Conecte-se agora

Morre aos 80 anos o humorista Chico Anysio

Publicado

em

Morreu hoje (23) o humorista Chico Anysio, de 80 anos. Ele estava internado no hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul da capital fluminense, desde o dia 22 de dezembro do ano passado, quando teve uma hemorragia digestiva. Segundo a assessoria de imprensa hospital, Chico Anysio teve duas paradas cardíacas.

Ontem (22), os médicos chegaram a submeter o paciente a um processo cirúrgico para uma drenagem na pleura, a membrana do pulmão, já que ele sofria de um enfizema pulmonar provocado pelo uso excessivo de cigarros. Chico Anysio estava na unidade de tratamento intensivo e respirava com a ajuda de aparelhos.

Os problemas de saúde do humorista começaram em agosto de 2010, quando foi internado para retirada de parte do intestino por causa de uma hemorragia e foi diagnosticado com pneumonia. Desde então, foram diversas internações.

Nascido em 12 de abril de 1931, em um pequeno sítio em Maranguape, no Ceará, Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho tornou-se um dos mais renomados humoristas do país.

Aos 8 anos de idade, Chico Anysio e a família deixaram a pequena Maranguape e mudaram-se para o Rio de Janeiro. Na infância, ele já mostrava sua veia humorística ao imitar vozes e trejeitos de professores e colegas de classe.

Na adolescência, ganhava concursos de programas de calouros nas rádios do Rio e de São Paulo fazendo imitações. Foi até impedido de participar dos concursos, pois sempre saia vencedor. Em 1947, conquistou o primeiro lugar no programa Papel Carbono, de Renato Murce, líder de audiência na Rádio Nacional do Rio, na época.

A carreira no rádio começou por acaso. Ao acompanhar a irmã e atriz Lupe Gigliotti em um teste na Rádio Guanabara, acabou sendo aprovado e contratado como locutor e radioator. Ficou em segundo lugar no teste de locutor, perdendo para o apresentador Sílvio Santos. Na rádio, apresentava a programação musical e interpretava galãs nas radionovelas. Em 1949, passou a integrar os humorísticos da emissora, trabalhando ao lado de outros grandes comediantes, como Grande Othelo.

Na década de 50, já na Rádio Mayrink Veiga, criou um de seus mais famosos personagens, o Professor Raymundo, com o bordão “E o salário, ó!”. Passou também pelas rádios Clube do Brasil e Clube Pernambuco.

A estreia na televisão foi no programa Aí Vem Dona Isaura, na TV Rio, em 1957. Depois, estrelou humorísticos na própria TV Rio e nas emissoras Excelsior e Tupi. No final da década de 60, ingressou na Rede Globo, onde comandou diversos programas de humor, como Chico CityEstados Anysios de Chico City e a Escolinha do Professor Raymundo.

Em mais de 60 anos de carreira, foram mais de 200 personagens, em que satirizava tipos políticos e pessoas comuns do povo brasileiro, como o babalaô Painho, o galã Alberto Roberto, o deputado federal Justo Veríssimo e a professora Salomé. Chico Anysio também era escritor, pintor e compositor.

Chico Anysio casou-se seis vezes e teve oito filhos, sendo um adotivo. Ainda não há informações sobre o local do velório e do enterro.

Edição: Lana Cristina

Acre

Lene se lança candidata a vice e decide apoiar Raimundo Neném

Publicado

em

Foto: DELL PINHEIRO

Em seu pronunciamento na Câmara Municipal de Rio Branco, na sessão deliberativa desta sexta-feira, 1, a vereadora Lene Petecão (PSD), se lançou candidata a vice-presidente na chapa do vereador Raimundo Neném (PSB) – retirando assim, a candidatura a vice do vereador Hildegard Pascoal do União Brasil.

Com o voto de Lene na chapa, às eleições seguem indefinidas, haja vista que, poucas horas antes do pleito, as articulações ocorrem a todo vapor no Poder Legislativo. *Hoje Lene Petecão é candidata a vice de Raimundo Neném. Sou uma vereadora de resultado, aprendi e chorei nessa casa”, declarou.

A eleição da Mesa Diretora ocorre com duas candidaturas: o vereador Samir Bestene (Progressistas) contra o concorrente, vereador Raimundo Neném (PSB).

Continuar lendo

Acre

Justiça condena Iapen a pagar R$ 20 mil por morte de detento

Publicado

em

O Juízo da 1ª Vara de Fazenda Pública de Rio Branco condenou o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) a pagar R$ 20 mil, a título de danos morais, pela morte de um reeducando no Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde.

De acordo com as investigações, Normando Gomes de Bregencio Junior, de 38 anos, foi brutalmente espancado por outros presos. Informações no laudo cadavérico apontam que ele faleceu em 9 de novembro de 2020, em razão de um traumatismo cranioencefálico.

Nos autos, o Iapen respondeu que a vítima foi agredida por sujeitos não identificados, em represália a agressão cometida anteriormente.

“Conforme processo disciplinar, em agosto daquele ano, a autarquia descobriu um estoque de facas após revistas nas celas e o detento afirmou ser o proprietário. Ou seja, o Iapen já sabia ou deveria saber de briga anterior e da periculosidade dos seus internos, mas não tomou providências suficientes para evitar o resultado fatal”, assinalou o juiz Anastácio Menezes.

O magistrado concluiu que o evento danoso adveio de uma omissão estatal e a negligência foi decisiva para a morte do apenado, assim invocou a Teoria da Responsabilidade Subjetiva para o arbitramento da indenização, que será paga a irmã da vítima.

A decisão foi publicada na edição do Diário da Justiça Eletrônico na última quarta-feira, 30 de novembro.

Continuar lendo

Acre

Homem é executado com tiro na cabeça por dupla em motocicleta

Publicado

em

Antônio Erismar da Silva, de 30 anos, foi morto com um tiro na cabeça na manhã desta quinta-feira, 1°, na rua 31 março, no bairro 6 Agosto, no segundo distrito de Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Antônio Erismar estava caminhando na rua, quando dois homens não identificados se aproximaram em uma motocicleta e em posse de uma fogo o garupa efetuou um tiro que atingiu a cabeça da vítima. Após a ação, os criminosos fugiram do local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), foi acionado, mas Erismar já se encontrava morto.

Policiais Militares do 2° Batalhão estiveram no local e isolaram a área para os trabalhos do perito em criminalística, em seguida colheram as características da dupla na motocicleta e fizeram patrulhamento na região em busca de prendê-los, mas eles não foram encontrados.

O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

A polícia informou que o crime pode está relacionado a guerra entre organizações criminosas e que Antônio não era morador do bairro. O caso segue sob investigação dos agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE), da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

Continuar lendo

Acre

Moraes manda apreender caminhão de filho de ex-vereadora no Acre

Publicado

em

Um mandado de busca e apreensão emitido no último dia 22 pelo ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) contra um caminhão de placas MSE7E16, de propriedade de Bruno Santos de Freitas, foi cumprido nesta quarta-feira (30) pela Polícia Federal, segundo informações a que o ac24horas teve acesso.

O dono do caminhão é filho da ex-vereadora Rosa, de Acrelândia, que foi quem tornou o fato público. Em áudio, ela diz que o motivo da apreensão do veículo é uma acusação de o filho ter participado de uma manifestação antidemocrática, o que ela nega que tenha ocorrido.

“É o primeiro caminhão que foi preso no Acre. E não estava participando de manifestação, não. Estava carregado com carga viva, aí foi pego lá e o camarada mandou prender, o senhor Alexandre de Moraes”, ela diz.

No mandado de busca e apreensão, o ministro recomenda à PF “evitar exposição indevida, especialmente no cumprimento da medida, abstendo-se de toda e qualquer indiscrição, inclusive midiática”.

No começo de novembro, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma lista com 40 pessoas físicas e 10 jurídicas identificadas e multadas por terem organizado bloqueios rodoviários em vários estados após o 2º turno das eleições.

Nesta lista, constava uma única empresa do Acre, A D RAbelo ME, também de Acrelândia, que teve um caminhão identificado nos bloqueios ocorridos naquela cidade, mas não havia nenhuma referência ao caminhão apreendido nesta quarta-feira.

As identificações feitas pela PRF foram fruto de um monitoramento realizado pela PRF entre o dia 30 de outubro e 6 de novembro direcionado a responsáveis pelos bloqueios em rodovias exigindo um golpe militar para anular o resultado das eleições.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.