Conecte-se agora

Polícia prende quadrilha nacional de arrombadores de caixas eletrônicos

Publicado

em

Uma ação bem articulada das polícias Civil e Militar do Acre culminou na prisão de três assaltantes de banco, no início da tarde deste domingo, 18.  Gilberto Silva Brasil, Elzio Jardel Xavier Pires e Marcos Vinícius Braga foram presos, na Via Verde, quando tentavam se deslocar para Brasileia, na fronteira com a Bolívia.

A prisão da quadrilha se deu pela precisão do serviço de inteligência policial, que reuniu o Departamento de Inteligência da Polícia Civil (DIPC), reservado da PM e o Ministério Público Estadual (MPE). Os bandidos saíram de Mato Grosso com destino a Rio Branco, onde pretendiam aplicar furtos em terminais bancários.

Os criminosos tiveram seus planos frustrados devido a uma ação executada em comunhão de esforços das polícias estaduais. Através de informações recebidas das forças policiais de outras unidades da Federação, a polícia acreana realizou por três dias monitoramento do bando até a abordagem. Após a prisão, os criminosos foram levados para a sede da Delegacia Antiassalto da Polícia Civil, onde confessaram as pretensões de aplicar furtos em terminais bancários.  Com autorização da Justiça, os policiais deram cumprimento a mandados de busca e apreensão em uma residência no bairro Bosque, onde a quadrilha ficara hospedada, e encontraram uma furadeira de impacto e uma serra que seriam usados para violar caixas eletrônicos.

Veículo apreendido

O Prisma branco Placa NJF-6404, usado pelos criminosos, está licenciado em nome da namorada de Gilberto Silva Brasil, chapa de Cuiabá (MT). O carro esta recolhido ao pátio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), para procedimentos periciais. O automóvel chegou à capital do Acre trazido por Gilberto Silva Brasil e Marcos Vinícius Braga. Na operação que resultou na prisão da quadrilha, participaram cerca de 30 policiais entre civis e militares, entre os quais os delegados Irlan Silva (inteligência) Roberth Alencar (antiassalto) e Nilton Boscaro (3ª Regional).

“Não é a primeira quadrilha que tenta sem sucesso se instalar aqui. Quem apostar no crime vai ser alcançado pelas forças policiais do Estado”, destacou secretário da Polícia Civil Emylson Farias. O secretário ressaltou o esforço do governo do Estado na priorização de investimentos na área de segurança pública, o que na avaliação do chefe de polícia permitiu a antecipação ao crime em várias oportunidades.

Com informações da Assessoria Polícia Civil

Cotidiano

MPAC recebe senador Petecão e discute projeto de lei para assistência a órfãos de feminicídio

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) recebeu nesta terça-feira, 17, a visita do senador Sérgio Petecão, que trouxe o Projeto de Lei, por ele apresentado, para instituir uma política nacional de proteção e atenção integral aos órfãos de feminicídio.

O projeto é decorrente de uma inciativa do MPAC, por meio do Centro de Atendimento à Vítima (CAV).

O parlamentar foi recebido pelo procurador-geral de Justiça Danilo Lovisaro do Nascimento. A coordenadora-geral do Centro de Atendimento à Vítima (CAV), procuradora de Justiça Patrícia de Amorim Rego, também participou.

O procurador-geral agradeceu a iniciativa do senador de levar ao Congresso Nacional uma proposta tão necessária para o Acre e o Brasil.

“Esse projeto de lei apresentado pelo senador é de fundamental importância porque está relacionado à assistência às crianças que estão vulneráveis por conta da violência que sofreram no lar e se tornaram órfãs do feminicídio. Dificilmente elas terão condições apropriadas para seguir na vida se não tiverem um apoio e o projeto busca dar essa assistência no aspecto financeiro, o que seria muito importante para essas crianças”, disse.

A coordenadora do CAV lembrou que o Brasil ocupa a 5ª posição entre os países com maior número de mortes violentas contra mulheres, e que o Acre figura, desde 2018, no topo do ranking nacional, segundo o Fórum Brasileiro de segurança Pública (FBSP).

“Só no estado do Acre são 75 órfãos fruto dessa violência terrível. O Estado falhou com essas mulheres porque não conseguiu protege-la da violência e continua falhando com essas crianças que ficam ainda mais vulnerabilizadas. A aprovação dessa política representaria uma contribuição do Acre para o Brasil”, ressaltou.

O senador Sérgio Petecão recebeu um estudo feito pelo Observatório de Violência de Gênero do MPAC, que traz um diagnóstico do feminicídio no Acre. O parlamentar se comprometeu em garantir que a proposta tramite com celeridade nas comissões técnicas do Senado para ser aprovado o mais breve possível. “Com essa proposta sugerida pelo MPAC, vamos fazer um movimento nacional para dar nossa contribuição através do nosso mandato”, garantiu.

Continuar lendo

Cotidiano

“Não é normal falar para uma criança que ela pode ser menina ou menino”, diz Márcia Bittar

Publicado

em

A pré-candidata ao senado Márcia Bittar reacendeu a polêmica sobre as suas opiniões a respeito de ideologia de gênero em escolas.

Em participação no programa “Entrevista da Tarde” da última segunda-feira (16), apresentado pelo jornalista Antônio Muniz, na TV Rio Branco, ela disse que foi cancelada por suas opiniões, mas que não havia apontado nenhuma escola em nenhum estado.

Desta vez, ela resolveu citar exemplos de lugares onde crianças entre 4 e 12 anos recebem, segundo ela, educação como se fossem tanto meninos quanto meninas, mencionando como exemplo o que ocorre, segundo ela, na Escócia, em Sobral, no Ceará, e em Rondônia. No caso mais próximo do Acre, a questão referida por ela é a linguagem não-binária, tema que polêmica recente.

“Eu falava da ideologia de gênero, que é crianças de 4 a 12 anos receberem uma educação que tanto pode ser menino quanto menina. É muito grave. Na Escócia, agora, já foi aprovado que crianças a partir dos 4 anos podem receber ideologia de gênero onde um dia ela pode chegar João e no outro dia ela pode chegar Maria”, ela diz um trecho da conversa.

Márcia prossegue afirmando que se os pais contestarem isso podem ser processados. De acordo com ela, a mesma situação está ocorrendo na cidade cearense de Sobral.

Em Rondônia, ela cita a linguagem não-binária, onde o ministro Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu, em 2021, uma lei que proibia a linguagem neutra nas escolas.

“Estão querendo mudar, inclusive, mudaram um símbolo da nação que é a língua portuguesa, que é linda, aliás, uma das mais difíceis de se aprender. E lá é a língua binária (sic). Exemplo de língua binária: você vê como não querem determinar o sexo das pessoas. A língua binária (sic) é assim: não são mais alunos, são alunes, não são mais colegas, são colegues, não é mais namorados, é namorades”.

Nesta terça-feira (17), em uma agenda do governo do estado, ela voltou a falar sobre o assunto. Disse que lida bem com as críticas, mas reclamou do cancelamento.

“A crítica é da natureza humana e faz parte da democracia, agora o cancelamento é um jogo sujo porque deturpam o que você fala. Claro que teve algum efeito o que eu falei, mas quem assistiu tudo sabe que não acusei nenhuma escola, mas continuo de olho em tudo e está muito perto da gente, isso está aqui em, Rondônia, a ideologia de gênero”, disse.

Continuar lendo

Cotidiano

Rocha diz que há irregularidades no contrato da VIP e vai representar aos órgãos de controle

Publicado

em

O vice-governador Wherles Rocha usou as redes sociais no final da tarde desta terça-feira, 17, para anunciar que vai fazer uma representação aos órgãos de controle como Tribunal de Contas do Estado e da União, Ministério Público do Estado do Acre, Ministério Público Federal, e as Polícias Civil e Federal, para que o contrato de mais de R$ 9 milhões de reais da Secretaria de Saúde do Acre com a empresa Vip Segurança, de propriedade da família do Coronel Ulysses Araújo, diretor operacional na Secretaria de Segurança Pública, seja investigado.

O contrato firmado no modelo de dispensa de licitação contrata a empresa para prestar serviço de segurança armada nos prédios da Sesacre, inclusive as unidades hospitalares. De acordo com Rocha, existem fortes indícios de irregularidades. “Quero chamar a atenção para a rescisão da empresa que prestava serviço antes, a Protege. Segundo a Procuradora, essa rescisão foi fabricada. O Estado contratou a Protege e simplesmente parou de pagar por 4 meses, forçando a empresa a rescindir o contrato. Logo em seguida, fez um contrato emergencial e aí sim passou a pagar normalmente à empresa VIP”, afirma Rocha.

Rocha afirma ainda que um processo licitatório ficou parado por 4 meses porque a Sesacre não conseguiu fazer um termo de referência. “Não conseguiram fazer o termo de referência, mas no fim do primeiro contrato emergencial, a Sesacre apronta um termo de referência para outro emergencial. Espero que os órgãos de controle façam o seu trabalho que é investigar se há algo ou não de errado. Os indícios foram apontados pela Procuradora do Estado. Essa mesma empresa foi beneficiada com outro contrato no valor de R$ 27 milhões de reais”, diz Rocha.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Cotidiano

Sucesso no Tik Tok, Gladson entra na onda do momento e “joga de ladinho”

Publicado

em

Ao final da agenda onde anunciou o maior mutirão de cirurgias da história do Acre nesta terça-feira, 17, na Fundação Hospital do Acre, o governador Gladson Cameli era só bom humor.

Prova disso é que topou o desafio da fisioterapeuta Eudinéia Góes e participou de uma das mais famosas dancinhas do Tik Tok na atualidade. A música, parceria do rapper L7nnon com o grupo os Hawaianos é uma febre em todo o país é dançada por jovens que são fãs do aplicativo.

Se não mostrou muita habilidade na dancinha, Gladson esbanjou bom humor ao entrar na brincadeira.

Veja abaixo a performance do governador:

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!