Conecte-se agora

DEM declara apoio à pré-candidatura de Holanda (PSD) em Plácido de Castro

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
[email protected]

A oposição detalha os últimos acertos para o consenso em torno de um nome para disputar à prefeitura de Plácido de Castro. Buscando a união dos oposicionistas no município, o PSD, do senador Sérgio Petecão, pretende unir as legendas do bloco, para apresentar um único candidato, que entraria no debate eleitoral com a missão de quebrar a hegemonia da Frente Popular, na cidade do interior.

Neste contexto, o PSD apresentará o nome do ex-vereador Francisco Holanda, considerado pelos membros de seu partido, uma pessoa equilibrada e coerência. De acordo com os partidários de Holanda, sua experiência administrativa é um dos fatores que o credencia para representar os partidos de oposição nas eleições municipais deste ano.

“Precisamos de um grupo vitorioso nas eleições municipais em outubro, que irá realizar um trabalho sério, valorizando os mais humildes e necessitados”, destaca Petecão. O senador lembra ainda, que o PSD entra na campanha eleitorai, com a proposta de ser um divisor de águas, inaugurando um novo tempo da política partidária do Acre.

Com o apoio de Petecão, o ex-vereador Holanda busca a vaga e a adesão dos demais partidos de oposição. Um dos partidos que declarou caminhar com o candidato do PSD, é o DEM do deputado Jamyl Asfury. Com o ajuda do Democratas, o ex-secretário de planejamento espera vencer as prévias do PSD e disputar à prefeitura de Plácido de Castro.

“Conheço uma prefeitura muito bem. Estou preparado para os desafios que virão pela frente e quero fazer uma administração participativa onde o povo possa opinar sobre as dificuldades a serem superadas pela municipalidade. Acredito que uma prefeitura que respeita a opinião dos munícipes é uma administração voltada a solucionar os problemas de sua gente”. Destaca Holanda.

As definições para as prévias do PSD devem acontecer neste fim de semana.

Destaque 2

Onda de demissão de juízes leigos e conciliadores no Acre será investigada pelo CNJ

Publicado

em

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pode abrir um procedimento de controle de ato administrativo por conta de atos praticados pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) contra juízes leigos e conciliadores.

O relato é de que a Justiça Estadual do Acre estaria descumprindo procedimento previsto pelo CNJ e os contratos firmados pelo próprio TJAC com os juízes leigos e conciliadores aprovados em processo seletivo, ao rever os atos de recondução desses profissionais.

O pedido para a interferência do CNJ foi feito pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Acre (OAB/AC) que relata que “Para grande surpresa dos colaboradores, em que pese expresso o interesse na recondução por parte dos magistrados(as) a que estavam subordinados e, muito ainda, da necessidade do serviço público, a Presidente do TJ/AC, baseada no poder de autotutela, decidiu de forma uníssona em rever todos os atos de recondução”, destaca trecho do documento entregue ao CNJ.

O pedido ao CNJ ressalta ainda que por se tratar de um acordo firmado no âmbito do Direito Público, entre a administração do TJAC e os colaboradores, deve-se cumprir uma série de requisitos para que haja legalidade/validade.

Tal medida também é válida quando se refere à prorrogação do contrato, devendo haver a manifestação de ambas as partes em comum acordo, sem imposições de nenhuma delas.

“Ao considerar inválidos os aditivos contratuais dos colaboradores, não considerou a Presidência os reflexos negativos aos jurisdicionados de suas decisões. As invalidações dos aditivos geram negativas consequências aos jurisdicionados que, por ausência de colaboradores suficientes nos quadros do Tribunal, não possuem minimamente a devida prestação jurisdicional no âmbito dos Juizados Especiais”, ressalta o pedido de procedimento de controle de ato administrativo.

Continuar lendo

Acre 01

JV alfineta Gladson após aval de Bolsonaro para Bittar apoiar aliados: “prova do veneno”

Publicado

em

O ex-senador Jorge Viana (PT) usou as redes sociais nesta terça-feira, 21, para alfinetar o governador Gladson Cameli (Progressistas) sobre a declaração do senador Márcio Bittar (União Brasil) que afirmou ter recebido aval para apoiar candidatos compromissados com o Acre nas eleições deste ano.

De acordo com o petista, Gladson que apoiou Bittar nas eleições de 2018, agora prova da falta de lealdade do parlamentar. “O Gladson criou a cobra e agora prova do veneno do serpentário”, declarou.

Viana destacou ainda que após Gladson deixar o poder, mais situações semelhantes de falta de apoio deve ocorrer. “Imagina quando deixar o poder!”, alertou.

Continuar lendo

Cotidiano

Grupo acusado de matar e filmar morte de jovem com 14 tiros pega mais de 110 anos

Publicado

em

Em julgamento concluído na noite desta terça-feira, 21, o Conselho de sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco condenou os quatro envolvidos no assassinato do jovem Maycon Alencar de Souza, de 27 anos. Ele foi morto com 14 tiros na cabeça em maio de 2020 na região da Vila Acre e teve sua execução filmada. A sentença de todos os envolvidos supera os 110 anos de reclusão em regime fechado.

A maior pena ficou com Jonatham Gomes dos Santos, condenado a 33 anos e 10 meses. Ivan Souza da Silva, a 28 anos e 10 meses, Davi Rodrigues de Souza, 24 anos e 10 meses e Karoline Alves Guimarães condenada a 23 anos e quatro meses.

O crime aconteceu na noite do dia 25 de maio de 2020. Depois de beber em companhia de amigos na Vila Acre, Maycon Alencar de Souza e sua namorada M.S.L. retornavam para casa quando no meio do caminho foram abordados pelos quatro acusados, que sob ameaças de armas, os levaram para uma chácara abandonada do Ramal Bom Futuro, na Rodovia AC-40. No local, depois de quatro horas, o rapaz foi executado com 14 tiros, todos na cabeça.

Os acusados filmaram toda a execução e divulgaram as imagens nas redes sociais. Horas antes do crime, Ivan já havia executado Ronaldo Ribeiro da Silva, no bairro Belo Jardim. De acordo com os autos do inquérito policial, a briga entre facções criminosas teria sido a motivação. Maykon morava numa área dominada por um grupo rival e estava na Vila Acre, área de outra organização criminosa. As penas dos integrantes do grupo somadas chegam a 110 anos e 10 meses de reclusão em regime fechado.

Continuar lendo

Cotidiano

Morador de rua é ferido a golpes de faca enquanto dormia com a namorada em praça

Publicado

em

O morador de rua Marcos Paulo Alves Moreira, de 32 anos, foi ferido a golpes de faca na praça dos Tocos na noite desta terça-feira, 21, na Rua Benjamin Constant, em frente ao Fórum Barão do Rio Branco, no Centro.

De acordo com informações da polícia, Marcos Paulo estava deitado com sua namorada em um quiosque na praça, dormindo, quando um outro morador identificado como Paulinho se aproximou da vítima e em posse de uma faca desferiu dois golpes que atingiu a região do abdômen e braço da vítima. Após a ação, o criminoso fugiu do local.

A namorada de Marcos Paulo acionou a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam o ferido ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

A namorada de Paulo relatou a reportagem do ac24horas que o autor do crime já havia brigado com Marcos Paulo outro dia.

A Polícia Militar esteve no local, colheu as características do acusado e e seguida fez um patrulhamento na região em busca de prendê-lo, mas ele não foi encontrado.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!