Menu

Vagner Sales, está fazendo um estrago no ninho tucano em CZS

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Deu gavião no ninho tucano
O prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, está fazendo um estrago no ninho tucano, ao trazer para a aliança partidária que apoiará o candidato à sua sucessão, quinze nomes que seriam candidatos a vereador pelo PSDB. “E todos vieram por acreditar no nosso projeto político ou por falta de confiança em políticos que aparecem em Cruzeiro apenas na época de campanha”, disse Vagner à coluna. Ele desafiou o deputado Werles Rocha (PSDB) a provar que ofereceu alguma vantagem na prefeitura para alguém sair do PSDB. Sobre a advertência do Rocha de endurecer as relações com ele, foi irônico: “não tenho medo da sua ameaça e nem da sua arrogância, fiz política enfrentando a ditadura, o PT e já derrotei o candidato dele,  o Henrique Afonso, quando era apoiado pelo PT”, comentou.  Um comentário pessoal: conheço o Vagner Sales mais de 30 anos, na oposição sempre foi um candidato duro de ser batido, no poder podem multiplicar isso por dez. Não será fácil nem para o PSDB e nem para o PT derrotar o candidato que ele apoiará para a prefeitura. Não faz uma má gestão e conhece como poucos os atalhos da urna.


Serei candidato a prefeito pela FPA, ir para a oposição, jamais!
A posição acima é do ex-prefeito de Sena Madureira, Nilson Areal (foto), que negou ontem em conversa com a coluna que tenha saído ou que pretenda sair da FPA para se somar à oposição e indicar o vice na chapa da ex-deputada Toinha Vieira (PSDB), como se noticiou: “as pesquisas mostram que, eu e a Toinha estamos disputando a prefeitura como favoritos, como é que vou me juntar com ela para ser seu vice?”. E completou dizendo que nunca falou na possibilidade. Areal diz que as suas relações com o governador Tião Viana são as melhores possíveis e que não tem nenhuma razão para abandonar a FPA. Areal diz ainda que está trabalhando para montar alianças em torno de uma candidatura sua a prefeito de Sena, a ser anunciada no momento oportuno. Nilson Areal é hoje o aliado mais ferrenho do prefeito Mano Rufino (PSB).


Matizes para todos os gostos
Em Sena Madureira deverão disputar a prefeitura Toinha Vieira (PSDB), Charlene Lima (sem partido), Gehrlen Diniz (PP), Nilson Areal (PSL) e Mano Rufino (PSB), que disputará a reeleição.


Situação delicada
O governador Tião Viana ficará numa situação delicada. O prefeito Mano Rufino (PSB), Charlene Lima e Nilson Areal são seus aliados, fica difícil fazer a opção por um deles. E até porque o PT não tem um bom nome para disputar a prefeitura de Sena Madureira.


No próximo ano tem eleição
Ficou muito mal para a mesa diretora da Câmara Municipal de Rio Branco ter como preocupação prioritária legalizar um caixa para bancar viagens às cidades litorâneas, o presidente Artêmio Costa (PSDC) tem que se lembrar que teremos eleição no próximo ano.


Muito longe de acontecer
O ex-deputado N.Lima (DEM) falou por falar, não tem estrutura financeira e nem densidade eleitoral para disputar uma eleição para a prefeitura de Rio Branco. Para vereador tem boa chance de alcançar sucesso, porque é uma eleição proporcional e ele tem uma base fiel.


Ficou complicado
Mesmo não tendo sido provado nada contra ele na denúncia de assédio sexual ficou muito mal para a imagem do prefeito do Bujari, Tonheiro (PT), que não estava bem administrativamente, disputar a reeleição. Fala-se abertamente em buscar outra candidatura para o PT.


Você é deputada Eliane!
A Eliane Sinhasique (PMDB) é uma deputada com aspiração de disputar a PMRB. Por isso tem de deixar de lado atitudes infantis, como na qual criticou o prefeito Marcus Alexandre por ter lhe dado supostamente uma “rabissaca” numa oportunidade e ter falado com ela em outra.


Debate de temas relevantes
Quem pretende ser candidata a um cargo como o de prefeita da Capital tem que fazer um debate e críticas em cima de fatos relevantes e não de miudezas, se quiser ser levada a sério pela população. A deputada Eliane Sinhasique (PMDB) tem que colocar isso no seu norte.


Não corta o secretariado
Uma fonte bem situada na área financeira me revelou ontem que mesmo com a crise econômica o governador Tião Viana não tem planos imediatos para reduzir o número do seu secretariado, embora na sua avaliação existam muitos secretários e secretarias dispensáveis.


Manter o cinto apertado
Segundo ainda esta fonte, Tião Viana optou por manter o cinto das secretarias apertado do que fazer corte de secretários e cargos comissionados, que não representariam muito no contexto de contenção de gastos.


Um sinal claro
O fato do vice-prefeito Márcio Batista (PCdoB) estar sumido das atividades da prefeitura, não ter seu nome citado em nada nas ações municipais, mostram o tamanho da queda do prestígio do PCdoB, após o seu quase naufrágio na última eleição estadual, onde sofreu derrotas duras.


Avivou a disputa
O fato do PCdoB ter virado um partido nanico na última eleição tem avivado a disputa pela indicação do vice do prefeito Marcus Alexandre, a ponto até de outros nanicos estarem cantando de galo pela indicação deste nome.


Um risco desnecessário
O PT vive o seu pior momento político. Nem um petista mais radical e idiota pode pensar ao contrário. Por isso é perigoso e desnecessário que o PT entre com uma chapa puro-sangue na disputa da prefeitura de Rio Branco, abrindo uma brecha de descontentamento na FPA.


Opositor ferrenho
O vereador Carlos Portela (PPS) tem se revelado um opositor ferrenho do prefeito de Epitaciolândia, André Hassem (PP), toda semana ou faz ou protocola uma denúncia contra ele no MP. A mais recente é de supostas irregularidades na eleição do Conselho Tutelar.


Não ganhou nada
Não deu para entender qual o motivo do prefeito André Hassem ter trocado o PSDB pelo PP, se o PP já era seu aliado na coligação. Não ganhou nada. Ao contrário, fez do PSDB seu adversário na eleição do próximo ano.


Decepcionado com as urnas
O ex-deputado Eduardo Farias (PCdoB) tem se dedicado às atividades de médico e deixou a política um pouco de lado, depois de ter sido um dos melhores parlamentares da legislatura passada na Aleac e se decepcionado com as urnas. Todos davam sua reeleição como certa.


Pesquisas serão decisivas
Dirigentes do PT acham que as pesquisas vão definir quem será candidato a prefeito de Feijó. O prefeito Merla Albuquerque (PT) aparecendo mal não há como não abrir para o pai, ex-prefeito Francimar Fernandes (PT) disputar a prefeitura no seu lugar, argumentam os petistas.


Em cima da hora
Regina Lino está correndo para tentar montar uma boa chapa de candidatos a vereadores em Rio Branco. Pegou a direção do PTB do zero. Está muito em cima para ter uma chapa competitiva, mesmo porque até aqui o PTB só existia no nome, sem um quadro de filiados.


Cortes inevitáveis
As prefeituras do interior terão os seus quadros funcionais reduzidos, principalmente os provisórios e os cargos comissionados, porque ou agem desta maneira ou não terão como pagar a folha dos servidores efetivos. Foi o que previu ontem um prefeito à coluna.


Frase perfeita
O senador Jorge Viana (PT) gravou uma frase que é perfeita para definir a situação financeira das prefeituras acreanas: “eu não pergunto por que alguém quer ser candidato a prefeito, mas ser candidato para fazer o que”?. É mesmo um desatino se brigar para ser candidato.


Mais preparado
Dos nomes que surgiram até o momento como prováveis candidatos a ser prefeito de Cruzeiro do Sul, o do ex-deputado federal Henrique Afonso (PSDB), deles é sem dúvida o mais preparado. Se o Henrique vai manter a candidatura para valer é outra história.


Chapa própria
Com as novas regras eleitorais é mais vantajoso para um partido nanico ter chapa própria para vereador do que se coligar. Acabou a farra de se juntar quatro, cinco siglas para juntar votos e fazer legenda, mesmo numa coligação a contagem dos votos será individual por partido.


Lhé para senador
Ora, o Dr. Rey, um ilustre desconhecido dos acreanos, não quer ser candidato a senador pelo Acre? Por que não o Abrahim Farhat, o Lhé? Lhé para senador!.


Ficar de olho
Vamos ficar de olho nos parlamentares federais do Acre que votarão a favor de qualquer projeto com aumento de impostos que for enviado para votação na Câmara Federal e Senado. E divulgar os nomes para que todos fiquem sabendo como e com quem votam em Brasília.


O rocha tem razão
O deputado federal Werels Rocha (PSDB) tem razão: é muito cômodo deputados federais e senadores receberem benesses da presidente Dilma, votar com ela e chegar no Acre cantando de galo que é da oposição.


Previsões furadas
Os dirigentes do MDA começaram com uma previsão do candidato ao governo Flaviano Melo (PMDB) vir com 18 mil votos de dianteira do Juruá sobre o petista Jorge Viana, com projeções feitas pelo trio César Messias, Deda e Vagner Sales. No meio da campanha a “onda vermelha” do Jorge já tinha reduzido a previsão para 10 mil votos. Ao comentar a previsão, o ex-deputado federal Osmir Lima vaticinou: “o Jorge já ganhou no Juruá”. Perguntado o motivo, foi simples na explicação: “César, Deda e Vagner sempre fazem avaliações políticas 100% fora da realidade”. Dito e feito, as urnas abriram e o Jorge Viana ganhou de capote a eleição do Flaviano Melo para o governo, no Juruá.


Participe do grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.