Conecte-se agora

ANA leva salas de Situação no Acre e mais seis estados para monitorar rios e chuvas

Publicado

em

A Agência Nacional de Águas (ANA) decidiu instalar em mais sete estados salas de Situação, centros destinados ao monitoramento de rios e ao acompanhamento do volume de chuvas.

O Acre, a Paraíba, o Piauí, Roraima e Sergipe já receberam os kits para esses centros, que incluem projetores, televisores, telefones celulares, computadores e impressora. A Bahia e o Rio Grande do Norte ainda estão aguardando os equipamentos. A previsão é que, até o final de abril, todas as sete novas salas de situação estejam em funcionamento. A ideia é avaliar com antecedência as regiões em que podem ocorrer cheias ou secas, evitando perdas humanas e prejuízos econômicos.

“Fizemos um trabalho, com os estados, de levantamento de áreas críticas em função das últimas ocorrências no Nordeste, e essa região foi priorizada. Então estamos ‘fechando’ o Nordeste e alguns estados do Norte, além de Santa Catarina”, explicou Eduardo Boghossian, engenheiro da ANA.

Por enquanto, as novas instalações vão trabalhar com informações transmitidas pelas 400 estações telemétricas que já estão em funcionamento, distribuídas em todo o território nacional. A partir do ano que vem, mais 184 novas estações que foram definidas como prioritárias pelos estados passam a compor a rede de monitoramento.

“Trabalhamos com dois tipos de estações: as que transmitem através de sinal de celular, que podem transmitir de 15 em 15 minutos ou até de hora em hora, e as estações via satélite, que transmitem de hora em hora. Todas as informações chegam, em segundos, às salas de Situação”, garantiu Boghossian. Os dados também são disponibilizados na página da ANA na internet.

O investimento para instalação de uma estação via satélite chega a R$ 35 mil, enquanto a estação via celular custa em torno de R$ 15 mil. O problema é que nem todas as regiões são abrangidas pelo sinal das antenas de celulares. Em algumas áreas rurais, por exemplo, as informações só podem ser transmitidas por satélites. Com esse custo, o investimento total em uma rede de monitoramento, incluindo desde as estações até a Sala de Situação, pode ultrapassar a cifra de R$ 1 milhão. “Tem estados onde a rede vai custar mais, por necessitar mais estações. Alguns estados, por exemplo, têm 26 estações projetadas. Não existe ideal do número de estações, depende da quantidade de rios e pontos críticos”, explicou o técnico da ANA.

A inundação de rios que devastou grande parte dos estados de Alagoas e Pernambuco em 2010 motivou, entre outras ações, a criação de uma rede de monitoramento de rios e chuvas. A ANA definiu parâmetros para colocar em prática a avaliação permanente das áreas críticas nas regiões. Foram montados duas salas de Situação, em cada estado.

Segundo Eduardo Boghossian, o órgão regulador forneceu equipamentos, acompanhou a implantação dos núcleos, e treinou técnicos que são mantidos pelos governos estaduais. Ele explicou que em cada Sala de Situação trabalham, pelo menos, três profissionais: um meteorologista, um hidrólogo, que acompanha o nível dos rios, e um profissional da Defesa Civil. “Os dois primeiros olham a possibilidade de ocorrência de evento critico e, quando identificam a possibilidade de problema, acionam a Defesa Civil [estadual], que aciona o município”, disse Boghossian.

Até o final do ano, a agência espera instalar centros de monitoramento em Goiás, no Pará e no Maranhão.

Da Agência Brasil

Acre

Após incêndio, JV critica condições da Biblioteca da Floresta

Publicado

em

Mesmo ainda sem oficializar se é candidato ao senado ou ao governo, o ex-governador e ex-senador Jorge Viana já está em campanha dentro do que permite a lei eleitoral. Nesta segunda-feira, 16, Viana foi às redes sociais criticar a situação de abandono em que se encontra a Biblioteca da Floresta, construída durante o seu governo e que já foi um dos cartões postais da capital acreana.

A Biblioteca da Floresta sofreu dois incêndios nos últimos dias e sua estrutura está comprometida, necessitando de uma completa reforma.

Jorge Viana disse em um vídeo ser difícil expressar a dor de ver o espaço abandonado e usou o termo “referência” para citar a biblioteca. “O abandono aqui é uma afronta a dignidade, a educação, a cultura, nós fizemos essa biblioteca com muito amor, esse prédio virou uma referência na Amazônia, no Brasil e no Mundo. Implantamos aqui uma das bibliotecas mais modernas no Brasil. Onde estão os gestores da educação?”, perguntou o petista.

Viana usou imagens da inauguração do espaço para fazer o comparativo com as atuais condições e escreveu ainda nas redes sociais que na sua opinião o Acre vai precisar renascer das cinzas. “Muitos acreanos e acreanas que um dia imaginaram um futuro melhor para todas as gerações, ainda querem trabalhar para reconstruir, recuperar e fazer brilhar novamente nossa história e nosso patrimônio. Nosso estado vai ter que renascer, literalmente, das cinzas. É por isso que estou decidido a buscar um mandato para ajudar a mudar essa situação. A luta será longa e difícil, mas venceremos”, afirmou.

Continuar lendo

Acre

Pré-candidato ao governo, Jenilson quer investir no setor agrícola

Publicado

em

O pré-candidato a governador do Acre pelo PSB, deputado estadual Jenilson Leite, tem se dedicado a conhecer as plantações agrícolas de moradores da zona rural de Rio Branco. Uma das propriedades que visitou foi a do ex-secretário de Produção e Agroindústria, José Carlos Reis, onde ele mantém, 3m 15 hectares de terra, plantações de banana, açaí e café.

Além das cultivares, Reis pretende ainda desenvolver a criação de abelhas. No caso do açaí, ele cultiva o nativo e o de plantação, modelo de desenvolvimento que Jenilson aposta como saída econômica para o Acre. Algo que já ocorre no estado do Pará, onde o pré-candidato esteve recentemente, e gera uma economia de cinco bilhões reais, resultando em uma boa participação no Produto Interno Bruto (PIB).

Na conversa com o pré-candidato, o produtor agradeceu a visita. “O Jenilson é um amigo de longas caminhadas, e é uma pessoa que pensa no Acre mais produtivo e mais desenvolvido, com a participação dos pequenos produtores que possuem as maiores propriedades. E o Jenilson é um político atualizado com esse tema, buscando resolver esses problemas da agricultura familiar através da política. O Jenilson é um dos políticos que está nos bons caminhos”, diz o ex-secretário, que aposta na capacidade de crescimento do Acre a partir do setor agrícola.

Entendendo a importância da agricultura e pecuária, Jenilson Leite tem percorrido o Acre e outros estados para conhecer as formas de produção agrícola para construir um plano de Governo que possa colocar o estado do Acre no caminho do desenvolvimento. Para ele, que também é técnico em agropecuária, a agricultura foi e continua sendo um dos principais setores da economia brasileira. O setor agrícola tem produzido a maior parte do produto nacional bruto e é através dele que é gerada uma grande parte das oportunidades de emprego e exportação.

“Nos últimos anos o nosso setor produtivo voltado para a agricultura não avançou, temos uma participação tímida desse setor, assim como a pecuária que hoje representam, juntos, apenas 8% do PIB acreano”, observa Leite.

O pré-candidato ainda destacou que José Carlos Reis vai ajudá-lo na construção do plano de Governo. Com sua experiência como gestor e como produtor, poderá contribuir muito nessa área.

“O Reis é um amigo nosso que muito contribuiu com o Acre, desde quando esteve à frente da SEPA e da Secretaria de Pequenos Negócios, e hoje aposta na agricultura familiar como forma de geração de renda. Agradeço por estar se colocando à disposição para auxiliar no projeto de Governo, na parte do setor agrícola. Para gerar emprego, o Estado precisa de investimentos no setor agrícola. Quando dermos o apoio necessário aos pequenos produtores, com ajuda na mecanização, incentivos fiscais e capacitação técnica, vamos conseguir avançar “, afirma Leite.

Continuar lendo

Acre

Veja diz que Kassab aposta na candidatura de Petecão no Acre

Publicado

em

A coluna Radar, assinada pelo jornalista Robson Bonin, e uma das importantes colunas políticas da Revista Veja publicou uma nota nesta segunda-feira, 16, onde o presidente do PSD, Gilberto Kassab, teria declarado que deve priorizar recursos para duas candidaturas no estado, que teriam chances de vencer nas próximas eleições.

Uma delas é de Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte, que renunciou ao cargo no mês passado para disputar o governo de Minas Gerais. O outro, é o senador acreano Sérgio Petecão, pré-candidato ao governo do Acre.

De acordo com a coluna, os outros projetos estaduais do PSD já têm recursos garantidos ou não têm chances.

Continuar lendo

Acre

Acre continua sem registrar novos casos ou mortes por coronavírus

Publicado

em

Pelo terceiro dia consecutivo no início dessa semana, o estado do Acre não registrou novos casos de infecção por coronavírus. Nesta segunda-feira, 16 de maio, o número de infectados permanece de 124.970 em todo o estado. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), nenhum óbito foi notificado nesta segunda, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça 2.002 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 327.135 notificações de contaminação pela doença, sendo que 202.161 casos foram descartados e 4 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 122.929 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 3 seguiam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!