Rio Branco - Acre, 7 junho 2023, horário atual: 2:22 pm.

Médico sem registro do CRM pode ser o responsável pela morte de mulher no Huerb

Preso na manhã desta terça-feira, 10, acusado de exercer ilegalmente a profissão de médico, Renato Alberto Vilela de Souza, de 34 anos, pode ter sido responsável pela suposta morte de uma paciente do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), ocorrida, segundo investigação, na virada do ano, quando ele permaneceu, sozinho, prestando atendimento médico aos populares da capital acreana.


plantao_delegadoDe acordo com o delegado Thiago Duarte, responsável pela investigação, Renato “confessou o exercício ilegal da medicina e a falsidade dos carimbos, o que já era obvio”, informa o delegado. Além disso, “a novidade é que nos dias trinta e um de dezembro, um e dois de janeiro, ele deu plantão por pelo menos duas horas, e para ser mais exato, de 23h do dia trinta e um de dezembro até duas da manhã do dia primeiro”, conta o investigador.


Ainda segundo Duarte, o médico sem registro teria realizado os atendimentos no Pronto Socorro, sozinho, sem a companhia de nenhum outro profissional dentro da unidade. “Ele ficou ali sozinho no Pronto Socorro de Rio Branco, então todas as pessoas que estavam internadas e as que chegavam, ele atendia”, destacam Thiago.


Investigações apontam que no dia 31 de dezembro uma mulher, com sintomas de um infarto, teria dado entrada, durante a madrugada, no hospital. Mesmo assim, “ele não teria conseguido atender, e essa mulher teria ido a óbito”, esclareceu o delegado ao lembrar que todos os procedimentos legais serão tomados para punir os envolvidos no caso.


Para o investigador após denuncias do suposto homicídio, um novo inquérito policial deve ser aberto nos próximos dias. “Com a informação do possível homicídio, a gente vai abrir um novo procedimento, um novo inquérito, para apurar se essa mulher morreu, e, se morreu, nós identificarmos os motivos.


Em depoimento, o acusado afirmou que “esses médicos do pronto socorro, segundo ele, o Renato, quem entre aspas o contratou, e que pagou inclusive, teria sido um diretor do Pronto Socorro, não talvez o diretor-geral, mas como ainda está muito inicial, não podemos afirmar nomes, mas quem o contratou teria sido um diretor” do Huerb, acrescenta o delegado.


O ac24horas teve acesso a imagens que mostram o acreano Renato Vilela atuando como médico, inclusive em cirurgias. Além disso, ele posava para fotos durante a rotina de trabalho em consultórios da rede pública de saúde.


Plantao_in


A Polícia Civil já está tomando as providências para que comunicar os órgãos responsáveis pela administração da saúde do estado e município. “Já estou comunicando o Conselho Regional de Medicina, as secretaria municipal e estadual de Saúde e o Ministério Público e da Saúde, para que ambos tomem as medidas administrativas” necessárias.


Ainda de acordo com a Polícia Civil, os médicos do Huerb, que deixaram o Renato realizando todos os atendimento ainda não foram identificados, mas uma solicitação oficial será feita para o Huerb, determinando que a relação de plantonistas seja informada. Além disso, o médico do Posto do Bairro São Francisco, que deixou Renato trabalhando, já foi localizado e deve prestar depoimento em breve.


DIREÇÃO DO HUERB SE MANIFESTA


A Direção do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) informou em nota que  Renato  Alberto  Vilela  de  Souza  não tem  nenhum vínculo empregatício com  a  unidade  de saúde pública e ressalta que as escalas de plantões e cirurgias realizadas no Huerb estão à disposição da Justiça.


Procure na banca mais próxima

4_opina_in_900


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido