Conecte-se agora

O PT quer mudar a história do Acre? Veja pinga-fogo entre governo e oposição

Publicado

em

A polêmica do desfile do 7 de setembro em Rio Branco acendeu o “nacionalismo” dos acreanos. Tudo porque um texto da Agencia de Notícias do Governo divulgou que a vice Nazaré Araújo (PT) seria a primeira mulher a passar em revista a uma tropa do Exército, como governadora. Pelas redes sociais e alguns sites a teoria foi rebatida. Alegam que a primeira governadora acreana a passar em revista aos soldados foi Iolanda Lima Fleming (PTB). Esse detalhe desencadeou críticas à postura das mais recentes gestões do PT. Segundo alguns internautas, o PT tem trabalhado para mudar a verdadeira história do Acre. Essas reclamações em relação ao desprezo dos governos petistas a outros governadores acreanos vem de longe. NA ALEAC, na sessão desta terça, 8, o deputado estadual Gehlen Diniz (PP) fez duras críticas ao esquecimento da imprensa governamental.

Assista ao debate em vídeo dos deputados estaduais Gehlen Diniz (PP) e o líder do PT, Lourival Marques Filho (PT), sobre o tema: O PT quer mudar a história do Acre?

video

Aos culpados o ônus
A vice-governadora Nazaré Araújo não tem culpa se a Agencia de Notícias cometeu um erro. Ela cumpriu o seu papel constitucional de governadora em exercício. E duvido que tenha pedido para alguém bajulá-la. Não é o seu estilo.

Afoitos
No afã de agradar alguém não olhou corretamente a história do Estado. Isso vem acontecendo desde o governo de Jorge Viana (PT) até o atual de Tião Viana (PT).  Existe uma omissão em relação aos feitos de ex-governadores não petistas. Só divulgam os erros.

Bela cena
Mas Nazaré viveu a realização de um sonho ao lado da sua mãe a ex-deputada federal Constituinte, Maria Lúcia. Homenageou a memória do seu pai, primeiro governador eleito do Acre, José Augusto de Araújo, neste dia 7 de setembro.

Não confundam alhos com bugalhos
Tudo que li sobre o ex-governador José Augusto, já falecido, revela um homem público comprometido com as causas populares. Era realmente um político socialista de esquerda que tentou fundar o primeiro banco agrário no Estado e foi massacrado pela Ditadura Militar.

Um erro não justifica outro
José Augusto não é do PT, mas um patrimônio da história acreana. A sua esposa Maria Lúcia foi eleita à Constituinte pelo PMDB. A própria Nazaré já concorreu a federal pelo PMDB. Nas voltas naturais que a política dá estão atualmente ligadas ao PT. A memória de José Augusto deve ser preservada além de disputas políticas paroquiais.

Cobrança comparativa
A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) cobrou do governo do PT a presença de algum cargo comissionado na ALEAC para ouvir as reclamações dos parlamentares. Usou como exemplo o prefeito da Capital, Marcus Alexandre (PT) que tem um assessor na Câmara Municipal para ouvir as reclamações dos vereadores.

Piada do ano
Li recentemente que o deputado federal Sibá Machado (PT), líder do PT na Câmara, sonha em voltar ao Senado, em 2018. Na minha avaliação, se as coisas continuarem como estão até mesmo Jorge Viana deverá se cuidar.

Bom programa
Nesta quarta, dia 10, o palestrante Dalmir Sant’Anna estará no auditório d UFAC, às 19 horas. Uma oportunidade para conhecer um conferencista reconhecido nacionalmente. A palestra faz parte das comemorações da Semana do Administrador. Bola dentro do Conselho da categoria no Acre.

Dólar alto prejudica estudantes acreanos na Bolívia
Ouvi a história de uma jovem estudante acreana de medicina na Bolívia. Um drama. A sua família, agricultores do Vale do Juruá, faz muitos sacrifícios para que a moça possa estudar. Enviavam 500 dólares mensais para as despesas da estudante. Mas com a alta do dólar os 500 se transformaram, da noite para o dia, em 300, já que o peso boliviano não se desvalorizou frente ao dólar. A moça que já está quase para terminar o curso passa por sérios apertos para sobreviver em Cochabamba. Mas isso não deve afetar quem manda no nosso país.

Culpa de quem?
Mais um reflexo social da falta de habilidade política do atual governo federal do PT. Eles preferem ficar brigando com os seus adversários, tratados como inimigos, ao invés de resolver problemas urgentes, como a alta do dólar, que provoca estragos. A hora é conciliação e não de aprofundamento da crise política que está afetando a economia do país.

O PT perde oportunidades
O vice-presidente Michel Temer (PMDB) foi convocado e desconvocado para mediar os conflitos entre o Congresso e a presidente Dilma (PT). Era o homem certo para dar um tom mais diplomático ao atual Governo. Mas a linha dura de conflitos prevaleceu nos bastiões petistas.

Entregando a “rapadura”
Assisti recentemente a uma entrevista com Michel Temer. Ele deixa claro que desistiu de ajudar o atual governo do PT. Não vai ficar se queimando enquanto figurinhas carimbadas, como o ex-senador Aloisio Mercadante (PT), trabalham para aprofundar o conflito político. Temer deixa claro que será difícil a presidente se manter no poder com 7% de aprovação popular. Se Collor (PTB) foi eleito pelo voto direto e depois caiu, por que isso não pode acontecer novamente? O povo pode votar e depois se arrepender. E o Governo é dos brasileiros e não de nenhum partido. Quem não estiver agradando que peça o seu chapéu e vá embora. O que não pode é a crise se agravar a cada dia, como estamos assistindo, sem a menor perspectiva de solução.

Anúncios

Coluna do Nelson

Recurso para assentado da reforma agrária será via cartão magnético em seu nome

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

MDB e PDSB devem travar uma “briga” intensa por secretário da ALEAC

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Depois de 20 anos, prefeitura de Cruzeiro terá a parceria do Governo

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Gladson Cameli realizou o sonho de infância de ser governador do Acre

Publicado

em

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas