Conecte-se agora

ANA leva salas de Situação no Acre e mais seis estados para monitorar rios e chuvas

Publicado

em

A Agência Nacional de Águas (ANA) decidiu instalar em mais sete estados salas de Situação, centros destinados ao monitoramento de rios e ao acompanhamento do volume de chuvas.

O Acre, a Paraíba, o Piauí, Roraima e Sergipe já receberam os kits para esses centros, que incluem projetores, televisores, telefones celulares, computadores e impressora. A Bahia e o Rio Grande do Norte ainda estão aguardando os equipamentos. A previsão é que, até o final de abril, todas as sete novas salas de situação estejam em funcionamento. A ideia é avaliar com antecedência as regiões em que podem ocorrer cheias ou secas, evitando perdas humanas e prejuízos econômicos.

“Fizemos um trabalho, com os estados, de levantamento de áreas críticas em função das últimas ocorrências no Nordeste, e essa região foi priorizada. Então estamos ‘fechando’ o Nordeste e alguns estados do Norte, além de Santa Catarina”, explicou Eduardo Boghossian, engenheiro da ANA.

Por enquanto, as novas instalações vão trabalhar com informações transmitidas pelas 400 estações telemétricas que já estão em funcionamento, distribuídas em todo o território nacional. A partir do ano que vem, mais 184 novas estações que foram definidas como prioritárias pelos estados passam a compor a rede de monitoramento.

“Trabalhamos com dois tipos de estações: as que transmitem através de sinal de celular, que podem transmitir de 15 em 15 minutos ou até de hora em hora, e as estações via satélite, que transmitem de hora em hora. Todas as informações chegam, em segundos, às salas de Situação”, garantiu Boghossian. Os dados também são disponibilizados na página da ANA na internet.

O investimento para instalação de uma estação via satélite chega a R$ 35 mil, enquanto a estação via celular custa em torno de R$ 15 mil. O problema é que nem todas as regiões são abrangidas pelo sinal das antenas de celulares. Em algumas áreas rurais, por exemplo, as informações só podem ser transmitidas por satélites. Com esse custo, o investimento total em uma rede de monitoramento, incluindo desde as estações até a Sala de Situação, pode ultrapassar a cifra de R$ 1 milhão. “Tem estados onde a rede vai custar mais, por necessitar mais estações. Alguns estados, por exemplo, têm 26 estações projetadas. Não existe ideal do número de estações, depende da quantidade de rios e pontos críticos”, explicou o técnico da ANA.

A inundação de rios que devastou grande parte dos estados de Alagoas e Pernambuco em 2010 motivou, entre outras ações, a criação de uma rede de monitoramento de rios e chuvas. A ANA definiu parâmetros para colocar em prática a avaliação permanente das áreas críticas nas regiões. Foram montados duas salas de Situação, em cada estado.

Segundo Eduardo Boghossian, o órgão regulador forneceu equipamentos, acompanhou a implantação dos núcleos, e treinou técnicos que são mantidos pelos governos estaduais. Ele explicou que em cada Sala de Situação trabalham, pelo menos, três profissionais: um meteorologista, um hidrólogo, que acompanha o nível dos rios, e um profissional da Defesa Civil. “Os dois primeiros olham a possibilidade de ocorrência de evento critico e, quando identificam a possibilidade de problema, acionam a Defesa Civil [estadual], que aciona o município”, disse Boghossian.

Até o final do ano, a agência espera instalar centros de monitoramento em Goiás, no Pará e no Maranhão.

Da Agência Brasil

Acre

Motorista se distrai e colide veículo em poste na entrada de motel

Publicado

em

No início da tarde desta quarta-feira, 30, uma imagem viralizou nas redes sociais. Um condutor de um Polo branco, colidiu com um poste na entrada do motel Via Motel, na Via Verde, em Rio Branco.

Segundo divulgado, o motorista teria, não se sabe ao certo, se distraído na rodovia próximo ao estabelecimento – usado para momentos amorosos.

Até o momento não se teve registro de ferimentos aos ocupantes do carro, apenas danos na parte dianteira do veículo.

Continuar lendo

Acre

Instituto irá plantar 1 milhão de árvores no AC e oeste da Amazônia

Publicado

em

A Amazônia perdeu 10.781 km² de floresta em 2022, registrando a maior taxa dos últimos 15 anos, de acordo com dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia. O avanço sobre a floresta afeta sua capacidade de absorver carbono, além de tornar improdutivas terras que fornecem alimentos e renda para comunidades tradicionais e povos indígenas.

Em meio a esse cenário de devastação, a The Caring Family Foundation (TCFF) se une à SOS Amazônia para plantar 1 milhão de árvores até março de 2024, o que equivale a recuperar 600 campos de futebol de áreas degradadas no estado do Acre e no extremo oeste da Amazônia brasileira.

Para garantir o cumprimento dos objetivos e facilitar a logística em locais de difícil acesso, será construído 12 viveiros comunitários nas regiões do Vale do Juruá e do Vale do Rio Acre.

Além disso, será oferecido assistência técnica às famílias durante um período de três anos, a fim de garantir a adoção de boas práticas de produção, controle de pragas e doenças e a manutenção dos cultivos. Também serão entregues kits de ferramentas e insumos.

“Nosso objetivo é empoderar as famílias para que elas possam ter condições de ampliar suas áreas de restauração e consigam diversificar a produção com espécies de interesse ecológico e econômico, possibilitando a comercialização do excedente em feiras locais”, afirma Adair Duarte, coordenador do Programa de Restauração Florestal da SOS Amazônia.

Continuar lendo

Acre

MP busca apoio de deputados para atender órfãos do feminicídio

Publicado

em

Em audiência pública, o Ministério Público do Acre pediu apoio do Poder Legislativo para ampliação dos projetos que atendem a sociedade acreana, entre eles o enfrentamento à violência doméstica especialmente com atendimento aos órfãos do feminicídio.

São 88 órfãos nos 22 municípios do Acre. O MP pede recursos de emendas para esses projetos, entre os quais se inclui também o atendimento à pessoa com autismo e interiorização do Grupo de Enfrentamento e Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

O deputado Jenilson Leite parabenizou a iniciativa do MP em enfrentar as questões, enfatizando o trabalho que se pretende ampliar em favor dos autistas. “É de grande valia. Entendo que esta Casa e o governo do Estado precisa apoiar o desenvolvimento do projeto”, disse Leite.

O Líder do Governo na Aleac, Pedro Longo, disse que as causas apresentadas são de todos e lembrou de um de seus projetos, o que proíbe uso de fogos de artifício com estampido. O ruído do artefato aflige a pessoa com autismo e o MP está preocupado com esse tipo de situação.

O deputado Daniel Zen chamou a atenção para o arcabouço legal que vem sendo construído em favor da pessoa autista no Acre -e destacou que está destinando R$200 mil em emendas para a questão.

O deputado Edvaldo Magalhães relatou que conseguiu assegurar R$1 milhão na lei orçamentária do Estado para as vítimas do feminicídio.

Continuar lendo

Acre

Candidatos do cadastro de reserva da Educação serão convocados

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre promoveu audiência pública na manhã desta quarta-feira  (30), para debater a situação dos candidatos remanescentes do cadastro de reserva do concurso público da Secretaria de Estado da Educação.

Ainda restam 181 candidatos do cadastro de reserva. Desses, 54 já tem pedido de convocação em tramitação na Secretaria de Planejamento.

A proposta do secretário de Planejamento, Ricardo Brandão, é convocar o restante, 127 profissionais, no começo do ano.

O deputado Chico Viga se declarou animado com o anúncio do secretário e agradeceu ao gestor e aos professores. De seu lado, o deputado Jenilson Leite também agradeceu a todos e exaltou a conquista.

A audiência ocorreu no âmbito das Comissões de Serviço Público e Educação. No dia 9 de dezembro haverá segunda chamada para o Corpo de Bombeiros.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.