Conecte-se agora

Joana D’Arc denuncia manobra da polícia para incriminar vítimas de assalto à lotérica

Publicado

em

A advogada e ativista dos Direitos Humanos, Joana D’Arc Valente Santana afirma que existe manobra da polícia para tentar envolver duas, das 20 vítimas que foram feitas reféns na última quinta-feira (10), durante tentativa de assalto a Lotérica “Trevo da Sorte”, no centro de Rio Branco. As vítimas seriam a gerente da lotérica identificada como Luzia e uma funcionária identificada por Eliane Nascimento Cardoso, que mesmo grávida foi conduzida à delegacia no camburão de uma viatura do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Joana Darc_in234A ativista dos Direitos Humanos disse ainda que diante desse e de outros fatos recorrentes no Estado defende a vinda de uma comissão federal para investigar inúmeros casos de conduta ilegais e cerceamento dos direitos e da dignidade humana ocorridos no Acre.

“É um absurdo o que estão querendo fazer com essas mulheres. Duas vítimas da falta de segurança que impera em nosso Estado e ainda são postas como suspeitas. Tive informações de que, a exemplo de outros casos que aconteceram recentemente em Rio Branco, as vítimas estão sendo influenciadas, induzidas e tendo seus depoimentos direcionados para que se incrimine essa duas mulheres; isso é inadmissível, isso tem que acabar aqui no Acre”, denunciou D’Arc.

Joana D’Arc disse que no dia da tentativa de assalto foi ao local junto com a também ativista dos Direitos Humanos Aldeídes Moura, a pedido dos assaltantes, afirmou que os acusados não queriam mais negociar com os mediadores da Polícia Militar (PM) e temiam por suas vidas.

“A verdadeira verdade real sobre o assalto – tentiva – mais longo da história de Rio Branco tem que ser conhecida por todos. As negociações estavam desgastadas e já haviam sido frustradas por dois gerenciadores de crises da PM. Os acusados ligaram para uma rádio e pediram que fossemos lá para que eles se entregasse, tudo isso porque as instituições oficiais estão desacreditadas. Eles não queriam mais negociar com os policiais e temiam por suas vidas. Após 15 minutos da nossa chegada os acusados se renderam. Isso mostra a credibilidade do nosso trabalho e o descrédito das instituições de segurança pública do Acre”, enfatizou a ativista.

A advogada entregou a reportagem de ac24horas.com a gravação do áudio da ligação feita à rádio pelos assaltantes. Nela um dos assaltantes se identifica como Antônio da Silva Feitosa e diz que vai negociar com Joana D’Arc.

“Me causou estarrecimento a hostilidade da Polícia Militar com todas as mulheres vítimas deste nefasto episodio, desde as acusações levianas e irresponsáveis que estão sendo imputadas a Luzia e a Eliane. Ambas vem sendo tratadas com indiferença e hostilidade por gestores da Segurança Pública do Estado. Somente numa litigância com as instituições nacionais apurando todos desvios de conduta é que colocarei o feito à ordem e cada um responderá por sua ação, omissão e prevaricação em razão da função”, comentou Joana D’Arc se referindo as suspeições impostas pela polícia quanto a participação da gerente e da funcionária da lotérica no roubo.

As ativistas afirmaram que a única pessoa digna de elogios durante toda a ocorrência foi o subcomandante da PM, coronel Júlio Cesar, que tomou decisões acertadas nos momentos corretos.

Secretário nega hostilidade e diz que há provas
fortes do envolvimento das suspeitas

Reni_in123O secretário de Segurança Pública, Reni Graebner, disse na manhã desta quarta-feira que o caso está em processo de investigação e que não se pode fazer uma avaliação antes da conclusão do inquérito. Porém, segundo Graebner, há fortes indícios de que Eliane Cardoso e Luzia estejam envolvidas na tentativa de assalto à lotérica.

“Ela (Joana D’arc) sabe que o inquérito é inquisitório e algumas peças são mais sigilosas que as outras. Ela deve se manifestar no inquérito policial e aguardar o resultado, o julgamento dos fatos, do que está sendo apurado. Não se pode fazer uma avaliação antes que o inquérito seja concluído. A Polícia ta juntando elementos de provas. Faz parte da investigação e se alguma coisa não dentro da normalidade tem os remédios jurídicos, mas em principio a polícia tem que investigar todas as possibilidades possíveis. Não tem direcionamento. A Polícia tem que ouvir todas as partes, todas as linhas de investigação que aparecerem. Existem indícios muito fortes da participação dessas pessoas e a polícia precisa buscar provas para que o Poder Judiciário, o Ministério Público possa tomar as suas providências”, completou o secretário.

 

 

 

Anúncios

Cotidiano

Irmãos sequestrados em roubo de caminhonete são encontrados pela polícia

Publicado

em

Uma ação rápida dos Policiais Militares do 3° Batalhão resultou na prisão de três assaltantes, na apreensão de uma caminhonete roubada e no resgate de dois irmãos que haviam sido sequestrados na noite desta terça-feira, 26. A prisão dos criminosos aconteceu no bairro Alto Alegre, na parte alta de Rio Branco.

A polícia informou que o proprietário da caminhonete e o seu irmão estavam chegando em sua residência no bairro São Francisco quando foram abordados pelos criminosos na frente de casa. Os bandidos renderam as vítimas e os colocaram no banco traseiro, fazendo-os de reféns.

Um morador da região acionou a Polícia Militar e informou as características da caminhonete roubada. Ele relatou que os bandidos estavam com as duas vítimas no veículo. Várias guarnições foram acionadas e durante patrulhamento na região os policiais encontraram cinco homens em atitude suspeita dentro de caminhonete Hilux de cor prata no bairro Alto Alegre.

O veículo foi parado e os policiais encontraram os três bandidos que estavam mantendo reféns as vítimas. Durante a vistoria individual foi encontrado em posse de um dos criminosos um revólver calibre 38 com 5 munições intactas e uma quantia de R$ 241.

Segundo as vítimas, os criminosos não os ameaçaram de morte e disseram que queria apenas a caminhonete para levar até a Bolívia.

Foi dada voz de prisão aos três criminosos membros da facção Comando Vermelho, que foram encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos. As vítimas registraram o boletim de ocorrência e a caminhonete foi restituída ao proprietário.

Continuar lendo

Cotidiano

Em Xapuri, Saúde diz que Ministério não fornece inseticida suficiente para “Fumacê”

Publicado

em

Uma nota divulgada nesta terça-feira, 26, pela Divisão de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Xapuri (Semusa), afirma que não está utilizando o carro-fumacê em razão do desabastecimento do inseticida usado para esse fim.

O município vem enfrentando um surto de dengue desde o começo do ano, a exemplo de outros municípios acreanos, e a população tem cobrado da saúde municipal ações mais efetivas de combate à proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

O diretor de Ações Básicas em Saúde de Xapuri, enfermeiro Francisco Andrade, disse que o inseticida não está sendo fornecido em quantidade suficiente pelo Ministério da Saúde. Segundo ele, o município não consegue comprar o produto com recursos próprios.

De acordo com o comunicado da Vigilância Epidemiológica, está sendo realizado um trabalho de conscientização da população em diversos veículos de comunicação e mídias sociais. Para os próximos dias, estão previstos mutirões de limpeza em bairros.

A Secretaria Municipal de Saúde ainda não divulgou dados sobre a dengue neste começo de ano em Xapuri, mas, de acordo com Francisco Andrade, um boletim epidemiológico semanal passará a ser emitido a partir da próxima sexta-feira, 29.

Continuar lendo

Cotidiano

Na FIEAC, embaixador de Israel discute possibilidades de negócios com o Acre

Publicado

em

Yossi Shelley esteve reunido com empresários em agenda intermediada pelo deputado federal, Alan Rick

Com a intenção de prospectar possíveis negócios com o Acre, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, esteve na manhã desta terça-feira, 26 de janeiro, reunido com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC). A agenda foi intermediada pelo deputado federal Alan Rick, que também marcou presença.

Anfitrião do encontro, o presidente da FIEAC em exercício, João Paulo Pereira, agradeceu a visita do embaixador e destacou que uma parceria com o país do Oriente Médio pode render bons frutos. “Queremos estreitar uma relação comercial e tecnológica. Precisamos criar ambientes favoráveis para essa exportação e buscar benefícios, sobretudo, de todo avanço tecnológico que há em Israel no que diz respeito à produção”, ressaltou.

Para o deputado Alan Rick, o Acre tem um potencial enorme em diversos segmentos, em especial no setor industrial de frigoríficos. “Temos um gado de qualidade excepcional, que é certamente a melhor carne do Brasil. É um boi criado em pasto, sem confinamento. Nosso rebanho vai crescer conforme a demanda aumentar. E temos portas abertas no Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) para discutir essa possibilidade de exportação para Israel”, salientou o parlamentar.

Durante a reunião, o embaixador lembrou que essa é sua segunda visita à FIEAC. Na primeira, que ocorreu em setembro de 2020, Yossi Shelley prestigiou uma mostra de produtos acreanos. “Fizemos as primeiras discussões com empresários naquela oportunidade e verificamos o potencial de vários produtos. Agora voltamos para buscar avanços nessas discussões comerciais”, enfatizou Shelley.

Também participaram da reunião o secretário de Produção e Agronegócio do Estado, Edvan Azevedo, os empresários Adalberto Moreto, e Nene Junqueira (diretor do Sindicarnes), o assessor de Relações Institucionais da FIEAC, Assurbanipal Mesquita, e Francimar Cavalcante, o assessor do vice-governador do Acre.

Continuar lendo

Cotidiano

Governo Bolsonaro gasta R$ 15 milhões só com leite condensado em 2020

Publicado

em

Por

O governo de Jair Bolsonaro gastou mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos em 2020. Um dos itens que mais chamou a atenção foi o gasto de mais de R$ 15 milhões com leite condensado. Um dos pratos preferidos do presidente é comer o produto com pão. As informações são do (M) Dados, do portal Metrópoles.

O Executivo federal também gastou mais de R$ 2,2 milhões com chicletes, R$ 32,7 milhões com pizza e refrigerante e R$ 6 milhões com frutos do mar. O órgão que teve mais gastos foi o Ministério da Defesa, que gastou R$ 632 milhões com alimentos, incluindo mais de R$ 2 milhões só com vinhos.

O Ministério da Economia disse ao Metrópoles que o ministério lidera os gastos porque alimenta “tropas das forças armadas em serviço”, mas disse que as despesas estão “dentro do orçamento”.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas