Conecte-se agora

Juiz condena a 25 anos de prisão homem que matou frentista na capital

Publicado

em

Leomar da Silva Costa foi condenado a 25 anos de prisão, e 90 noventa dias-multa no valor de 1/3 do salário mínimo, pela prática de latrocínio. No ano passado, ele assaltou e matou um frentista em Rio Branco.

A decisão é do juiz Luís Pinto, titular da 4ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco. O magistrado determinou que o réu deve cumprir pena em regime inicial fechado.

O crime aconteceu na noite do dia 20 de abril em um posto de combustível localizado entre as ruas Minas Gerais/Rio de Janeiro, no Bairro Preventório. Após roubar a quantia de R$ 20, Leomar, que havia sido liberado no dia anterior após ser flagrado com droga, atirou contra o frentista Ravan Yuri da Cruz Mesquita.

“Como o crime é grave e de repercussão na sociedade, bem como por ter sido o réu preso preventivamente e assim mantido desde a sua prisão, havendo ainda motivos para mantê-lo encarcerado até o final do julgamento, não permito ao réu que aguarde em liberdade na hipótese de apelo”, afirma.

De acordo com a decisão, ao se analisar o vídeo das câmeras de segurança instaladas no posto, observou-se que o assaltante deu uma volta no posto, retornou e voltou, parando em frente da vítima, que havia acabado de abastecer uma motocicleta. Em seguida, o acusado desceu da moto com a arma em punho, enfiou a mão no bolso da vítima, levantou a cabeça, olhou para vítima, falou alguma coisa, bateu em seu rosto e, em seguida, atirou.

O contexto probatório indica que a consumação do crime de latrocínio ocorreu em virtude do reconhecimento da vítima, no momento em que levantou a cabeça, conforme consta nas imagens de vídeo.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas