Conecte-se agora

Em discurso, Senador Jorge Viana chama a atenção para escassez de água no planeta

Publicado

em

O senador Jorge Viana fez discurso nesta quinta-feira, 23, para homenagear o Dia Mundial da Água e destacar a importância da adoção de uma atitude política para implantar medidas que garantam o abastecimento de água no planeta.

O senador informou  ter participado, na semana passada, do 6º Fórum Mundial da  Água, em Marselha (França), que teve como um dos temas mais importantes a escassez no abastecimento de água em todo o mundo.

Apenas 0,008% de toda a água do planeta pode ser consumida, afirmou ele, baseado em dados da Organização das Nações Unidas – ONU. Às vésperas da conferência Rio +20, acrescentou, é importante enfatizar a preocupação com o manejo desse recurso essencial à vida.

O senador disse ter percebido, no Fórum de Marselha, que há inúmeras propostas para garantir o abastecimento de água no planeta, mas lamentou não existir uma clara atitude política no sentido de transformá-las em ações. Há a ameaça de escassez física de água e há escassez política, porque falta decisão e falta infraestrutura, afirmou .

– A água é um recurso escasso porque de cada seis habitantes do nosso planeta, um não tem acesso a água de boa qualidade, o que significa 800 milhões de pessoas.E não há como combater a fome sem se ter acesso à água -, disse.

Para Jorge Viana é preciso haver uma mudança de comportamento em relação à água da parte dos governos, do Congresso, de quem trabalha com produção, e também dos consumidores. Segundo ele, os senadores que participaram do Fórum da Água, entre eles Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Aloísio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Sérgio Souza (PMDB-PR) e Kátia Abreu (PSD-TO) se comprometeram a levar as propostas ali aprovadas para o debate na Rio +20.

O Senado contribuiu para ajudar a evitar o agravamento da questão da água ao aprovar uma proposta de Código Florestal  que resultou de uma mediação entre o setor produtivo e o meio ambiente, com um olhar diferenciado para a proteção de bacias hidrográficas, completou.

Charlene Carvalho

Acre

Mara Rocha de reúne com funcionários da Xapuri Motors

Publicado

em

Na manhã desta segunda-feira, 26, a candidata ao governo, deputada federal Mara Rocha (MDB), esteve reunida com funcionários da empresa Xapuri Motors, em Rio Branco.

Ao lado do vice-governador Major Rocha e de membros da campanha e do MDB, Mara falou de suas propostas de campanha tanto para o setor urbano como rural.

Ao fim do encontro, Rocha seguiu para as demais agendas do dia.

Continuar lendo

Acre

Wania quer criar centro para crianças com deficiência no Acre

Publicado

em

“É o primeiro projeto de alcance social de uma candidata a deputada estadual que recebo nesta campanha e que, com certeza, vamos executar”, disse o governador e candidato à reeleição Gladson Cameli ao receber das mãos da jornalista Wania Pinheiro proposta de criação do CIAC (Centro de Integração do Acre). Trata-se de uma ideia da candidata para a criação no Acre de um cento de atendimento a crianças com deficiência, principalmente das diagnosticadas com síndrome do autismo.

“Eu tenho um neto autista e sei das dificuldades que passam as famílias que têm essas crianças com essas necessidades. Me preocupo com o autismo, mas este centro deve atender todas as crianças com neuropediatra, com fonoaudiólogos e outros profissionais especializados”, disse Wania ao governador.

Gladson recebeu a proposta e se comprometeu em implantar a ideia, no segundo mandato.

“Wania, eu te conheço há muito tempo e sei de sua determinação”, disse o governador e, dirigindo-se aos eleitores num vídeo postado nas redes sociais, acrescentou: ”Preciso muito da Wania eleita deputada. Sei do sucesso que ela fará como deputada e que muito vai me ajudar como governador. Nós vamos fazer este Centro e, mais que isso, vamos fazer o Acre ser referência no atendimento às crianças com deficiência”, disse.

Continuar lendo

Acre

Petecão diz que 12 mil pessoas aguardam por cirurgias no Acre

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 26, o candidato da “Coligação com a Força do Povo”, senador licenciado, Sérgio Petecão (PSD), esteve reunido com funcionários da empresa Roda Viva, no Segundo Distrito de Rio Branco, onde conversou com apoiadores e fez reclamações na área de saúde e segurança.

De acordo com o parlamentar, na área da saúde constantemente, diversas pessoas lhe procuram alegando uma longa espera para realização de cirurgias. Segundo ele, mais de 12 mil pessoas estão na fila. “Alguém tem que enfrentar esse cara, são muitas pessoas na espera de cirurgias, então nós temos que fazer alguma coisa. Todos os dias pessoas estão na porta de minha casa pedindo até pelo amor de Deus”, declarou.

Petecão contou ainda que as pessoas não se sentem mais seguras no Acre e, por conta disso, pediu voto para mudar a situação. “Hoje não temos mais segurança, antigamente a gente colocava cadeira na calçada e passava horas conversando, agora, se fizermos isso, os cabra leva até a cadeira, imagina você”, reclamou.

A vereadora Lene Petecão, candidata à Câmara Federal, disse que no próximo domingo as pessoas terão a oportunidade de mudar a realidade do Acre.

Continuar lendo

Acre

Propaganda de boca de urna é proibida durante a votação

Publicado

em

É chamada de boca de urna a propaganda realizada por cabos eleitorais e demais ativistas no dia da eleição com o intuito de promover e pedir votos para determinado candidato, candidata ou partido político. A definição do termo está listada no Glossário Eleitoral, disponível para consulta no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De início, é importante saber que essa conduta – que visa convencer a pessoa a votar em uma legenda ou candidatura específica e tentar fazer o eleitorado mudar de ideia quanto às convicções políticas – constitui crime eleitoral. O ilícito está previsto na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) e na Resolução TSE nº 23.610, que define as regras da propaganda eleitoral.

Nos dias 2 e 30 de outubro, datas do primeiro e do eventual segundo turno do pleito, respectivamente, quem for pego praticando boca de urna está sujeito à pena de detenção, que pode variar de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade e multa no valor de até R$ 15.961,50. E atenção: essas penalidades podem ser aplicadas tanto para eleitores quanto para representantes de partidos ou candidatos.

Outras proibições

Além da boca de urna, é proibido até o término do horário de votação qualquer ato que caracterize manifestação coletiva, com ou sem a utilização de veículos. A lista de proibições também engloba a formação de aglomerações de pessoas utilizando roupas padronizadas, o uso de alto-falantes e amplificadores de som, bem como a promoção de comício ou carreata.

Manifestação silenciosa é permitida

Na data do pleito, a manifestação individual e silenciosa da eleitora ou do eleitor por determinado partido político, coligação, candidata ou candidato é permitida e pode ser feita por meio da utilização de bandeiras, broches, dísticos e adesivos. Contudo, é importante evitar aglomerações, pois elas estão vetadas até o final do horário de votação, que vai das 8h às 17h.

Regras para servidores, mesários e fiscais partidários

Tanto servidores da Justiça Eleitoral quanto mesárias e mesários que ficam nas seções eleitorais, assim como as juntas apuradoras, estão impedidos de usar roupas e objetos que contenham qualquer propaganda partidária, de coligação e de candidata ou candidato.

Na data das eleições, as pessoas que atuarem como fiscais partidários só poderão utilizar crachás contendo o nome e a sigla da legenda, coligação ou federação. O vestuário também não deve ser padronizado.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.