Conecte-se agora

Centro de Rio Branco e Quarta Ponte são fechados por causa da cheia e capital do Acre pode sofrer racionamento de água

Publicado

em

20150303081037

O nível do rio Acre permanece subindo e por causa disso o governador Sebastião Viana acaba de anunciar, em coletiva na Casa Rosada, a interdição do centro de Rio Branco e da Quarta Ponte. Somente ônibus e ambulâncias poderão acessar a região central a partir de hoje.

Até os carros oficiais serão impedidos de acessar o centro da capital, informou governador. “Eu mesmo vou ter que pegar uma moto para chegar aqui”, disse. O acesso entre o Primeiro e o Segundo Distrito só será possível através da Terceira Ponte.

Ficarão interditadas, a rua Floriano Peixoto, parte da avenida Ceará, avenida Getúlio Vargas e a Marechal Deodoro.
Outro medida extrema, caso o rio continue subindo, será o desligamento do sistema de captação da Eta II, que é responsável por captar 65% da água que é distribuída em Rio Branco.

aehp1TPjf2Ne7xfapazYxQeWkrSwGLXK3H3yn68jeyejt2eRF1PYZYzEkMnrOrhMy

O diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães, disse que se o rio Acre chegar aos 18,31 metros, Rio Branco pode sofrer com o racionamento de água porque o sistema que faz a captação estará totalmente atingido.

“É possível o racionamento de água. Vamos torcer para que isso não aconteça, mas desligando o sistema de captação, que é responsável em 65% pela distribuição da água, Rio Branco fica sem a distribuição, caso o rio chegue a 18,31 metro”, informou diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.

Destaque 2

Pecuarista Fernando Zamora acusa secretário Edivan Maciel de defender o governador por “interesses pessoais”

Publicado

em

O período eleitoral vem mudando aquela fama de que os detentores do poder no agronegócio no Acre são unidos. O sinal de alerta foi dado neste final de semana quando em um grupo de Whatsapp intitulado “Amigos do Presidente Bolsonaro”, o pecuarista Fernando Zamora, pré-candidato ao senado pelo PRTB, acusou o atual secretário de Produção e Agronegócio, Edivan Maciel, de defender o governador Gladson Cameli por interesses pessoais.

Zamora, que até bem pouco tempo se declarava amigo de Edivan disse: “hoje o senhor é defensor de Gladson, não importando muito o agro ou o Bolsonaro. Não por convicção, mas sim por interesses próprios. Lastimável que pelo poder pessoas joguem fora amizade de décadas!”, disse.

Zamora aumentou o tom da crítica. “Não sou pretensioso de ser representante de uma classe, e sim ser representante da justiça e da moral, e assim entregarmos o futuro nas mãos de Deus, e dos homens justos e de bons costumes”, enfatiza o Pecuarista..

O Secretário de Agronegócios, Edivan Maciel foi procurado pelo ac24horas e disse, que em respeito a grande amizade que tem por Zamora não responderia e acha, inclusive que o celular do pecuarista poderia ter sido clonado.

A reportagem perguntou a Zamora sobre a possível clonagem e ele afirmou que não houve e que a declaração é realmente dele.

Ainda no grupo de WhatsApp, o pecuarista Assuero Veronez, presidente da Federação da Agricultura do Acre, criticou o consórcio de governadores da Amazônia, pontuando que o presidente do consórcio seria de esquerda e a falta de unidade fazia com que as causas da categoria não fossem atendidas.

Continuar lendo

Destaque 2

Acre registra mais 300 casos de Covid-19 nesta sexta

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), informa que foram registrados 300 casos de coronavírus nesta sexta-feira, 1° de julho. O número de infectados é de 126.495 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 332.227 notificações de contaminação pela doença, sendo que 205.708 casos foram descartados e 24 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 123.159 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 2 seguiam internadas até o fechamento deste boletim.

Nenhum óbito foi notificado nesta sexta-feira, 1° de julho, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.004 em todo o estado.

Continuar lendo

Destaque 2

Casos de Covid-19 aumentam quase 3 vezes no Acre e força retomada de restrições

Publicado

em

A média móvel de casos de Covid-19 no Acre subiu drasticamente neste mês de junho, confirmando que o Estado vive a 4ª onda da doença.

No dia 1º de junho, a média móvel dos últimas 14 dias era de 9,86 casos e no dia 25/6 saltou para 24 casos/últimos 14 dias. Os dados são dos painéis do Ministério da Saúde e mostram que quase triplicou a média.

Para se ter uma ideia do crescimento, o relatório do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mostra que de 12 a 18 de junho foram registrados 76 casos e de 19 a 25/6 foram 249 novos casos no Acre.

Apesar desse recrudescimento, as internações são as menores desde o início da pandemia e há meses não há registro de mortes decorrentes do novo coronavírus -tudo por conta da vacina, que deve ser tomada e reforçada para praticamente todas as faixas etárias.

Mas o quadro é preocupante. Há confirmação de fechamento de escolas em Rio Branco e até no interior por causa da nova onda. O Instituto Federal de Educação retomou aulas remotas após 20 profissionais testarem positivo em Rio Branco. O ensino presencial será retomado na próxima segunda-feira, 3 de julho.

O Governo do Acre voltou a alertar para cuidados sanitários, reforçando, por exemplo, que o uso de máscara é obrigatório em hospitais e unidades de saúde. Ainda não se fala em cancelar eventos ou retomar medidas mais restritivas.

Continuar lendo

Destaque 2

Câmara aprova subsídio de Bocalom de quase R$ 8 milhões a empresa Ricco Transporte

Publicado

em

Foi aprovado na noite desta quinta-feira, 30, em sessão extraordinária na Câmara Municipal de Rio Branco, um Projeto de Lei Complementar do Poder Executivo que concede subsídio de quase R$ 8 milhões para a empresa Rico Transporte. O PL obteve 11 votos favoráveis e 4 contrários – sendo os vereadores Emerson Jarude, Fabio Araujo, Hildegard Pascoal e Michele Melo.

Antes de ser aprovada no plenário da Casa Legislativa, a matéria acabou sendo apreciada com parecer jurídico da Procuradoria da Câmara. No entanto, desde que chegou no parlamento, o PLC foi alvo de uma série de manifestações – tanto contrárias como favoráveis. Os vereadores Adailton Cruz (PSB) e Lene Petecão (PSD) defenderam a proposta em prol da população.

Já os vereadores Emerson Jarude (MDB) e Michelle Melo (PDT) foram contra a proposta de subsídio. Segundo eles, o PLC só beneficia a empresa Ricco Transporte.

Além do subsídio, os vereadores aprovaram também, o projeto de lei que reajusta o plano de carreira dos servidores do Poder Legislativo. O presidente da Câmara, vereador N Lima (Progressistas) declarou que o salário dos servidores estava defasado há 10 anos. A matéria, em sua integralidade, foi aprovada por unanimidade.

O que diz o PLC

O texto da proposta aponta que o aporte financeiro visa garantir a permanência da empresa operando o sistema coletivo na capital. O montante total é de R$ 7,9 milhões. O PL dispõe sobre a manutenção da tarifa no valor de R$ 3,50 (três e cinquenta centavos), em todos os veículos que operam no Sistema Integrado de Transporte Urbano de Rio Branco – SITURB e Terminais Urbanos, dispõe ainda, sobre a subsídio no valor de R$ 1,45 (um real e quarenta e cinco centavos), por cada passageiro transportado no SITURB.

O texto afirma que pelos próximos 5 meses será de um repasse superior a R$ 1,5 milhões a Ricco – com um total de 2 milhões de passagens em Rio Branco.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!