Conecte-se agora

Mulher é presa na fronteira com medicamentos sem registro na Anvisa

Publicado

em

A Polícia Federal prendeu uma brasileira que transportava diversos medicamentos de origem estrangeira, sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ela foi detida em Epitaciolândia essa semana e pretendia ir para Tarauacá.

A mulher alegou ser estudante do último ano de medicina na Bolívia e que os medicamentos seriam amostras grátis que teria recebido no hospital onde realiza a prática hospitalar.

Foi lavrado auto de prisão em flagrante pelo crime do art. 273, 1-B do Código Penal Brasileiro que prevê pena de 10 a 15 anos de prisão.

A Polícia Federal informou que é crime a entrada no Brasil com medicamento sem registro na Anvisa, exceto os de uso próprio em quantidade necessária para a viagem, pois tais medicamentos não possuem segurança e eficácia reconhecidos ou comprovados, sendo o seu armazenamento, distribuição, transporte, comércio, prescrição e dispensação proibidos no território nacional.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas