Conecte-se agora

Jogo da Solidariedade acontece nesta quinta

Publicado

em

Acre

Acre apresenta maior redução em mortes violentas no país em 2022

Publicado

em

Segundo o Monitor da Violência, o Acre apresenta em 2022 a maior queda nas mortes violentes do País até o 1º trimestre. Por outro lado, Rondônia teve o maior aumento nos crimes: 48% de crescimento no período.

O Monitor da Violência é uma plataforma do G1 e parceiros. O número calculado é parecido com o divulgado pelo Ministério Público do Acre para 1º trimestre de 2022: queda de 28,6% nas mortes violentas intencionais no Estado.

No período, segundo o MPAC, Rio Branco concentrou 49% do total de mortes violentas intencionais ocorridas em todo o Estado. No interior, os municípios de Brasiléia (4) e Cruzeiro do Sul (3) foram os que mais registraram assassinatos no 1º trimestre de 2022.

“A média mensal de mortes violentas intencionais no ano de 2021 foi de 16 assassinatos, enquanto no mês de março de 2022 foram registradas 23 mortes, ou seja, 43% a mais do que a média mensal de 2021. Em relação ao mês anterior (fevereiro), o aumento em março foi de 77%”, informa o MPAC no boletim do Observatório de Análise Criminal.

Continuar lendo

Acre

Dependentes do Auxílio Brasil é maior que os trabalhadores no Acre

Publicado

em

No Acre, o número de beneficiários do Auxílio Brasil é 25% aos trabalhadores com carteira assinada. São 111.112 pessoas atendidas pelo seguro social e 85.502 empregados formais no Estado, segundo os dados mais recentes.

Um levantamento do G1 publicado nesta quarta-feira (18) mostra que essa situação não é só no Acre: quase metade das unidades da Federação do país tinha mais beneficiários do Auxílio Brasil do que trabalhadores com carteira assinada em março deste ano.

em 13 estados o número de famílias que vivem do dinheiro do Auxílio Brasil é maior que o das que vivem da renda do trabalho formal, com vínculo CLT.

Os cálculos do G1 mostram que as maiores diferenças entre o número de beneficiários do auxílio e empregados com carteira assinada estavam nos Estados do Maranhão (576.411 mais beneficiários do que CLT), Bahia (412.290), Pará (332.706), Piauí (241.874), Pernambuco (155.548), Paraíba (188.546), Alagoas (118.974) e Ceará (110.915).

Conforme já noticiou o ac24horas, o desemprego no Acre, que subiu para 14,8% em março, é o 5º maior do País e apenas 64,9% da massa de trabalhadores tem carteira assinada.

Continuar lendo

Acre

Governo troca mais de uma dezena de cargos comissionados

Publicado

em

O governador Gladson Cameli voltou a fazer mudanças em cargos comissionais em seu governo pelo Diário Oficial desta quarta-feira, 18. Com a definição nos próximos dias de quem caminhará definitivamente com o governo no apoio à reeleição, mudanças devem continuar acontecendo.

Confira a lista de nomeados e exonerados desta quarta:

Nomeações

Jeferson Ferreira Dias – CEC-1, na Fundação de Cultura Elias Mansour – FEM

Josilda Lima Da Silva – CEC-3, na Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio – SEPA

Bruna Roana da Silva Delilo – CEC-7, na Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio – SEPA

Julyane Silva Yarzon – CEC-4, na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional – SEDUR

Joelson Queiroz Souza Amorim para exercer o Cargo em Comissão, referência CEC-5, na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG

Taylon Lemos Pereira – CEC-1, na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional – SEDUR

José Alberto Castro Lima ­- CEC-4, na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG.

Thais Ferreira de Araujo – CEC-6, na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Políticas Indígenas – SEMAPI.

Exonerações

Vitor Oscar da Silva Marques – CEC-4, nomeado através do Decreto nº 8.135, de 26 de fevereiro de 2021

Marcel Magalhães Lima – CEC-5, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional – SEDUR

Dimitrius Carvalho de Barros – a pedido – CEC-1, da Fundação de Cultura Elias Mansour – FEM

Leyde Dhayane da Silva – CEC-3, da Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio – SEPA

Continuar lendo

Acre

Juiz decide suspender julgamento após mais de 11 depoimentos

Publicado

em

O julgamento na 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar da Comarca da capital de Ícaro Pinto e Alan Araújo – apontados como responsáveis pelo acidente que vitimou Jonhliane Paiva de Souza, na época com 30 anos, em agosto de 2020, em Rio Branco, foi suspenso na noite desta terça-feira, 17.

De acordo com o juiz Alesson Braz, o cansaço foi o motivo principal pela suspensão do julgamento. Sendo assim, a maioria dos jurados optou por descansar e a sessão deve retornar na manhã de quarta-feira, 18.

Logo pela parte da manhã está previsto o depoimento de Ícaro Pinto e Alan Araújo. Em seguida, vem as manifestações do Ministério Público e da defesa dos acusados.

Existe uma expectativa que o julgamento possa se estender até a próxima quinta-feira, 19.

LEIA TAMBÉM:

Advogados e promotor de justiça trocam farpas antes de julgamento do caso Jonhliane Paiva 

Escoltados pelo BOPE, Ícaro Pinto e Alan Araújo chegam para julgamento na Cidade da Justiça

“Enquanto ele estava em Fortaleza, não pediu perdão”, diz advogada da família de Jonhliane

Mãe de Jonhliane Paiva revela que nunca recebeu assistência das famílias de Ícaro e Alan

Hatsue, ex-ficante de Ícaro, confessa que suposta “traição” ocasionou discussão antes do acidente

Amigo de Alan nega que houve “racha” com Ícaro antes do impacto que matou Jonhliane

“Ícaro e Hatsue não tem coração. Após morte da minha irmã foram para Fortaleza”, diz irmão de Jonhliane

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!