoas também da Transacreana, do Benfica e até da Vila Acre e do Santa Inês costumam utilizar os serviços oferecidos pela prefeitura.

Dona Terezinha, sobrinha de Dona Santana e uma importante liderança comunitária, lembrou os avanços e conquistas da comunidade nos últimos anos. Outra liderança importante, o Seu Quintela, um dos primeiros moradores do Amapá, fez questão de parabenizar o trabalho que é realizado pela “equipe de primeira” da UBS.

“Temos que agradecer a muitas pessoas que nos ajudaram a chegar até aqui, como a Presidente Dilma e o governador Tião Viana, que tem nos auxiliado muito a continuar trabalhando e ajudando as pessoas”, afirmou o prefeito Marcus Alexandre.

Menos um imóvel alugado

A antiga unidade funcionava em um imóvel alugado próximo a esta que foi entregue à população. O novo prédio da UBS é mais um importante passo dado no sentido de entregar imóveis alugados onde funcionam unidades de saúde que passam agora a funcionar em imóveis próprios com todas as condições de infraestrutura, construídos no padrão exigido pelo Ministério da Saúde.

O secretário Oteniel Almeida frisou que o serviço médico e odontológico é facilitado nas unidades construídas nos padrões do Ministério da Saúde. Ele cita como exemplos o tamanho, ventilação, iluminação e acesso dos consultórios. “Nas novas unidades o tamanho dos consultórios médicos é padronizado –  9 metros quadrados, e ficam logo no início das unidades. Em casas alugadas nem sempre esse padrão pode ser atendido”, relata Oteniel.

Quem foi Dona Santana?

Ana Rosa de Amorim, a Dona Santana, faleceu em agosto deste ano, aos 98 anos e era conhecida em toda a comunidade do Amapá. Nasceu em Limoeiro do Norte/CE e veio com sua família para o Acre. Foi seringueira, agricultora, missionária católica e parteira tradicional.

Foi, primeiramente, se instalar no seringal Nova Olinda, em Sena Madureira. Casou-se, teve 11(onze) filhos, criou todos eles, e juntos ajudaram a desenvolver a comunidade do Amapá, lutando por estradas para facilitar o escoamento da produção agrícola.

Dona Santana aprendeu com sua mãe a arte do parto e já no seringal Nova Olinda realizou os partos de quase toda uma comunidade, se tornado referência como parteira tradicional na floresta.

Dona Santana teve 31 netos, 52 bisnetos e 16 tataranetos, vivendo plenamente seus 98 anos de idade até falecer em decorrência da idade avançada.

A Unidade de Básica de Saúde do Amapá dispõe dos seguintes ambientes:

Acesso Coberto

Recepção/ Espera

Administração

Farmácia/estocagem de medicamentos

Almoxarifado

02 Consultórios de Clínica Médica

01 Consultório Odontológico

Sala de Imunização

Sala de Curativos

Sala de Observação/Coleta/Procedimentos

Sala de Reuniões/ACS (Agente Comunitário de Saúde)

Sala de Esterilização

Expurgo

Copa

DML

Sanitários acessíveis

Jardim

Bicicletário

Estacionamento

Equipe de Primeira

O trabalho da equipe de profissionais da UBS Dona Santana é reconhecido por toda a comunidade. Seu Quintela, que chegou na região do Amapá em 1938, sendo um dos seus primeiros moradores, exaltou o trabalho dos profissionais de saúde da unidade afirmando que se trata de uma “equipe de primeira” que atende ali.

O tratamento e o carinho que os profissionais têm com as pessoas já fez fama. Dona Silvânia Freitas é moradora do Ramal Santa Helena há treze anos e garante que além dos moradores da própria região, muitas pessoas da Transacreana, do Benfica, da Vila Acre e até do Santa Inês buscam atendimento na UBS do Amapá.  

Comunidades e ramais atendidos pela UBS do Amapá

Piçarreira

Pica-Pau

Santa Helena

Rodo

Dez

Evandro

Riozinho

Gurgel

Santa Lúcia

Amapá 2

Ações para a Comunidade

A entrega da UBS Ana Rosa Amorim faz parte de um conjunto de ações que a prefeitura de Rio Branco realiza na região do Amapá, que conta com mais de mil famílias residentes, sendo uma das comunidades mais importantes do Segundo Distrito.

Uma dessas ações realizadas pela prefeitura foi o reforço na iluminação na região, garantindo mais segurança aos moradores como no caso dos professores e estudantes da Escola Luiz Azevedo que fica próximo à nova UBS.

Além disso, a prefeitura de Rio Branco, através do Departamento de Ramais da Emurb, também realizou importantes melhorias no Ramal do Gurgel, outro pedido feito pela associação de moradores e produtores.

A construção de um abrigo de ônibus para a comunidade foi um outro pedido atendido pela prefeitura de Rio Branco, o que garante mais qualidade de vida aos moradores da região.

O que disseram…

“Com essa Nova UBS, ficou muito melhor. Porque agora está no meio do bairro, está mais perto e centralizado. Muito mais prático sermos atendidos aqui”.

Silvânia Freitas – moradora do Ramal Santa Helena

“Com essa nova unidade de saúde que a prefeitura de Rio Branco está entregando aqui vamos poder atender mais de mil famílias que residem nos ramais, trezentas delas somente nessa nova comunidade do Amapá 2”.

Jânio Araújo Moreira – presidente da Associação de Moradores e Produtores do Amapá.

“Já avançamos muito. Antes, não tínhamos sequer um módulo de saúde e, por isso, só temos que agradecer o carinho do prefeito Marcus Alexandre por estar nos entregando uma unidade de saúde com essa qualidade”.

Dona Terezinha – sobrinha de dona Santana e liderança comunitária do Amapá.

“Essa homenagem que a prefeitura de Rio Branco faz à minha mãe é muito justa porque ela lutou muito por essa comunidade e a partir de agora o nome dela vai ser sempre lembrado”.

Maria de Nazaré – filha de Dona Santana

“Essa equipe aqui dessa unidade de saúde é de primeira”.

Seu Quintela – um dos primeiros moradores da região do Amapá

Anúncios

Destaque 2

Com fortes chuvas, nível do Rio Acre aumenta quase 2 em metros em apenas 24 horas

Publicado

em

De acordo com a Defesa Civil de Rio Branco, choveu na região da capital acreana apenas nas últimas 24 horas cerca de 74 milímetros. Desde a última sexta-feira, 22, que a chuva não dá trégua em Rio Branco. Com isso, o nível do Rio Acre voltou a subir de forma muito rápida.

Nos últimos cinco dias, o nível do manancial esteve em queda. Da última terça-feira, 19, quando chegou a 11,88 metros, o Rio Acre chegou a 8,96 na manhã de sábado, 23. Com o acumulado de chuvas de quase 100 milímetros nos últimos dois dias, a medição realizada às 6 horas da manhã deste domingo, 24, mostra o nível do Rio Acre com 10,80 metros. São quase dois metros de aumento em apenas 24 horas.

Apesar de ainda estar distante da cota de alerta, que é de 13,50 metros na capital acreana, a tendência de chuvas para os próximos dias preocupa a Defesa Civil e, principalmente, a população dos bairros que tradicionalmente sofrem com a enchente do Rio Acre.

“Estamos monitorando esse aumento que já era esperado pela quantidade de chuvas das últimas 48 horas. A tendência é de aumento do nível para os próximos dias, já que vem muita chuva por aí. Esperamos não precisar, mas em caso de enchente estamos prontos para agir e garantir o atendimento à população”, afirma Major Falcão, coordenador da Defesa Civil de Rio Branco.

Continuar lendo

Acre

Desbarrancamento coloca em risco a vida de moradores na capital

Publicado

em

“Quando chove eu passo a noite inteira acordada com medo do barranco cair e levar minha casa”. O relato é de Elizabete de Souza, moradora da rua Edmundo Pinto, no bairro Oscar Passos, na capital acreana. O medo da dona de casa e de outras duas famílias que moram no final da mesma rua é visível e cresce todos os dias. A área, às margens do Igarapé São Francisco, é de risco, a margem cede a cada dia e ameaça provocar uma tragédia.

“Meu medo é desbarrancar tudo de hora para outra e levar tudo que a gente construiu com muito esforço. Todo dia esse buraco aumenta e se aproxima das nossas casas. Eu peço ajuda das autoridades que façam alguma coisa. Já vieram olhar aqui várias vezes, mas acho que estão esperando cair tudo para tomarem alguma providência”, diz Elizabete.

De acordo com os moradores, a situação se agravou com as fortes chuvas dos últimos dias. “Como tem chovido muito, já estamos desesperados. Sem falar que nessas três casas existem 8 crianças, o que torna o perigo ainda maior. Desde 2009 que estou inscrita para receber uma casa do governo e até hoje não consegui. Só queria que alguém fizesse alguma coisa pela gente”, diz a moradora.

O ac24horas entrou em contato com a Defesa Civil de Rio Branco que garantiu que já iniciou as avaliações no local. “Assim que soubemos dessa demanda dos moradores, já mandamos uma equipe ao local que já fez as primeiras avaliações e posso garantir que estamos monitorando a situação nesse local no bairro Oscar Passos”, afirmou Major Falcão, coordenador da Defesa Civil.

Continuar lendo

Destaque 2

Vacinação contra Covid-19 pode iniciar já na próxima terça no Acre, diz Gladson

Publicado

em

O governador Gladson Cameli informou na tarde deste domingo, 17, enquanto se dirigia ao Aeroporto de Rio Branco para viajar em São Paulo, para buscar o primeiro lote de vacina contra a Covid-19, que caso as doses cheguem no Acre na segunda-feira, 18, a campanha de imunização deve iniciar já na terça-feira, 19.

“Se eu conseguir trazer essas doses já na segunda, eu já começo a vacinar já no outro dia. Não tenha dúvida. Estou correndo contra o tempo”, disse Cameli, revelando que neste primeiro lote deve chegar ao Acre entre 30 mil a 60 mil doses.

Uma solenidade será realizada nesta segunda-feira, 18, em São Paulo. O presidente da república, Jair Bolsonaro, entrou em contato com Cameli e demais governadores para uma solenidade na capital paulista.

Como a Coronavac, vacina do Instituto Butantan, é a única substância disponível em solo brasileiro, esta será distribuída aos governos primeiramente.

Continuar lendo

Destaque 2

Mesa diretora é eleita com N.Lima presidente, Michelle Melo vice e Antônio Morais 1º secretário

Publicado

em

Como já era esperado, o vereador reeleito N. Lima (Progressista) foi escolhido pela maioria dos votos como presidente da Câmara Municipal de Rio Branco pelos próximos dois anos. Lima surpreendeu nos bastidores da política e conseguiu o apoio de 11 parlamentares e com isso foi escolhido presidente da Câmara nesta sexta-feira, 1º de janeiro, logo após ser empossado.

A vice-presidente escolhida foi a vereadora Michelle Melo (PDT), com 12 votos. O 1° secretário eleito foi o vereador Antônio Morais, com 12 votos. O 2° secretário escolhido foi Hildegard Pascoal, com 12 votos. E o suplente ficou com Ismael Machado, com 13 votos.

Entenda

As articulações para a escolha de Nogueira Lima, de 65 anos, para o comando da Casa passou por altos e baixos devido ele ter se lançado candidato sem consultar o partido, pois a cúpula do PP tinha o interesse velado que Samir Bestene, filho do deputado estadual José Bestene, fosse o candidato, porém a possibilidade foi inviabilizada com o passar dos dias.

Com o prefeito eleito Tião Bocalom, do mesmo partido de Lima, abrindo mão publicamente de influenciar na escolha do comando do Parlamento, coube ao governador Gladson Cameli, por meio de emissários, entrar na disputa interna para que se chegasse a um consenso em torno de uma presidência sob o comando do PP. O ex-deputado Moisés Diniz foi escalado para intermediar as conversas que fecharam apoio a N.Lima.

Mesmo N.Lima conseguindo a maioria do apoio no parlamento, o vereador Emerson Jarude (MDB) manteve sua candidatura a presidência da casa.

Declararam apoio a N, Lima os vereadores eleitos Rutênio Sá, Samir Bestene, Adailton Cruz, Raimundo Nenem, Ismael Machado, Hildegard Pascoal, Michele Melo, Antônio Morais, Joaquim Florêncio, Fábio Araújo e Pastor Arnaldo Barros.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas