Conecte-se agora

Saneamento básico será principal desafio para novos prefeitos do Acre

Publicado

em

rasília – Os prefeitos que forem eleitos em municípios acrianos como Rio Branco, Capixaba, Assis Brasil e Brasileia terão um desafio comum pela frente que é realizar ou concluir obras de saneamento básico. Na capital, por exemplo, bairros de comunidades mais carentes, como Taquari, têm pronta a instalação da rede de água, mas ainda está inoperante.

Esgoto nesse bairro de Rio Branco, cidade com 319.825 habitantes segundo o senso de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), não existe. “Em todo o canto chega água tratada e, para nós, nada”, diz a moradora de Taquari, Maria das Dores de Santana, do lar, 67 anos.

Em Capixaba, município à margem da Estrada do Pacífico, distante 90 quilômetros de Rio Branco, a rede de esgoto também inexiste. O comerciante Alberto Nunes Cardoso, 54 anos, disse que as obras de construção começaram a ser instaladas agora.

Sem o esgoto, resta aos moradores construírem as chamadas “fossas negras”, buracos feitos na terra para depósito dos dejetos. O município, que tem 77.323 habitantes, possui rede de água instalada, no entanto, o comerciante disse que só quem a utiliza são pessoas que não tem poço artesanal em casa.

Marinelza do Nascimento Pereira, do lar, 31 anos e moradora de Assis Brasil, é outra que reclama da precariedade dos serviços de saneamento básico de sua cidade. A rede de água, segundo ela, só tem um cano de fornecimento para as residências do município de 6 mil habitantes. Marinelza destacou que uma empresa está na cidade para tentar resolver o problema.

“A água distribuída é suja e não sei como bebem”, disse a moradora de Assis Brasil. A reportagem constatou que vários moradores da cidade, como o comerciante Júnior de Melo Souza, 45 anos, recorre ao uso de pastilhas de hipoclorito para tratar a água recebida.

Em Brasileia, cidade de 21 mil habitantes, o problema da distribuição de água potável é consequência da enchente do Rio Acre, no início de 2012, a pior da história do município. O dono de farmácia, Licurgo Hassem, nascido em Brasileia há 57 anos, disse que com a cheia, a água do rio invadiu e estourou as tubulações da rede. Ele falou que as obras de restauração das adutoras já estão em execução.

A assessora técnica da Secretaria de Meio Ambiente do Acre (Sema), Vera Reis, reconheceu à Agência Brasil que tanto na capital quanto em municípios do estado, existem bairros sem qualquer obra de saneamento. Ela disse que os investimentos necessários para a instalação de redes de água e esgoto estão sendo feitos.

Outro problema para os prefeitos que serão eleitos no Acre é o ensino público. Em Capixaba, o comerciante Alberto Nunes disse que só existe uma escola de ensino fundamental. “Na escola só tem o ensino básico. Quem quiser continuar os estudos tem que ir para as escolas de Rio Branco”. No bairro de Taquari, na capital, o pedreiro Antônio Ferreira de Oliveira, 35 anos, disse que para arrumar uma vaga na escola “é um protocolo doido”. De acordo com ele, o bairro tem dois colégios com ensino fundamental e nível médio e outro destinado apenas ao fundamental.

Licurgo Hassem disse que Brasileia foi contemplada, em 2011, com o título de melhor ensino público do estado. “O problema é que [mesmo com a nota], os estudantes não atingiram a média mínima exigida”. Para ele, falta melhor qualificação e salários mais altos para os professores.

Em Assis Brasil, mesmo pessoas com pensamento mais crítico quanto à destinação dos recursos públicos mostraram orgulho ao falar do ensino público prestado. “As escolas até que são boas aqui. Não estuda quem não quer. Temos professores formados, competentes”, disse Marinelza do Nascimento. Recentemente 92 estudantes de Assis Brasil se formaram na Universidade Federal do Acre. “Isso para nós é um marco por causa do tamanho da cidade”, disse Júnior Melo.

Nenhum entrevistado reclamou da segurança pública em seus municípios. Moradores de bairros de periferia de Rio Branco disseram que a polícia passa com frequência nas ruas. Em Assis Brasil e Brasileia, cidades que fazem fronteira com o Peru e a Bolívia, a reportagem constatou nas ruas alta frequência do policiamento.

A prestação de serviços de saúde pública é outro tema controverso. Em Rio Branco, mesmo no Taquari, praticamente é consenso que “mesmo ruim”, os serviços de saúde têm melhorado, conforme relatou Maria das Dores de Santana, 67 anos. Já em Capixaba o comerciante Augusto Nunes não poupou reclamações quanto ao atendimento, transporte de doentes e ausência de médicos para atender a quem busca a saúde pública nos dois hospitais e um posto existentes na cidade.

Nos bairros carentes da periferia de Brasileia, como Samaúba e Leonardo Barbosa, a reclamação é quanto “às promessas” não cumpridas pelos candidatos em época de eleição, inclusive na área da saúde. “Não conheço obra nenhuma, o problema é que eles falam muito”, destacou Ivonaldo Gomes de Oliveira, nascido em Leonardo Barbosa.

Assis Brasil conta com apenas um hospital recém-inaugurado. O hospital é pequeno, mas tem uma estrutura de atendimento básica inclusive com uma ambulância do Samu. O clínico-geral Everton da Costa, disse que nesta época de seca na cidade são comuns quadros de diarreia e vômito causados por rotavírus. Já a leishmaniose é endêmica na região.

O motorista Humberto Melo de Mesquita Júnior trabalha com frete. Ele considera o hospital bom e, até o momento, não viu nenhum de seus fregueses de lotação reclamarem da qualidade do atendimento.

Agência Brasil

Acre

Relator decide na próxima semana se aceita denúncia contra Gerlen

Publicado

em

Nesta próxima semana, o desembargador Laudivon Nogueira, vai decidir se aceita ou não a denúncia de crime eleitoral supostamente praticado pelo deputado estadual Gerlen Diniz, Progressistas.

Gerlen, que é candidato a deputado federal, foi denunciado à justiça eleitoral por ter pedido voto na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) durante discurso realizado na sessão realizada pelo parlamento estadual no último dia 13 de setembro.

Após ser alertado por outros parlamentares de que poderia estar incorrendo em possível crime eleitoral, Gerlen Diniz pediu que seu pedido de voto fosse retirado das notas taquigráficas e o vídeo da sessão foi retirado das redes sociais.

No processo enviado à justiça eleitoral, é pedido uma ação de investigação judicial eleitoral já que Gerlen teria cometido crime eleitoral ao pedir votos em um setor público, o que é vedado pela lei.

De acordo com a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE), o desembargador Laudivon Nogueira, relator, deve manifestar seu voto em relação ao processo durante a próxima semana, ainda antes da eleição.

Continuar lendo

Acre

Confira a agenda dos candidatos ao governo do Acre neste sábado

Publicado

em

O ac24horas reúne diariamente informações sobre os encontros, reuniões e compromissos dos candidatos do Estado do Acre neste período oficial de campanha.

Aqui você fica sabendo de tudo sobre as eleições 2022.

Veja abaixo a agenda dos candidatos ao governo acreano neste sábado, 23.

David Hall

– 06h até 06h20: Reunião com funcionários do Varejão Popular;

– 14h até 14h20: Reunião com funcionário no Arasuper do Wanderley Dantas;

– 15h até as 16h: Reunião com moradores do Bairro Belo Jardim, acompanhado do Candidato a Deputado Estadual Roberto Pinto.

Mara Rocha

– 10h até às 11h30: Reunião com apoiadores e militância em Sena Madureira;

– 12h até às 14h: Almoço com a maçonaria;

– 16h até às 17h: Reunião com Sr. Gentil do MDB;

– 19h até às 20h: Visita a ExpoSena.

Sérgio Petecão

– 09h: Reunião com amigos do Pablo e Bruno Rosela, em Sena Madureira;

– 11h: Costelão da marçonaria, no Cenário parque;

– 12h: Deslocamento para Rio Branco;

– 16h: Caminhada na região do Taquari, concentração em frente a Escola Elias Mansour Simão Filho;

– 18h30: Reunião com lideranças, mulheres e dirigentes evangélicas da Assembleia de Deus, Espaço A.

Professor Nilson

– 10h30: Reunião de planejamento de comunicação;

– 17h: Visita ao Centro Caminho do Sol na Vila Acre;

* As assessorias de Gladson Cameli, Jorge Viana e Marcio Bittar não informaram as agendas dos candidatos.

Continuar lendo

Acre

Em visita ao polo de Cruzeiro do Sul, Jorge garante investimentos

Publicado

em

Cumprindo agendas no vale do Juruá neste fim de semana, o candidato ao governo do Acre pelo PT, Jorge Viana, visitou funcionários das empresas do Polo Moveleiro de Cruzeiro do Sul, nesta sexta-feira, 23, acompanhado pelo deputado estadual Jonas Lima (PT).

Jorge Viana conversou com empresários sobre as dificuldades que estão afetando desde os pequenos até os grandes empreendedores. O candidato acredita que há falhas na oferta de políticas públicas para o setor.

“Nós implantamos polos moveleiros quase em todos os municípios. Aqui em Cruzeiro do Sul, implantamos as unidades de industrialização da madeira, as movelarias, as marcenarias, que estão abandonadas hoje pelas políticas públicas. Nós vamos garantir o suprimento, o manejo e políticas fiscais de incentivo para reduzir os impostos”, disse Jorge Viana.

No passado, o polo moveleiro empregava mais de 200 trabalhadores. Cerca de 15 marcenarias funcionavam no local, mais metalúrgicas, fábricas de café, de argamassa, de derivados de concreto, de bebidas, de alimentos e uma indústria de beneficiamento de madeireira.

“Facilitar a vida dos produtores e combater qualquer tentativa de criminalização a atividade dos marceneiros do Acre. Na minha época, eles podiam trabalhar. Eles tinham suprimentos, apoio do governo e mercado garantido. Agora, eu e Marcus Alexandre vamos fazer mais e melhor”, garantiu o candidato a governador.

Jorge Viana segue em agendas em Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima neste sábado, no domingo visita os municípios de Jordão e Santa Rosa.

Continuar lendo

Acre

Bittar e Geórgia apresentam propostas aos gestores e técnicos

Publicado

em

Os candidatos a governador, Márcio Bittar, e a vice-governadora, Geórgia Micheletti, pelo União Brasil reuniram-se com gestores e técnicos que fazem parte do quadro do Estado para apresentar propostas de melhorar diversos setores com o objetivo de dar maior eficiência à máquina pública. Na ocasião, eles dialogaram com diversos profissionais que atuam em diferentes setores no serviço prestado para a população. O encontro foi realizado no escritório político dos dois candidatos.

“Junto com o meu futuro governador, tivemos um bom diálogo com esses trabalhadores essenciais para todos nós. As ideias que o Márcio tem para o nosso estado são projetos que eu gostaria que todos tivessem a oportunidade de ouvir e conhecer. Planos que podem melhorar e muito o nosso estado. Se conseguirmos reeleger o presidente Bolsonaro, o senador que ele escolheu aqui e um governador do gabarito do Márcio, o Acre vai crescer muito, será melhor para toda a população”, destacou a vice.

Segundo Geórgia, foi firmado o compromisso junto aos servidores públicos de promover as melhorias que o Acre necessita em uma eventual gestão. Ela ressaltou ainda que o Estado precisa agir com maior celeridade e eficiência para cumprir de forma concreta todas as atribuições necessárias para promover o bem estar da população e o desenvolvimento econômico. A candidata reforçou que trabalhará duro ao lado de Bittar para fazer o que é preciso para cumprir todas as propostas do Plano de Governo.

“Nós estamos falando de governo de Estado, algo muito sério e que precisa ser bem gerido. Já passou da hora de termos gestores realmente comprometidos com a vida da população e que tenham ética no cumprimento dos deveres como governantes. É isso que eu e o Márcio queremos implementar aqui no Acre, trabalho eficiente e atenção total aos que precisam do Poder Público. Por isso, no dia dois de outubro precisamos escolher com a cabeça, sendo sensatos, e não com o coração”, finalizou Geórgia.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.