Conecte-se agora

MP/AC ajuda famílias que perderam tudo a recomeçar

Publicado

em

Já são nove dias que membros e servidores do Ministério Público do Estado do Acre (MP/AC), que integram o Grupo Especial de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a situações de emergência ou estado de calamidade devido à ocorrência de Desastres (GRPD), estão atendendo as famílias afetadas pela alagação, em Rio Branco. Uma sala com estrutura semelhante à de uma promotoria foi montada no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, que recebeu o maior número de desabrigados, ao mesmo tempo em que as equipes estão visitando todos os dias os outros locais que servem de abrigo, além do ônibus do programa Justiça Comunitária que presta assistência a pedido do MP/AC.

O nível do rio Acre continua diminuindo e, na mesma proporção, cresce a esperança nas pessoas que perderam tudo, menos a força de vontade para recomeçar. Muitas ignoraram a orientação das autoridades e decidiram voltar pra casa por conta própria. É que, embora tenha sido montada uma estrutura que garante segurança, alimentação, serviços médicos e lazer, o melhor lugar continua sendo a própria casa.

Nesta segunda-feira (5), o GRPD tinha registrado cerca de 150 atendimentos. Duas equipes, coordenadas pelo procurador de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, se revezam para garantir a presença do MP/AC no abrigo de forma ininterrupta até mesmo nos finais de semana. A decisão de expandir o atendimento para sábado e domingo, das 20 h às 2h da madrugada, foi tomada devido à necessidade identificada nas abordagens noturnas. “Ficamos tranqüilos por saber que os promotores estão por perto”, disse Rosimeire Santana, que está no abrigo há quinze dias.

Pelos casos que constam nos relatórios diários é possível afirmar que o trabalho que tem sido desenvolvido vai além da responsabilidade social da Instituição. “É uma questão de humanidade e de garantir às famílias o mínimo de dignidade nesse momento”, define o promotor de Justiça Almir Fernandes Branco, que nesta manhã visitou os boxes, acompanhado do Procurador e coordenador do GRPD, Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto.

Os membros do Ministério Público estiveram com pessoas que já receberam atendimento, entre elas, uma idosa que por causa de dois AVC (Acidente Vascular Cerebral) não anda há dois anos e tem um lado do corpo paralisado. Apesar das condições físicas, a anciã não recebe qualquer auxílio do INSS. Estava impedida de requerer o benefício porque ainda mantinha o nome de solteira nos documentos. O caso foi encaminhado à Defensoria Pública. “Se não estivéssemos aqui seria mais difícil porque nem dinheiro para pagar uma taxa de cinco reais a gente tinha muito menos condição para pegar um táxi. Não tem um mal que não traga um bem, afirma o aposentado Francisco de Lima, marido da idosa.

Atenção especial para crianças e idosos

As ações são em diversas frentes e visam garantir cidadania aos desabrigados, especialmente, nesse momento delicado. O GRPD está atento ao consumo de drogas e bebida alcoólica no abrigo, agindo para manter as regras de convivência, promovendo lazer e intermediando casos que poderiam ir parar na Justiça quando a solução depende apenas de uma conversa. Mas a prioridade é o acompanhamento dispensado para crianças, adolescentes e pessoas da terceira idade.

Os idosos passaram a ser acompanhados por um cuidador e um técnico de enfermagem, que todos os dias visitam os boxes para aferir a pressão arterial e verificar se o idoso está se alimentando e tomando os medicamentos de acordo com a orientação médica. Nas abordagens foi encontrada uma anciã que estava sofrendo maus tratos. “A família dizia que a senhora não falava, mas quando chegamos lá ela respondeu todas as nossas perguntas. Talvez essa situação só tenha chegado ao conhecimento das autoridades porque eles vieram pra cá”, disse o servidor Jhon Lennon, que informou ainda, que a idosa foi encaminhada ao Pronto Socorro, onde foram diagnosticados início de infecção, pneumonia e desidratação profunda.

Também foram encontradas crianças em idade escolar que não estão estudando. Os motivos são vários, entre eles, a falta de documentos, problemas de saúde e bullyng. Os casos foram enviados ao Conselho Tutelar para que providências sejam adotadas, além disso, o Grupo enviou ofício ao Tribunal de Justiça pedindo a realização do Projeto Cidadão para resolver problemas causados pela falta de documentação. O pedido ainda não teve resposta.

 

Trabalho tem reconhecimento

O Grupo Especial de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a situações de emergência ou estado de calamidade devido à ocorrência de Desastres (GRPD) foi criado pela Procuradora-Geral de Justiça, Patrícia de Amorim Rêgo. Inicialmente se pensou em criar um grupo provisório, mas agora a intenção é fortalecer e aprimorar as ações.

“O GRPD não é para atuar apenas quando houver enchente, mas diante dos eventos da natureza que podem ocorrer a qualquer momento e numa frequência bem maior do que esperamos. Ao mesmo tempo em que as águas estão baixando estão surgindo outros problemas, por isso, decidimos que o nosso trabalho deve ser permanente”, disse a Procuradora ao justificar a criação do grupo.

O GPRD é coordenado pelo procurador de Justiça Oswaldo D´Albuquerque Lima Neto e composto pelos promotores Francisco Maia Guedes, Almir Fernandes Branco e Mariano Jeorge de Sousa Melo (Infância e Juventude), Rita de Cássia Nogueira Lima (Habitação e Urbanismo), Meri Cristina Amaral Gonçalves (Meio Ambiente), Gláucio Ney Shiroma Oshiro (Direitos Humanos).

Durante visita a sala do MP/AC montada no abrigo, o governador Tião Viana disse que a iniciativa tem ajudado a reduzir o sofrimento de quem precisa recomeçar. “Essa ação desencadeada pelo Ministério Público do Acre é de fundamental importância para que os anseios da população neste momento difícil sejam alcançados”, acrescenta.

O prefeito Raimundo Angelim também elogiou o trabalho. “Eu admiro o trabalho e a dedicação do Ministério Público, que está aqui nos ajudando nesse momento difícil. Acredito que essa também é uma oportunidade de as pessoas terem outra visão do Ministério Público, além disso, nós reconhecemos que o trabalho é grande, mas a satisfação em servir é maior ainda”, destacou.

Para o coordenador do Grupo o reconhecimento é importante, mas o que realmente compensa é o resultado de cada atendimento. “Nós estamos aqui há vários dias e ninguém reclama de cansaço porque percebemos que o pouco que a gente faz é muito pra eles (os desabrigados). Quando uma única pessoa sai satisfeita com o atendimento isso vale por quinhentos processos em que você se manifesta”, ressalta

Acre

Petecão já levou plano de governo a mais de dez instituições

Publicado

em

O candidato a governador pela coligação “Com a Força do Povo”, Sérgio Petecão (PSD), mantém uma intensa agenda de trabalho desde que registrou sua chapa no Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), na semana passada. Ao lado do projeto de Petecão ao governo está o advogado João Tota Filho (PSD) como candidato a vice-governador, e a deputada federal Vanda Milani (Pros), candidata ao Senado Federal. A agenda do candidato sempre tem início nas primeiras horas da manhã e se estende até tarde da noite.

Nesta quarta-feira (10), Petecão se reuniu pela manhã com líderes evangélicos que integram a Associação de Ministros Evangélicos do Acre (Ameacre). Foram discutidas questões ligadas às políticas públicas voltadas ao bem estar da população. Uma das propostas de governo de Petecão é aproximar as organizações religiosas do governo, no sentido de melhorar a assistência social à população. “Torcemos para que de fato ele possa concretizar esse projeto, e que isso possa se converter em melhores condições de vida para a população”, afirma Eldo Gama, presidente da Ameacre.

Petecão também se reuniu com dirigentes do Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo do Acre – CAU/AC para apresentar a proposta do plano de governo e discutir questões ligadas à infraestrutura, obras públicas e à situação dos profissionais da arquitetura que integram o quadro de servidores públicos do Estado, e que estão com salários defasados há quase uma década.

“Ele se mostrou muito aberto para colocar em pauta as questões que dizem respeito à nossa atividade profissional, então ficamos muito honrados com a visita e desejamos boa sorte a ele”, declara a presidente do Conselho, Dandara Lima.

Na última terça-feira. Petecão foi recebido pela diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Acre. O candidato apresentou a proposta de plano de governo e discutiu as medidas que irá implementar para alavancar o desenvolvimento do estado, caso seja eleito. O plano de governo do candidato, elogiado pela direção da entidade, também traz em suas diretrizes o incentivo à atividade econômica por meio do fomento à indústria.

No início desta semana, Petecão se reuniu com a diretoria da Associação de Delegados da Polícia Civil do Acre (Adepol), para mostrar o plano de governo e discutir questões ligadas à Segurança Pública, como as políticas de prevenção e combate à violência. O candidato também recebeu representas dos oficiais e praças da Polícia Militar do Acre, que expressaram ao candidato insatisfação com a atual situação da corporação em relação às condições de trabalho.

Na semana passada, Petecão visitou também as instituições representativas dos trabalhadores da área da saúde. Em visitas que fez ao Conselho Regional de Enfermagem – Coren-AC, e ao Sindicatos dos Médicos – Sindmed-AC, o candidato apresentou a proposta de plano de governo e debateu questões ligadas à melhoria da oferta dos serviços públicos de saúde em todo o estado.

A primeira instituição visitada pelo candidato, logo após efetivar o registro de candidatura, foi a Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/AC. O convite partiu do próprio candidato a vice-governador Tota Filho (PSD), que também é advogado, onde foram tratados temas ligados ao fortalecimento da democracia e à atuação dos órgãos de controle externo da gestão pública.

Na última semana, Petecão já se reuniu com dirigentes de 12 instituições representativas da sociedade organizada para apresentar as propostas de plano de governo e discutir os principais problemas que o Acre enfrenta. “Todas as entidades tem se mostrado receptivas à nossa visita, tenho sido muito bem recebido e essa será uma marca de nosso governo. Vamos governar ouvindo a sociedade”, diz Petecão.

Continuar lendo

Acre

Presidiário é encontrado morto dentro de cela na FOC

Publicado

em

O presidiário Erik Bascio Braga, 26 anos, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira, 10, dentro de uma cela do pavilhão Q (pavilhão de triagem), do Complexo Penitenciário Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco.

Segundo informações do Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN), Erick deu entrada na unidade na tarde no dia 09, após passar pelo exame de corpo de delito na Polícia Civil que constatou que o detento estava com lesões pelo corpo. O detento, que foi preso pelo crime de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, dividia a cela com outros três presidiários e pela manhã os presos tentaram acordar Erick e perceberam que ele estava morto.

Policiais Penais foram chamados pelos detentos e quando chegaram na cela encontraram Erick sem vida. Policiais Penais informaram a reportagem do ac24horas que o detento não foi agredido na cela pelos outros presidiários.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada e o Médico atestou a morte do detento.

A área foi isolada para os trabalhos do Perito em criminalística. O corpo do presidiário foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Acre

Acre tem mais de 300 casos e uma nova morte por Covid-19

Publicado

em

O estado do Acre voltou a registrar óbito em decorrência de complicações da infecção pelo novo coronavírus nesta quarta-feira (10). Além disso, foram registrados 313 novos casos da doença. O número de infectados notificados é de 146.883 em todo o estado.

O número oficial de mortes por covid-19 suba para 2.022 em todo o estado. O paciente P. J. B, de 40 anos, morador de Rio Branco, faleceu no dia 26 de julho em uma unidade hospitalar da capital.

Até o momento, o Acre registra 352.723 notificações de contaminação pela doença, sendo que 205.833 casos foram descartados e 7 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 129.179 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 19 continuavam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS) e estão sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Acre

Casa que desabou não tinha permissão para construção

Publicado

em

A capital acreana contabilizou três ocorrências devido ao vendaval que acometeu em vários bairros de Rio Branco no final da tarde dessa terça-feira (9). Segundo o Corpo de Bombeiros, a edificação que desabou e acabou ferindo um cachorro não tinha permissão para ser construída.

“Foi por má construção da uma edificação. O proprietário foi notificado de que não poderia construir e mesmo assim continuou e ela acabou caindo”, informou o coronel Cassiano.

Outra ocorrência foi no bairro Mocinha Magalhães, onde o vendaval destelhou casas e provocou danos materiais. Outra ocorrência grave foi a queda de uma árvore sobre uma residência. A família teve de retirada para outro local.

“Quando acionado, o Corpo de Bombeiros vai ao local, faz o corte da árvore e dá suporte à família. A gente aciona a secretaria de assistência social, consegue o caminhão e assim faz a mudança da família para o aluguel social, através da prefeitura de rio Branco”, detalhou o coronel.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!